Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Orlando Magic"

Trocado quatro vezes em uma semana, Luke Ridnour relata experiência "divertida"

03 de julho de 2015 0
Bookmark and Share
Membro de cinco times em sete dias, Ridnour ainda não sabe seu destino: Foto: NBA/Divulgação

Membro de cinco times em sete dias, Ridnour ainda não sabe seu destino: Foto: Orlando Magic/Divulgação

Luke Ridnour foi um dos nomes mais ouvidos no início do período aberto do mercado da NBA. Não exatamente por seu impacto na liga, mas pela sequência de times em um tempo recorde. Em menos de uma semana, o armador de 34 anos passou por cinco equipes.

Antes jogador do Orlando Magic, Ridnour foi trocado quatro vezes, passando por Memphis Grizzlies, Charlotte Hornets e Oklahoma City Thunder antes de finalmente chegar ao Toronto Raptors. Em entrevista ao USA Today, o jogador relatou, com naturalidade, a experiência diferente.

— Recebi várias mensagens de amigos e familiares preocupados comigo. Isso realmente não me afetou. Foi bem divertido. Honestamente, quase nada mudou. Apenas ri e percebi que o meu contrato é a razão para eu ter sido trocado e o quão valioso é o meu contrato para os times na agência livre. Eu sabia o que iria acontecer e nunca investi em algum time que trocou por mim.

Ainda existe a chance de Ridnour ser trocado mais vezes. Por fim, a tendência é que ele seja cortado — seja por quem for — até o dia 10 de julho, quando o seu contrato passa a ser garantido. Como agente livre, ele teria a opção de assinar um novo vínculo com o time que desejar, ou até mesmo declarar a sua aposentadoria das quadras.

Luke Ridnour está na NBA desde 2003. No período, ele tem passagens por Seattle Supersonics, Milwaukee Bucks, Minnesota Timberwolves e Charlotte Bobcats antes de chegar ao Magic em 2014. Ele tem médias de 9,3 pontos e 4,5 assistências em 830 jogos de temporada regular na carreira.

Confira todas as informações sobre a venda de ingressos para a NBA no Brasil em 2015

19 de maio de 2015 0
Bookmark and Share
Alexandre Póvoa, vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, e Arnon de Mello, diretor da NBA no Brasil. Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto

Alexandre Póvoa, vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, e Arnon de Mello, diretor da NBA no Brasil. Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto

A NBA abre na próxima sexta-feira a venda de ingressos para o jogo entre Flamengo e Orlando Magic, no Rio de Janeiro. A comercialização se inicia às 10h (de Brasília) no site tudus.com.br. Há uma pré-venda especial para clientes do HSBC e sócios-torcedores do Flamengo, que têm 10% de desconto.

Preços
nível 3 setor cinza – R$ 80,00 (meia R$ 40,00)
nível 3 setor roxo – R$ 150,00 (meia R$ 75,00)
nível 3 setor laranja – R$ 200,00 (meia R$ 100,00)
nível 1 setor vermelho – R$ 250,00 (meia R$ 125,00)
nível 1 setor verde – R$ 350,00 (meia R$ 175,00)
nível 1 setor azul – R$ 500,00 (meia R$ 250,00)
nível 1 setor amarelo – R$ 600,00 (meia R$ 300,00)

* camarotes e cadeiras VIP sob consulta (hospitalidade@imx.com.br)
- Ingressos estão em média cerca de 20% mais baratos em relação a 2014
- Meia-Entrada: será permitida a compra de até oito ingressos por CPF, sendo o máximo de quatro pagantes de meia-entrada

Este será o terceiro jogo da NBA no Brasil — todos na HSBC Arena, na zona oeste do Rio de Janeiro. Os dois primeiros foram entre equipes da melhor liga de basquete do mundo — Chicago Bulls x Washington Wizards em 2013; Cleveland Cavaliers e Miami Heat em 2014. Esta será a primeira vez que um time brasileiro enfrenta um adversário da NBA no Brasil. O Flamengo fez parte da pré-temporada passada da NBA nos Estados Unidos, e um dos adversários foi exatamente o Magic.

NBA volta ao Brasil: Orlando Magic enfrenta o Flamengo em outubro

16 de abril de 2015 0
Bookmark and Share
Alexandre Póvoa, vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, e Arnon de Mello, diretor da NBA no Brasil. Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto

Alexandre Póvoa, vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, e Arnon de Mello, diretor da NBA no Brasil. Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto

O melhor basquete do mundo pisará em território brasileiro pela terceira vez na história. A NBA marcou a terceira edição do Global Games no Brasil — mas, desta vez, com apenas um time da liga dos Estados Unidos. O Orlando Magic visita o Flamengo na HSBC Arena, no Rio de Janeiro. O jogo será em 17 de outubro, às 18h.

