Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Favoritos e armas dos adversários: comentaristas analisam o Super Bowl 50

02 de fevereiro de 2016 0
Bookmark and Share

sb50taca

O Super Bowl 50 colocará frente a frente os dois melhores times das conferências Americana e Nacional ao longo da temporada, o melhor ataque contra a melhor defesa. Carolina Panthers e Denver Broncos duelarão no domingo, no Levi’s Stadium, pelo posto máximo do futebol americano.

Por isso, o Prime Time convidou os comentaristas Antony Curti, da ESPN, e Pedro de Campos Pinto, do Esporte Interativo, para analisar a final.

Peyton Manning e Cam Newton poderiam estar em lados opostos no Super Bowl 50

Quem entra como favorito?

Antony Curti, comentarista dos canais ESPN
Por tudo o que foi apresentado na temporada regular, o Carolina Panthers. Sua única derrota neste ano foi contra um rival divisional, fora de casa e no último quarto. Já o Broncos teve alguns problemas de lesões e foi um time mais inconstante. Mas, acima de tudo, porque a gente não sabe o que vai acontecer: se o Panthers será limitado a 20 pontos ou se marcarão 30. Caso marquem pelo menos 30, fica difícil ver Denver acompanhar esse ritmo.

Pedro de Campos Pinto, comentarista do Esporte Interativo
Pessoal que acompanha NFL no EI sabe que eu nunca fico em cima do muro, mas desta vez eu vou ficar (risos). É o melhor ataque da liga encarando a melhor defesa da liga. Costumam dizer que ataque ganha jogo e defesa ganha campeonato, mas nessa partida é diferente. O Cam Newton é um quarterback completamente diferente do que já foi visto na história da liga e para pará-lo é praticamente impossível. Esse duelo vai definir a partida.

Qual a principal arma do Panthers para chegar ao título?

Antony Curti
Aquele que deve ser o MVP da temporada, Cam Newton. Tudo no ataque do Panthers passa por ele. Seja o resultado que for, Newton terá influência direta nele.

Pedro de Campos Pinto
O Panthers precisa abusar da habilidade de Cam Newton, provável MVP da temporada 2015. Sua ameaça como corredor e passador deixa qualquer defesa com um pé atrás. Se conseguir estabelecer o jogo corrido, vai ficar dependendo dos wide receivers do Panthers conseguirem se desmarcar da secundária do Broncos, que é uma das, se não a melhor, da NFL.

Qual a principal arma do Broncos para chegar ao título?

Antony Curti
Sua defesa, especificamente aqueles que pressionarão Newton — sejam eles Von Miller, Derek Wolfe ou DeMarcus Ware. O coordenador defensivo do Broncos, Wade Phillips, é um dos melhores da liga e tenho certeza que preparará um arsenal defensivo para conter Cam.

Pedro de Campos Pinto
Para o Broncos, é o mesmo que o jogo contra o Patriots. A defesa precisa dominar a partida tocando o terror no backfield de Carolina. A marcação dos recebedores sempre é muito bem feita e, se conseguirem conter o Newton nas corridas, dificilmente o Panthers conseguirá pontuar muito no jogo. O último fator é o Peyton Manning. Ele precisar jogar exatamente da mesma forma que contra New England: sem cometer erros. Se fizer o necessário e confiar na defesa, levará o seu segundo título para casa.

Em que setor você acha que o jogo pode ser decidido?

Antony Curti
Justamente entre os melhores setores, mas adicionando o jogo terrestre como um todo do Panthers contra os dois primeiros setores da defesa de Denver. Quando o jogo terrestre engrena para Carolina, fica muito difícil parar o Panthers. Então este pode ser o duelo principal do Super Bowl 50.

Pedro de Campos Pinto
Jogo será decidido nas trincheiras entre a linha ofensiva do Panthers e a linha defensiva/linebackers do Broncos. Se conseguir pressionar Cam Newton e conter suas corridas, Broncos leva o jogo. Caso não ocorra, Newton vai dar aula de como jogar como quarterback. Quem vencer este duelo provavelmente vencerá a partida.

Experiência do Broncos ou juventude do Panthers, o que pesa mais?

Antony Curti
Uh, é muito difícil responder a essa pergunta. Queira ou não, o Panthers pode até ser jovem, mas tem uma comissão técnica fantástica que poderia suprir isso. Ao mesmo tempo, se o jogo for equilibrado até o final, a experiência de Peyton Manning poderia ser um fator preponderante na definição do campeão. Depende de muitas variáveis e dinâmicas ao longo do jogo, não dá para cravar assim, na lata.

Pedro de Campos Pinto
Certamente a experiência do Broncos. Dois Super Bowls na era Peyton em Denver, que está indo para o fim do seu quarto ano, quarta ida seguida aos playoffs. Muitos deles já jogaram o Super Bowl de dois anos atrás. Já no Panthers, a última aparição em Super Bowl já tem 12 anos. São inexperientes, mas a forma com que jogam, sem medo, pode ser perigoso para Denver. Justamente o fato de nunca terem chegado neste ponto os tornam quase kamikazes: vão para o tudo ou nada. Ainda assim, acho que a experiência de Denver é o que pesa mais.

Envie seu Comentário