Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "New Orleans Hornets"

O impacto do Furacão Katrina nos esportes - Parte II: New Orleans Hornets e a entrada de OKC

26 de setembro de 2013 0
Bookmark and Share
New Orleans Arena é hoje a sede do Pelicans — novo nome do Hornets. Foto: Divulgação

New Orleans Arena é hoje a sede do Pelicans — novo nome do Hornets. Foto: Divulgação

Nesta quarta, você leu sobre o impacto do Furacão Katrina sobre o New Orleans Saints na NFL. Agora, é a vez do New Orleans Hornets e a NBA.

No basquete, o impacto não foi tão forte na franquia, mas foi mais potente no futuro da liga. A New Orleans Arena não foi drasticamente atingida, mas as regiões em seu redor impossibilitavam os jogos no ginásio. Inicialmente, a ideia era jogar na Louisiana.

A primeira alternativa foi o Baton Rouge River Center, em Baton Rouge. No entanto, os prejuízos causados pelo furacão também complicaram a ideia. Kansas City, Louisville, Nashville, Oklahoma City e San Diego se candidataram para receber a franquia.

Ginásio que recebeu o Hornets é hoje a casa do Oklahoma City Thunder. Foto: Divulgação

Ginásio que recebeu o Hornets é hoje a casa do Oklahoma City Thunder. Foto: Divulgação

OKC levou a melhor e o time acertou um contrato de uma temporada — que seria estendido por mais um — com o Ford Center (atual Chesapeake Energy Arena) para jogar em Oklahoma City. A decisão de jogar a segunda temporada longe de Nova Orleans foi polêmica, mas a NBA entendeu que era importante dar tempo para a recuperação completa do mercado local para que os impactos financeiros sobre a franquia fossem menores.

Nas temporadas em Oklahoma City, o Hornets adotou o nome da nova cidade-sede e jogou como New Orleans/Oklahoma City Hornets. Nas temporadas em que jogou na nova cidade, o Hornets teve campanhas médias: 38 vitórias e 44 derrotas em 2005/2006 e 39 vitórias e 43 derrotas em 2006/2007. Os números de público foram impressionantes. Mesmo sem uma identificação prévia com a franquia, a média de públicou passou dos 18 mil por jogo.

Oklahoma City provou, especialmente na segunda temporada, que poderia receber uma franquia da NBA. Se o New Orleans Hornets precisou voltar para a sua cidade — e se manteve como um time pequeno no cenário da NBA —, OKC ficou apenas uma temporada sem o melhor basquete do mundo. Em 2008, o Seattle Supersonics foi realocado e passou a se chamar Oklahoma City Thunder. Em poucos anos desde a mudança, o Thunder já chegou inclusive à final da NBA na temporada 2011/2012, quando foi derrotado em cinco jogos pelo Miami Heat.

O principal impacto do Furacão Katrina foi abrir a necessidade de frequentes realocações. Oklahoma City mostrou que poderia receber um time da NBA e o recebeu. Seattle, que perdeu o Supersonics, começou a se movimentar para tê-lo de volta. Primeiro, houve uma grande mobilização pela realocação do Sacramento Kings, mas a franquia seguiu na Califórnia por imposição da liga.

Agora, o próximo alvo é o Milwaukee Bucks. Sem pretensão de expandir da liga para 32 franquias nos próximos anos, a NBA se utiliza dessa brecha para pressionar as franquias ameaçadas para a construção de novas arenas. Além de movimentar o mercado de importantes cidades americanas que buscam um time, o Furacão Katrina foi a causa inicial da modernização de alguns palcos da maior liga de basquete do mundo.

Lakers vence Hornets e conta com derrota do Jazz para voltar à zona de playoffs

10 de abril de 2013 0
Bookmark and Share

Kobe Bryant (D) e Eric Gordon, os principais nomes do jogo. Foto: Noah Graham/NBAE via Getty Images/AFP

O Los Angeles Lakers venceu pela quarta vez na temporada o New Orleans Hornets nesta terça-feira, na Califórnia. Mais forte que o adversário, dominou boa parte do jogo para vencer por 104 a 96.

Foram 30 pontos, seis rebotes e seis assistências de Kobe Bryant, principal destaque do jogo. Pau Gasol, que voltou a atuar bem, anotou 22 pontos e 11 rebotes. No Hornets, o líder foi Eric Gordon, com 22 pontos.