— Estamos muito felizes por receber uma partida do Global Games pelo terceiro ano consecutivo. O basquete vive um momento muito bom no Brasil, a modalidade vem evoluindo, se desenvolvendo, recuperando o seu espaço graças à organização e aos bons resultados internacionais da seleção brasileira e dos clubes. A confirmação desse grande evento fortalece a relação da NBA com o país, estreita ainda mais a ligação com os fãs, e reforça a parceria que o escritório brasileiro tem com a LNB — disse Arnon de Mello, diretor-geral da NBA no Brasil.

O Flamengo participará da pré-temporada da NBA pela segunda vez. Na última edição, fez três jogos nos Estados Unidos — um deles, exatamente contra o Magic, e perdeu por 106 a 88 na Flórida. Nas edições anteriores da NBA no Brasil, o Chicago Bulls venceu o Washington Wizards em 2013, enquanto o Cleveland Cavaliers passou pelo Miami Heat em 2014.

— A popularidade do basquete é maior do que nunca e o Global Games Rio 2015 é parte do nosso compromisso com o crescimento do basquete. Estamos orgulhosos por trazer esse tipo de experiência para os fãs brasileiros pelo terceiro ano consecutivo e de ter a honra de enfrentar um dos melhores times do Brasil em uma das grandes cidades do mundo — garantiu Adam Silver, comissário da liga.

O formato de times da NBA enfrentando equipes locais já é adotado há algum tempo pela liga na Europa. O desenvolvimento do basquete brasileiro e uma parceria entre NBA e NBB permitiu que o Flamengo fizesse parte dos planos.

Ter a pior campanha da NBA nem sempre dá certo na loteria do draft

09 de abril de 2015 0
Bookmark and Share
Magic, em 2004, foi o último pior colocado a ter a primeira escolha e selecionou Dwight Howard. Foto: Fan Page de Dwight Howard no Facebook, Divulgação.

Magic, em 2004, foi o último pior colocado a ter a primeira escolha e selecionou Dwight Howard. Foto: Fan Page de Dwight Howard no Facebook, Divulgação.

A loteria do draft foi instituída na NBA em 1985 para evitar que as equipes entregassem jogos de forma proposital para ter escolhas melhores. A verdade é que a prática ainda existe — porque quanto pior for a campanha, maior será a chance de ganhar a loteria. No entanto, a história mostra que nem sempre a ideia é efetiva.

Ao longo de 20 anos com o processo, apenas quatro times que tiveram a pior campanha em um ano ficaram com a primeira escolha do draft seguinte. Os mais sortudos foram Orlando Magic em 1993 (11ª pior campanha) e Cleveland Cavaliers em 2014 (9ª pior campanha), que ganharam a loteria.

Piores campanhas com a primeira escolha
1988 – Los Angeles Clippers (Danny Manning)
1990 – New Jersey Nets (Derrick Coleman)
2003 – Cleveland Cavaliers (LeBron James)
2004 – Orlando Magic (Dwight Howard)

Outros casos
1985 – New York Knicks (3ª pior – Patrick Ewing)
1986 – Los Angeles Clippers (7ª pior – escolha enviada ao Cleveland Cavaliers – Brad Daugherty)
1987 – San Antonio Spurs (4ª pior – David Robinson)
1989 – Sacramento Kings (6ª pior – Pervis Ellison)
1991 – Charlotte Hornets (5ª pior – Larry Johnson)
1992 – Orlando Magic (2ª pior – Shaquille O’Neal)
1993 – Orlando Magic (11ª pior – Chris Webber)
1994 – Milwaukee Bucks (2ª pior – Glenn Robinson)
1995 – Golden State Warriors (5ª pior – Joe Smith)
1996 – Philadelphia 76ers (2ª pior – Allen Iverson)
1997 – San Antonio Spurs (3ª pior – Tim Duncan)
1998 – Los Angeles Clippers (3ª pior – Michael Olowokandi)
1999 – Chicago Bulls (3ª pior – Elton Brand)
2000 – New Jersey Nets (7ª pior – Kenyon Martin)
2001 – Washington Wizards (3ª pior – Kwame Brown)
2002 – Houston Rockets (5ª pior – Yao Ming)
2005 – Milwaukee Bucks (6ª pior – Andrew Bogut)
2006 – Toronto Raptors (5ª pior – Andrea Bargnani)
2007 – Portland Trail Blazers (6ª pior – Greg Oden)
2008 – Chicago Bulls (9ª pior – Derrick Rose)
2009 – Los Angeles Clippers (2ª pior – Blake Griffin)
2010 – Washington Wizards (5ª pior – John Wall)
2011 – Los Angeles Clippers (8ª pior – escolha enviada ao Cleveland Cavaliers – Kyrie Irving)
2012 – New Orleans Hornets (3ª pior – Anthony Davis)
2013 – Cleveland Cavaliers (3ª pior – Anthony Bennett)
2014 – Cleveland Cavaliers (9ª pior – Andrew Wiggins)

