Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Cinco exposições para visitar em maio em Itajaí e Balneário Camboriú

01 de maio de 2015 0

O mês maio mal começou e já está repleto de opções culturais para os amantes das artes e da fotografia. O blog separou cinco dicas de exposições em Itajaí e Balneário Camboriú para conferir durante os próximos dias.

Light Baby
O fotógrafo Eduardo Werner inaugura a partir desta sexta-feira a exposição Light Baby no Itajaí Shopping. A mostra reúne imagens de produções no estilo Newborn, em que bebês com até 15 dias de vida são fotografados em cenários inusitados e poses encantadoras. O diferencial do trabalho de Werner é o uso de uma técnica inédita chamada Light Painting, que consiste na câmera fixada em um tripé registrando a imagem em 30 segundos, enquanto isso, a iluminação e os rastros de luzes são feitos com lanterna.
A exposição Light Baby é uma homenagem do shopping para o Dia das Mães, comemorado no dia 10 de maio. Além das fotos impressas, haverá um telão com imagens do making of das produções. A atração é gratuita e permanece até dia 30 de maio, no Piso Térreo do empreendimento, próximo à Loja Beagle.

Foto: Eduardo Werner / Divulgação

Foto: Eduardo Werner / Divulgação

Som Azul
Treze fotos e um mosaico de imagens captadas por cinco fotógrafos da região buscam mostrar um pouco sobre o universo particular do autista na exposição Som Azul, que segue até o dia 3 de maio no Balneário Shopping. A mostra, assinada pela Dr. Pictures Estúdio Fotográfico, com a participação de Deise Cristofoli, Rivo Biehl, Fernanda Arruda, Francine rocha e Guga Zonta, é uma homenagem e uma forma de conscientizar sobre o autismo.
O nome da mostra está relacionado ao tema da Semana da Comunicação realizada pela Associação do Autista Litoral SC (AMA) e à cor que marca o Mês do Autismo em todo o país. As fotos foram captadas nas atividades pela AMA e tem como proposta conferir um novo olhar sobre o cotidiano de quem convive com o autismo. A exposição fica em frente à loja Arezzo e pode ser visitada diariamente, entre 11h e 23h.

Foto: Fernanda Arruda / Divulgação

Foto: Fernanda Arruda / Divulgação

Salve os Oceanos
Com temática relacionada à sustentabilidade e a arte de consumir, a exposição Salve os Oceanos está em exibição na Biblioteca Central Comunitária da Univali, em Itajaí. As obras da artista plástica Arlene Dellatorre foram construídas com materiais recicláveis coletados em vários lugares, como areia da praia, bares e oficinas.
A artista de Balneário Camboriú utiliza várias técnicas e materiais reutilizados para expressar as formas e cores de cada obra. Arlene Dellatorre trabalha com instalação e técnica mista. Suas obras estarão espalhadas pelo térreo e piso superior da biblioteca. O espaço está aberto de segunda a sexta-feira das 7h30 às 22h30 e aos sábados das 9h às 18h. A entrada é gratuita.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Brindando com Arte
O artista Therence Mir criou uma coleção exclusiva de obras para a exposição Brindando com Arte, que ocorre no restaurante Number Seven, em Balneário Camboriú. São 15 telas inéditas que ficam em exibição no local até dia 19 de maio, em horário comercial. Esta é a segunda exposição que o estabelecimento recebe em 2015.
A inspiração da série é o ambiente da gastronomia envolvendo o culto ao brinde, que o artista traduz com uma pintura gestual, característica atual de seu trabalho. A técnica usada nas telas de dimensões variadas, é de acrílica sob algodão 100% tramado cru com tintas holandesas. O restaurante Number Seven fica na Avenida Atlântica, 400, Pontal Norte em Balneário Camboriú.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Simpatia
Simpatia é o nome da próxima exposição que irá ocupar a galeria da Casa da Cultura em Itajaí. As obras de Diego de Los Campos podem ser vistas gratuitamente a partir de quarta-feira, às 19h. Por meio de reflexões estéticas e existenciais, o artista apresenta obras que marcam a arte contemporânea catarinense. Para a mostra, Diego utilizou o princípio do stop-motion (técnica de animação cinematográfica onde o modelo – no caso, o próprio artista – é fotografado quadro a quadro) e a fotografia.
Com humor, leveza e despretensão, talvez as principais características da trajetória de Diego, surgem diante de olhos esboços em movimento que insinuam a possibilidade do apagamento da memória e da identidade do próprio artista. O projeto tem a curadoria de Fernando Boppré.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário