Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Arizona Cardinals"

Cinco possíveis trocas que movimentam a NFL antes do draft

29 de abril de 2015 0
Bookmark and Share
Interesse do Titans em Rivers é uma das especulações antes do draft. Foto: Stephen Dunn/Getty Images/AFP

Interesse do Titans em Rivers é uma das especulações antes do draft. Foto: Stephen Dunn/Getty Images/AFP

A semana do draft da NFL é cheia de especulações. Várias trocas são cogitadas, muitas delas não acontecem e outras, que ninguém esperava, se concretizam antes, durante e logo após o processo de recrutamento de jogadores universitários para a liga profissional. O Prime Time cita as cinco negociações que estão em evidência nos últimos dias e que podem (ou não) agitar o clima do futebol americano.

Philip Rivers em Nashville

Esta troca seria uma clássica arrasa-quarteirão. Philip Rivers disse que não pretende renovar com o Chargers sem a certeza de que o time ficará em San Diego — certeza que ninguém tem. Por isso, a franquia poderia enviá-lo ao Tennessee Titans e pegar em troca a segunda escolha. Com ela, selecionaria o seu novo quarterback: Marcus Mariota. Esse foi um dos negócios mais especulados no último mês, mas perdeu força recentemente.

Adrian Peterson em Glendale

O jogador mais valioso de 2012 não quer seguir no Minnesota Vikings. O time não quer se desfazer do seu principal jogador. Esse conflito de interesses pode acabar com alguma troca que envolva escolhas. O Arizona Cardinals é um dos maiores interessados. O time de Glendale tem a 24ª escolha do draft — pagamento que parece justo para um corredor de 30 anos que ficou fora da última temporada.

Jets em busca de um quarterback

Tudo no draft é oferta e procura. O New York Jets tem a sexta escolha e pode tentar a seleção de um quarterback — Geno Smith e Ryan Fitzpatrick não parecem a solução do problema. Se a franquia sentir que sua posição não é suficiente para escolher Marcus Mariota, pode oferecer uma troca ao Titans para garantir o jogador.

Eagles quer Mariota

É difícil imaginar um time mais interessado em Marcus Mariota do que o Philadelphia Eagles. O desejo parte do técnico Chip Kelly, que trabalhou com Mariota no Oregon. Mas o Eagles tem apenas a 20ª escolha. Para subir e garantir o jovem, as especulações citam repassar Sam Bradford — contratado recentemente junto ao St. Louis Rams em troca por Nick Foles — e até mais jogadores e escolhas futuras. Seria caro. Mas Kelly não parece se importar com as consequências quando quer algo.

Cowboys atrás de um novo corredor

O Dallas Cowboys baseou o seu ataque de 2014 em DeMarco Murray e ele foi eleito o melhor jogador ofensivo do ano. Mas, com a saída do camisa 29 para o rival Philadelphia Eagles, o time do Texas precisará de um novo corredor para dividir os trabalhos ofensivos com Tony Romo. Como não está disposto a investir alto em um veterano como Adrian Peterson e o recém-contratado Darren McFadden já não tem a mesma produção de outrora, a solução pode estar no draft. Apenas com a 27ª escolha, a franquia pode subir até o meio da primeira rodada e selecionar o jovem e talentoso Todd Gurley, apontado como o melhor prospecto da posição desde o próprio Peterson. Na avaliação de especialistas, o San Francisco 49ers, que tem a 15ª escolha, é um bom alvo para concretizar este negócio.

Em recuperação, Carson Palmer espera estar pronto antes da temporada

18 de fevereiro de 2015 0
Bookmark and Share
Palmer busca recuperação total até o início da temporada. Foto: Arizona Cardinals/Divulgação

Palmer busca recuperação total até o início da temporada. Foto: Arizona Cardinals/Divulgação

O Arizona Cardinals era o melhor time da Conferência Nacional até a lesão de Carson Palmer, que sofreu uma ruptura no ligamento do joelho. Drew Stanton segurou as pontas, mas também se machucou e, sob o comando de Ryan Lindley, a equipe sucumbiu. Por isso, a volta do titular é essencial para os planos da franquia em 2015.

Aos 35 anos, o quarterback afirmou que sua recuperação caminha bem. A ideia é que ele esteja liberado para participar totalmente do training camp e, em seguida, da pré-temporada. O jogador ainda precisa recuperar o ritmo de treinos e jogos para a estreia na temporada regular, na primeira semana de setembro.

