Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts na categoria "Futebol Paraibano"

Estádio paraibano inaugurado em 8 de março

08 de março de 2013 0

Nome: Estádio Governador Ernani Sátyro
Apelido: O Amigão
Cidade: Campina Grande (PB)
Inauguração: 8/3/1975 (38 anos)
Capacidade: 25.770 pessoas
Primeiro jogo: Campinense 0 x 0 Botafogo
Primeiro gol: Pedrinho Cangula (Campinense, no segundo jogo)
Proprietário: Governo da Paraíba
Mandantes: Treze, Campinense, Sport Campina e Perilima

Aniversariante do Dia: Miramar de Cabedelo

28 de março de 2012 0

Clube: Miramar Esporte Clube
Fundação: 28/3/1928 (84 anos)
Cidade: Cabedelo (PB)
Estádio: Estádio da Graça (5 mil lugares)
Site: Não tem
Principais Títulos: 1 Segunda Divisão do Campeonato Paraibano (2001)
Situação atual: Ainda não confirmou participação na Segundona da Paraíba
História
Fundado por Antônio Sávio de Azevedo, conhecido como Menininho, em 28 de março de 1928, na cidade de Cabedelo, que fica ao lado de João Pessoa. Durante muito tempo, disputou apenas competições amadoras e resolveu se profissionalizar em 2001, quando conquistou a Segunda Divisão do Campeonato Paraibano. Ficou na elite até 2004 e também no ano passado (quando foi rebaixado). Nos últimos anos, vêm mandando os jogos no Estádio da Graça, que fica em João Pessoa.

Hino Oficial

Ó Miramar, ó Miramar
Tu és o meu Leão do Mar
Ó Miramar, ó Miramar
És o melhor e para sempre vou te amar

Representante da cidade portuária
As tuas cores representam a esperança
De um povo forte, destemido e valorozo
E muita raça que me faz ser orgulhoso

O tubarão para Cabedelo representa
Tudo que é bom, é a alegria da cidade
O alviverde é o quem me traz felicidade
És o farol a iluminar os verdes mares

Abaixo, uma das derrotas que culminou com o rebaixamento do Miramar no ano passado

Aniversariante do Dia: 4 de Janeiro

04 de janeiro de 2012 0


Fábio Bilica
Data Nascimento: 4/1/1979 (33 anos)
Local: Campina Grande (PB)
Posição: Zagueiro
Onde está: Fenerbahçe (Turquia)
Histórico: Começou nas divisões de base do Bahia e, de lá, foi para o Venezia, da Itália. Mesmo longe do país, foi convocado por Luxemburgo para disputar as Olimpíadas de Sidney, em 1999, quando foi conhecido no resto do Brasil. Construiu toda a carreira no exterior, mesmo com passagens rápidas por Goiás e Grêmio. Além da Itália e da Turquia, já jogou na Alemanha, França e Romênia.


Igor Chislenko
Data Nascimento: 4/1/1939
Local: Moscou (Rússia)
Posição: Atacante
Onde está: Faleceu em 1994, aos 55 anos
Histórico: Destaque da seleção soviética nas Copas do Mundo de 1962 e 1966. Em clubes, dedicou praticamente toda a carreira ao Dínamo de Moscou, onde jogou de 1957 a 1970. Encerrou a carreira em 1971, no atual Dínamo do Casaquistão.

Réver
Data Nascimento: 4/1/1985 (27 anos)
Local: Ariranha (SP)
Posição: Zagueiro
Onde está: Atlético/MG
Histórico: Revelado no Paulista de Jundiaí em, se transferiu por empréstimo para o Al-Wahda (Emirados Árabes Unidos), em 2007, e para o Grêmio, em 2008, quando se destacou e acabou sendo comprado pelo Tricolor gaúcho. Teve uma passagem rápida pelo Wolfsburg, em 2010, e retornou ao Brasil para defender o Atlético/MG no mesmo ano.

Aniversariante do Dia: Nacional de Patos

23 de dezembro de 2011 0

Clube: Nacional Atlético Clube
Fundação: 23/12/1961 (50 anos)
Cidade: Patos (PB)
Estádio: José Cavalcanti (12 mil lugares)
Site: Não tem
Principais Títulos: 1 Campeonato Paraibano (2007) e 1 Copa da Paraíba (2008)
Situação atual: Terminou em sétimo lugar no Campeonato Paraibano com 20 pontos, a 11 da zona de classificação para a semifinal e a oito do rebaixamento.
História
O nome Nacional não foi escolhido por acaso. O clube foi fundado para que funcionários públicos federais da cidade de Patos (PB), especialmente dos Correios, pudessem jogar. O primeiro uniforme era verde e amarelo, mas o time virou alviverde anos depois. Nos primórdios, apenas empregados podiam jogar as competições amadoras que o clube disputava.
Quatro anos depois da fundação e já permitindo jogadores “de fora”, o Nacional estreou no Campeonato Paraibano. Disputou até 1970, quando abandonou no meio, recebeu uma multa pesada e a punição de um ano longe de competições profissionais. Voltou em 1972 com um grupo totalmente caseiro e barato, que ficou conhecido como “Moleques da rua Baixa”. Em 2007, conquistou o único título estadual da história ao vencer, na final, o Atlético de Cajazeiras.