Com a vitória, somada à derrota do Utah Jazz para o Oklahoma City Thunder por 90 a 80, o Lakers assume o oitavo lugar do Oeste, com 41 vitórias e 37 derrotas. O Jazz tem 41 vitórias e 38 derrotas. O Thunder é o segundo da conferência (57-21), enquanto o Hornets, já eliminado, é o 14° (27-51).

Resultados da NBA nesta terça-feira:

Indiana Pacers 99-94 Cleveland Cavaliers

Brooklyn Nets 104-83 Philadelphia 76ers

New York Knicks 120-99 Washington Wizards

Miami Heat 94-83 Milwaukee Bucks

Chicago Bulls 98-101 Toronto Raptors

Memphis Grizzlies 94-75 Charlotte Bobcats

Houston Rockets 101-98 Phoenix Suns

Utah Jazz 80-90 Oklahoma City Thunder

Los Angeles Lakers 104-96 New Orleans Hornets

Golden State Warriors 105-89 Minnesota Timberwolves

Heat chega a 27 vitórias consecutivas e Hornets quebra sequência do Nuggets

26 de março de 2013 0
Bookmark and Share

LeBron levou o Heat à vitória em Orlando. Foto: Fernando Medina/NBAE via Getty Images/AFP

Eram duas as longas sequências de vitórias na NBA. Nesta segunda-feira, o Miami Heat venceu o Orlando Magic e chegou a 27 triunfos seguidos – segunda maior marca da história, atrás apenas do Los Angeles Lakers de 1972/1973, com 33. A outra sequência, no entanto, foi quebrada. O Denver Nuggets, que tinha 15 vitórias consecutivas, foi derrotado pelo New Orleans Hornets por 110 a 86.

HEAT EM BUSCA DO RECORDE

No clássico da Flórida, LeBron James liderou o Heat mais uma vez. Foram 24 pontos, 11 assistências e nove rebotes do camisa 6. O time de Miami não contou com Dwyane Wade, lesionado, e Mario Chalmers, com 17 pontos, foi o melhor coadjuvante. O cestinha do jogo foi Jameer Nelson, com 27 pontos.

O Heat tem 56 vitórias e 14 derrotas na temporada, a melhor campanha da liga e líder do Leste. Matematicamente eliminado dos playoffs, o Magic tem 18 vitórias e 53 derrotas.

NUGGETS PARA NA LOUISIANA

O Denver Nuggets não conseguiu manter a sua invencibilidade. Em uma partida apagada, acabou derrotado pelo Hornets em Nova Orleans por 110 a 83. Ryan Anderson anotou 23 pontos e foi o nome do time da casa. Com 24, Danilo Gallinari foi o maior pontuador do jogo.

O Nuggets é o quarto colocado do Oeste, com 49 vitórias e 23 derrotas e já está garantido nos playoffs. Já eliminado, o Hornets tem 25 vitórias e 46 derrotas. Esta é a última temporada da equipe com o nome atual, já que a partir de 2013/2014 passará a se chamar New Orleans Pelicans.

Resultados da NBA nesta segunda-feira:

Washington Wizards 107-94 Memphis Grizzlies

Orlando Magic 94-108 Miami Heat

Indiana Pacers 100-94 Atlanta Hawks

New Orleans Hornets 110-86 Denver Nuggets

Utah Jazz 107-91 Philadelphia 76ers

Golden State Warriors 109-103 Los Angeles Lakers

No duelo da família Lopez, Brook levou a melhor

13 de março de 2013 0
Bookmark and Share

Brook termina invicto contra o irmão na temporada. Foto Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images/AFP

Na segunda batalha entre os irmãos Lopez, o mais velho, Brook, levou novamente a melhor. O Brooklyn Nets derrotou o New Orleans Hornets por 108 a 98, em New York.

Os mandantes não tiveram dificuldades em vencer o elenco da Louisiana. Com um grupo melhor, os Nets administraram o resultado desde os primeiros momentos da partida no Barclays Center.

O pivô Brook somou 26 pontos e cinco rebotes, enquanto que o irmão, Robin, anotou 15 pontos e oito rebotes.

A vitória dos Nets garante a quarta posição na Conferência Leste e com boas chances de chegar aos playoffs. Para os Hornets resta terminar a temporada com dignidade, uma vez que o time tem remotas possibilidades de alcançar a oitava vvaga na Conferência Oeste.

