Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

CURTAS

23 de outubro de 2014 0

Diretoria- A Mesa Diretora da Alesc, sob a presidência de Romildo Titon, reuniu-se ontem pela primeira vez, passado o período eleitoral. Ficou acertado que o vice Joares Ponticelli irá presidir várias sessões daqui até o fim do ano.

Data e hora- Raimundo Colombo vai votar às 10h30min do domingo no Centro Educacional Vidal Ramos Júnior, em Lages.

No campo

23 de outubro de 2014 0

Foi comorado o Dia do Engenheiro Agronômo, muito embora a categoria siga pleiteando mais atenção e reconhecimento por parte do governo do Estado. Em Santa Catarina, são cerca de 5 mil profissionais, que atuam diretamente com dois pilares da economia: agronegócio e agricultura familiar, que respondem por cerca de 30% do PIB estadual. A categoria cobra o plano de cargos e salários e alerta para a possibilidade de um apagão tecnológico em breve.

Contas

23 de outubro de 2014 0

Presidente do TCE, Júlio Garcia, e o conselheiro Dado Cherem, participaram da aula magna que encerrou a participação de servidores em curso de especialização desenvolvido em parceria com a Fundação Escola de Governo (ENA).
Foram 24 servidores do Tribunal, dois do Ministério Público junto ao TCE e do MP que receberam seus certificados após a aula do professor Juarez Freitas, doutor em Direito e Mestre em Filosofia. A ideia é aperfeiçoar a análise de concessões de serviços públicos.

 

Relatoria

23 de outubro de 2014 0

Aldo Schneider (PMDB), deputado que é líder do governo, também é o relator do projeto que altera a disposição do Fundo Especial da Defensoria Pública Estadual. Ele defende que a gestão do fundo fique a cargo da própria defensoria.
Hoje, quem determina a aplicação dos recursos é o governo do Estado. Para o peemedebista, a mudança permitirá que o defensor-geral contrate advogados dativos, aonde a Defensoria ainda não chega.

Respaldo

23 de outubro de 2014 0

Embora não tenha disputado à reeleição, o deputado federal João Alberto Pizzolatti está pedindo votos para Dilma Rousseff. Em breve comunicação escrita, o progressista assinala: “milhares de brasileiros saíram da miséria e outros milhares ascenderam, conquistando uma vida mais digna e melhor”.
O texto não é longo e frisa que é preciso dar continuidade ao governo que conseguiu manter o desenvolvimento econômico mesmo frente a uma crise econômica internacional.

 

Contestação

23 de outubro de 2014 0

Raimundo Colombo reagiu com veemência ao contestar informação divulgada ontem pelo colunista, dando conta de que teria vetado o nome de Paulo Bornhausen para compor a chapa majoritária governista, como candidato ao Senado.
O governador assegura que essa composição jamais chegou ao seu conhecimento, o que, evidentemente, o impede de ter feito restrição ao projeto. Colombo pontua, ainda, que sempre manteve e continua mantendo excelente relacionamento com o ex-senador Jorge Bornhausen e que a única diferença entre os dois é o fato de estarem em lados opostos na disputa presidencial.

 

PT investiu no Oeste

23 de outubro de 2014 0

Descontando o casal Décio (federal) e Ana Paula Lima (estadual), o PT só elegeu deputados da região Oeste. Além dela, foram quatro estaduais – Luciane Carminatti, Neodi Saretta, Padre Pedro e Dirceu Dresch. Na esfera federal, o partido assegurou vagas para Pedro Uczai, de Chapecó, e o próprio Décio Lima.
Uma leitura mais atenta do quadro permite afirmar que o partido jogou contra o casal, tradicional na política estadual, lançando vários candidatos no Vale do Itajaí, base de Décio e Ana Paula. Os dois, que tinham estimativa de votações expressivas (150 e 50 mil votos), só não foram atropelados pelas urnas porque tinham gordura eleitoral para queimar.
Não bastasse concorrer contra as forças do próprio partido, o casal também enfrentou adversários musculosos, como João Paulo Kleinubing, Jean Kuhlmann e Jovino Cardoso. Traduzindo: vitória maiúscula dos Lima.
A estratégia do PT, valorizando os postulantes do Oeste, objetivou fortalecer a liderança de Cláudio Vignatti. O pano de fundo são as próximas eleições majoritárias (2018).

 

CURTAS

22 de outubro de 2014 0

PT em ação- Cláudio Vignatti, presidente estadual do PT, esteve em Joinville ontem, quando o ministro Gilberto Carvalho cumpriu agenda de campanha. Até sábado, o petista vai percorrer outros municípios do Estado. O objetivo é ampliar a votação de Dilma Rousseff em Santa Catarina. Segundo Vignatti, a campanha agora é na rua, em busca dos votos dos indecisos.

