Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

CURTAS

22 de outubro de 2014 0

PT em ação- Cláudio Vignatti, presidente estadual do PT, esteve em Joinville ontem, quando o ministro Gilberto Carvalho cumpriu agenda de campanha. Até sábado, o petista vai percorrer outros municípios do Estado. O objetivo é ampliar a votação de Dilma Rousseff em Santa Catarina. Segundo Vignatti, a campanha agora é na rua, em busca dos votos dos indecisos.

Por pouco- Faltaram míseros 1.733 votos para a coligação liderada por Raimundo Colombo e Eduardo Moreira eleger o décimo deputado federal. O nome seria o de Edinho Bez, situação que acabou garantindo a eleição de Geovânia de Sá (PSDB), com pouco mais de 50 mil votos, ficando em quinto lugar na coligação PSDB-PP.

Bandeira

22 de outubro de 2014 0

Deputado João Rodrigues – que no mandato que se encerra foi secretário da Agricultura – vem defendendo com veemência a reforma política. Reeleito com votos em todos os municípios do Estado, o pessedista afirma que é insustentável manter o processo eleitoral do jeito que está.
Mesmo tendo sido aproveitado no colegiado de Raimundo Colombo, Rodrigues ressalta projeto de sua autoria que institui o estatuto da microempresa rural.

 

Bolsa de apostas

22 de outubro de 2014 0

Gelson Merísio é hoje o mais forte candidato à presidência da Assembleia. Além dos 119 mil votos, ele também é o presidente estadual do PSD, partido de Raimundo Colombo, e já comandou a Casa por três anos.
Por fora, correm dois nomes do PMDB, partido que, isoladamente, garantiu o maior número de cadeiras (10): Valdir Cobalchini, o mais votado do partido; e Aldo Schneider, segundo colocado e líder do governo.

Complicou

22 de outubro de 2014 0

As tratativas para encaminhar a ministra Ideli Salvatti (Direitos Humanos) ao Tribunal de Contas da União (TCU) já estavam complicadas antes mesmo da campanha eleitoral. E as restrições ao seu nome só fizeram aumentar no Senado.
Nem mesmo a reeleição de Dilma Rousseff assegura a ida da catarinense ao Tribunal. A parada ficou bem mais indigesta. Se o vitorioso no pleito de domingo for Aécio Neves, a solução estará completamente descartada.

Entusiasmo

22 de outubro de 2014 0

O PT também está investindo forte em Santa Catarina, pois foi aqui que o tucano Aécio Neves obteve a maior vantagem proporcional sobre Dilma Rousseff no primeiro turno. Ontem, em Joinville, o ministro Gilberto Carvalho demonstrava entusiasmo com os números do Datafolha, que colocam Dilma em ligeira vantagem sobre Aécio. Mesmo assim, o petista reconheceu que esta é, de longe, a eleição mais equilibrada de todos os tempos.
Carvalho comentou que “percebe uma evolução favorável de Dilma nas ruas, um animo novo”, e a vinda dele foi para “buscar, junto com Raimundo Colombo, reduzir a diferença do primeiro turno em favor do tucano”. O empenho do ministro, que se reuniu com sindicalistas e militantes, foi para trazer o clima nacional, considerando que já há melhoras substanciais no Paraná e Rio Grande do Sul.

Conexão tucana

22 de outubro de 2014 1

Luiz Henrique da Silveira segue evitando se expor nesta reta final do segundo turno, mas, em conversas reservadas, vem pedindo apoio e votos a Aécio Neves. LHS também se preserva porque o arquirrival, Esperidião Amin, respalda a candidatura do neto de Tancredo desde o começo de 2014.
Impossível dizer se o senador do PMDB tem conversado com Aécio, mas sabe-se que quase que diariamente ele mantém contato com o candidato a vice, Aloysio Nunes Ferreira. Assim como o catarinense, o tucano é senador.

Bauer e a fidelidade a Aécio

22 de outubro de 2014 0

A direção nacional do PSDB tem dado sinais de que identifica em Paulo Bauer um dos tucanos mais fieis a Aécio Neves desde o início da campanha, mesmo quando o mineiro “patinava” nas pesquisas de intenção de voto, 20 pontos de distância para Marina Silva.
Na leitura do próprio Bauer, que cravou 30% da votação em Santa Catarina, em contato com interlocutores, três foram os motivos principais que o impediram de chegar ao segundo turno: os números do Ibope, que insistiram em mantê-lo abaixo dos 20%; a degola de Gilmar Knaesel e João Pizzolatti, impedidos de concorrer pela Justiça, o que fragilizou sua votação especialmente no Médio Vale do Itajaí; e a morte prematura de Eduardo Campos.
A fatalidade do acidente aéreo provocou uma reviravolta na corrida presidencial, levando Marina Silva ao estrelato e interrompendo o viés de alta de Aécio Neves, circunstância que favoreceu Paulo Bauer na largada da campanha. Quanto o tucano retomou o crescimento, carimbando o passaporte para o segundo turno presidencial, não houve tempo suficiente para surfar na sua onda, no contexto da disputa sucessória estadual.

