Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 16 fevereiro 2011

Led Zeppelin "When the levee breaks"

16 de fevereiro de 2011 0

Cauby Peixoto "Bastidores"

16 de fevereiro de 2011 0

Frase

16 de fevereiro de 2011 0

Para o homem de negócios, mesmo a honestidade é uma especulação financeira.

Charles Baudelaire, poeta francês.

Perfil

16 de fevereiro de 2011 0

A edição especial trará um caderno “Identidade SC”, com uma radiografia completa sobre o comportamento da sociedade catarinense.

Espaço

16 de fevereiro de 2011 0

A maior publicação da região Sul, voltada aos assuntos de política, chega a Santa Catarina. Com sete anos e circulação ininterrupta, a Revista Voto será lançada no próximo dia 28, em Florianópolis.

Expectativa

16 de fevereiro de 2011 0

O deputado Dirceu Dresch (PT) foi designado relator do projeto de reajuste do salário mínimo catarinense. Essa foi a primeira matéria enviada pelo governo Colombo à Assembleia.

Ameaça

16 de fevereiro de 2011 0

“Iremos cobrar do partido e do governo do Estado, exigindo coerência ”, advertiu Edinho.

Protesto

16 de fevereiro de 2011 0

O deputado federal Edinho Bez não aceita que o PMDB fique de foras das Secretarias Regionais de Tubarão, Laguna e Braço do Norte. As duas primeiras estariam reservadas ao PSDB e a última ao DEM.

Autoridade

16 de fevereiro de 2011 0

O PFL e o DEM têm pouco mais de 25 anos, dos quais mais de 15 sob o comando de Jorge Konder Bornhausen. Mesmo sem mandato, o poder de influência de JKB não pode ser ignorado.

Isolamento

16 de fevereiro de 2011 0

A decisão da Câmara de Florianópolis de absolver os vereadores Asael Pereira (PSB) e de Ricardo Vieira (PC do B) levou o prefeito Dário Berger (PMDB) a uma segunda derrota, considerando a eleição de Jaime Tonello (DEM), em dezembro.

De quebra, Berger ainda acabou isolado: pela cassação de Asael e Ricardo, apenas os votos dos quatro vereadores do PMDB, um do PSB e outro do PR. Nem mesmo o PT ficou com o prefeito.

Rigor

16 de fevereiro de 2011 0

Já era esperada a confirmação da cassação do mandato do prefeito Saulo Sperotto (Caçador) pelo TRE. Os advogados do tucano só esperavam algum voto contra a decisão da primeira instância, o que facilitaria o recurso ao TSE. Por unanimidade, reverter em Brasília, é parada indigesta.

Sperotto é acusado de compra de votos em troca de combustível. Ficou atestado que alguém da campanha avançou o sinal, mas o argumento de que o prefeito e a coordenação de sua reeleição não estavam diretamente envolvidos, não sensibilizou os juízes do Tribunal.

O TRE recomendou eleição indireta (Câmara de Vereadores), mas Saulo Sperotto tem o direito de recorrer no exercício do cargo.

Placar

16 de fevereiro de 2011 0

Todos os cinco deputados federais do PMDB catarinense deverão respaldar hoje, na Câmara, o salário mínimo de R$ 545,00, proposto pelo governo Dilma Rousseff.

Edinho Bez e Ronaldo Benedet marcharam com José Serra na eleição do ano passado, mas não ousarão votar contra uma presidente recém-eleita. A dobradinha peemedebista do Sul vai na mesma balada de Celso Maldaner, Mauro Mariani e Rogério Peninha Mendonça, que se engajaram na campanha de Dilma.

Contraste

16 de fevereiro de 2011 0

Durante o encontro com a bancada do PMDB, na manhã de ontem, Raimundo Colombo agradeceu o convite do presidente do partido em exercício, João Matos, para assinar ficha. O governador desconversou, alegando que a prioridade no momento converge para administrar Santa Catarina.

Aqui no Estado, Colombo tem dito que permanece firme no DEM, mas, na verdade, está absolutamente perfilado com Jorge Bornhausen nos entendimentos nacionais.

Mudança

16 de fevereiro de 2011 0

A articulação nacional comandada por Jorge Bornhausen ainda não chegou à esfera regional. Em Santa Catarina, nenhum deputado estadual foi sondado previamente sobre mudança de rumo ou mesmo desfiliação.

Diferentemente do passado, não há mais a figura do alinhamento automático. Praticamente todos os sete integrantes da bancada da Assembleia firmaram compromisso de seguir juntos, tendo à frente o presidente Gelson Merísio. E não necessariamente na carona de JKB e Raimundo Colombo.

Preferência

16 de fevereiro de 2011 0

A opção pelo PSB teria uma explicação: os socialistas estão no governo, tendo apontado dois ou três ministros, mas não são da essência do governo, como o PMDB, que elegeu o vice de Dilma Rousseff. Por isso que a negociação com o governador Eduardo Campos (PE) avançou mais do que aquela travada com Michel Temer.

Assim como hoje está no governo, o PSB poderia buscar abrigo na trincheira oposicionista, diante de uma fusão futura. Nova via presidencial poderia estar se descortinando para 2014, considerando que hoje o cenário restringe-se ao PT (com Dilma ou Lula da Silva) e Aécio Neves (PSDB).