Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Jogos Históricos: o pentacampeonato do São Paulo

31 de outubro de 2011 1

Os jogadores campeões; em pé: Danilo Silva, Rogério Ceni, Breno, André Dias, Bosco, Jorge Wagner e Miranda; agachados: Hernanes, Júnior, Richarlyson, Diego Tardelli, Borges, Jadílson, Souza, Leandro, Fernando, Dagoberto e Aloísio.

Em 2007, a melhor campanha de um time campeão na história dos pontos corridos no Campeonato Brasileiro. O São Paulo foi irretocável na Série A daquele ano. E, no dia 31 de outubro, conquistou o título com quatro rodadas de antecedência, ao vencer o América/RN por 3 a 0 no Morumbi. Os números são impressionantes. O tricolor ficou 16 partidas sem perder (da 13ª a 28ª rodada), nove jogos sem tomar gol, terminando a competição com 22 rodadas consecutivas na ponta da tabela.
A diferença para o segundo colocado, o Santos, foi de 15 pontos. A comemoração são-paulina foi maior ainda porque o rival Corinthians foi um dos rebaixados naquele ano. A campanha somou 77 pontos, 23 vitórias, oito empates e sete derrotas (duas delas depois de confirmar o título), com 55 gols marcados e apenas 19 sofridos, num total de 68% de aproveitamento.
O título, aliás, abriu uma polêmica. Foi o quinto título brasileiro do São Paulo, que iniciou uma disputa, nos bastidores, pela famigerada Taça das Bolinhas, prêmio oferecido pela Caixa Econômica Federal para o primeiro clube que conquistasse cinco vezes a competição. O Flamengo, que ganhou a Copa União de 1987, se considera o primeiro a chegar a este número. Mas esta discussão, que é muito chata por sinal, fica para um outro post.

Ficha do Jogo
SÃO PAULO 3 x O AMÉRICA/RN
Data: 31/10/2007
Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Público: 69.989 pagantes.
Árbitro: Lourival Lima Dias Filho
Gols: Hernanes, aos 38 minutos do primeiro tempo; Miranda, aos quatro, e Dagoberto, aos 31 do segundo.
São Paulo:
Rogério Ceni, André Dias, Breno (Danilo Silva) e Miranda; Souza (Júnior), Hernanes, Richarlyson, Dagoberto e Jorge Wagner; Leandro e Aloísio (Borges).
Técnico: Muricy Ramalho.
América-RN:
Sérvulo, Carlos Eduardo, Rogélio, Róbson e Marquinhos Mossoró; Tony, Joellan (Vasconcelos), Leandro Sena (Washington) (Léo Papel) e Berg; Geovane e Ney Santos.
Técnico: Técnico: Paulo Moroni

Veja os melhores momentos da partida que definiu o título.

Comentários (1)

  • Thiago Seco diz: 1 de novembro de 2011

    Ah que saudade dessa época. Tempo em que os jogadores jogavam com a alma. E o treinador, comandava cmo paixão. A maior burrada foi o São Paulo ter mandado o Muricy Ramalho embora.

Envie seu Comentário