Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Arizona Cardinals"

Mesmo sem Brady e Gronk, Patriots vence o Cardinals fora de casa

12 de setembro de 2016 1
Bookmark and Share
Garoppolo passou pela boa defesa do Cardinals. Foto: Norm Hall/Getty Images/AFP

Garoppolo passou pela boa defesa do Cardinals. Foto: Norm Hall/Getty Images/AFP

O New England Patriots deu a sua primeira demonstração de força na temporada. Mesmo sem Tom Brady, suspenso, e Rob Gronkoswski, lesionado, o time foi a Glendale e venceu o Arizona Cardinals por 23 a 21 no primeiro Sunday Night Football de 2016.

Leia mais sobre a NFL

Com Jimmy Garoppolo no comando do ataque, o Patriots manteve a mesma efetividade de sempre. Apostando nos passes curtos e nas rotas cruzadas, o time de Bill Belichick esteve à frente do placar durante boa parte do jogo. O Cardinals virou apenas no último quarto, com um touchdown de Carson Palmer para Larry Fitzgerald.

A poucos minutos do fim, Stephen Gostkowski converteu um field goal de 32 jardas e colocou o Patriots de novo na frente. O Cardinals teve a chance de vencer em uma campanha final, mas Chandler Catanzaro errou um field goal de 47 jardas e determinou o resultado.

Em seu primeiro jogo como titular, Garoppolo completou 24 de 33 passes para 264 jardas e um touchdown. Julian Edelman foi o principal alvo, com sete recepções para 77 jardas. Carson Palmer completou 24 de 37 passes para 271 jardas e dois touchdowns. Larry Fitzgerald teve oito recepções para 81 jardas.

O New England Patriots foi o único time da AFC Leste a vencer na semana 1 e, com isso, já está na liderança da divisão. Na semana 2, recebe o rival Miami Dolphins em Foxborough. O Cardinals, por enquanto, está na lanterna da NFC Oeste. O próximo jogo, também em casa, é contra o Tampa Bay Buccaneers.

Resultados do domingo na semana 1 da NFL:
Atlanta Falcons 24-31 Tampa Bay Buccaneers
Baltimore Ravens 13-7 Buffalo Bills
Houston Texans 23-14 Chicago Bears
Jacksonville Jaguars 23-27 Green Bay Packers
Kansas City Chiefs 33-27 San Diego Chargers
New Orleans Saints 34-35 Oakland Raiders
New York Jets 22-23 Cincinnati Bengals
Philadelphia Eagles 29-10 Cleveland Browns
Tennessee Titans 16-25 Minnesota Vikings
Seattle Seahawks 12-10 Miami Dolphins
Dallas Cowboys 19-20 New York Giants
Indianapolis Colts 35-39 Detroit Lions
Arizona Cardinals 21-23 New England Patriots

Jogos desta segunda-feira:
20h10min Washington Redskins x Pittsburgh Steelers (ESPN)
23h20min San Francisco 49ers x Los Angeles Rams (ESPN)

Os melhores jogadores de cada divisão: NFC Oeste

30 de julho de 2016 2
Bookmark and Share
Russell Wilson supera Carson Palme para aparecer na seleção da NFC Oeste. Foto: Jonathan Ferrey/Getty Images/AFP

Russell Wilson supera Carson Palme para aparecer na seleção da NFC Oeste. Foto: Jonathan Ferrey/Getty Images/AFP

Em aquecimento para a temporada da NFL, que começa no dia 8 de setembro, o Prime Time montou as seleções dos melhores jogadores de cada divisão da liga. Para fechar a série, é a vez da NFC Oeste, que tem Seattle Seahawks, Los Angeles Rams, San Francisco 49ers e Arizona Cardinals.

