Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Comissão técnica do Eagles não garante Sam Bradford como titular

26 de maio de 2016 0
Bookmark and Share
Daniel, Wentz e Bradford são os QBs no elenco do Eagles. Foto: Jenn Pirri/Philadelphia Eagles/Divulgação

Daniel, Wentz e Bradford são os QBs no elenco do Eagles. Foto: Jenn Pirri/Philadelphia Eagles/Divulgação

O Philadelphia Eagles fez inúmeros movimentos na posição de quarterback ao longo da intertemporada: renovou por dois anos com Sam Bradford, contratou Chase Daniel por três anos e subiu para a segunda posição do draft para draftar o prospecto Carson Wentz. Ainda que a ideia inicial seja ter Bradford como titular por enquanto, não há uma definição da comissão técnica.

Leia mais sobre a NFL

Nesta semana, durante as atividades organizadas do time (OTAs, em inglês, treinos iniciais realizados sem equipamentos de proteção, apenas o capacete), o coordenador ofensivo Frank Reich garantiu que há uma competição em aberto durante a pré-temporada.

— Estou neste negócio há muito tempo, seja como jogador ou treinador, e uma das coisas que aprecio é que não há contradição em dizer que você precisa de uma ordem. Porque, se você não tem ordem, é um caos. Então, se você é o técnico principal, você tem que chegar e estabelecer uma ordem. Mas outra coisa que você tem que estabelecer é a cultura da competição — disse Reich, que vai para o primeiro ano no Eagles depois de dois anos como coordenador ofensivo do San Diego Chargers.

— Dizer que não há competição é a coisa mais distante da realidade — completou.

Em 2015, os quarterbacks do Eagles ao fim da temporada eram Sam Bradford, Mark Sanchez e Thad Lewis. Enquanto Bradford teve o contrato renovado, Sanchez foi trocado para o Denver Broncos e o vínculo de Lewis expirou — ele acabou indo para o San Francisco 49ers.

Cavs atropela o Raptors e recupera liderança nas finais do Leste

26 de maio de 2016 0
Bookmark and Share
Kevin Love foi um diferencial do Cavs. Foto: Andy Lyons/Getty Images/AFP

Kevin Love foi um diferencial do Cavs. Foto: Andy Lyons/Getty Images/AFP

Depois de duas derrotas seguidas nas finais do Leste da NBA, o Cleveland Cavaliers voltou a jogar o seu melhor basquete e passou por cima do Toronto Raptors na noite desta quarta-feira, em Ohio. Com tranquilidade, os donos da casa venceram por 116 a 78, com direito ao time reserva durante todo o quarto período, para abrir 3 a 2 na série.

Leia mais sobre a NBA

A diferença foi grande desde os primeiros minutos. Kevin Love, que havia tido atuações apagadas nos últimos jogos, voltou a aparecer bem. Com uma defesa mais agressiva, o Cavs levou apenas 34 pontos em todo o primeiro tempo — havia feito 37 apenas no primeiro quarto.

Com 100 pontos marcados nos três primeiros quartos e com o jogo na mão, o time resolveu colocar os reservas e poupar as estrelas para o restante da pós-temporada. O Raptors também logo desistiu da partida.

Kevin Love foi o cestinha de Cleveland, com 25 pontos. LeBron James teve 23 pontos, oito assistências e seis rebotes, enquanto Kyrie Irving anotou 23 pontos, três assistências e três rebotes. O cestinha do Raptors foi DeMar DeRozan, com 14 pontos.

Cavaliers e Raptors voltam a se encontrar na sexta-feira, em Toronto. Se o time de Cleveland vencer, conquista a Conferência Leste e vai às finais da NBA pelo segundo ano consecutivo. Caso o Raptors vença, força o jogo 7 — que seria no domingo, em Ohio.

Toronto Blue Jays promove Devon Travis para o time principal

25 de maio de 2016 0
Bookmark and Share
Foto: @bluejays / Reprodução / Instagram

Foto: @bluejays / Reprodução / Instagram

O Toronto Blue Jays ganhou um reforço importante para seu ataque nesta quarta-feira. O segunda base Devon Travis saiu da lista de contundidos da MLB e está disponível para disputar o resto da série da equipe contra o New York Yankees.

Leia mais sobre MLB

Ele possui uma média de .306 nos bastão e oito corridas impulsionadas em nove jogos durante sua reabilitação com Buffalo Bisons, equipe do Blue Jays nas ligas menores. Travis sofreu uma intervenção cirúrgica no ombro na intertemporada, o que dificultou sua pré-temporada.