Outros resultados da NBA

Charlotte Bobcats 100-74 Boston Celtics

Orlando Magic 97-106 Los Angeles Lakers

Cleveland Cavaliers 95-90 Washigton Wizards

Miami Heat 98-81 Atlanta Hawks

Milwaukee Bucks 108-115 Dallas Mavericks

Minnesota Timberwolves 107-83 San Antonio Spurs

Portland Trail Blazers 102-97 Memphis Grizzlies

Hornets vencem Trail Blazers na disputa dos rookies da temporada

14 de fevereiro de 2013 1
Bookmark and Share

Ryan Anderson anota mais dois pontos em uma enterrada acrobática. O jogador foi selecionado para o All Star Weekend. Foto Michael DeMocker/Times-Picayune

Na noite de ontem, o New Orleans Hornets não tomou conhecimento do Portland Trail Blazers e despachou o rival pelo placar de 99 a 63. O confronto ocorreu no The Hive, na Louisiana. O duelo também foi marcado pela disputa entre os melhores rookies da tamporada: Anthony Davis e Damian Lillard.

Davis ajudou o time a conseguir a segunda vitória consecutiva, além de fazer um duplo-duplo. O jogador terminou a partida com 21 pontos e 11 rebotes. A média de acertos foi de 10 em 17 tentativas. Diferente das sete cestas contra o Detroit Pistons.

Por outro lado, este foi o pior desempenho do elenco do estado de Washington. 63 pontos foi a menor marca atingida pelos Blazers. A equipe ainda perdeu o armador Wesley Matthews, que se lesionou o tornozelo direito em dois minutos de jogo.

Os Hornets não contaram com a presença do armador Eric Gordon, que se recupera de uma lesão na mão direita. Gordon foi preservado e não esteve presente no banco de reservas.

Demais jogos da noite

Orlando Magic 76-108 Atlanta Hawks

Cleveland Cavaliers 95-96 San Antonio Spurs

Indiana Pacers 101-77 Charlotte Bobcats

Boston Celtics 71-69 Chicago Bulls

Brooklyn Nets 119-108 Denver Nuggets

New York Knicks 88-92 Toronto Raptors

Detroit Pistons 96-85 Washington Wizards

Milwaukee Bucks 94-92 Philadelphia 76ers

Minnesota Timberwolves 93-97 Utah Jazz

Dallas Mavericks 123-100 Sacramento Kings

Los Angeles Clippers xx-xx Houston Rockets

Kobe é Kobe

31 de janeiro de 2013 0
Bookmark and Share

Kobe Bryant ironicamente mostra influência na arbitragem. Reprodução YouTube

Kobe Bryant é um dos melhores jogadores da NBA de todos os tempos, poucos duvidam disto. A sua fama, às vezes, repercute até mesmo na arbitragem. Isso mesmo! O número 24 do Los angeles Lakers consegue convencer os árbitros a não darem uma falta técnica para ele.

No jogo contra o New Orleans Horntes, no Staples Center, o jogador ‘sem querer’ resolveu dar um spike na bola, o que resultaria em uma falta técnica contra Bryant e um lance livre automático para o adversário, além da entrega da posse da bola.

O árbitro chegou a dar a falta contra Kobe. O atleta dos Lakers indignado com o lance argumentou e fez caretas. O argumento funcionou! O juíz voltou atrás no lance e não deu a falta contra os mandantes, pois Bryant deixou “escorregar” a bola.

Kobe é Kobe.

Confira abaixo o lance

Back to back - Lakers derrotam Hornets com show de Bryant e Nash

30 de janeiro de 2013 0
Bookmark and Share

Bryant tenta o drible sobre Vasquez sob olhar de Howard. Foto Frederic J. Brown/AFP

O Los angeles Lakers novamente venceu o New Orleans Horntes nessa temporada da NBA. Os californianos derrotaram o rival de Conferência por 111 a 106, no Staples Center.

Os Lakers dominaram a partida inteira contra o elenco da Louisiana. O time chegou a abrir uma diferença de 18 pontos no último quarto onde o score se encontrava em 98 a 80, quando o quinteto formado por Greivis Vasquez, Eric Gordon, Ryan Anderson, Anthony davis e Robin Lopez encostou no placar e diminuiu para um ponto – em 102 a 101 com 1’44″.

Nessa hora, Steve Nash e Kobe Bryant entraram no jogo para dar show. Antes mesmo de um minuto para o término do jogo, a dupla abriu seis pontos, terimando com as chances dos hornets de virar o jogo.