Seleção da AFC Leste
Seleção da AFC Norte
Seleção da AFC Sul
Seleção da AFC Oeste
Seleção da NFC Leste
Seleção da NFC Norte
Seleção da NFC Sul

NFC Oeste
QB: Russell Wilson (Seattle Seahawks)
RB: Todd Gurley (Los Angeles Rams)
WR1: Larry Fitzgerald (Arizona Cardinals)
WR2: Torrey Smith (San Francisco 49ers)
WR3: Doug Baldwin (Seattle Seahawks)
TE: Jermaine Gresham (Arizona Cardinals)
LT: Greg Robinson (Los Angeles Rams)
LG: Mike Iupati (Arizona Cardinals)
C: Justin Britt (Seattle Seahawks)
RG: Evan Mathis (Arizona Cardinals)
RT: D.J. Humphries (Arizona Cardinals)

DE: Robert Quinn (Los Angeles Rams)
DT: Aaron Donald (Los Angeles Rams)
DT: Ian Williams (San Francisco 49ers)
DE: Chandler Jones (Arizona Cardinals)
LB: Akeem Ayers (Los Angeles Rams)
LB: NaVorro Bowman (San Francisco 49ers)
LB: Bobby Wagner (Seattle Seahawks)
CB1: Patrick Peterson (Arizona Cardinals)
CB2: Richard Sherman (Seattle Seahawks)
SS: Kam Chancellor (Seattle Seahawks)
FS: Tyrann Mathieu (Arizona Cardinals)

K: Phil Dawson (San Francisco 49ers)
P: Jon Ryan (Seattle Seahawks)

Panthers massacra o Cardinals e se garante no Super Bowl pela segunda vez

25 de janeiro de 2016 1
Bookmark and Share
Cam Newton teve dois touchdowns corridos. Foto: Kevin C. Cox/Getty Images/AFP

Cam Newton teve dois touchdowns corridos. Foto: Kevin C. Cox/Getty Images/AFP

Pelo terceiro ano seguido, o Super Bowl será disputado pelos melhores times de cada conferência na temporada regular. Depois do Denver Broncos passar pelo New England Patriots na final da Conferência Americana, o Carolina Panthers não deu chances para o Arizona Cardinals e venceu de forma contundente por 49 a 15.

O domínio do Panthers, que jogava em casa, foi absoluto desde o início. Ainda no primeiro quarto, o time de Charlotte abriu 17 a 0 com um field goal de Graham Gano, uma corrida de Ted Ginn Jr. e uma recepção de 85 jardas de Corey Brown para touchdowns. David Johnson anotou a única pontuação do Cardinals no primeiro tempo, mas Cam Newton correu para mais um touchdown e deixou a vantagem em 24 a 7.

Sem repetir os erros do jogo diante do Seattle Seahawks no domingo passado, o Panthers se manteve em um bom nível durante o segundo tempo. No terceiro quarto, repetiram-se um field goal de Gano e um touchdown terrestre de Newton. O Cardinals só voltou a pontuar no início do quarto período, com uma recepção do tight end Darren Fells.

A resposta veio em seguida. Depois de uma interceptação lançada por Carson Palmer – foram quatro na partida -, o Panthers caminhou o campo e chegou à end zone em um passe de Newton para Devin Funchess. A jogada, somada a uma conversão de dois pontos, deixou o placar em um elástico 42 a 15. Na campanha seguinte, Luke Kuechly interceptou Carson Palmer e, pelo segundo jogo consecutivo, conseguiu um retorno para touchdown, fechando o placar.

O Carolina Panthers vai ao Super Bowl pela segunda vez em sua história. Na primeira, em 2003, acabou derrotado pelo New England Patriots por 32 a 29. Cam Newton, favorito absoluto ao prêmio de MVP da temporada regular, terá a chance de ser também o jogador mais valioso da decisão em 7 de fevereiro.

A dois dias da final da NFC, gramado do Panthers é coberto por neve

22 de janeiro de 2016 0
Bookmark and Share
Foto: Carolina Panthers/Divulgação

Foto: Carolina Panthers/Divulgação

A tempestade Jonas, que atinge a costa leste dos Estados Unidos, chegou a Charlotte nesta sexta-feira. Por isso, o gramado do Bank of America Stadium está coberto de neve. No domingo, o estádio será o palco do jogo entre Carolina Panthers e Arizona Cardinals, válido pela final da Conferência Nacional da NFL — e que vale um lugar no Super Bowl 50.

Leia mais sobre a NFL

A previsão do tempo indica frio intenso entre sexta e sábado, com um dia nublado e possibilidade de neve. No domingo, contudo, a tendência é que o clima fique mais ameno. A temporada deve subir para 6°C e há indicação de um dia ensolarado. A umidade, que chegou a 100% nesta sexta, é prevista para cair a 10% no dia da partida.

