Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Jogos históricos: Palmeiras e Vasco campeões no mesmo dia em 1951

28 de janeiro de 2014 2

Nos primeiros anos de futebol profissional no Brasil, era comum uma competição começar em um ano e terminar no seguinte. Foi o que aconteceu com os Campeonatos Paulista e Carioca de 1950. Mas, curiosamente, as duas finais aconteceram no mesmo dia: 28 de janeiro de 1951. Palmeiras e Vasco foram os times que mais comemoraram naquele dia.

Verdão campeão. Em pé: Turcão, Oswaldo, Oberdan, Sarno, Villa e Waldemar Fiúme; Agachados: Lima, Canhotinho, Aquiles, Jair e Rodrigues. Foto: blogdoipe.com.br

Verdão campeão. Em pé: Turcão, Oswaldo, Oberdan, Sarno, Villa e Waldemar Fiúme; Agachados: Lima, Canhotinho, Aquiles, Jair e Rodrigues. Foto: blogdoipe.com.br

Em São Paulo, a decisão teve contornos épicos. A competição começou em agosto com o São Paulo, então bicampeão, largando na frente. Mas o Palmeiras sempre o seguiu de perto e assumiu a ponta vencendo o tricolor por 2 a 0, ainda no primeiro turno. Quando os dois times chegaram na última rodada, o Verdão jogava por um empate. E foi o que aconteceu.

Mas antes do jogo, uma tempestade castigou a capital paulista. O gramado do Pacaembu estava bastante prejudicado, tanto que o confronto ficou conhecido como “Jogo da Lama”. Mesmo assim, o juiz deu condições de jogo e logo aos quatro minutos, Teixeirinha fez 1 a 0 para o São Paulo. O gol do empate, e do título veio somente aos 15 do segundo tempo, com Aquiles.

Gigante da Colina em 1950. Em pé: Barbosa, Augusto, Laerte, Jorge, Danilo e Eli. Agachados, massagista Mário Américo, Alfredo, Ipojucan, Ademir, Maneca e Dejair. Foto: cacellain.com.br

Gigante da Colina em 1950. Em pé: Barbosa, Augusto, Laerte, Jorge, Danilo e Eli. Agachados, massagista Mário Américo, Alfredo, Ipojucan, Ademir, Maneca e Dejair. Foto: cacellain.com.br

Já no Rio de Janeiro, o Vasco enfrentava o América, com um time que fez história no Campeonato Carioca. Acabou bicampeão carioca com o maior número de vitórias, menor número de derrotas, melhor ataque, melhor defesa e o artilheiro — Ademir Menezes, com 25 gols.

A competição foi em pontos corridos e o jogo da última rodada definiu o campeão. A vitória por 2 a 1 veio em um jogo bastante truculento, com quatro expulsões, duas de cada lado. Ademir Menezes abriu o placar aos quatro minutos e, aos 40, Maneco deixou tudo igual. O gol do título saiu novamente dos pés de Ademir, aos 29 da etapa final.

Comentários (2)

  • Julio Pollhein diz: 29 de janeiro de 2014

    Parabéns, pelo blog!

  • julimar_pivatto diz: 29 de janeiro de 2014

    Valeu Julio, muito obrigado pela audiência.
    Fique à vontade para sugerir temas.

Envie seu Comentário