Bryant finalizou com 14 pontos, 11 assistências e oito rebotes. Enquanto que Nash acabou com quatro rebotes, cinco assitências e 12 pontos.

- É somente um jeito de ler a defesa adversária. É emocinalmente contagioso, mas também dá um jeito de manter o rival com posses de bola atrás – comentou Kobe após a partida.

É a terceira vitória consecutiva dos californianos.

Resultados da noite de ontem

Cleveland Cavaliers 95-108 Golden State Warriors

Detroit Pistons 90-117 Milwaukee Bucks

Portland Trail Blazers 106-104 Dallas Mavericks

Oficial: New Orleans Hornets se transforma em New Orleans Pelicans

24 de janeiro de 2013 2
Bookmark and Share

Imagem: NBA/Divulgação

O New Orleans Hornets não existe mais. Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, o dono da franquia, Tom Benson, confirmou que a partir da temporada 2013/2014 a equipe se chamará New Orleans Pelicans. O pelicano é um animal tradicional no estado da Lousiana e está na bandeira local.

O Pelicans já tem novo logo (na foto acima), com as cores vermelho, azul e dourado. Com isso, o Charlotte Bobcats deve herdar o apelido e se transformar em Charlotte Hornets – nome que era carregado pelo atual time de New Orleans antes da mudança.

Contudo, o New Orleans Pelicans tem direito à história do antigo Charlotte Hornets. O novo Charlotte Hornets herdará a (falta de) história do atual Bobcats.

Tom Benson convoca coletiva para confirmar mudança de nome do New Orleans

23 de janeiro de 2013 0
Bookmark and Share

Time de Anthony Davis passará a se chamar New Orleans Pelicans. Foto: New Orleans Hornets, Divulgação.

O New Orleans Hornets confirmará nesta quinta-feira a mudança de nome a partir da temporada 2013/2014. O dono da franquia, Tom Benson, convocou uma entrevista coletiva para as 18h (de Brasília) desta quinta para confirmar a mudança de Hornets para, provavelmente, New Orleans Pelicans.

Isto abre a possibilidade do Charlotte Bobcats se chamar Charlotte Hornets. Como a atual franquia de New Orleans era de Charlotte, há uma identificação maior entre o nome e a cidade da Carolina do Norte. Já o Pelicans se deve ao pelicano, animal tradicional no estado da Louisiana.

O Charlotte Hornets original existiu entre 1988 e 2002, quando se mudou para New Orleans. Em 2003, foi criado o Charlotte Bobcats para suprir a carência de uma franquia da NBA na cidade. Agora, a cidade de Charlotte terá um novo Hornets, enquanto New Orleans seguirá com sua franquia, mas com novas nomenclatura, logo e cores.

No dia da família Rivers - Austin 1 x 0 Doc

17 de janeiro de 2013 0
Bookmark and Share

Pai e filho se cumprimentam antes da partida entre Celtics e Hornets, em Boston. Foto Jared Wickerham/Getty Images/AFP

A noite de ontem foi um momento especial para a NBA. Pai e filho se enfretavam no tempo chamado TD Garden. Pela Primeira vez Doc Rivers e Austin Rivers se confrontavam na NBA. Pai contra filho. No final, o jovem levou a melhor. O New Orleans Hornets venceu o Boston Celtics por 90 a 78.

- Era uma coisa que eu não esperava. Você está tentando ganhar um jogo e tentando ganhar um jogo com o seu filho jogando. Você torce para ele fazer o melhor. Só que desta vez é estranho – comentou Doc.

Havia um coração dividido na arquibancada. Kristen Rivers estava presente na arena. A mãe de Ausitn e esposa de Doc parecia um tanto confusa por quem torcer, mas no meio do jogo, prevaleceu o carinho pelo filho. A senhora Rivers comemorava enfaticamente cada ponto de Austin.

O armador dos Hornets sabia que a mãe torceria por ele.

- Torcerá por mim. Ela me ama mais – brincou o jogador de New Orleans.

Pela quarta vez um pai enfrenta o filho na Liga. A primeira foi na temporada de ’76, quando Jan van Breda Kolff atuava pelos Nets e enfrentou o pai Butch von Breda Kolff, pelo New Orleans Jazz. A segunda foi em 2003, onde Mike Dunleavy treinava o Los Angeles Clippers e duelou contra Mike Jr, pelo Golden State Warriors. A terceira aconteceu em 2007, George Karl comandava o Denver Nuggets e encarou o filho Coby Karl, que estava no Los Angeles Lakers.