Tim Lincecum assina com o Los Angeles Angels

A notícia vem em boa hora, pois ontem Troy Tulowitzki saiu com um desconforto no quadril. Tulowitzki disse que não era nada grave e que estaria disposto para jogar nesta quarta-feira, mas mesmo assim o Blue Jays está preocupado com a possível lesão.

Rougned Odor recebe suspensão de oito jogos por soco em Bautista

Em 2015, seu primeiro ano na Major League Baseball, Devon Travis atuou em 62 jogos, conseguindo oito home runs e 35 corridas impulsionadas.

Conheça as sedes das próximas cinco edições do Super Bowl

25 de maio de 2016 0
Bookmark and Share
Foto: NFL/Divulgação

Foto: NFL/Divulgação

A NFL já havia anunciado as sedes dos Super Bowls 51 e 52. Nesta terça-feira, os donos das franquias da liga votaram nas três edições seguintes, e os fãs do futebol americano já conhecem o palco das próximas cinco decisões. Conheça os estádios:

Leia mais sobre a NFL

Super Bowl LI (temporada 2016)
Estádio: NRG Stadium (Houston Texans)
Cidade: Houston, Texas
Data: 5 de fevereiro de 2017

O Super Bowl voltará ao Texas depois de seis anos e a Houston depois de 13 anos para um jogo no estádio do Houston Texans. O palco tem capacidade para 72,2 mil torcedores, mas pode ser expandido para 80 mil em grandes eventos.

Super Bowl LII (temporada 2017)
Estádio: U.S. Bank Stadium (Minnesota Vikings)
Cidade: Minneapolis, Minnesota
Data: 4 de fevereiro de 2018

O novo estádio do Minnesota Vikings entra em atividade nesta temporada e, em seu segundo ano de uso, receberá o Super Bowl. Apesar de ser em uma região fria, é coberto, o que facilita a realização da final da NFL.

Super Bowl LIII (temporada 2018)
Estádio: Mercedes-Benz Stadium (Atlanta Falcons)
Cidade: Atlanta, Geórgia
Data: 3 de fevereiro de 2019

Com um projeto esteticamente mirabolante e em uma região de clima ameno, o novo estádio do Atlanta Falcons ganhou a sede do Super Bowl LIII. Ele substituirá o Georgia Dome, que recebe os jogos do Falcons desde 1992.

Super Bowl LIV (temporada 2019)
Estádio: New Miami Stadium (Miami Dolphins)
Cidade: Miami Gardens, Flórida
Data: 2 de fevereiro de 2020

Apesar de ter um nome diferente e de uma aparência diferente em relação ao que conhecemos, o New Miami Stadium é o mesmo antigo SunLife Stadium, que só mudou de nome por uma questão de naming rights. A aparência diferente é porque o estádio passou por uma grande reforma. O local já recebeu o Super Bowl XLIV, quando o New Orleans Saints venceu o Indianapolis Colts.

Super Bowl LV (temporada 2020)
Estádio: City of Champions Stadium (Los Angeles Rams)
Cidade: Inglewood, Califórnia
Data: 7 de fevereiro de 2021

Depois de mais de 20 anos fora da NFL, a volta de Los Angeles será coroada. O novo estádio do Rams na cidade-satélite de Inglewood receberá o Super Bowl LV, que também marcará o fim da 100ª temporada da liga. A região metropolitana de Los Angeles não recebe uma final desde a temporada 1992, em janeiro de 1993, quando o Super Bowl XXVII ocorreu no Rose Bowl, em Pasadena — o Dallas Cowboys venceu o Buffalo Bills.

Thunder bate o Warriors e fica a uma vitória das finais da NBA

25 de maio de 2016 0
Bookmark and Share
Foto: J Pat Carter/Getty Images/AFP

Foto: J Pat Carter/Getty Images/AFP

O time de melhor campanha da história da NBA na temporada regular está a uma derrota de ficar de fora das finais da NBA. Na noite desta terça-feira, o Golden State Warriors perdeu para um Oklahoma City Thunder liderado por Russell Westbrook por 118 a 94, abrindo 3 a 1 na final da Conferência Oeste.

Leia mais sobre a NBA

Com pouca efetividade nas bolas de três, o Warriors não conseguiu segurar defensivamente o ímpeto do Thunder. O time da Califórnia converteu apenas nove cestas de fora em 30 tentativas — Stephen Curry, por exemplo, fez duas cestas de três em 10 tentativas.

