Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Programetes"

Combatentes Farroupilhas: Giuseppe Garibaldi

09 de setembro de 2011 0

Aclamado herói dos dois mundos, Europa e América, Giuseppe Garibaldi lutou pelos farroupilhas de 1837 a 1841. Perseguido na Itália, fugiu para a França e depois para o Rio de Janeiro, onde conheceu Bento Gonçalves, então preso no Forte da Laje, na baía da Guanabara.

Comandou a improvisada marinha da República Rio-grandense. Um dos seus maiores feitos foi ter levado dois lanchões, o Rio Pardo e o Seival, desde a Lagoa dos Patos até o Rio Tramandaí, seguindo pelo mar para a cidade de Laguna, em Santa Catarina. Ao fazer a travessia das embarcações por terra utilizou juntas de bois por campos e banhados.

O corsário italiano conheceu durante a revolução Anita Garibaldi com quem passou a viver, inclusive quando retornou à Itália. Garibaldi morreu em 1882, aos 75 anos.

Combatentes Farroupilhas: David Canabarro

08 de setembro de 2011 0
A trajetória do general David José Martins, o Canabarro, durante a Guerra dos Farrapos, envolve glória e polêmica. Nasceu em Taquari e fincou raízes em Santana do Livramento. Foi ele quem assegurou o prolongamento da luta contra o Império do Brasil usando a tática de movimentar constantemente a cavalaria.
Em 1839, comandou as tropas que invadiram Santa Catarina, proclamando a República Catarinense. Canabarro se juntou tardiamente ao movimento, mas rapidamente galgou postos e em junho de 1843 assumiu como comandante do exército farrapo. No final da insurgência, assinou o pacto de paz.
Mas, apesar de repelida por seus admiradores, paira uma dúvida sobre a sua conduta. Canabarro teria mandado desarmar os temíveis lanceiros negros na noite anterior em que foi surpreendido por forças imperiais em Porongos, entre Piratini e Bagé. Alguns historiadores defendem que o aniquilamento dos escravos-soldados e a derrota apressaram o fim da insurreição.

Combatentes Farroupilhas: General Netto

07 de setembro de 2011 0
O mais separatista entre os comandantes farroupilhas, Antônio de Souza Netto, conspirou desde o início da Revolução pelo surgimento de uma nação independente. Nascido na localidade de Povo Novo, próximo à cidade de Rio Grande, Netto foi quem proclamou a independência do Rio Grande do Sul.
O separatismo tomou forma em 10 de setembro de 1836 no combate do Seival, perto de Bagé, quando derrotou a força imperial de João da Silva Tavares. Era um confronto desigual e animado com a vitória, decidiu romper com o Império, proclamando a separação.
Netto também foi o mais inconformado com os rumos da guerra. Descontente com o tratado de paz, asilou-se em território uruguaio e acabou morrendo em 1866 durante a Guerra do Paraguai.

Combatentes Farroupilhas: Bento Gonçalves

07 de setembro de 2011 0

A Revolução Farroupilha, um dos mais longos e significativos movimentos de revoltas civis brasileiros, teve como seu comandante máximo Bento Gonçalves da Silva, conhecido pelo seu carisma e destemor nos combates. Nascido em Triunfo, filho de um alferes português e de uma dama oriunda de família proprietária de terras, Bento lutou ao lado de vários comandantes farroupilhas entre 1835 e 1845, contra o Império do Brasil.

Escolhido presidente da República Rio-grandense, enfrentou momentos dramáticos durante a rebelião, como a rendição às tropas inimigas na ilha do Fanfa, no Rio Jacuí, que resultou na sua prisão no Forte da Lage, no Rio de Janeiro, e depois no Forte do Mar, na Bahia, de onde escapou. Em 1844 duelou com o farroupilha Onofre Pires que o chamou de ladrão. Bento ganhou a disputa e Onofre veio a morrer em conseqüência do ferimento.

Após esse episódio, renunciou ao cargo, desgostoso com as divergências que começavam a surgir entre os farrapos. Bento morreu em 1847, apenas dois anos depois de assinado o tratado de paz.

Nomes importantes da Revolução Farroupilha

05 de setembro de 2011 0

A Rádio Rural passa a apresentar a partir desta terça-feira,  6 de setembro, e seguindo até o dia 20,  programetes contando um pouco da história dos principais combatentes farrapos. Nesse período, os ouvintes poderão conhecer a biografia de líderes do mais longo e  um dos mais significativos movimentos de revoltas civis brasileiros.  A Guerra dos Farrapos contra o Império durou de 1835 a 1845. O marco inicial ocorreu no amanhecer de 20 de setembro de 1835.

Acompanhe  na Rádio Rural e aqui no Blog os boletins sobre a vida dos homens e mulheres que escreveram esta página da vida riograndense.

Os programetes terão produção e apresentação de Rejane Costa e sonorização de Luiz Fogassi.