 

Sentimento

21 de outubro de 2014 3

Difícil mensurar a mágoa do ex-senador Jorge Konder Bornhausen, que recentemente completou 77 anos, em relação a Raimundo Colombo. Foi o governador quem vetou Paulo Bornhausen na chapa majoritária do PSD e PMDB.
Luiz Henrique já havia costurado a presença de Paulinho na vaga ao Senado. E Colombo ainda acabou apoiando o desafeto histórico dos Bornhausen (Dário Berger).

Arrancada

21 de outubro de 2014 0

No comício em Blumenau na reta final do primeiro turno, com a presença de Aécio Neves, o prefeito Napoleão Bernardes lembrou que, há 59 anos, outro mineiro, Juscelino Kubitscheck, esteve na Praça Doutor Blumenau fazendo campanha e partiu dali para a vitória.
Napoleão também recordou na ocasião que Aécio estava em terceiro nas pesquisas, assim como ele próprio há dois anos, quando os institutos sequer o colocavam no turno final. Ele não só chegou lá, como venceu o pleito com 70% dos votos.
Agora, Aécio está no segundo turno e as pesquisas, novamente, erraram de forma grosseira em muitas situações.

Indignação

21 de outubro de 2014 0

Empresário Paulo Luiz Mattos, presidente da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs), traduz o sentimento de indignação após a notícia de que o Dnit desabilitou a empresa vencedora da licitação para a duplicação do lote 1 da BR-280, entre São Francisco do Sul e a BR-101.
Mattos lançou nota oficial, usando termos como deboche e assinalando que é inadmissível uma empresa com suspeição de irregularidades ter participado do certame (a tal empresa seria um braço da notória Delta, pivô de vários escândalos no governo federal e alvo de uma CPI no Congresso).
O empresário também faz menção a uma espécie de maquiagem eleitoral das obras.

 

Falta traquejo

21 de outubro de 2014 0

Constrangimento generalizado no evento que reuniu Dilma Rousseff e Michel Temer em Florianópolis, na última sexta-feira, quando a presidente declarou que Santa Catarina tinha feito muito bem em reeleger Raimundo Colombo.
Cláudio Vignatti, que fez 15% dos votos com chapa pura do PT, estava a poucos metros de Dilma, acomodado no palanque principal.

Máquina em campo

21 de outubro de 2014 0

Seriamente ameaçado de perder o poder central, o PT está escalando todos os escalões do governo para fazer campanha. Hoje, o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria da Presidência da República) estará em Joinville.
A atenção dedicada a Santa Catarina pelos petistas visa a reduzir a expressiva dianteira de Aécio Neves no Estado.

LHS cotado para presidir o Senado

21 de outubro de 2014 1

Tanto Dilma Rousseff quanto Aécio Neves apostam na eterna divisão do PMDB para controlar o Congresso Nacional a partir do ano que vem. Enquanto o triunfo da atual inquilina do Palácio do Planalto deve representar uma solução de continuidade no Senado, o que significa dizer que Renan Calheiros – a menos que seja vaporizado pela Operação Lava Jato – pode ser reconduzido para presidir a Casa; a vitória de Aécio Neves tende a oxigenar o comando da Câmara Alta.
E a primeira opção do tucano seria o catarinense Luiz Henrique da Silveira, que não é identificado como sendo do PMDB ligado a Dilma Rousseff. De qualquer maneira, a ascensão do futuro governo sobre o Congresso vai passar pelo PMDB. Até porque, se Dilma renovar o mandato e Renan seguir determinando os rumos do Senado, o PT tem tudo para quebrar o acordo de revezamento na Câmara, firmado entre as duas legendas a partir de 2007. A senha seria evitar a vitória de Eduardo Cunha, um oposicionista convicto. Cunha também não agrada o PSDB, que o considera independente demais.
Em caso de vitória do PSDB – partido que fez apenas a terceira bancada da Casa – a presidência da Câmara também corre o risco de cair nas mãos do PT, que elegeu o maior número de deputados e invocaria esta prerrogativa. Para evitar esse risco, Aécio Neves vai depender da construção de blocos de apoio no Parlamento, podendo guindar o deputado Júlio Delgado (PSB) à presidência e abrindo caminho para LHS pilotar o Senado, um sonho antigo do catarinense, que segue quieto em Itapema.

CURTAS

20 de outubro de 2014 0

Bons de votos- Os deputados estaduais reeleitos Gelson Merísio, Ismael dos Santos e Maurício Eskudlark, trio do PSD, foram votados em quase todos os municípios. Merísio e Ismael receberam votos em 291 cidades e Eskudlark conquistou sufrágios em 289.

Micros- Guilherme Afif Domingos, ministro da Micro e Pequena Empresa, tem agenda amanhã em Joinville. O evento faz parte da chamada Caravana da Simplificação, onde o líder paulista detalha as principais alterações nas regras do Simples Nacional e na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa.

Fatura

20 de outubro de 2014 0

Raimundo Colombo começa 2015 com o respaldo, em tese, de pelo menos 23 deputados na Assembleia, contingente eleito pelos partidos aliados. Evidentemente que o PMDB, o PSD, e outras legendas, como o PR, que elegeu dois deputados cada, irão cobrar espaços no governo, até porque o PSDB e o PP estarão fora da máquina.