Apostando em um jogo mais físico e de infiltração, o Thunder abriu vantagem desde cedo e aumentou a folga no segundo quarto. O Warriors chegou a ameaçar no terceiro período, mas o time de Oklahoma City soube controlar a partida para confirmar a segunda partida em casa.

Russell Westbrook foi o líder do Thunder, com 36 pontos, 11 rebotes e 11 assistências. Kevin Durant teve 26 pontos e 11 rebotes. O cestinha do Warriors foi Klay Thompson, com 26 pontos. Stephen Curry teve 19.

Na quinta-feira, a série retorna para Oakland às 22h. O jogo 6, se necessário, será no sábado, em Oklahoma City. O duelo decisivo, também se necessário, está marcado para a segunda-feira, na Califórnia. O Warriors precisa vencer todas para chegar à final, enquanto o Thunder elimina o atual campeão com uma vitória.

 

Josh Hamilton não jogará mais em 2016

24 de maio de 2016 0
Bookmark and Share
Foto: @rangers / Instagram / Divulgação

Foto: @rangers / Instagram / Divulgação

O outfielder do Texas Rangers Josh Hamilton perderá o resto da temporada devido a uma lesão no joelho esquerdo. Hamilton, que já estava na lista de contundidos da MLB, passará por uma cirurgia na região da contusão no dia 8 de junho.

Leia mais sobre MLB

O Texas Rangers fez o anúncio nessa segunda-feira. A equipe ainda tinha esperança de recuperar o atleta antes do fim deste ano. Essa será a terceira cirurgia de joelho na carreira do jogador.

Tim Lincecum assina com o Los Angeles Angels

Hamilton possui uma trajetória de altos e baixos na MLB. No início de sua carreira, o atleta teve sérios problemas com drogas que quase encerraram sua história no esporte. Ele teve suas melhores temporadas na sua primeira passagem pelo Rangers, entre os anos de 2008 e 2012. Em 2013 ele assinou com o Los Angeles Angels, mas voltou ao Rangers em 2015 após duas temporadas fracas, marcadas por constantes lesões e outros casos envolvendo substâncias ilegais.

Rougned Odor recebe suspensão de oito jogos por soco em Bautista

Josh Hamilton só retorna aos campos em 2017, último ano de seu vínculo com o Texas Rangers.

Em seis minutos, os melhores momentos da carreira de Peyton Manning

24 de maio de 2016 0
Bookmark and Share
Foto: Colts/Divulgação

Foto: Colts/Divulgação

Enquanto a NFL não volta, é bom matar um pouco da saudade. E aproveitamos para matar a saudade de ver Peyton Manning jogando. O lendário camisa 18 de Indianapolis Colts e Denver Broncos, que se aposentou após a vitória no Super Bowl 50, teve 18 temporadas de grandes momentos.

Relembre:

Raptors vence o Cavs de novo e empata finais do Leste na NBA

24 de maio de 2016 0
Bookmark and Share
Foto: Ron Turenne/NBAE via Getty Images/AFP

Foto: Ron Turenne/NBAE via Getty Images/AFP

Com mais intensidade na defesa e partidas destacadas de Kyle Lowry e DeMar DeRozan, o Toronto Raptors derrotou o Cleveland Cavaliers por 105 a 99 na noite desta segunda-feira, no Canadá, e empatou as finais da Conferência Leste da NBA em 2 a 2 com o segundo triunfo consecutivo na série.

Leia mais sobre a NBA

O domínio do Raptors foi total no primeiro tempo. Enquanto o Cavs tinha muita dificuldade nos chutes de quadra, a equipe canadense tinha controle dentro do garrafão e contava com a efetividade dos seus pontuadores. No intervalo, a vantagem era de 57 a 41.

O Cavaliers reagiu no segundo tempo com uma série de arremessos precisos. O time de Cleveland chegou a passar à frente no último quarto em um bom momento de LeBron James. No fim, o Raptors retomou a liderança e controlou a partida nos segundos decisivos.

Kyle Lowry fez 35 pontos, cinco rebotes e cinco assistências, enquanto DeMar DeRozan teve 32 pontos. Pelo Cavs, LeBron James anotou 29 pontos e nove rebotes. O time também teve 26 pontos e seis assistências.

A série, empatada em 2 a 2, volta para Cleveland na próxima quarta-feira, às 21h30min. O jogo 6 será em Toronto, na sexta. Caso cada time vença uma partida, haverá jogo 7 no domingo, em Cleveland.

Prime Time Responde: Tim Duncan e Kobe Bryant têm peso semelhante na história?

