Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Qual a chance do seu time ir para os playoffs da NFL em 2016?

27 de junho de 2016 0
Bookmark and Share
Seahawks tem quase 87% de chance de ir aos playoffs segundo os apostadores. Foto: Steve Dykes/Getty Images/AFP

Seahawks tem quase 87% de chance de ir aos playoffs segundo os apostadores. Foto: Steve Dykes/Getty Images/AFP

As mudanças de um ano para o outro na NFL costumam ser grandes. Tanto que, nos últimos 11 anos, a média é de cinco times diferentes por playoff a cada temporada. Mesmo assim, muitos apostadores já dão seus palpites desde agora. E, para eles, Seattle Seahawks, Green Bay Packers e New England Patriots são os times com mais chances de chegar à pós-temporada.

Leia mais sobre a NFL

Qual a chance de cada time ir aos playoffs segundo os apostadores de acordo com o CG Technology

Seattle Seahawks 86,8%
Green Bay Packers 85,6%
New England Patriots 84,9%
Carolina Panthers 78,7%
Kansas City Chiefs 75,9%
Cincinnati Bengals 69,5%
Arizona Cardinals 64,7%
Pittsburgh Steelers 61,4%
Denver Broncos 58,3%
Dallas Cowboys 51,3%
Houston Texans 49,2%
Minnesota Vikings 48,8%
Indianapolis Colts 42,7%
Baltimore Ravens 38,2%
New York Giants 35%
Buffalo Bills 33%
Philadelphia Eagles 30,6%
Los Angeles Rams 26,5%
Jacksonville Jaguars 23,6%
New York Jets 21,8%
Oakland Raiders 19,2%
Detroit Lions 18,3%
Atlanta Falcons 16,5%
Washington Redskins 15,4%
Chicago Bears 13,8%
New orleans Saints 13%
San Diego Chargers 12,4%
Tampa Bay Buccaneers 10,9%
Miami Dolphins 5,7%
San Francisco 49ers 3,8%
Tennessee Titans 3,1%
Cleveland Browns 1,1%

Seis times disputam a contratação de Kevin Durant

27 de junho de 2016 0
Bookmark and Share
Kevin Durant pode assinar com qualquer time a partir de 1° de julho. Foto:  Andrew D. Bernstein/NBAE via Getty Images/AFP

Kevin Durant pode assinar com qualquer time a partir de 1° de julho. Foto: Andrew D. Bernstein/NBAE via Getty Images/AFP

Como a permanência de LeBron James no Cleveland Cavaliers é provável, é de Kevin Durant o posto de melhor agente livre disponível no mercado em 2016 na NBA. E são seis times que despontam na briga para contratar o ala de 27 anos — um deles é o seu time atual, o Oklahoma City Thunder.

Leia mais sobre a NBA

O Thunder tem a vantagem de poder oferecer um contrato maior por já ser vinculado ao camisa 35. Os outros cinco times com quem Durant negociará são Golden State Warriors, San Antonio Spurs, Los Angeles Clippers, Boston Celtics e Miami Heat. O New York Knicks corre por fora depois de ter trocado por Derrick Rose.

Qualquer um dos times que assinar com Kevin Durant imediatamente se torna um dos favoritos na NBA. Ser competitivo, inclusive, é um dos pontos mais importantes na decisão do jogador, que está na liga desde 2007 e ainda não foi campeão — em sua única aparição nas finais, em 2012, acabou derrotado pelo Miami Heat.

Por ter a busca pelo primeiro título como prioridade, Durant deixou em segundo plano as chances de assinar com dois dos times que mais demonstraram interesse por ele nos últimos anos: o Los Angeles Lakers e o time de sua cidade natal, o Washington Wizards.

Prime Time Responde: o que o futuro reserva para o Los Angeles Lakers?

26 de junho de 2016 0
Bookmark and Share
Brandon Ingram pode liderar o futuro do Lakers. Foto: Mike Stobe/Getty Images/AFP

Brandon Ingram pode liderar o futuro do Lakers. Foto: Mike Stobe/Getty Images/AFP

O Prime Time Responde da semana está no ar. Para ler as edições anteriores, clique aqui.

