Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Jogos Históricos: Final do Carioca de 1977

28 de setembro de 2011 11

Em pé: Mazzaropi, Orlando, Abel, Zanata, Geraldo e Marco Antônio; agachados: Wilsinho, Zé Mário, Roberto Dinamite, Dirceu e Ramon.

Há 34 anos, o Vasco derrubava o maior rival, conquistava o returno e, consequentemente, o título do Campeonato Estadual. O jogo foi duro, feio, cheio de faltas e terminou em um 0 a 0 tanto no tempo normal como na prorrogração. A decisão foi para as cobranças de pênalti, quando se consagrou o grande nome do Vasco naquela temporada. Em um time com Roberto Dinamite, Wilsinho, Dirceu e Ramon, foi o goleiro Mazaropi que se destacou. Na penúltima partida do turno, iniciou uma série de 20 partidas sem levar um gol sequer, tabu que só foi quebrado no campeonato do ano seguinte. E foi Mazaropi quem defendeu a última cobrança do então juvenil Tita, a quarta do Flamengo. Zico ainda converteu a última, mas Dinamite fez o quinto e fechou a série em 5 a 4 para o time da cruz de malta.
Como curiosidade fica que o tabu do Vasco sem tomar gols foi quebrado no segundo jogo do Carioca de 1978, quando Mazaropi não jogou. No total, o goleiro ficou 1.816 minutos sem tomar gol, sendo considerado até hoje o dono da maior série sem sofrer gols em campeonatos de primeira divisão da história do futebol, segundo a IFFHS.

Ficha técnica
VASCO 0 x 0 FLAMENGO
(Nos pênaltis, Vasco 5 x 4)
Local: Maracanã,  Rio de Janeiro (RJ).
Data: 28/9/1977
Árbitro: Giése do Couto, auxiliado por José Maria Brandão e Elson Pessoa.
Cartões amarelos: Toninho e Cláudio Adão (FLA), Wilsinho (VAS).
Público: 152.059 pagantes.
Vasco:
Mazaropi; Orlando, Abel, Geraldo e Marco Antônio; Zé Mário, Zanata (Helinho) e Dirceu; Wilsinho (Zandonaide), Roberto Dinamite e Paulinho.
Técnico: Orlando Fantoni.
Flamengo:
Cantarelli; Ramirez (Tita), Rondinelli, Dequinha e Júnior; Merica (Luxemburgo), Adílio e Zico; Toninho, Cláudio Adão e Osni.
Técnico: Cláudio Coutinho.

Abaixo, um vídeo com uma matéria do saudoso Canal 100 sobre o título vascaíno.

Comentários (11)

  • Raphael diz: 29 de setembro de 2011

    Não li a matéria. Não tenho interesse nenhum no futebol carioca. E TODOS OS CATARINENSES TAMBÉM DEVERIAM NÃO TER SSE INTERESSE. Uma vergonha, um desserviço aos times e ao povo daqui. Triste esse espaço.

  • Gilson Campregher diz: 29 de setembro de 2011

    Que beleza localizar esta materia…tenho 44 anos, e foi exatamente neste dia que passei a ser torcedor do Vasco…que alegria, e muito emocionante lembrar deste jogo, eu tinha 10 anos…valeu

  • eder diz: 29 de setembro de 2011

    CARA!Olha lá o Abelão e o Zé Mário,bem novinhos!!RSRSRSSRSRSRSRSRSRSRSRS…
    Ambos já treinaram o inter.
    Muito legal…

  • elzanir daniel diz: 29 de setembro de 2011

    FOI um jogaso so tinha craques dos timaso,deu gosto de ver(sou mengao)

  • julimar_pivatto diz: 29 de setembro de 2011

    Caro Raphael.
    O espaço deste blog é para abordar a história do futebol. E a história se escreve nos quatro cantos do mundo. Se você não conhece o blog, sugiro que dê uma pesquisada. Tem textos de vários países e, claro, também de Santa Catarina. A discussão aqui não é torcer ou não pra determinado time, apenas lembrar o passado de glórias do futebol, independente do time, Estado e país.

  • carlos diz: 29 de setembro de 2011

    Vi esse jogo,estava no Rio por força de trabalho e fui ao Maracana.
    Nunca vi tanta gente junto, esse publico anunciado foi o oficial,mas tinha muito mais gente
    ,perto de 180.000. Entre os degraus da arquibancada tinha gente ajoelhada.
    Desculpe opinião em contrario, mas um foi um bom jogo apesar do 0 x 0 . O Abel jogou muito aliás a defesa do Vasco era muito boa,batia muito mas também sabia jogar.
    Bons tempos

  • Marco diz: 29 de setembro de 2011

    Muito legal relembrar este fato! Quando garoto gostava muito do Vasco e do Roberto Dinamite. Hoje, meu único clube de coração é o Criciúma. Mas é muito relembrar a história do futebol no brasil. Parabéns!

  • Emerson Gonçalves diz: 29 de setembro de 2011

    Lembro-me deste jogo como se fosse ontem, amigo Julimar. O Flamengo, na sua eterna “soberba”, entrou em campo com o autêntico discurso do “Já Ganhou”, com direito a entrevista do Júnior dando a entender que o “pagode na Gávea já tava agendado. coisa e tal”. Posso dizer que depois deste jogo virei vascaíno no RJ. Aliás, diga-se de passagem, a Federação Carioca adora favorecer o Flamengo quando o assunto é decisão de Estadual. Até hoje não me conformo com o resultado da final de 1981. Das três partidas daquela decisão, o Vascão venceu duas (2×0 e 1×0) e perdeu a última (1×2) e acabou vice. Vá entender este regulamento exdrúxulo!? Se o “Rio fica insuportável quando o Flamengo ganha” (frase do flamenguista Henfil) em 1977 o Vasco mostrou que futebol não se ganha na véspera. Na foto destaque para Dirceu, revelado no meu Coritiba e que também brilharia no ano seguinte com a Canarinho, na Copa do Mundo da Argentina
    Abraços e parabéns pelo blog.

  • Raphael diz: 29 de setembro de 2011

    Respeito a opinião, mas continuo achando um desserviço. Procure um Gre-nal, Avaí x Figueirense ou Atle-tiba , por mais importante e decisivo que tenham sido, na página de abertura de um portal como o ClicRBS, ou de qualquer jornal importante do Rio de Janeiro. Caso ache, retiro o que disse.

  • Raphael diz: 29 de setembro de 2011

    Ah! Que tal uma reportagem sobre as finais do Paranaense de 78, entre Coritiba x Atlético? Fica aí uma sugestão, já que o blog conta a história do futebol nos quatro cantos do mundo…

  • julimar_pivatto diz: 29 de setembro de 2011

    Então Raphael. Já saiu no dia 13/9 um texto sobre o título do Atlético-PR em 1970. O link está aqui. A ideia de se fazer um post é sempre quando da data em questão, ou seja, ontem foi feito o texto do Vasco porque foi neste dia, em 1977, que o jogo aconteceu.
    Há também textos sobre o Atlético de Ibirama, do Catarinense de 1946, que não aconteceu, e do título estadual do Caxias.

Envie seu Comentário