Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Jogos Históricos: Ferroviário campeão catarinense

29 de novembro de 2011 3

O Esporte Clube Ferroviário é um clube extinto da cidade de Tubarão, mas antes de deixar o futebol, conquistou um grande feito: o Campeonato Catarinense de 1970. Na época, a competição era disputada no sistema de pontos corridos e o jogo decisivo foi na última rodada, em casa, contra o rival Hercílio Luz. O empate sem gols garantiu o título ao Ferroviário, que terminou na frente de Olímpico, de Blumenau, e América, de Joinville.
Os números são controversos. Segundo o site RSSSF Brasil, os times de Tubarão e de Blumenau terminaram empatados em pontos. O site oficial do próprio Olímpico fala que o Ferroviário foi “aclamado campeão pela Federação Catarinense de Futebol”. Já alguns textos na internet falam que a diferença entre os blumenauenses e joinvilenses foi de um ponto. O certo é que o time de Tubarão entrou para a história com um grande time.

Ficha do Jogo
FERROVIÁRIO 0 x 0 HERCÍLIO LUZ
Data: 29/11/1970
Local: Monumental da Vila, Tubarão (SC)
Árbitro: Iolando Rodrigues
Ferroviário:
Da Costa; Carlinhos, Gunga, César e Ernesto; Paulo César e Armando; Márcio, Sissa (Rainoldo), Cesinha e Bahia (Miguelito).
Hercílio Luz:
Valdir; Edson, Pedrinho, Tomé e Helinho; Reis e Triunfo; Bris, Luiz Antônio, Adãozinho e Loreni.

Comentários (3)

  • João Lucas Cardoso diz: 29 de novembro de 2011

    Julimar.
    Monumental da Vila é o apelido para o Estádio Domingos Silveira Gonzalez, hoje casa do Atlético Tubarão.
    Abraços.

  • julimar_pivatto diz: 29 de novembro de 2011

    Sim, João Lucas.
    Nos textos da época, o estádio era chamado assim. E assim está descrito também no Almanaque do Futebol Catarinense. Mas vale teu registro também.

  • Lino Porto diz: 29 de março de 2013

    Na época o estádio era chamado também de “Olímpico de Vila Oficinas”. Eu estava neste jogo (tinha 8 anos). O Hercílio (que não aspirava mais nada no campeonato) endureceu e meteu uma bola na trave. Me lembro da festa depois do jogo. A base do time do Ferrinho, inclusive o treinador Lauro Búrigo, era o Metropol (de Criciúma, campeão do ano anterior e extinto pela família freitas no final de 69).

Envie seu Comentário