The Dryon Only – O Patriots, com Gronk e Bennett, é forte candidato a ter um ataque explosivo? Que nível você vê nesta dupla?
O Patriots tem um ataque eficiente. E terá enquanto tiver Tom Brady. Explosivo talvez não seja o termo exato, e a função dos tight ends nem é essa. Mas Gronk e Bennett formam provavelmente a melhor dupla de tight ends da história do mundo.

Thigo Braga – O que você acha dos times no pads no Brasil?
Evidentemente, não é o mundo ideal. No mundo ideal, as crianças começam jogando flag e, assim que tem idade para contato, jogam com equipamentos. Mas todos nós sabemos que a realidade do Brasil não é a ideal. Os times não têm dinheiro para comprar equipamentos logo de cara, e o flag não dá o mesmo tipo de desenvolvimento (apenas para jogadores de posições de habilidade). Na realidade brasileira, o no pads é uma alternativa interessante para a introdução ao esporte.

Bismarck Passos – O que você espera do futuro do Lakers?
O Lakers finalmente fez a coisa certa sem se preocupar tanto com o show. A NBA hoje exige muito mais planejamento pelas regras de paridade que foram impostas. Usar bem o draft é obrigatório. Brandon Ingram tem potencial para ser o melhor jogador deste jovem time. Peças como Julius Randle, Jordan Clarkson, D’Angelo Russell e Larry Nance Jr. serão um apoio muito bom quando todos eles chegarem ao auge de suas carreiras. O futuro começa a ficar um pouco menos nebuloso para Los Angeles.

Peska – Qual média de anos que jogadores ficam na NFL, por mais que QBs fiquem mais tempo e posições mais físicas, menos?
A média geral é de três anos. Como você disse, quarterbacks costumam durar mais. Mas o que baixa a média mesmo são jogadores (muitos) que ficam apenas um ano, mal jogam e já são descartados.

Leonardo Borges – O que o Celtics arrumou no draft? Ou fomos nós que esperávamos muito dele?
O Celtics me pareceu despreparado para tantas escolhas. A franquia simplesmente não sabia como incluir tantos jogadores em um elenco que só pode ter 15. Algumas escolhas foram realmente bem discutíveis. Mas não tem como dizer que foi horrível antes dos jogadores entrarem em quadra.

Rodrigo Navarro – Sabe qual time faz mais tempo que não aparece no Sunday Night Baseball?
Eu sou um crítico do sistema da MLB porque é bem desparelho. E, por mais que alguns me critiquem por ter esse pensamento, aqui vai uma prova. Enquanto New York Yankees e Boston Red Sox estão na ESPN quase sempre, o Seattle Mariners não aparece no jogo de horário nobre desde 6 de junho de 2004, quando enfrentou o Chicago White Sox. O segundo time que não aparece há mais tempo é o Toronto Blue Jays. A última aparição foi em 18 de julho de 2004, contra o Texas Rangers.

Paulo Colzani – Algum time ja foi campeão da MLB com um ataque tão potente e uma rotação tão trágica igual a do Red Sox?

Resposta do Anderson Aires – O Philadelphia Phillies venceu a World Series em 2008 com uma rotação que não era tão acima da média. Tirando Cole Hamels e Jamie Moyer, que naquela época já completava 47 anos de idade, a equipe não contava com arremessadores atuando em alta performance. Brett Myers, 10 vitórias e 13 derrotas, J.C. Romero quatro vitórias e quatro derrotas e Ryan Madson, quatro vitórias e duas derrotas, eram exemplos disso. Vale lembrar também que Romero foi o pitcher vencedor do jogo do título. O time terminou aquele ano na 13º posição no ranking de melhores grupos de arremessadores da MLB. No ataque, o Phillies terminou a temporada como nono melhor time no bastão.

