Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Jogos Históricos: Santos bicampeão mundial

16 de novembro de 2011 0

No dia 16 de novembro de 1963, o Santos conquistava o bicampeonato mundial de clubes. O adversário da decisão era o poderoso Milan, que tinha em seu escrete três dos principais jogadores da seleção italiana. Mas o Santos, de Pelé, forneceu oito ao time brasileiro que enfrentou a Squadra Azurra cinco meses antes dos clubes se encontrarem e que terminou com vitória da Itália por 3 a 0. Esta vitória deu moral ao Milan, que dizia que bastava anular Pelé para conquistar o título.
E foi o que aconteceu no primeiro jogo, em Milão, no dia 16 de outubro. A vitória por 4 a 2 mostrou um Milan imponente e comandado pelos brasileiros Amarildo e Mazzola (este já naturalizado italiano e chamado de Altafini). Mas o pior para o Santos poderia ter sido a lesão de Pelé, que sentiu o músculo e não pôde jogar o confronto de volta.
No dia 14 de novembro, o jogo foi no Maracanã e o Milan abriu 2 a 0 em 16 minutos. Mas depois do intervalo, o Santos foi arrasador, empatou em sete minutos e virou para os mesmos 4 a 2, com dois gols de Pepe. Então veio a partida decisiva, dois dias depois, no mesmo Maracanã e ainda sem Pelé.
O jogo foi violento, com troca de ofensas e pontapés, além de muita polêmica. Principalmente no lance que definiu a partida, aos 29 minutos. Em uma jogada área, Almir acabou sendo atingido por Maldini e o árbitro deu pênalti. O zagueiro italiano acabou expulso e, indignados, os companheiros ameaçaram deixar o campo. Depois de seis minutos de paralisação, Dalmo cobrou e acertou o canto esquerdo de Balzarini para fazer o gol da vitória.

Ficha do Jogo
SANTOS 1 x 0 MILAN
Data: 16/11/1963
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Público: 120.421 pagantes
Árbitro: Juan Regis Brozzi (Argentina)
Expulsões: Maldini (M) e Ismael (S)
Gol: Dalmo, aos 31 minutos do primeiro tempo
Santos:
Gilmar; Ismael, Mauro, Haroldo e Dalmo; Lima, Mengálvio e Dorval; Coutinho, Almir e Pepe.
Técnico: Lula
Milan:
Balzarini (Barluzzi); Benítez, Trebbi, Pelagalli e Maldini; Trapattoni, Lodetti e Fortunato; Mora, Altafini e Amarildo.
Técnico: Giuseppe Viani

Abaixo, uma matéria sobre o bicampeonato santista.

Envie seu Comentário