Ryan Lindley é agente livre e sua permanência é incerta. Os quarterbacks com contrato no Cardinals são Carson Palmer, Drew Stanton e Logan Thomas.

Esta é a segunda lesão grave de Palmer na NFL. Em 2005, quando era jogador do Cincinnati Bengals, também teve uma contusão grave no joelho. Profissional desde 2003, o quarterback também defendeu o Oakland Raiders entre as passagens por Bengals e Cardinals.

Prefeito de Glendale afirma que a cidade perderá dinheiro por organizar o Super Bowl

22 de janeiro de 2015 0
Bookmark and Share
University of Phoenix Stadium será o palco do Super Bowl no dia 1°. Foto: Arizona Cardinals/Divulgação

University of Phoenix Stadium será o palco do Super Bowl no dia 1°. Foto: Arizona Cardinals/Divulgação

O Super Bowl é o evento esportivo com mais impacto econômico nos Estados Unidos. São milhões gerados entre publicidade televisiva, venda de alimentos e gastos gerados pelos espectadores — seja no estádio ou à distância. Mas nem todo mundo está plenamente satisfeito com o resultado comercial da final da NFL.

Jerry Weiers, prefeito de Glendale, no Arizona, afirmou que a cidade-sede do Super Bowl perderá dinheiro, e não o inverso, por sediar a grande decisão do futebol americano.

— Eu acredito totalmente que vamos perder dinheiro com isso — disse Weiers, em entrevista à Revista ESPN dos Estados Unidos.

Segundo o levantamento da publicação, a posição do político tem sentido. Glendale recebeu o Super Bowl XLII, que decidiu a temporada 2007 da NFL, em fevereiro de 2008. À época, investiu US$ 3,4 milhões e recebeu, em valores direitos por impostos, US$ 1,2 milhão. A expectativa da cidade é gastar menos para o evento do dia 1° de fevereiro.

Quem o seu time escalaria se os dois principais quarterbacks se machucassem?

07 de janeiro de 2015 0
Bookmark and Share
Ryan Lindley passou boa parte da temporada no practice squad do Chargers e virou titular no Cardinals. Foto: Streeter Lecka/Getty Images/AFP

Ryan Lindley passou boa parte da temporada no practice squad do Chargers e virou titular no Cardinals. Foto: Streeter Lecka/Getty Images/AFP

O Arizona Cardinals é o que podemos chamar de time azarado. Os dois principais quarterbacks, Carson Palmer e Drew Stanton, machucaram-se durante a temporada e o time precisou apostar em Ryan Lindley no jogo de playoff — como resultado, o time foi eliminado pelo Carolina Panthers. E não é só o Cardinals que seria abalado de forma quase irreversível se os dois principais QBs se lesionassem.

O Prime Time levanta quais são os terceiros quarterbacks de cada franquia — alguns ficam no elenco ativo, outros apenas no elenco de treinos (practice squad), e há times que optam por ter apenas dois jogadores da posição.

A lista abaixo leva em consideração como os times encerraram a temporada 2014 — as equipes que foram eliminadas já fazem mudanças para 2015 e não têm mais o practice squad.

AFC Leste
Buffalo Bills – Jeff Tuel
Miami Dolphins – Seth Lobato*
New England Patriots – Garrett Gilbert (practice squad)
New York Jets – Matt Simms

AFC Norte
Baltimore Ravens – Keith Wenning (practice squad)
Cincinnati Bengals – A.J. McCarron
Cleveland Browns – Connor Shaw
Pittsburgh Steelers – Landry Jones

AFC Sul
Houston Texans – Tom Savage**
Indianapolis Colts – não tem
Jacksonville Jaguars – Stephen Morris (practice squad)
Tennessee Titans – Charlie Whitehurst

AFC Oeste
Denver Broncos – Zac Dysert (practice squad)
Kansas City Chiefs – Aaron Murray
Oakland Raiders – Matt McGloin
San Diego Chargers – Brad Sorensen (practice squad)

NFC Leste
Dallas Cowboys – Dustin Vaughan
New York Giants – não tem
Philadelphia Eagles – Matt Barkley
Washington Redskins – Kirk Cousins***

NFC Norte
Chicago Bears – David Fales
Detroit Lions – Kellen Moore
Green Bay Packers – Scott Tolzien
Minnesota Vikings – Pat Devlin (practice squad)****