Os 10 melhores não quarterbacks da atualidade na NFL

25 de junho de 2016 0
Bookmark and Share
Foto: Scott Halleran/Getty Images/AFP

Foto: Scott Halleran/Getty Images/AFP

Nas listas de melhores jogadores, é comum vermos praticamente tudo ser formado por quarterbacks. Por isso, a NFL resolveu fazer um ranking com os 10 melhores atletas da liga que atuam em outras posições.

Leia mais sobre a NFL

1. J.J Watt (defensive end, Houston Texans)
Watt tem apenas cinco temporadas na NFL. Já foi o defensor do ano três vezes, Pro Bowler quatro vezes e só não foi o MVP de 2014 porque não conseguiu carregar o Texans aos playoffs, enquanto Aaron Rodgers fez isso com o Green Bay Packers. O camisa 99 se tornou um dos maiores símbolos da liga e é, sem dúvida, o maior nome da ainda curta história da franquia.

2. Rob Gronkowski (tight end, New England Patriots)
Gronk revolucionou a posição ao conseguir jogar de fato na função de tight end — e não com um tight end aberto como se fosse um wide receiver — e mesmo assim acumular números elevados em jardas e recepções. Ao lado de Tom Brady, faz do Patriots um dos times mais fortes da NFL. É a peça mais difícil na montagem do quebra-cabeça do time, já que é rápido demais para ser marcado por linebackers e forte demais para ser marcado por defensive backs.

3. Aaron Donald (defensive tackle, Los Angeles Rams)
Mesmo jogando pelo meio da linha defensiva, consegue expressivos números ao pressionar o adversário. Além disso, é extremamente efetivo para parar as corridas pelo meio. Mesmo com apenas dois anos de carreira, já se coloca entre os melhores defensores da NFL.

4. Von Miller (linebacker, Denver Broncos)
MVP do Super Bowl com totais méritos. Seria também o MVP de todos os playoffs do ano passado se o prêmio existisse. O outside linebacker é a grande estrela do atual campeão da NFL e o principal nome na melhor defesa da liga. Além de chegar com facilidade no quarterback adversário, tem uma eficiência absurda para forçar turnovers.

5. Luke Kuechly (linebacker, Carolina Panthers)
Kuechly pode cobrir, pode pressionar, pode parar corridas. Em uma era onde pass rushers são os mais valorizados, o camisa 59 consegue ser altamente valorizado mesmo jogando no meio da defesa. A sua versatilidade faz dele um dos jogadores mais completos da liga.

6. Antonio Brown (wide receiver, Pittsburgh Steelers)
Bomba de Big Ben. Recepção de Antonio Brown. Uma das conexões mais famosas da liga deixa claro que Brown é rápido, tem mãos firmes e é o melhor recebedor da NFL na atualidade. O camisa 84 foi o líder em jardas recebidas em 2014 e líder em recepções nos últimos dois anos.

7. Julio Jones (wide receiver, Atlanta Falcons)
Se Antonio Brown foi o líder em recepções na última temporada, o líder em jardas recebidas foi Julio Jones. Forte, o recebedor ganha lances disputados e tem uma boa capacidade para ganhar jardas depois da recepção. É o grande nome atual do Atlanta Falcons.

8. Odell Beckham Jr. (wide receiver, New York Giants)
Beckham tem o potencial para ser o recebedor mais explosivo da NFL. Dono de recepções plásticas e muito popular, ainda mais por jogar em Nova York, o camisa 13 fez mais de 1,3 mil jardas nas duas temporadas como profissional e se tornou uma estrela logo de cara.

9. Khalil Mack (linebacker/defensive end, Oakland Raiders)
Logo em sua segunda temporada como profissional, Khalil Mack se tornou o primeiro jogador a ser eleito para a seleção da temporada em duas posições: outside linebacker e defensive end. O defensor mostrou que é versátil e tem uma grande capacidade para pressionar o quarterback rival. O potencial é alto para ser uma peça principal em um bom e jovem time do Raiders.

10. Patrick Peterson (cornerback, Arizona Cardinals)
Peterson teve apenas duas interceptações em 2015, o menor número desde a sua temporada de calouro, em 2011. Isso significa uma queda de rendimento, certo? Errado. O fato é que Peterson virou uma espécie de ilha na defesa do Cardinals, e os rivais temem lançar a bola ali. A capacidade de tirar o espaço dos recebedores faz de Peterson um cornerback perfeito para os tempos atuais do futebol americano.

