Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Jogos Históricos: Grêmio bicampeão brasileiro

15 de dezembro de 2011 1

Em pé: Arce, Darnlei, Dinho, Rivarola, Mauro Galvão, Murilo, João Antônio, Rodrigo Gral, Roger e Luciano; agachados: André Silva, Aílton, Paulo Nunes, Luiz Carlos Goianos, Émerson, Carlos Miguel, Zé Alcino e Zé Afonso

Um time que chegou desacreditado na fase final, mas que cresceu e confirmou a fama de Imortal, principalmente nas fases de mata-mata. O Grêmio não começou o Campeonato Brasileiro de 1986 como favorito, mas terminou com o título depois de um grande jogo contra a Portuguesa. Entre os comandados de Felipão estavam Danrlei, Rivarola, Arce, Paulo Nunes e Carlos Miguel. Do outro lado, um dos melhores elencos da Lusa, com Zé Roberto, Rodrigo Fabri e Alex Alves. No jogo de ida, em São Paulo, a Portuguesa venceu por 2 a 0 com gols de Gallo e Rodrigo Fabri. No Olímpico, o Grêmio devolveu o placar e levou o título por ter a melhor campanha.
O jogo foi dramático. O Grêmio parecia que poderia matar o jogo logo no começo. Paulo Nunes abriu o placar logo aos três minutos e deu um pouco mais de tranquilidade. Mas a Portuguesa conseguiu se segurar e ia segurando o resultado que lhe dava o título. Até que, faltando seis minutos para o fim do jogo, a bola sobrou para Aílton. Ele encheu o pé e decretou a vitória aos gaúchos.
O campeonato daquele ano teve 24 equipes, que se enfrentaram em turno único, com os oito primeiros passando para as quartas de final. O Grêmio terminou em sexto e a Portuguesa em oitavo. O tricolor eliminou o Palmeiras e o Goiás antes da decisão. Cruzeiro e Guarani, que ficaram nas duas primeiras posições na primeira fase, sequer chegaram na semifinal.

Ficha do Jogo
GRÊMIO 2 x 0 PORTUGUESA
Data: 15/12/1996
Local: Olímpico, Porto Alegre (RS)
Público: 42.587 pagantes
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas (MG)
Gols: Paulo Nunes, aos 3′ do primeiro tempo, e Aílton, aos 39′ do segundo.
Cartões Amarelos: Gallo e Flávio (P), Luiz Carlos Goiano e Dinho (G)
Grêmio:
Danrlei; Arce, Rivarola (Luciano), Mauro Galvão e Roger; Dinho (Aílton), Luiz Carlos Goiano, Émerson (Zé Afonso) e Carlos Miguel; Paulo Nunes e Zé Alcino
Técnico: Luiz Felipe Scolari
Portuguesa:
Clemer; Valmir, Émerson, César e Carlos Roberto (Flávio); Capitão, Gallo, Caio e Zé Roberto; Alex Alves e Rodrigo Fabri (Tico)
Técnico: Candinho

Veja os melhores momentos da decisão

Comentários (1)

  • Fabio diz: 15 de dezembro de 2011

    1996, por favor.

Envie seu Comentário