Esta será a primeira vez que a cidade de Charlotte, na Carolina do Norte, recebe uma final de Conferência Nacional. O Panthers já chegou à decisão da NFC três vezes, mas jogou fora de casa em todas — pós-temporada 1996 em Green Bay, pós-temporada 2003 na Philadelphia e pós-temporada 2005 em Seattle.

Carson Palmer e Cam Newton quebram maldição dos vencedores do Heisman Trophy

20 de janeiro de 2016 0
Bookmark and Share

heisman

Há diferenças significativas entre o estilo de jogo do futebol americano universitário e do profissional. Por isso, é comum que jogadores que tenham sucesso no nível estudantil não o repitam na NFL. Há até uma chamada maldição de insucesso na liga para os vencedores do Troféu Heisman, prêmio dado anualmente ao melhor jogador universitário. Mas Carson Palmer (vencedor em 2002) e Cam Newton (em 2010) chegaram para quebrar paradigmas. Eles se tornam, neste domingo, os primeiros quarterbacks vencedores do prêmio a se enfrentar nos playoffs da NFL. O jogo vale o título da Conferência Nacional e um lugar no Super Bowl 50.

Entre Palmer e Newton, outros cinco quarterbacks levaram o prêmio — e nenhum teve sucesso expressivo na NFL.

Jason White não foi draftado na NFL e declarou a aposentadoria logo depois de assinar um contrato com o Tennessee Titans alegando problemas nos joelhos. Matt Leinart chegou a atuar, principalmente por Arizona Cardinals e Houston Texans, mas a falta de potência dos passes impediu uma carreira de mais sucesso. Troy Smith teve apenas 11 jogos como titular na NFL e encerrou a carreira em 2014, no Canadá.

Tim Tebow chegou a vencer um jogo de playoffs com o Denver Broncos contra o Pittsburgh Steelers, em 2011, mas as limitações como passador reduziram suas chances — sua última experiência foi durante a última pré-temporada com o Philadelphia Eagles. Sam Bradford foi a primeira escolha do draft de 2010 e chegou com grandes expectativa à NFL, mas sofreu com lesões e ainda não conseguiu se firmar. Depois de cinco temporadas no St. Louis Rams e uma no Eagles, está livre no mercado para 2016.

Depois de Newton, outros quatro quarterbacks venceram o Heisman: Robert Griffin III e Johnny Manziel, que não conseguiram se firmar como profissionais, e Jameis Winston e Marcus Mariota, que tiveram bons desempenhos em sua primeira temporada, em 2015.

Últimos 11 quarterbacks a ganhar o Heisman Trophy:
2002 – Carson Palmer (USC)
2003 – Jason White (Oklahoma)
2004 – Matt Leinart (USC)
2006 – Troy Smith (Ohio St.)
2007 – Tim Tebow (Florida)
2008 – Sam Bradford (Oklahoma)
2010 – Cam Newton (Auburn)
2011 – Robert Griffin III (Baylor)
2012 – Johnny Manziel (Texas A&M)
2013 – Jameis Winston (Florida St.)
2014 – Marcus Mariota (Oregon)

Patriots e Cardinals eliminam Chiefs e Packers e estão a um passo do Super Bowl

17 de janeiro de 2016 0
Bookmark and Share

New England Patriots e Arizona Cardinals estão entre os quatro melhores da temporada 2015 da NFL. Neste sábado, na abertura das semifinais de conferência, os times bateram Kansas City Chiefs e Green Bay Packers, respectivamente, e estão a um passo do Super Bowl 50.

Patriots passa com autoridade pelo Chiefs

Brady e Gronk conectaram dois touchdowns. Foto: Maddie Meyer/Getty Images/AFP

Brady e Gronk conectaram dois touchdowns. Foto: Maddie Meyer/Getty Images/AFP

O New England Patriots está na final da Conferência Americana pelo quinto ano consecutivo. O time teve grandes atuações de sua trinca formada por Tom Brady, Rob Gronkowski e Julian Edelman, e bateu o Kansas City Chiefs, do kicker brasileiro Cairo Santos, por 27 a 20.

O domínio do Patriots no início era até maior do que o placar poderia indicar. Um passe de Tom Brady para Rob Gronkowski e um touchdown terrestre de Brady foram as pontuações dos donos da casa no primeiro tempo, enquanto o Chiefs só pontuou com dois field goals de Cairo Santos.