Em draft movimentado na NBA, Ben Simmons e Brandon Ingram são as primeiras escolhas

24 de junho de 2016 0
Bookmark and Share
Destaques do draft posaram para foto no Barclays Center. Foto: Nathaniel S. Butler /NBAE via Getty Images/AFP

Destaques do draft posaram para foto no Barclays Center. Foto: Nathaniel S. Butler /NBAE via Getty Images/AFP

Como já era esperado, Ben Simmons e Brandon Ingram foram as primeiras escolhas do draft de 2016 na NBA — respectivamente, foram escolhidos por Philadelphia 76ers e Los Angeles Lakers. Mas, depois, uma chuva de surpresas e trocas movimentou o processo de escolhas de jogadores universitários e internacionais para a liga profissional dos Estados Unidos, que ocorreu na noite desta quinta-feira em Nova York.

Leia mais sobre a NBA

Entre as trocas que envolveram veteranos, Serge Ibaka foi enviado para o Orlando Magic. Na negociação, Victor Oladipo foi para o Oklahoma City Thunder.

Outro dado interessante foi a forte presença internacional. Dos 60 jogadores selecionados, um total de 28 nasceu fora dos Estados Unidos — número composto entre atletas que fizeram a universidade na América do Norte ou que já se profissionalizaram no basquete internacional.

Confira a ordem das escolhas:

1ª rodada
1. Philadelphia 76ers – SF/PF Ben Simmons (LSU)
2. Los Angeles Lakers – SF Brandon Ingram (Duke)
3. Boston Celtics (via Nets) – SF Jaylen Brown (California)
4. Phoenix Suns – PF/C Dragan Bender (Israel)
5. Minnesota Timberwolves – PG Kris Dunn (Providence)
6. New Orleans Pelicans – SG Buddy Hield (Oklahoma)
7. Denver Nuggets (via Knicks) – SG Jamal Murray (Kentucky)
8. Sacramento Kings – PF Marquese Chriss (Washington) – trocado para o Suns
9. Toronto Raptors (via Nuggets via Knicks) – C Jakob Pöltl (Utah)
10. Milwaukee Bucks – PF Thon Maker (Orangeville Prep/Athete Institute)
11. Orlando Magic – PF/C Domantas Sabonis (Gonzaga) – trocado para o Thunder
12. Atlanta Hawks (via Jazz) – PF Taurean Prince (Baylor)
13. Phoenix Suns (via Wizards) – C Georgios Papagiannis (Grécia) – trocado para o Kings
14. Chicago Bulls – G Denzel Valentine (Michigan St.)
15. Denver Nuggets (via Rockets) – SF/PF Juan Hernangómez (Espanha)
16. Boston Celtics (via Mavericks) – PF Guerschon Yabusele (França)
17. Memphis Grizzlies – PG Wade Baldwin (Vanderbilt)
18. Detroit Pistons – PF Henry Ellenson (Marquette)
19. Denver Nuggets (via Blazers) – SG Malik Beasley (Florida St.)
20. Brooklyn Nets (via Pacers) – SG Caris LeVert (Michigan)
21. Atlanta Hawks – SF DeAndre’ Bembry (Saint Joseph’s)
22. Sacramento Kings (via Hornets) – SG Malachi Richardson (Syracuse)
23. Boston Celtics – C Ante Zizic (Croácia)
24. Philadelphia 76ers (via Heat e Cavaliers) – SG/SF Timothe Luwawu (Sérvia)
25. Los Angeles Clippers – PF Brice Johnson (North Carolina)
26. Philadelphia 76ers (via Thunder, Cavaliers e Nuggets) – SG/SF Furkan Korkmaz (Turquia)
27. Toronto Raptors – PF Pascal Siakam (New Mexico St.)
28. Phoenix Suns (via Cavaliers e Celtics) – PF/C Skal Labissiere (Kentucky) – trocado para o Kings
29. San Antonio Spurs – PG/SG Dejounte Murray (Washington)
30. Golden State Warriors – C Damian Jones (Vanderbilt)