NFC Sul
Atlanta Falcons – T.J. Yates
Carolina Panthers – Joe Webb
New Orleans Saints – Ryan Griffin (practice squad)
Tampa Bay Buccaneers – Mike Kafka (practice squad)

NFC Oeste
Arizona Cardinals – Ryan Lindley*****
St. Louis Rams – não tem
San Francisco 49ers – Josh Johnson
Seattle Seahawks – B. J. Daniels

*depois da temporada, Seth Lobato assinou com o Tampa Bay Buccaneers.
**Tom Savage se machucou, assim como os dois acima dele, Ryan Fitzpatrick e Ryan Mallett. Os ativos no fim da temporada, além do lesionado Savage, eram Case Keenum e Thad Lewis.
***Kirk Cousins se tornou o segundo QB com a lesão de Colt McCoy. Não há outro no elenco.
****inicialmente, o terceiro QB do Vikings era Christian Ponder, que virou reserva imediato com a lesão de Matt Cassel.

*****com as lesões de Carson Palmer e Drew Stanton, Lindley virou titular. Seus reservas são Logan Thomas e Jeff Mathews (practice squad).

Panthers aproveita deficiências do Cardinals e vai às semifinais da NFC

03 de janeiro de 2015 0
Bookmark and Share
Newton não fez um grande jogo, mas comandou o ataque para a vitória do Panthers. Foto: Grant Halverson/Getty Images/AFP

Newton não fez um grande jogo, mas comandou o ataque para a vitória do Panthers. Foto: Grant Halverson/Getty Images/AFP

O Carolina Panthers está nas semifinais da Conferência Nacional. O time aproveitou os desfalques e deficiências do Arizona Cardinals, venceu por 27 a 16 e se garantiu na segunda rodada da pós-temporada. Agora, o time aguarda o adversário, que pode ser Seattle Seahawks ou Green Bay Packers.

O Panthers foi melhor durante boa parte do jogo, mas sofreu com os turnovers no primeiro tempo. Por isso, mesmo com Ryan Lindley como titular, o Cardinals virou o intervalo vencendo por 14 a 13. Na volta, o Panthers diminuiu os erros, aproveitou as falhas do adversário – que tinha um ataque praticamente nulo – e virou sem sofrer pontos no segundo tempo.

Cam Newton completou 18 de 32 passes, com 198 jardas, dois touchdowns e uma interceptação. Jonathan Stewart teve 123 jardas e um TD em 24 corridas. Ele se tornou o segundo quarterback vencedor do Troféu Heisman a vencer um jogo de playoffs da NFL em 26 anos – o primeiro foi Tim Tebow, com o Denver Broncos, em 2011. Com um jogo muito ruim, Ryan Lindley completou 16 de 28 passes para 81 jardas, um touchdown e duas interceptações.

O time de Charlotte sabe que jogará fora de casa nas semifinais da NFC. Se o Dallas Cowboys passar pelo Detroit Lions neste domingo, o adversário do Panthers é o atual campeão Seattle Seahawks. Caso o classificado seja o Lions, o Panthers encara o Green Bay Packers em Wisconsin.

Panthers x Cardinals, Steelers x Ravens: o começo dos playoffs da NFL

03 de janeiro de 2015 0
Bookmark and Share

A pós-temporada da NFL vai começar. Dois jogos neste sábado abrem os playoffs do futebol americano profissional – um em cada conferência. Pela Nacional, o Carolina Panthers, de recorde negativo, tenta se recuperar da temporada instável contra o Arizona Cardinals, que busca compensar com uma defesa forte a ausência dos dois principais quarterbacks. À noite, os rivais Pittsburgh Steelers e Baltimore Ravens duelam pela Conferência Americana. As duas partidas têm transmissão de ESPN e Esporte Interativo.

Duelo em busca da recuperação na NFC

Panthers e Cardinals abrem os playoffs Foto: Montagem sobre fotos da AFP

Panthers e Cardinals abrem os playoffs Foto: Montagem sobre fotos da AFP

Panthers e Cardinals jogam às 19h35min, em Charlotte. Apesar do time de Glendale ter tido uma campanha melhor, perdeu a divisão Oeste da NFC para o Seattle Seahawks e só se classificou como wild card. O Panthers, segundo time com recorde negativo a ir aos playoffs na história, garantiu-se na fraca NFC Sul, mas mostrou sinais de melhora no fim da temporada.