Chances de ter a primeira escolha
30. 25%
29. 19,9%
28. 15,6%
27. 11,9%
26. 8,8%
25. 6,3%
24. 4,3%
23. 2,8%
22. 1,7%
21. 1,1%
20. 0,8%
19. 0,7%
18. 0,6%
17. 0,5%

As cravadas dos participantes do Slam Dunk Contest da NBA

28 de janeiro de 2015 0
Bookmark and Share

sdc

A NBA anunciou os quatro participantes do Slam Dunk Contest, o campeonato de enterradas do All-Star Weekend do melhor basquete do mundo. Os escolhidos são Giannis Antetokounmpo (Milwaukee Bucks), Zach LaVine (Minnesota Timberwolves), Victor Oladipo (Orlando Magic) e Mason Plumlee (Brooklyn Nets).

O evento é no sábado, dia 14, véspera do All-Star Game, e será no Barclays Center, casa do Brooklyn Nets.

Confira os lances de credenciaram os quatro escolhidos:

Giannis Antetokounmpo

Zach LaVine

Victor Oladipo

Mason Plumlee

Os melhores momentos de Shaq em cada time que ele defendeu

25 de novembro de 2014 0
Bookmark and Share
O'Neal jogou na NBA entre 1992 e 2011. Foto: Jeff Haynes/AFP

O’Neal jogou na NBA entre 1992 e 2011. Foto: Jeff Haynes/AFP

Shaquille O’Neal jogou na NBA entre 1992 e 2011. Nas quase duas décadas como profissional, um dos pivôs mais dominantes de todos os tempos conquistou quatro títulos, um prêmio de MVP da temporada regular, três das finais e defendeu seis times. Relembre os melhores momentos em cada um deles:

Orlando Magic (1992-1996)

Los Angeles Lakers (1996-2004)

Miami Heat (2004-2008)

Phoenix Suns (2008-2009)

Cleveland Cavaliers (2009-2010)

Boston Celtics (2010-2011)

Loja da NBA no Brasil lança camiseta especial para o jogo entre Flamengo e Orlando Magic

13 de outubro de 2014 0
Bookmark and Share

O Flamengo estreou nesta quarta-feira na pré-temporada da NBA em uma derrota para o Phoenix Suns. O próximo dos três jogos é contra o Orlando Magic, no Amway Center, na próxima quarta-feira. A loja oficial da NBA no Brasil lançou uma camiseta especial para o confronto.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O Flamengo ainda encerra sua participação no tour pelos Estados Unidos contra o Memphis Grizzlies, no dia 17. É a primeira vez que uma equipe sul-americana participa da pré-temporada do melhor basquete do mundo.

Antes de entrar na MLS, Orlando City SC já é a marca esportiva mais admirada da cidade

23 de setembro de 2014 1
Bookmark and Share
Kaká é a principal estrela do novo time de Orlando. Foto: Twitter/Reprodução

Kaká é a principal estrela do novo time de Orlando. Foto: Twitter/Reprodução

O Orlando City SC entra na MLS apenas em 2015. Mas a popularidade do time já é grande na região. Uma pesquisa elaborada pelo Orlando Business Journal apontou que a franquia, que ainda disputa a USL Pro, equivalente à terceira divisão do futebol dos Estados Unidos, já é o time mais admirado da cidade.

O clube bateu o tradicional Orlando Magic, da NBA, para alcançar o feito. O time de basquete, fundado em 1989, já chegou às finais da liga duas vezes, liderados por Shaquille O’Neal e Dwight Howard, mas perdeu em ambas as ocasiões.