2ª rodada
31. Boston Celtics (via 76ers e Heat) – PF/C Deyonta Davis (Michigan St.) – trocado para o Grizzlies
32. Los Angeles Lakers – C Ivica Zubac (Sérvia)
33. Los Angeles Clippers (via Nets) – PF/C Cheick Diallo (Kansas) – trocado para o Pelicans
34. Phoenix Suns – PG Tyler Ulis (Kentucky)
35. Boston Celtics (via Timberwolves, Pelicans e Suns) – SG/SF Rade Zagorac (Sérvia) – trocado para o Grizzlies
36. Milwaukee Bucks (via Pelicans e Kings) – PG/SG Malcolm Brogdon (Virginia)
37. Houston Rockets (via Knicks, Blazers e Kings) – PF/C Chinanu Onuaku (Louisville)
38. Milwaukee Bucks – SG/SG Patrick McCaw (UNLV) – trocado para o Warriors
39. New Orleans Pelicans (via Nuggets e 76ers) – PG David Michineau (França) – trocado para o Clippers
40. New Orleans Pelicans (via Kings) – PF/C Diamond Stone (Maryland) – trocado para o Clippers
41. Orlando Magic – PF/C Stephen Zimmerman (UNLV)
42. Utah Jazz – PG/SG Isaiah Whitehead (Seton Hall) – trocado para o Nets
43. Houston Rockets – C Zhou Qi (China)
44. Atlanta Hawks (via Wizards) – SG Isaia Cordinier (França)
45. Boston Celtics (via Grizzlies) – SG Demetrius Jackson (Notre Dame)
46. Dallas Mavericks – C A.J. Hammons (Purdue)
47. Orlando Magic (via Bulls) – SF Jake Layman (Maryland) – trocado para o Blazers
48. Chicago Bulls (via Blazers e Cavaliers) – SG/SF Paul Zipser (Alemanha)
49. Detroit Pistons – SF Michael Gbinije (Syracuse)
50. Indiana Pacers – PF Georges Niang (Iowa St.)
51. Boston Celtics (via Heat) – PF Ben Bentil (Providence)
52. Utah Jazz (via Celtics e Grizzlies) – PF/C Joel Bolomboy (Weber St.)
53. Denver Nuggets (via Hornets e Thunder) – PF Petr Cornelie (França)
54. Atlanta Hawks – PG Kay Felder (Oakland) – trocado para o Cavaliers
55. Brooklyn Nets (via Clippers) – PG Marcus Paige (North Carolina) – trocado para o Jazz
56. Denver Nuggets (via Thunder) SG/SF Daniel Hamilton (Connecticut) – trocado para o Thunder
57. Memphis Grizzlies (via Raptors) – C Wang Zhelin (China)
58. Boston Celtics (via Cavaliers) – SF Abdel Nader (Iowa St.)
59. Sacramento Kings (via Spurs) – PG/SG Isaiah Cousins (Oklahoma)
60. Utah Jazz (via Warriors) – PG Tyrone Wallace (California)

Confira a ordem das escolhas do draft da NBA em 2016

23 de junho de 2016 0
Bookmark and Share

draft

O Barclays Center, arena do Brooklyn Nets em Nova York, recebe na noite desta quinta-feira a edição de 2016 do draft da NBA. O Philadelphia 76ers tem a primeira escolha, que deve ser o ala Ben Simmons.