Apesar de perdas importantes na intertemporada, o time da Carolina do Norte contou com um bom desempenho de Cam Newton nos jogos finais e um impacto imediato do novato Kelvin Benjamin. A equipe é apenas a 19ª que mais pontua e o 12° que mais sofre pontos.

Depois de começar a temporada com nove vitórias nos primeiros 10 jogos, o Cardinals sofreu com as lesões de Carson Palmer e Drew Stanton e teve quatro derrotas nos últimos seis jogos – o que ocasionou a perda da divisão. O terceiro quarterback, Ryan Lindley, virou titular e não jogou bem. Neste sábado, ele estará mais uma vez atrás do center. Para tentar superar a irregularidade ofensiva, o Cardinals aposta na defesa – a quinta melhor da NFL em pontos cedidos.

O adversário de quem passar ainda é incerto e depende do classificado entre Dallas Cowboys e Detroit Lions, no domingo. Se o Cowboys passar, o vencedor de Panthers e Cardinals pega o Seattle Seahawks. Caso o classificado no outro jogo seja o Lions, o vencedor em Charlotte visita o Green Bay Packers.

Clássico por vaga nas semifinais da AFC

Steelers e Ravens se enfrentaram duas vezes, com uma vitória para cada lado em 2014. Foto: Rob Carr/Getty Images/AFP

Steelers e Ravens se enfrentaram duas vezes, com uma vitória para cada lado em 2014. Foto: Rob Carr/Getty Images/AFP

Pittsburgh Steelers e Baltimore Ravens são adversários relativamente recentes, mas construíram rapidamente uma das rivalidades mais fortes da NFL. Nesta pós-temporada, enfrentam-se pela quarta vez em playoffs – as três anteriores, assim como neste sábado, foram na Pensilvânia e o Steelers sempre levou a melhor. O jogo começa às 23h15min.

Para manter a escrita, os donos da casa apostam em um dos melhores trios ofensivos da temporada. Ben Roethlisberger comanda o ataque, liderado pelo wide receiver Antonio Brown, o melhor recebedor em números da temporada. Com a lesão sofrida no último jogo da temporada, o running back Le’Veon Bell não vai para campo – Ben Tate foi contratado para suprir a necessidade do time.

Como já é tradição, o Ravens aposta em sua defesa – a oitava melhor em jardas cedidas por jogo. O linebacker novato C.J. Mosley foi uma importante adição em relação ao time que não foi aos playoffs em 2013. Mesmo irregular, o ataque foi efetivo – o elenco comandado por Joe Flacco foi o oitavo que mais marcou pontos na temporada.

O vencedor deste jogo sai de campo com o adversário definido. O Pittsburgh Steelers encara o Denver Broncos se avançar. O Baltimore Ravens terá que viajar a Massachusetts para enfrentar o New England Patriots.

Cardinals, Patriots, Broncos e Colts são os primeiros classificados aos playoffs da NFL

15 de dezembro de 2014 1
Bookmark and Share
Liderado por Brady e Gronkowski, Patriots leva a AFC Leste pela sexta vez seguida. Foto: Jim Rogash/Getty Images/AFP

Liderado por Brady e Gronkowski, Patriots leva a AFC Leste pela sexta vez seguida. Foto: Jim Rogash/Getty Images/AFP

A NFL conheceu, neste domingo, os primeiros quatro times classificados matematicamente aos playoffs de 2014. Arizona Cardinals, na Conferência Nacional, New England Patriots, Denver Broncos e Indianapolis Colts, na Conferência Americana, asseguraram seus lugares na pós-temporada depois dos jogos da semana 15.

O Cardinals, único já garantido na NFC, havia vencido o St. Louis Rams na quinta-feira. Só um improvável empate entre Philadelphia Eagles e Dallas Cowboys impediria a classificação da equipe. Com a vitória do Cowboys por 38 a 27, o time de Glendale segue no sonho de ser o primeiro a disputar um Super Bowl em casa. O time ainda briga com o Seattle Seahawks pelo título da NFC Oeste, mas tem certa ao menos uma vaga como wild card.

Na AFC, três divisões já se decidiram. No Leste, o New England Patriots atropelou o Miami Dolphins por 41 a 13 e conquistou o título pela sexta vez seguida, garantindo vaga. No Oeste, o Denver Broncos também venceu um rival: o San Diego Chargers, por 22 a 10, garantindo o quarto título de divisão seguido.