Por pouco- Faltaram míseros 1.733 votos para a coligação liderada por Raimundo Colombo e Eduardo Moreira eleger o décimo deputado federal. O nome seria o de Edinho Bez, situação que acabou garantindo a eleição de Geovânia de Sá (PSDB), com pouco mais de 50 mil votos, ficando em quinto lugar na coligação PSDB-PP.

Bandeira

22 de outubro de 2014 0

Deputado João Rodrigues – que no mandato que se encerra foi secretário da Agricultura – vem defendendo com veemência a reforma política. Reeleito com votos em todos os municípios do Estado, o pessedista afirma que é insustentável manter o processo eleitoral do jeito que está.
Mesmo tendo sido aproveitado no colegiado de Raimundo Colombo, Rodrigues ressalta projeto de sua autoria que institui o estatuto da microempresa rural.

 

Bolsa de apostas

22 de outubro de 2014 0

Gelson Merísio é hoje o mais forte candidato à presidência da Assembleia. Além dos 119 mil votos, ele também é o presidente estadual do PSD, partido de Raimundo Colombo, e já comandou a Casa por três anos.
Por fora, correm dois nomes do PMDB, partido que, isoladamente, garantiu o maior número de cadeiras (10): Valdir Cobalchini, o mais votado do partido; e Aldo Schneider, segundo colocado e líder do governo.

Complicou

22 de outubro de 2014 0

As tratativas para encaminhar a ministra Ideli Salvatti (Direitos Humanos) ao Tribunal de Contas da União (TCU) já estavam complicadas antes mesmo da campanha eleitoral. E as restrições ao seu nome só fizeram aumentar no Senado.
Nem mesmo a reeleição de Dilma Rousseff assegura a ida da catarinense ao Tribunal. A parada ficou bem mais indigesta. Se o vitorioso no pleito de domingo for Aécio Neves, a solução estará completamente descartada.

Entusiasmo

22 de outubro de 2014 0

O PT também está investindo forte em Santa Catarina, pois foi aqui que o tucano Aécio Neves obteve a maior vantagem proporcional sobre Dilma Rousseff no primeiro turno. Ontem, em Joinville, o ministro Gilberto Carvalho demonstrava entusiasmo com os números do Datafolha, que colocam Dilma em ligeira vantagem sobre Aécio. Mesmo assim, o petista reconheceu que esta é, de longe, a eleição mais equilibrada de todos os tempos.
Carvalho comentou que “percebe uma evolução favorável de Dilma nas ruas, um animo novo”, e a vinda dele foi para “buscar, junto com Raimundo Colombo, reduzir a diferença do primeiro turno em favor do tucano”. O empenho do ministro, que se reuniu com sindicalistas e militantes, foi para trazer o clima nacional, considerando que já há melhoras substanciais no Paraná e Rio Grande do Sul.

Conexão tucana

22 de outubro de 2014 1

Luiz Henrique da Silveira segue evitando se expor nesta reta final do segundo turno, mas, em conversas reservadas, vem pedindo apoio e votos a Aécio Neves. LHS também se preserva porque o arquirrival, Esperidião Amin, respalda a candidatura do neto de Tancredo desde o começo de 2014.
Impossível dizer se o senador do PMDB tem conversado com Aécio, mas sabe-se que quase que diariamente ele mantém contato com o candidato a vice, Aloysio Nunes Ferreira. Assim como o catarinense, o tucano é senador.

Bauer e a fidelidade a Aécio

22 de outubro de 2014 0

A direção nacional do PSDB tem dado sinais de que identifica em Paulo Bauer um dos tucanos mais fieis a Aécio Neves desde o início da campanha, mesmo quando o mineiro “patinava” nas pesquisas de intenção de voto, 20 pontos de distância para Marina Silva.
Na leitura do próprio Bauer, que cravou 30% da votação em Santa Catarina, em contato com interlocutores, três foram os motivos principais que o impediram de chegar ao segundo turno: os números do Ibope, que insistiram em mantê-lo abaixo dos 20%; a degola de Gilmar Knaesel e João Pizzolatti, impedidos de concorrer pela Justiça, o que fragilizou sua votação especialmente no Médio Vale do Itajaí; e a morte prematura de Eduardo Campos.
A fatalidade do acidente aéreo provocou uma reviravolta na corrida presidencial, levando Marina Silva ao estrelato e interrompendo o viés de alta de Aécio Neves, circunstância que favoreceu Paulo Bauer na largada da campanha. Quanto o tucano retomou o crescimento, carimbando o passaporte para o segundo turno presidencial, não houve tempo suficiente para surfar na sua onda, no contexto da disputa sucessória estadual.

 

Sentimento

21 de outubro de 2014 3

Difícil mensurar a mágoa do ex-senador Jorge Konder Bornhausen, que recentemente completou 77 anos, em relação a Raimundo Colombo. Foi o governador quem vetou Paulo Bornhausen na chapa majoritária do PSD e PMDB.
Luiz Henrique já havia costurado a presença de Paulinho na vaga ao Senado. E Colombo ainda acabou apoiando o desafeto histórico dos Bornhausen (Dário Berger).