Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Concurso em Instituto Federal oferece cargos com salários de até R$ 8,6 mil

15 de fevereiro de 2016 22
Há vagas para campi da Região Metropolitana e do interior Foto: Jonas Ramos / Especial

Há vagas para campi da Região Metropolitana e do interior
Foto: Jonas Ramos / Especial

Por Mateus Ferraz

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) recebe inscrições a partir de hoje para o concurso público que vai contratar 24 servidores. Há vagas para os níveis fundamental, médio, técnico e superior. Os salários variam entre R$ 1.739 e R$ 8.639. Os cadastros devem ser feito até o dia 17/3 e custam entre R$ 60 e R$ 150. Na Grande Porto Alegre, há oportunidades nos campi de Alvorada e Rolante.

Edital para Técnicos-Administrativos AQUI

Edital para Professores AQUI

Leia também:

- Hospital abre concurso para 168 vagas e salários de até R$ 7,5 mil na Grande Poa

- Câmara de NH abre concurso público com salários de até R$ 5.200

Os candidatos inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal podem solicitar isenção das taxas de cadastro entre os dias 15 e 22/02. As provas objetivas devem ser realizadas no dia 17/4.
Além de vagas para Alvorada e Rolante, há oportunidades nos campi de Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Farroupilha, Feliz, Erechim, Ibirubá, Osório e Vacaria.

=====

Curta a página do Radar Metropolitano no Facebook.

Comentários (22)

  • Joa – Quim diz: 15 de fevereiro de 2016

    Ta explicado porque o pais não vai pra frente, oferecem um salário astronômico sem ao menos atrelar a produtividade.

  • Lix diz: 15 de fevereiro de 2016

    Mais um modo do partidão arrumar a vidinha de seus CC, arranjando de ficarem sempre nas mamatas quando tiverem de cair de banda de alguma malandragem de Prefeitura onde eles perderem…nada mais,

  • Jair Staudt diz: 15 de fevereiro de 2016

    Um absurdo o que se faz nesse Brasil, concurso em Institutos Federais neste período de crise. O Ensino Básico falido, falta de recursos humanos, salários achados, as mínimas condições de trabalhar, e governo federal realizando concursos para os institutos . É necessário privatizar esses institutos, são verdadeiros cabides de emprego, produtividade nula…

  • Fabricio diz: 15 de fevereiro de 2016

    Olha os comentários dos ignorantes.
    Pelo amor de Deus se for pra reclamar que reclamem direito.

  • Guilherme diz: 15 de fevereiro de 2016

    Essas reclamações são muito idiotas. Desde quando esse valor é muito alto para professor com doutorado? Qualquer país sério paga mais do que isso para professores universitários. Além disso, são apenas oito vagas para as quais o valor MÁXIMO a ser recebido é o divulgado. Não há desenvolvimento sem investimento em educação.

  • coxinhas voltei diz: 15 de fevereiro de 2016

    cara, esses coxinhas acham qualquer meio para justificar a politica de desmantelamento dos cursos tecnicos adotada pelo heroi da coxinhada, seu FHC.. . coxinhada sustentada pelos pais nao precisa se preparar para o mercado de trabalho, e/ou acham que ninguém mais nescessita (porque acreditam que sao vadios que nem eles, ou por falta de visão e maturidade) …. Mas não esqueçam coxinhas, as empresas – santificadas sejam – nescessitam muito de pessoal qualificado, não esqueçam, empresa não vive só da presença de rosto bonito, roupinha e nome chique, precisa de trabalhador, entendem? se é que sabem o que é um trabalhador…

  • ilvanio bregalda diz: 15 de fevereiro de 2016

    mas como a gauchada gosta de um emprego público, não vai ser fácil sair da crise

  • eduardo bueno costa diz: 15 de fevereiro de 2016

    Os institutos federais de educação, ciência e tecnologia são instituições de educação superior, básica e profissional, pluricurriculares e multicampi, especializados na oferta de educação profissional e tecnológica nas diferentes modalidades de ensino, com base na conjugação de conhecimentos técnicos e tecnológicos às suas práticas pedagógicas. Os Institutos Federais compõem a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.Quem pode ser contra só louco!

  • Bom Trabalhador diz: 16 de fevereiro de 2016

    Fabricio, reclamem direito ? Qual parte vc não entendeu ?

    Joa – Quim diz: “Um salário desses deveria estar atrelado a produtividade”. Fato! E não a “coçação” de saco.

    Lix diz: “Mais um modo de arrumar a vida de CCs”. Concurso para inserir parentes, papagaio e avó … não é nenhuma novidade.

    Jair Staudt diz: “Concurso em meio a crise”. Porq gerir o dinheiro público com sabedoria, não é de vcs mesmo (é o povo quem paga a conta).

    Tem que desenhar ou esta bom ? Venha vc com argumentos decentes, antes de defender essa tua classe.

    E vai trabalhar, sou eu (e mais milhões) … quem paga o teu salário.

  • Lix diz: 16 de fevereiro de 2016

    Muito bom que o povo decente realmente viu que estes empregos públicos são apenas os quarteis generais dos partidos. Vagas certas para as “Pessoinhas certas” que iram votar sempre neles, além de facilitar e gerenciar a FUGA do dinheiro público nas mil falcatruas que cada partido sujo cria pra roubar o povo.
    As pessoinhas certas….”concursadas nas malandragens”. kkkkk
    O povo parece que esta deixando de ser gado de manobra!