Confira a ordem das escolhas:

1ª rodada
1. Philadelphia 76ers
2. Los Angeles Lakers
3. Boston Celtics (via Nets)
4. Phoenix Suns
5. Minnesota Timberwolves
6. New Orleans Pelicans
7. Denver Nuggets (via Knicks)
8. Sacramento Kings
9. Toronto Raptors (via Nuggets via Knicks)
10. Milwaukee Bucks
11. Orlando Magic
12. Atlanta Hawks (via Jazz)
13. Phoenix Suns (via Wizards)
14. Chicago Bulls
15. Denver Nuggets (via Rockets)
16. Boston Celtics (via Mavericks)
17. Memphis Grizzlies
18. Detroit Pistons
19. Denver Nuggets (via Blazers)
20. Brooklyn Nets (via Pacers)
21. Atlanta Hawks
22. Charlotte Hornets
23. Boston Celtics
24. Philadelphia 76ers (via Heat e Cavaliers)
25. Los Angeles Clippers
26. Philadelphia 76ers (via Thunder, Cavaliers e Nuggets)
27. Toronto Raptors
28. Phoenix Suns (via Cavaliers e Celtics)
29. San Antonio Spurs
30. Golden State Warriors

2ª rodada
31. Boston Celtics (via 76ers e Heat)
32. Los Angeles Lakers
33. Los Angeles Clippers (via Nets)
34. Phoenix Suns
35. Boston Celtics (via Timberwolves, Pelicans e Suns)
36. Milwaukee Bucks (via Pelicans e Kings)
37. Houston Rockets (via Knicks, Blazers e Kings)
38. Milwaukee Bucks
39. New Orleans Pelicans (via Nuggets e 76ers)
40. New Orleans Pelicans (via Kings)
41. Orlando Magic
42. Utah Jazz
43. Houston Rockets
44. Atlanta Hawks (via Wizards)
45. Boston Celtics (via Grizzlies)
46. Dallas Mavericks
47. Orlando Magic (via Bulls)
48. Chicago Bulls (via Blazers e Cavaliers)
49. Detroit Pistons
50. Indiana Pacers
51. Boston Celtics (via Heat)
52. Utah Jazz (via Celtics e Grizzlies)
53. Denver Nuggets (via Hornets e Thunder)
54. Atlanta Hawks
55. Brooklyn Nets (via Clippers)
56. Denver Nuggets (via Thunder)
57. Memphis Grizzlies (via Raptors)
58. Boston Celtics (via Cavaliers)
59. Sacramento Kings (via Spurs)
60. Utah Jazz (via Warriors)

Dia agitado na NBA termina com Derrick Rose no Knicks e Jeff Teague no Pacers

23 de junho de 2016 0
Bookmark and Share
Rose é o novo armador do Knicks. Foto: Ron Hoskins/NBAE via Getty Images/AFP

Rose é o novo armador do Knicks. Foto: Ron Hoskins/NBAE via Getty Images/AFP

A quarta-feira foi movimentada no mercado da NBA. Na véspera do draft, que ocorre nesta quinta-feira, duas trocas de grandes proporções levaram Derrick Rose ao New York Knicks, Jeff Teague ao Indiana Pacers e George Hill para o Utah Jazz, além de outros atletas que mudaram de endereço.

Leia mais sobre a NBA

A primeira negociação do dia envolveu três times: Atlanta Hawks, Indiana Pacers e Utah Jazz.

Atlanta Hawks: enviou Jeff Teague para o Indiana Pacers e recebeu a 12ª escolha do draft do Utah Jazz
Indiana Pacers: enviou George Hill para o Utah Jazz e recebeu Jeff Teague do Atlanta Hawks
Utah Jazz: enviou a 12ª escolha do draft ao Atlanta Hawks e recebeu George Hill do Indiana Pacers

A grande troca do dia, no entanto, ainda estava por ser fechada. Um negócio expressivo levou o armador Derrick Rose para o New York Knicks — a primeira troca envolvendo um ex-MVP desde a ida de Steve Nash do Phoenix Suns para o Los Angeles Lakers em 2012.

New York Knicks recebeu Derrick Rose, Justin Holiday e escolha de segunda rodada em 2017
Chicago Bulls recebeu Jose Calderon, Jerian Grant e Robin Lopez

Rob Manfred não descarta Las Vegas como sede de uma franquia da MLB

22 de junho de 2016 0
Bookmark and Share
Foto: David Vasquez / Own work / Wikimedia

Foto: David Vasquez / Own work / Wikimedia

O comissário da Major League Baseball, Rob Manfred, disse, na terça-feira, que não descarta Las Vegas como sede futura de uma equipe da MLB. O comissário disse que a cidade, localizada no Estado de Nevada, é uma alternativa possível para uma franquia da liga. — Há casinos em diversos lugares. Eu vejo Las Vegas como uma alternativa viável. Não posso desqualificá-la apenas pelos jogos — declarou Manfred.