O outro classificado do domingo foi o Indianapolis Colts, que também conquistou a divisão — a AFC Sul — ao bater um rival — o Houston Texans — por 17 a 10. No jogo, o quarterback do Texans, Ryan Fitzpatrick, quebrou a perna e está fora da temporada. O novato Tom Savage, que era o terceiro QB do elenco, será o titular nos jogos finais — além de Fitzpatrick, Ryan Mallett já havia sofrido uma lesão que o tirou da temporada.

O quinto time que tinha chances de garantir vaga era o Green Bay Packers. Mas, com uma partida abaixo do normal de Aaron Rodgers, a equipe foi derrotada fora de casa pelo Buffalo Bills por 21 a 13. O Detroit Lions aproveitou a derrota do rival, venceu o Minnesota Vikings por 16 a 14 e assumiu a liderança da NFC Norte. Independentemente dos resultados da próxima semana, a divisão será definida em um confronto direto entre Packers e Lions, em Green Bay, na semana 17.

Resultados da NFL neste domingo:

Atlanta Falcons 20-27 Pittsburgh Steelers

Baltimore Ravens 20-12 Jacksonville Jaguars

Buffalo Bills 21-13 Green Bay Packers

Carolina Panthers 19-17 Tampa Bay Buccaneers

Cleveland Browns 0-30 Cincinnati Bengals

Indianapolis Colts 17-10 Houston Texans

Kansas City Chiefs 31-13 Oakland Raiders

New England Patriots 41-13 Miami Dolphins

New York Giants 24-13 Washington Redskins

San Diego Chargers 10-22 Denver Broncos

Tennessee Titans 11-16 New York Jets

Detroit Lions 16-14 Minnesota Vikings

Seattle Seahawks 17-7 San Francisco 49ers

Philadelphia Eagles 27-38 Dallas Cowboys

Jogo desta segunda-feira:

23h30min Chicago Bears x New Orleans Saints (ESPN)

Em jogo de defesas, Cardinals vence o Rams e fica perto dos playoffs

12 de dezembro de 2014 0
Bookmark and Share
Catanzaro acertou os quatro field goals e garantiu vitória do Cardinals. Foto: Dilip Vishwanat/Getty Images/AFP

Catanzaro acertou os quatro field goals e garantiu vitória do Cardinals. Foto: Dilip Vishwanat/Getty Images/AFP

Um jogo de poucas emoções, predomínio total das defesas e pontuação baixa. Na abertura da semana 15 da NFL, o Arizona Cardinals derrotou o St. Louis Rams fora de casa por 12 a 6 no primeiro jogo sem touchdowns da temporada e virtualmente se garantiu aos playoffs. No entanto, nem tudo foram boas notícias para o Cardinals: o quarterback Drew Stanton deixou o duelo com uma lesão no joelho.

Como previsto, as defesas dominaram totalmente o jogo — aproveitando o fato de os dois times terem seus quarterbacks titulares, Carson Palmer e Sam Bradford, lesionados até o fim da temporada. Sem estabelecer o jogo terrestre, nenhum dos times chegou à end zone ao longo dos 60 minutos.

O Cardinals, contudo, foi mais forte na defesa e aproveitou melhor os erros do Rams. Enquanto o time de St. Louis anotou dois field goals com Greg Zuerlein, um no primeiro e outro no último quarto, o Cardinals acertou quatro chutes com Chandler Catanzaro para definir a vitória.

Drew Stanton havia completado 12 de 20 passes para 109 jardas quando saiu da partida com uma lesão no joelho. Ele fará uma ressonância magnética nesta sexta-feira para definir a gravidade do problema, mas é possível que perca o restante da temporada. Neste caso, o terceiro e quarto quarterbacks do elenco, Ryan Lindley e Logan Thomas, disputariam a posição.

Lindley foi o escolhido para o restante do jogo desta quinta, completando quatro de 10 passes para 30 jardas. Shaun Hill acertou 20 de 39 passes para 229 jardas e uma interceptação.

O Cardinals chegou a 11 vitórias e três derrotas, com a melhor campanha da NFL. O time pode garantir a vaga na pós-temporada no domingo, caso o jogo entre Philadelphia Eagles e Dallas Cowboys tenha um vencedor. O Rams, virtualmente eliminado, tem seis vitórias e oito derrotas e é o lanterna da NFC Oeste.

No domingo da semana 16 (21/12), os dois times jogam em casa. Enquanto o Cardinals recebe o Seattle Seahawks no Sunday Night Football, o Rams encara o New York Giants.