  • Moisés diz: 16 de fevereiro de 2016

    Se para criticar o governo for preciso fazer coro à essas imbecilidades, então fica difícil. O sonho de todo preguiçoso incapaz é ter a quem culpar. Vão estudar cambada de ignorantes. Desde quando um concurso concorridíssimo, com três etapas de avaliação, no qual só vão entrar quem tiver no mínimo mestrado e experiência, sofre de algum tipo de vício ou falcatrua? Vocês gostavam do tempo da ditadura quando era tudo por “QI”, né? Agora tem de estudar, não basta conhecer a pessoa certa. E culpar o salário de professores pela crise num país que gasta a metade do que arrecada com juros para banqueiros? Do que sobra, vai outra metade para corrupção, de todos os partidos, principalmente dos que hoje pagam de bonzinhos. Vão estudar em vez de ficar reclamando e culpando o governo até pela suas incapacidades sexuais. Bando de tapados, gado, papagaios da mídia.

  • Dilmão diz: 16 de fevereiro de 2016

    Que chacrinha é essa?

    Vamos trabalhar, pessoal!

  • Paulo diz: 16 de fevereiro de 2016

    O grande problema gira em torno da ignorância da população quando falamos da educação nacional. Os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia estão espalhados por todo o território nacional, trazendo oportunidade de ensino profissional/técnico aliado ao ensino básico e ainda graduações e especializações antes oferecidas apenas nas universidades federais localizadas nos grandes centros, deixando a população do interior desguarnecida de alternativas de um ensino de qualidade gratuito. Busquem conhecer os IF’s e a sua função social. Busquem estudar as formas de ingresso, o procedimento dos concursos públicos federais e a realidade destas instituições de ensino. É muito importante que possamos expor nossas ideias e debatê-las, porém devemos trazer em conjunto o bom senso e o conhecimento. Sem conhecimento não possuímos propriedade para afirmar coisa alguma. Estudem, conheçam, evoluam.

  • Slade diz: 16 de fevereiro de 2016

    Caros “Bom Trabalhador” e outros…
    O Guilherme está correto em seu argumento. Imagino que os críticos, devem frequentar ou frequentaram universidades “privadas”, já que as “públicas” são cabides de emprego e não devem ser incentivadas.
    E mais. Antes de criticar um salário de até R$ 8,6 mil, já pararam para calcular quanto custará aos cofres públicos o auxílio moradia aos assalariados juízes do nosso poder judiciário. Ou aos aumentos que a Assembléia gaúcha votou para si própria no final de 2014? E o aumento de ICMS?

  • Antonio Carlos Pontes diz: 16 de fevereiro de 2016

    Concurso público não tem direcionamento para ninguém, passa quem tiver melhor pontuação. As escolas técnicas formam para o mercado de trabalho e quanto mais professores melhor, mais jovens são treinados. O ensino público é a forma mais democrática de educação porque mesmo pessoas pobres podem se qualificar e construir uma carreira profissional digna.

  • Simara dos Santos diz: 16 de fevereiro de 2016

    Realmente, é bem mais fácil colocar a culpa em terceiros do que se achar capacitado, e ser aprovado em uma seleção como esta, o sol nasce pra todos , o universo é abundante, em vez de conservar a crença do não merecimento, que tal pensar grande, estudar, querer progredir , querer SER melhor. Insanidade é querer resultados diferentes, fazendo sempre as mesmas coisas.

  • Mazóia diz: 16 de fevereiro de 2016

    MAH VEM CÁ TCHÊ.. MAS VÃO CARPI UM LOTE!!

  • COLI diz: 16 de fevereiro de 2016

    AHHHHH GURIAAA

  • TIO ORLANDO diz: 16 de fevereiro de 2016

    ÓIA TCHÊ QUANDO VAI TÊ CONCURSO PRAS PRAIA DAS TUNA? VOU PERGUNTÁ PRO PESCOÇO. _TU SABE PESCOÇO?
    _uiih

  • Fala sério diz: 16 de fevereiro de 2016

    Meu deeeeus, o Brasil não vai pra frente por causa de pessoas como vocês ignorantes que conseguem relacionar serviço público a partidos políticos (ccs) e acham que meritocracia e meta resolvem as coisas. Realmente a educação não salvou voces!

  • Ana Rita diz: 17 de fevereiro de 2016

    Vocês sabem quanto custa em tempo, esforço e dinheiro fazer uma Graduação, Mestrado e Doutorado? Aquele professor com Doutorado contribuiu com o desenvolvimento da Ciência e do Conhecimento. Com certeza quem está criticando não fez nem o Ensino Médio. Este salário é para quem for melhor classificado. Já leram o edital antes de criticar? Sabem do que se trata a prova de títulos? Por favor, não critiquem sem conhecer o assunto.

  • Lucia Maura da Silva diz: 18 de fevereiro de 2016

    Isso sim é um abuso e vergonha:
    Concurso para nível médio paga R$ 16 mil no Senado Federal!
    A remuneração inicial de todas as áreas/especialidades é de R$ 16.014,16, podendo alcançar R$ 19.173,75 na classe especial.
    Para o cargo de analista, de nível superior, há, atualmente, 450 cargos vagos em diversas especialidades, alguns cargos exigem formação específica, já outros apenas o nível superior completo em qualquer área. A remuneração inicial do cargo de Analista Legislativo é de R$ 21.347,32, podendo alcançar R$ 24.194,48 na classe especial.
    Por fim, há 29 cargos vagos de consultor legislativo, que exige apenas o nível superior em qualquer área de atuação. A remuneração inicial é de R$ 27.582,21, podendo alcançar R$ 28.944,32 na classe especial.

Envie seu Comentário