Gronk anotou outro touchdown na volta do intervalo. A partir daí, o Chiefs acordou. Conseguiu chegar à end zone duas vezes, com uma recepção de Albert Wilson e uma corrida de Charcandrick West. Enquanto isso, o Patriots pontuou apenas em um field goal. Cairo tentou um onside kick para manter o Chiefs na partida, mas Gronkowski apareceu mais uma vez para garantir a vitória. Tom Brady terminou o jogo com 302 jardas passadas — 100 delas para Edelman.

O New England Patriots aguarda por Denver Broncos ou Pittsburgh Steelers, que duelam neste domingo, para definir o adversário.

Em jogo intenso, Cardinals elimina o Packers na prorrogação e avança à decisão da NFC

Aos 32 anos, Larry Fitzgerald comandou o ataque do Cardinals. Foto: Christian Petersen/Getty Images/AFP

Aos 32 anos, Larry Fitzgerald comandou o ataque do Cardinals. Foto: Christian Petersen/Getty Images/AFP

De forma bem mais sofrida, mas com o mesmo resultado. O Arizona Cardinals voltou a derrotar o Green Bay Packers, desta vez por 26 a 20, na prorrogação, e está na final da Conferência Nacional.

Diferentemente do primeiro jogo entre os dois times, na semana 16, este teve um equilíbrio quase absoluto. O primeiro tempo terminou em 7 a 6 para os donos casa, que anotaram um touchdown de Michael Floyd e sofreram dois field goals de Mason Crosby.

O segundo tempo começou cheio de erros, com uma interceptação de Aaron Rodgers e duas de Carson Palmer. Jeff Janis anotou o touchdown que virou a partida para o Packers – Randall Cobb se machucou no primeiro tempo e forçou o time de Green Bay a escalar jogadores que quase não entraram em campo na temporada na posição de wide receiver.

Dois field goals de Chandler Catanzaro e um touchdown estranho de Floyd – a bola desviou em Damarious Randall e sobrou para o recebedor – colocaram o Cardinals em vantagem novamente. Com cinco segundos no relógio, o Packers foi para o Hail Mary mais uma vez na temporada. E, mais uma vez, deu certo. Rodgers encontrou um passe espetacular que atravessou metade do campo para Jeff Janis fazer a recepção e levar o duelo para a prorrogação.

No entanto, o tempo extra durou apenas poucos segundos. Fitzgerald conseguiu uma recepção longa e andou 75 jardas. Em seguida, o mesmo Fitzgerald recebeu um passe curto de Carson Palmer para definir a partida – uma das mais emocionantes da temporada.

O Cardinals aguarda por seu adversário na decisão da NFC. Se for o Carolina Panthers, será em Charlotte. Caso seja o Seattle Seahawks, a decisão vai para Glendale, no Arizona.

Três dos quatro confrontos das semifinais de conferência já ocorreram na temporada regular

16 de janeiro de 2016 0
Bookmark and Share
No primeiro jogo entre Cardinals e Packers, Rodgers sofreu com a pressão. Foto: Arizona Cardinals/Divulgação

No primeiro jogo entre Cardinals e Packers, Rodgers sofreu com a pressão. Foto: Arizona Cardinals/Divulgação

Dos quatro jogos que fazem as semifinais de conferência da NFL neste final de semana, três são reedições de partidas que ocorreram durante a temporada regular. Apenas New England Patriots e Kansas City Chiefs ainda não se enfrentaram — o último jogo entre os times foi em 2014, e o Chiefs venceu por 41 a 14 em um dos piores jogos da carreira de Tom Brady, que reagiu na sequência para conduzir a equipe ao título do Super Bowl XLIX.

Leia mais sobre a NFL

Denver Broncos x Pittsburgh Steelers
Rodada: semana 15
Onde: Pittsburgh, Pensilvânia
Placar: Steelers 34-27 Broncos

No outro duelo da Conferência Americana, enfrentam-se Denver Broncos e Pittsburgh Steelers. Na Pensilvânia, o Steelers venceu por 34 a 27 — com direito a 21 a 0 no segundo tempo. Antonio Brown, que não deve estar em campo neste domingo, liderou Pittsburgh naquele dia, com 189 jardas recebidas. O Broncos também estava com um quarterback diferente: Brock Osweiler jogou em Pittsburgh, enquanto Peyton Manning retoma o posto no jogo de Denver. Por falar em quarterbacks, Ben Roethlisberger passou para 380 jardas na partida. Agora, ele é dúvida para domingo com uma lesão no ombro — deve jogar, mas provavelmente estará longo dos 100% em termos de condição física.