Temporada 2014 pode ser a primeira sem trocas no Sunday Night Football

02 de dezembro de 2014 0
Bookmark and Share
Brady aparece no próximo SNF, entre Patriots e Chargers. Foto: Jared Wickerham/Getty Images/AFP

Brady aparece no próximo SNF, entre Patriots e Chargers. Foto: Jared Wickerham/Getty Images/AFP

Há uma regra na NFL que permite à liga, em conjunto com as emissoras de televisão dos Estados Unidos, mover um jogo da tarde de domingo para o Sunday Night Football. A ideia, que valia a partir da semana 11 até o ano passado, foi expandida em 2014. Ou seja, qualquer jogo dominical entre as semanas 5 e 16 poderia mudar de horário.

Mas a realidade tem se mostrado bem diferente. Ainda que a atual temporada tenha sido marcada por jogos de horário nobre com grandes diferenças de pontuação e emoção limitada, pode ser a primeira sem um jogo sequer movido para o principal horário do calendário — a regra existe há sete anos.

Em 2013, três jogos foram movidos para o Sunday Night Football. Ao longo dos sete anos da regra, são 12 alterações ao todo.

Até agora, nenhum jogo mudou de horário. Faltam apenas três semanas de flexibilização possível, mas não obrigatória, e ela não deve acontecer pela qualidade dos jogos selecionados em comparação aos outros. Vale lembrar que, na semana 17, todos os jogos estão marcados para a tarde, mas um deles obrigatoriamente será movido para a noite — por isso, esse caso não se aplica.

Semana 14: San Diego Chargers x New England Patriots

O jogo é bom, os dois times brigam por playoffs na Conferência Americana e não há outro confronto que possa assustar. O outro jogo que poderia ser de horário nobre, entre Philadelphia Eagles e Seattle Seahawks, foi protegido pela Fox e não pode ser trocado.

Semana 15: Philadelphia Eagles x Dallas Cowboys

A NFC Leste é a divisão mais popular da NFL em termos de mercado televisivo. Seja qual fosse o confronto dessa divisão, dificilmente a NBC abriria mão de transmití-lo em rede nacional. E isso se acentua pela condição da tabela: Eagles e Cowboys lutam jogo a jogo pelo título da divisão e pela vaga nos playoffs. Seahawks e 49ers também é um bom jogo, mas o primeiro confronto entre os times, na semana 13, já foi horário nobre no Thanksgiving e transmitido pela NBC.

Semana 16: Arizona Cardinals x Seattle Seahawks

A menos que uma catástrofe aconteça nas próximas duas semanas, Cardinals e Seahawks vão decidir a NFC Oeste. E a decisão pode acontecer em um confronto direto na semana 16. O palco é o University of Phoenix Stadium, o mesmo do Super Bowl. Não há razões para uma troca se essas são as condições. O outro bom jogo da rodada, entre Dallas Cowboys e Indianapolis Colts, é protegido pela CBS.

Semana 17: as possibilidades

Na última semana, não há jogos quinta ou segunda-feira. Todas as 16 partidas são no domingo e qualquer uma delas pode ser puxada para o Sunday Night Football derradeiro. Nos últimos três anos, o jogo que decidiu a NFC Leste — pelo motivos que citamos acima — foi o escolhido. Neste ano, não há Cowboys e Eagles à disposição.

Todos os jogos da rodada final serão clássicos de divisão, então o leque de opções é bem extenso. O anúncio só será feito depois da semana 16, ou seja, quando NFL e NBC já souberem quais partidas decidem título de divisão ou vaga aos playoffs.

Neste cenário, as opções mais prováveis são:

Ravens x Browns

A divisão norte da AFC está incrivelmente equilibrada e todos ainda têm chances. Se o Cincinnati Bengals não mantiver a ponta atual, Ravens e Browns crescem na parada. E para a TV aberta seria muito interessante ver Johnny Manziel desfilando seus primeiros passos como profissional em um jogo decisivo no horário nobre.

Packers x Lions

Os rivais da NFC Norte brigam a cada semana pela liderança da NFC Norte. São times explosivos e que costumam agradar aos telespectadores. Se ambos chegaram à semana 17 sem garantias, é uma boa alternativa. Se um dos dois já tiver garantido a divisão, está fora de cogitação.

