Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Quais as alternativas do Cleveland Browns para se livrar de Johnny Manziel

03 de fevereiro de 2016 0
Bookmark and Share
Manziel não jogará pelo Browns em 2016. Foto: Tom Szczerbowski/Getty Images/AFP

Manziel não jogará pelo Browns em 2016. Foto: Tom Szczerbowski/Getty Images/AFP

O Cleveland Browns desistiu de Johnny Manziel. As frequentes polêmicas extracampo e o desempenho fraco dentro dele resultaram no fim das esperanças sobre o camisa 2, draftado na primeira rodada de 2014. Nesta semana, o time divulgou um comunicado oficial afirmando que resolverá a situação de Manziel quando as regras da NFL permitirem.

Leia mais sobre a NFL

Com isso, o Browns indicou que cortará Johnny Football assim que for possível. Teoricamente, este movimento poderia ser feito já na segunda-feira, dia posterior ao Super Bowl em que é aberto o mercado. No entanto, o corte teria um impacto de US$ 4,6 milhões no teto salarial de 2015, e o Browns não tem este espaço — ou seja, está proibido de cortá-lo por enquanto.

Entenda as possibilidades do Browns com Manziel:

Corte
Por não ter espaço no teto salarial para cortar Johnny Manziel logo após o Super Bowl, o Cleveland Browns precisa esperar até o dia 9 de março, quando começa o ano de 2016 para a NFL — o chamado ano de liga. Neste momento, abre-se um novo parâmetro para o teto salarial, que faz referência ao elenco de intertemporada do time — até o fim da pré-temporada, só vão contar contra o teto salarial os 51 maiores salários, ainda que o elenco possa ter até 90 jogadores.
Se for efetivamente cortado a partir de 9 de março, segundo os números contratuais apresentados pelo site Spotrac, ele terá um impacto de US$ 4,3 milhões em 2016 e US$ 2,083 milhões em 2017 no teto salarial do Browns, mesmo já tendo sido cortado — o chamado “dead cap”, ou valor garantido que precisa ser pago mesmo que o jogador esteja fora do elenco. Por enquanto, este é o cenário mais provável.

Troca
O cenário perfeito para o Cleveland Browns seria conseguir uma troca por Manziel. Mesmo que tivesse muito pouco como retorno para um jogador que foi selecionado na primeira rodada há apenas dois anos, o negócio liberaria um espaço importante no teto salarial.
Caso Manziel seja trocado, o seu salário passa a ser responsabilidade do novo time. O único impacto que o Browns teria é em cima do valor do bônus da assinatura do contrato. Com isso, em vez de ter um impacto grande ao longo de dois anos, teria o valor reduzido para US$ 2,15 milhões em 2016. Por este panomara, valeria a pena fazer um acordo qualquer — por exemplo, enviar Manziel e uma escolha de sétima rodada em troca de uma outra escolha de sétima rodada, apenas para viabilizar a troca.

Se tiver sorte…
Como Manziel tem menos de quatro anos na liga, ele será cortado através do sistema de “waivers”. Ou seja, quando o Browns rescindir o seu contrato, ele não estará imediatamente no mercado de agentes livres. Os outros 31 times da NFL têm um dia para enviar uma solicitação para assumir o contrato antigo do jogador — a chamada “waiver claim”. Se apenas um time enviar a solicitação, este time assume o vínculo antigo e livra o Browns de pagar os salários — tendo que pagar apenas o bônus pela assinatura, como se fosse uma troca. Se mais de um time enviar a solicitação, o time que tiver a colocação mais alta na prioridade — ou seja, o time que tiver tido a pior campanha no ano anterior — tem a preferência.

Envie seu Comentário