23 de maio de 2016 0
Bookmark and Share
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O Prime Time Responde da semana está no ar. Para ler as edições anteriores, clique aqui.

Leandro Matos – Tim Duncan e Kobe Bryant têm semelhante peso na história ou um superou o outro? Em que aspecto?
Kobe foi um jogador mais técnico, mas Duncan era uma liderança mais positiva e provavelmente o melhor da sua posição na história. Na lista dos maiores, Duncan está um pouco acima, mas a diferença não é grande.

Peska – Porque Arian Foster ainda é free agent?
Ele jogou só 25 dos 48 jogos nas últimas três temporadas. Um running back de 29 anos já começa a se aproximar do declínio na NFL, ainda mais com tantas lesões.

Lucas Viana – Miami com Bosh e Hassan, Miami pensaria em final de conferência?
O Heat talvez fizesse mais frente ao Cavs do que o Raptors. Para mim, era o único time com chances de enfrentar Cleveland de igual para igual. Mas ninguém supera tantas lesões importantes.

Thiago Braga – Como funciona a seleção dos times da NFL? Tem como ter mais de 32, ou como trocar algum dos 32 que ja estão?
Os times criaram a liga, alguns foram incorporados ao longo do tempo de formas diferentes. São empresas que se juntam à liga, então a qualquer momento isso pode aumentar, mudar de dono ou de sede. Mas não há um sistema de rebaixamento. Os times são fixos.

Gustavo Kossmann – E este Red Sox com o melhor ataque MLB? O que falar do Hanley na 1B?
Opinião do Anderson Aires nesta aqui:
O ataque do Red Sox está consistente neste início de temporada. A equipe conseguiu até o momento 240 corridas anotadas e 433 rebatidas e com um aproveitamento acima de 29% no bastão. Esses números refletem a boa postura dos líderes ofensivos da equipe. David Ortiz, que está em sua última temporada, Dustin Pedroia, Xander Bogaerts e Hanley Ramirez estão liderando a equipe no bastão e os coadjuvantes Jackie Bradley Jr. e Mookie Betts estão agregando bem ao ataque. Esse conjunto está consolidando a parte ofensiva do time. Em relação a Hanley Ramirez, o jogador está respondendo bem na primeira base. Ele jogou quase toda sua carreira como shortsop, posição na qual ele era dominante e conseguiu ganhar duas luvas de prata (2008-2009). Ele está seguro e confiante, perdeu peso e se preparou bem, chegando a adiantar seu treinamento de pré-temporada. Esse engajamento deu resultado, ele não possui nenhum erro até o momento na posição e conseguiu ser efetivo em 23 queimadas duplas. Ramirez parece o velho atleta dos tempos de Marlins, confiante na defesa e forte no ataque.

Com 63 pontos de Durant e Westbrook, Thunder bate o Warriors e faz 2 a 1 na série

23 de maio de 2016 0
Bookmark and Share
Durant e Westbrook dominaram o Warriors. Foto: Layne Murdoch/NBAE via Getty Images/AFP

Durant e Westbrook dominaram o Warriors. Foto: Layne Murdoch/NBAE via Getty Images/AFP

Com segurança defensiva e um ataque explosivo, o Oklahoma City Thunder fez o seu melhor jogo na série e dominou o Golden State Warriors na noite deste domingo, em Oklahoma City. Com 63 pontos combinados de Kevin Durant e Russell Westbrook, o time da casa venceu por 133 a 105 e abriu 2 a 1 na série final da Conferência Oeste da NBA.

Leia mais sobre a NBA

O Thunder foi melhor durante toda a partida e não teve a vitória ameaçada em nenhum momento. Os arremessos de longa distância, principal arma do Warriors, não funcionava — foram apenas 10 cestas em 33 tentativas. Com um ataque muito produtivo, OKC fez 34, 38 e 45 pontos nos primeiros três quartos, respectivamente. O Warriors só diminuiu a diferença no último período, com os reservas em quadra durante boa parte do quarto.

Kevin Durant fez 33 pontos e pegou oito rebotes, acompanhado por 30 pontos, oito rebotes e 12 assistências de Russell Westbrook. Serge Ibaka, com 14, e Dion Waiters, com 13 pontos, também foram importantes. Stephen Curry foi o líder do Warriors, com 24 pontos.

Os times voltam a se encontrar às 22h desta terça-feira, novamente em Oklahoma City, no quarto jogo da série. Se vencer, o Thunder estará a mais um triunfo das finais da NBA.