49ers x Cardinals

É bem pouco provável que permitam ao Cardinals jogar em dois domingos à noite de forma consecutiva. Mas, se os dois jogos acima não tiveram valor decisivo, pode crescer na avaliação da liga. Se analisado o momento das duas equipes, este duelo pode decidir uma vaga de wild card na Conferência Nacional — ou até mesmo o título da NFC Oeste.

Mesmo com o QB reserva, Cardinals vence e se mantém como o melhor time da NFL

17 de novembro de 2014 0
Bookmark and Share
Defesa do Cardinals conteve os recebedores do Lions. Foto: Christian Petersen/Getty Images/AFP

Defesa do Cardinals conteve os recebedores do Lions. Foto: Christian Petersen/Getty Images/AFP

O Arizona Cardinals segue firme no caminho para ser o primeiro time a jogar um Super Bowl em casa na história da NFL. Mesmo com a lesão de Carson Palmer, a equipe de Glendale conta com a defesa para manter o ritmo forte. Neste domingo, com Drew Stanton, venceu o Detroit Lions por 14 a 6.

Com uma atuação defensiva perfeita, o Cardinals dificultou o potente jogo aéreo do Lions – o time de Detroit já vem com problemas no jogo terrestre. Os donos da casa anotaram todos os seus pontos ainda no primeiro quarto. Os dois touchdowns foram em passes de Stanton para Michael Floyd. Sem estabelecer o jogo corrido e limitado pela defesa de Arizona, o Lions anotou apenas dois field goals com Matt Prater.

Drew Stanton completou 21 de 32 passes para 306 jardas, dois touchdowns e duas interceptações. Pelo Lions, Matthew Stafford completou 18 de 30 passes para 183 jardas e uma interceptação.

O Cardinals lidera a NFC Oeste com nove vitórias e uma derrota, a melhor campanha de toda a NFL. O time tem um grande desafio no próximo domingo, quando visita o atual campeão Seattle Seahawks. O Lions manteve a liderança da NFC Norte, com sete vitórias e três derrotas, mas agora com a mesma campanha do Green Bay Packers. O Detroit também joga fora de casa, contra o New England Patriots.

Com ataque poderoso, Packers atropela o Eagles em Green Bay

Rodgers controlou o ataque efetivo do Packers. Foto: Mike Zarrilli/Getty Images/AFP

Rodgers controlou o ataque efetivo do Packers. Foto: Mike Zarrilli/Getty Images/AFP

O Green Bay Packers anotou mais de 50 pontos pelo segundo jogo consecutivo pela primeira vez em sua história e passou pelo Philadelphia Eagles, em Wisconsin, por 53 a 20. Com um ataque aéreo poderoso, comandado por Aaron Rodgers, o Packers fez 30 pontos ainda antes do intervalo – depois, apenas administrou o resultado.

Rodgers completou 22 de 36 passes para 341 jardas e três touchdowns. Os passes para TD foram recebidos por Jordy Nelson, Davante Adams e Eddie Lacy, que também conseguiu um touchdown terrestre. Pelo Eagles, Mark Sanchez acertou 26 de 44 passes para 346 jardas, dois touchdowns e duas interceptações.

O Packers se igualou ao Lions, com sete vitórias e três derrotas, mas segue em segundo na NFC Norte porque perdeu o primeiro confronto direto contra o rival – o segundo será na semana 17. No domingo, o time pega o Minnesota Vikings fora de casa. Apesar da derrota, o Eagles segue na liderança da NFC Leste, também com 7-3 – mesma campanha do Dallas Cowboys. Na semana que vem, a equipe recebe o Tennessee Titans na Pensilvânia.

Resultados da NFL neste domingo:

Carolina Panthers 17-19 Atlanta Falcons

Chicago Bears 21-13 Minnesota Vikings

Cleveland Browns 7-23 Houston Texans

Kansas City Chiefs 24-20 Seattle Seahawks

New Orleans Saints 10-27 Cincinnati Bengals

New York Giants 10-16 San Francisco 49ers

St. Louis Rams 22-7 Denver Broncos

Washington Redskins 7-27 Tampa Bay Buccaneers

San Diego Chargers 13-6 Oakland Raiders

Arizona Cardinals 14-6 Detroit Lions

Green Bay Packers 53-20 Philadelphia Eagles

Indianapolis Colts 20-42 New England Patriots

Jogo desta segunda-feira:

23h30min Tennessee Titans x Pittsburgh Steelers (ESPN)