Carolina Panthers x Seattle Seahawks
Rodada: semana 6
Onde: Seattle, Washington
Placar: Seahawks 23-27 Panthers

No seu caminho para uma campanha quase perfeita na temporada regular, o Panthers teve certa dificuldade, mas venceu o Seahawks em Seattle por 27 a 23 na semana 6. O Seahawks ainda não tinha embalado na temporada, mas o Panthers também esteve longe de fazer o seu melhor jogo: foi a única partida na temporada em que não forçou nenhum turnover. Cam Newton ainda lançou duas interceptações, mas o tight end Greg Olsen foi decisivo, com 131 jardas e um touchdown.

Arizona Cardinals x Green Bay Packers
Rodada: semana 16
Onde: Glendale, Arizona
Placar: Cardinals 38-8 Packers

Há apenas três semanas, o Cardinals atropelou o Packers no Arizona. O placar extenso mostra bem o que foi o jogo — a primeira derrota de Aaron Rodgers como titular por pelo menos 30 pontos na NFL. Completo, o Cardinals mostrou superioridade, sobretudo ao pressionar o quarterback adversário. Foram nove sacks ao total — oito em Rodgers e um no reserva Scott Tolzien. A diferença entre os times motivou a mudança na linha ofensiva do Packers. Se o left tackle titular David Bakhtiari não puder jogar, como não pôde na semana 16, o substituto será o center improvisado J.C. Tretter, que já jogou contra o Washington Redskins na temporada regular, e não Don Barclay.

Mandantes são favoritos para semifinais de conferência da NFL

12 de janeiro de 2016 0
Bookmark and Share
Times liderados por Manning, Brady, Palmer e Newton são favoritos. Fotos: Montagem sobre fotos da AFP

Times liderados por Manning, Brady, Palmer e Newton são favoritos. Fotos: Montagem sobre fotos da AFP

A rodada de wild card contou, pela primeira vez na história da NFL, com quatro vitórias dos times visitantes. Mas, na visão dos apostadores, o feito não vai se repetir nas semifinais de conferência. Os quatro mandantes dos jogos do próximo final de semana são favoritos nas casas de apostas dos Estados Unidos.

Leia mais sobre a NFL

O maior favoritismo é do Arizona Cardinals, que tem entre 7,5 e 8,5 pontos de vantagem sobre o Green Bay Packers — provavelmente porque as equipes se enfrentaram na semana 16, e o Cardinals venceu tranquilamente por 38 a 8. O outro duelo da Conferência Nacional é o mais equilibrado. Mesmo com a melhor campanha da temporada regular, o Carolina Panthers tem entre 2,5 e 3 pontos de favoritismo contra o Seattle Seahawks.

O Denver Broncos, que cresce nas casas de aposta ao ser conduzido por Peyton Manning, tem entre 6 e 7 pontos de vantagem sobre o Pittsburgh Steelers — que pode cair mais até o domingo caso a ausência de Antonio Brown, por lesão, seja confirmada. O New England Patriots tem entre 4,5 e 5,5 pontos de favoritismo contra o Kansas City Chiefs, que chega para o jogo com 11 vitórias consecutivas na bagagem.

Se um apostador jogar na vitória dos quatro visitantes e a previsão arriscada se confirmar, ele receberá quase US$ 9 mil a cada US$ 100 apostados.

 

Confira o calendário completo dos playoffs da NFL

04 de janeiro de 2016 0
Bookmark and Share
Panthers, de Cam Newton, teve a melhor campanha da temporada regular. Foto: Michael Reaves/Getty Images/AFP

Panthers, de Cam Newton, teve a melhor campanha da temporada regular. Foto: Michael Reaves/Getty Images/AFP

Os playoffs da NFL começam no dia 9 de janeiro, com a rodada de wild card, e vão até o Super Bowl 50 em 7 de fevereiro. Todas as partidas terão transmissão de ESPN e Esporte Interativo. Confira todas as datas e horários.