Leia mais sobre MLB

Na semana passada, a National Hockey League, aprovou a criação da 31ª equipe da liga que terá sede em Las Vegas. O anúncio oficial da expansão é esperado para esta quarta-feira.  A nova equipe, que ainda não tem nome oficial, fará sua estreia na temporada 2017-2018. Está é a primeira vez que a principal cidade de Nevada terá um time das principais ligas esportivas dos Estados Unidos.

JD Martinez sofre fratura no cotovelo

No início de maio, o Manfred disse que planos para a expansão da liga estão em andamento, mas que antes pretende resolver a situação de dois mandos de campo na MLB. O O.co Coliseum, casa do Oakland Athletics, passa por uma troca de naming rights e o Tampa Bay Rays pode futuramente trocar de estádio.

LeBron James garante que pretende seguir no Cleveland Cavaliers

22 de junho de 2016 0
Bookmark and Share
Foto: Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images/AFP

Foto: Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images/AFP

O ala LeBron James foi o grande responsável pelo primeiro título do Cleveland Cavaliers na NBA, conquistado no último domingo. No entanto, o jogador se torna agente livre e poderia negociar com qualquer time em julho — ainda que tenha no contrato uma opção de renovação automática. Ao site Cleveland.com, o camisa 23 garantiu que não pretende mudar de ares.

Leia mais sobre a NBA

— Eu amo isso aqui. Eu amo estar aqui. Eu amo meus companheiros de time. Obviamente, meu agente vai cuidar de toda a questão logística, mas eu estou feliz. Não tenho planos de ir para qualquer outro lugar neste momento. Este é o momento mais feliz da minha vida — disse LeBron, antes da parada de comemoração do título nesta quarta-feira.

Apesar da tendência pela permanência no Cavs, ainda não se sabe exatamente como será a negociação. Se exercer a player option para ter a renovação automática, LeBron renova por um ano e receberá US$ 24 milhões em 2016/2017. Existe a possibilidade de ele não exercer a opção para negociar novos valores.

Conheça os melhores jogadores por posição no draft da NBA

22 de junho de 2016 0
Bookmark and Share
Ben Simmons é o melhor prospecto do draft. Foto: LSU/Divulgalção

Ben Simmons é o melhor prospecto do draft. Foto: LSU/Divulgalção

O draft da NBA ocorre nesta quinta-feira, em Nova York. Os 30 times da NBA têm a chance de se reforçar com os novos talentos oriundos do basquete universitário e de jovens estrangeiros. Os principais nomes são os alas Ben Simmons e Brandon Ingram, e o Prime Time separa três destaques por posição.

Leia mais sobre a NBA

Pivôs
Ante Zizic – 2m12cm, Croácia
Ivica Zubac – 2m15cm, Croácia
Cheick Diallo – 2m06cm, Kansas

Quem são os agentes livres na intertemporada da NBA

Alas-pivôs
Dragan Bender – 2m15cm, Israel
Jakob Poeltl – 2m13cm, Utah
Deyonta Davis – 2m11cm, Michigan St.

Conheça Wesley Sena, o único brasileiro inscrito no draft da NBA

Alas
Ben Simmons – 2m08cm, LSU
Brandon Ingram – 2m06cm, Duke
DeAndre’ Bembry – 1m98cm, Saint Joseph’s

Confira a ordem das escolhas do draft

Alas-armadores
Jaylen Brown – 2m01cm, California
Jamal Murray – 1m93cm, Kentucky
Buddy Hield – 1m91cm, Oklahoma

Armadores
Kris Dunn – 1m91cm, Providence
Tyler Ulis – 1m75cm, Kentucky
Demetrius Jackson – 1m88cm, Notre Dame