Hino Oficial (Ouça)

Olha o verde da Esperança no gramado
Toda galera já sabe o resultado.
Sempre, sempre, sempre no final
Na cabeça dá Nacional

Verdão de fibra
Ganha no grito
Ganha na raça
Ganha bonito

E a cada gol
Que emoção!
Salve o canarinho do Sertão
Nacional, Nacional

Veja como foi a conquista do único título estadual do Nacional

Aniversariante do Dia: Botafogo, da Paraíba

28 de setembro de 2011 0

Clube: Botafogo Futebol Clube
Fundação: 28/9/1931 (80 anos)
Cidade: João Pessoa (PB)
Estádio: Almeidão (40 mil lugares)
Site: www.botafogopb.com.br
Principais Títulos: 26 Títulos Paraibanos (1936/37/38/44/45/47/48/49/53/54/55/57/68/69/70/75/76/77/78/84/86/88/98/99/2002/03)
Situação atual: Foi vice-campeão estadual neste ano, perdendo a decisão para o Treze.
História
O Botafogo é o maior vencedor do campeonato paraibano. Criado em 1931 na casa de Beraldo de Oliveira, teve como primeiro financiador a própria mãe de Beraldo. Dona Sebastiana de Oliveira ficou com dó dos meninos que não tinham bolas ou uniformes para treinar e tirou dinheiro do bolso para comprar os equipamentos para os meninos. No ano seguinte, disputou a primeira competição, o campeonato Suburbano de João Pessoa, ficando com o título. A boa campanha empolgou os dirigentes, que buscaram apoio para se filiar na então Liga Desportiva Paraibana, em 1933, para iniciar a trajetória no futebol profissional.
O time é conhecido como “Belo”, por causa de Antônio de Abreu e Lima, o Tinoco, ex-jogador e dirigente do clube. Em um jogo do clube, quando já estava na arquibancada, ele comemorou euforicamente um gol gritando “belo, belo” e foi acompanhado em coro pela torcida. Desde então, ficou o apelido. Na década de 80, recebeu, da revista Placar, outra alcunha: “Matador de Tricampeões”. No Brasileirão de 1982 venceu o Internacional e o Flamengo, ambos tricampeões estaduais.

Hino Oficial (ouça abaixo)
Botafogo paraibano
Você é o mais belo e glorioso
Que enche de alegria o seu povo
Com tantas glórias e tantas vitórias!

Branca, preta e vermelha
Do tricolor do contorno são as cores
Que vibram nas mãos dos torcedores
Em forma de lindas bandeiras

Vamos ganhar o jogo sim!
Vamos dar um olé!
Encher os olhos desse povo todo
Que está lotando o Almeidão!

O nosso tricolor é sempre campeão
Porque nosso timão tem muito mais vigor

Aniversariante do Dia: AD Perilima

08 de setembro de 2011 0
Clube: Associação Desportiva Perilima
Fundação: 8/9/1992 (19 anos)
Cidade: Campina Grande (PB)
Estádio: Amigão (38 mil lugares)
Site: ajudeaperilima.blogspot.com (não-oficial)
Principais Títulos: Nenhum
Situação atual: Está licenciado do futebol profissional.
História
O futebol brasileiro é recheado de histórias fantásticas. Quanto mais periférico o clube, melhor elas são. Como a da Perilima, clube que nasceu do desejo de um empresário do ramo das sordas (espécie de bolacha comum na região), que sonhava ser jogador de futebol. O nome é uma espécie de sigla com a alcunha de seu dono – o famoso Pedro Ribeiro Lima. De 1992 a 1998, disputou apenas competições amadoras, quando decidiu alçar voos maiores.
Na primeira participação, conseguiu o vice-campeonato da Segundona e o consequente acesso para a elite do futebol paraibano. Então começou o efeito ioiô, subindo e descendo de divisão a cada ano. Mas foi em 2005 que o clube foi “descoberto” pela grande mídia. Seu Pedro, então com 56 anos, resistia ao tempo e continuava como titular do time, que tomava uma goleada atrás da outra. Acabou se tornando o jogador mais velho do mundo na época. No ano seguinte, uma campanha catastrófica na Segunda Divisão: seis jogos, seis derrotas, um gol pró e 43 contra, fez com que o clube se licensiasse. Alguns torcedores tentam fazer com que a Perilima saia do limbo e montaram um blog para ajudar Seu Pedro e reconstruir a equipe.

Hino Oficial
(ouça)
Letra e música: não informados

Peri, Peri, Peri
Ó Perilima
Peri, Peri, Peri
Ó Perilima

Saudemos a nossa Perilima

Tu és o orgulha de Campina
Fundada para grandes vitórias
Pelo ideal de Pedro Ribeiro Lima
Fundada para grandes vitórias
Pelo ideal de Pedro Ribeiro Lima

Somos atletas de grande valor

Pois no campo lutamos com ardor
Pelas cores da nossa Perilima (Perilima)
A mais perigosa de Campina
Pelas cores da nossa Perilima (Perilima)
A mais perigosa de Campina

Teu pavilhão almeja por vitórias

Pois muitas glórias haveremos de lutar
Pelas cores da nossa Perilima (Perilima)
A mais perigosa de Campina
Pelas cores da nossa Perilima (Perilima)
A mais perigosa de Campina

Tua torcida cada vez crescendo mais

Por outro time nunca torcerei jamais
Pois até o Peri e a Ceci, lá de cima
Torcem juntos pela nossa Perilima
Pois até o Peri e a Ceci, lá de cima
Torcem juntos pela nossa Perilima

Pra quem quiser conhecer o Seu Pedro, segue uma matéria do Esporte Espetacular de 2005.