— Temos que levar em conta que disputamos com uma marca tradicional, estabelecida há 25 anos e que já contou com estrelas como Shaquille O’Neal e Dwight Howard. Isso demonstra como o futebol já é parte dessa comunidade e como o trabalho que estamos desenvolvendo com a marca da equipe vem dando um grande resultado — disse Flávio Augusto da Silva, brasileiro dono da franquia.

O alto número de latinos na região da Flórida explica a popularidade do futebol no local. Os 770 mil turistas brasileiros que visitam Orlando por ano são parte da estratégia de expansão do clube. O grande nome da nova equipe é Kaká. Emprestado ao São Paulo até o fim do ano, o meia será o líder técnico da equipe que entra na MLS a partir da próxima temporada.

Saiba quem serão os adversários do Flamengo na pré-temporada da NBA

07 de agosto de 2014 2
Bookmark and Share
Flamengo disputará três partidas na pré-temporada da NBA. Foto: MPC Rio/Divulgação

Flamengo disputará três partidas na pré-temporada da NBA. Foto: MPC Rio/Divulgação

O Flamengo foi convidado para fazer três partidas da pré-temporada da NBA nos Estados Unidos – e será o primeiro latino-americano a jogar amistosos oficiais do melhor basquete do mundo. A liga já definiu os três adversários e as datas das partidas, mas o contrato ainda será assinado.

Jogos do Flamengo na NBA:

8/10 – Flamengo x Phoenix Suns

15/10 – Flamengo x Orlando Magic

17/10 – Flamengo x Memphis Grizzlies

Na última temporada, o clube carioca conquistou o campeonato estadual, o NBB e a Liga das Américas.

Mito dentro e fora das quadras, Shaquille O'Neal completa 42 anos

06 de março de 2014 0
Bookmark and Share
O'Neal jogou na NBA entre 1992 e 2011. Foto: Jeff Haynes/AFP

O’Neal jogou na NBA entre 1992 e 2011. Foto: Jeff Haynes/AFP

Poucos jogadores serão capazes de dominar um garrafão da mesma forma como ele. Afinal de contas, são 2m16cm e, enquanto ativo, 147 quilos. Se o arremesso longo era ironizado, a técnica como pivô sempre foi invejável. Shaquille O’Neal, uma das maiores lendas recentes da NBA, faz 42 anos nesta quinta-feira.

Há três temporadas não faz mais o que antes fazia de melhor. Mas os últimos anos de carreira já não apresentavam o mesmo rendimento do início e auge da carreira. Foram quatro títulos, três pelo Los Angeles Lakers e um pelo Miami Heat, três prêmios de MVP das finais, o jogador mais valioso da liga em 2000, 15 seleções para o All-Star Game e líder de pontos da NBA em duas temporadas.

Shaq foi um ícone de sua função. Fazer o trabalho sujo de pivô, mas sem perder o bom humor. A fase ao lado de Kobe Bryant no Lakers o tornou um dos jogadores mais famosos da NBA — e descontração, no entanto, causou uma briga que o separaria do grande parceiro.

O’Neal atuou na LSU na NCAA. Chegou à NBA em 1992 como uma primeira escolha óbvia feita pelo Orlando Magic. Ficou na Flórida até 1996 e levou o antes desacredito time à uma final. A dura varrida sofrida para o Houston Rockets motivou o pivô a buscar novos ares em busca dos troféus.

Achou espaço no Lakers. Trocou a camisa 32, aposentada em Los Angeles, pela 34. E fez história. Foram três títulos em sequência entre 2000 e 2002 em uma das grandes dinastias da NBA. Faria mais uma final, em 2004, ao lado de Karl Malone no garrafão. Mas aquele título seria do Detroit Pistons.

Depois da briga com Kobe, voltou à Flórida. Desta vez para ser parceiro de Dwyane Wade no Miami Heat. Hoje grande potência, era uma franquia mediana, sem títulos, que buscava o seu espaço. Com a dupla, conseguiu. Em seu último grande ato no basquete profissional, O’Neal foi um coadjuvante de luxo para Wade e colocou o quarto anel nos dedos ao vencer o Dallas Mavericks.

Já veterano e sofrendo com lesões, O’Neal passou a rodar a NBA. Antes de se aposentar, em 2011, passou por Phoenix Suns, Cleveland Cavaliers e Boston Celtics. Terminou a carreira com médias incríveis: 23,7 pontos, 13 rebotes e 2,7 tocos por jogo. De quebra, guarda um ouro olímpico conquistado pelos Estados Unidos em 1996.