Rodada de wild card
Sábado, 9/1
19h35min Houston Texans x Kansas City Chiefs
23h15min Cincinnati Bengals x Pittsburgh Steelers

Domingo, 10/1
16h05min Minnesota Vikings x Seattle Seahawks
19h40min Washington Redskins x Green Bay Packers

Semifinais de conferência
Sábado, 16/1
19h35min New England Patriots x melhor wild card da AFC
23h15min Arizona Cardinals x melhor wild card da NFC

Domingo, 17/1
16h05min Carolina Panthers x pior wild card da NFC
19h40min Denver Broncos x pior wild card da AFC

Finais de conferência: 24/1, sem horários definidos

Pro Bowl: 31/1, sem horário definido

Super Bowl: 7/2, às 21h30min

Cinco times podem garantir vaga aos playoffs da NFL nesta semana

17 de dezembro de 2015 0
Bookmark and Share
Com lesão de Andy Dalton, A.J. McCarron comanda ataque do Bengals contra o 49ers. Foto: John Grieshop/Getty Images/AFP

Com lesão de Andy Dalton, A.J. McCarron comanda ataque do Bengals contra o 49ers. Foto: John Grieshop/Getty Images/AFP

Carolina Panthers, New England Patriots e Arizona Cardinals já estão garantidos nos playoffs da NFL. Nesta semana, a 15ª da temporada regular, mais cinco times podem garantir seus lugares na pós-temporada: Cincinnati Bengals, Denver Broncos, Green Bay Packers, Seattle Seahawks e Minnesota Vikings.

Quais as chances de classificação aos playoffs da NFL depois da semana 14

Confira o que cada time precisa fazer para se classificar:

Cincinnati Bengals
Garante o título da AFC Norte com uma derrota do Steelers.
Garante vaga aos playoffs com uma vitória, ou derrota do Jets ou derrota do Chiefs.

Denver Broncos
Garante o título da AFC Oeste com uma vitória e uma derrota do Chiefs.
Garante vaga aos playoffs com uma vitória ou derrota do Jets.

Green Bay Packers
Garante vaga aos playoffs com uma vitória.
Garante vaga aos playoffs com derrota se Buccaneers e Redskins ou Giants perderem.

Seattle Seahawks
Garante vaga aos playoffs se vencer, Buccaneers e Giants ou Redskins perderem; ou se vencer, Falcons, Vikings e Packers perderem.

Minnesota Vikings
Garante vaga aos playoffs se vencer, Buccaneers perder, Giants ou Redskins perder e Falcons ou Seahawks perder.

Pelo quê brigam os que já estão classificados:

New England Patriots
Já garantiu o título da AFC Leste e vaga aos playofffs.
Garante folga na primeira rodada dos playoffs se vencer e Broncos ou Bengals perder.

Carolina Panthers
Já garantiu o título da NFC Sul, vaga aos playoffs e folga na primeira rodada.
Garante o primeiro lugar da NFC se vencer e o Cardinals perder.

Arizona Cardinals
Já garantiu vaga aos playoffs.
Garante o título da NFC Oeste se vencer ou se o Seahawks perder.
Garante o título da NFC Oeste se perder e o Seahawks vencer, desde que Bengals e Saints vençam, enquanto Cowboys e Steelers percam (neste caso, garantiria o título de divisão por conta dos critérios de desempate por força de calendário).
Garante folga na primeira rodada dos playoffs se vencer e o Packers perder.

Jogos da semana 15:

Com jogo extra no sábado, as transmissões da semana 15 da NFL

Quinta-feira, 17/12
23h25min St. Louis Rams x Tampa Bay Buccaneers

Sábado, 19/12
23h25min DallaS Cowboys x New York Jets

Domingo, 20/12
16h New York Giants x Carolina Panthers
16h New England Patriots x Tennessee Titans
16h Washington Redskins x Buffalo Bills
16h Baltimore Ravens x Kansas City Chiefs
16h Indianapolis Colts x Houston Texans
16h Jacksonville Jaguars x Atlanta Falcons
16h Minnesota Vikings x Chicago Bears
19h05min Oakland Raiders x Green Bay Packers
19h05min Seattle Seahawks x Cleveland Browns
19h25min San Francisco 49ers x Cincinnati Bengals
19h25min San Diego Chargers x Miami Dolphins
19h25min Pittsburgh Steelers x Denver Broncos
23h30min Philadelphia Eagles x Arizona Cardinals

Segunda-feira, 21/12
23h30min New Orleans Saints x Detroit Lions