Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Os Pastéis de Belém e os Jerónimos

06 de março de 2008 1

A casa de azulejos é onde se fabricam os autênticos Pastéis de Belém/Rosane Tremea
COISAS PARA COMER EM VIAGENS


Matar dois coelhos em uma cajadada só é uma receita para o pouco tempo em LISBOA: conhecer o Mosteiro dos Jerónimos (esse vai merecer um post à parte) e comer os Pastéis de Belém.

E aqui um parêntese: meu maior rombo no orçamento em viagens (que eu, na verdade, considero um investimento e não um rombo) é com alimentação. Não faço compras para mim, não me preocupo com presentes caros. Adoro restaurantes, bares, cafés. Fecha parênteses.

Como a Fábrica dos Pastéis de Belém fica bem próximo aos Jerónimos, em Belém, matem-se logo os coelhos. De preferência primeiro o dos pastéis, porque depois será preciso queimar as calorias geradas pelo doce feito de nata, polvilhado com canela, acompanhado, de preferência, por um bom café.

A receita é mantida em segredo. E não tem nada a ver com o que a gente chama de pastel. É como se fosse uma empada, recheada de nata, com massa levíssima. Diz-se que foram criados pelos monges para sobreviver, a partir de 1837, poucos anos depois do fechamento de todos os conventos de Portugal.

Após fartar-se à mesa da simpática casa de azulejos, pode não haver espaço, mas a gula fará com que você leve mais alguns em uma embalagem apropriada, para comer mais tarde.

Só não faça como um primo meu, que deixou a caixa em pé, e os quatro doces efetivamente viraram o que nós costumamos chamar de pastel: uma maçaroca disforme sem distinção entre massa e recheio.

Postado por Rosane Tremea

Comentários (1)

  • Juliana Bublitz diz: 7 de março de 2008

    Rosane, eu também me fartei com esses maravilhosos quitutes lusitanos. Lembro que, quando pedi os pastéis, não havia mesas livres. Fiquei observando para tentar achar um lugar, e uma senhora portuguesa me chamou. Puxou uma cadeira e me convidou para sentar ao seu lado. Quando comecei a comer um dos doces, ela quase teve um treco! É que eu não tinha polvilhado com açúcar e canela. Sem perguntar, ela tratou de fazer isso por mim. E sabe que ficou melhor ainda? Hehehe! Beijos

Envie seu Comentário