Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Instalações em Lisboa

08 de julho de 2008 3

Como é legal ter “correspondentes” espalhados pelo mundo… O Marcelo Flach, subeditor de Economia aqui de ZH, andou por LISBOA no final de semana e flagrou as imagens abaixo.


E é o Marcelo quem conta o que andaram fazendo com esses dois importantes monumentos da capital portuguesa, uma de minhas cidades favoritas:

O colar de bóias que envolve a Torre de Belém. Foto: Marcelo Flach
“O turista que visitar a Torre de Belém, em Lisboa, Portugal, verá até quarta-feira, dia 9 de julho, uma instalaçao artística denominada “A Jóia do Tejo”.


A artista Joana Vasconcelos, nascida em Paris, mas que vive e trabalha na capital portuguesa, colocou um enorme colar de bóias náuticas nas cores verde, amarelo, vermelho e azul, inspirado na joalheria barroca.


Aplaudida por muitos, a proposta não encantou a todos os turistas que chegam ali para fazer a tradicional foto em frente à torre e vêem as paredes de rochas tomadas por cordas e imensas bóias.


A obra de arte instalada na frente do Mosteiro dos Jerônimos. Foto: Marcelo Flach

Já em frente ao Mosteiro dos Jerônimos, a instalação do artista Pedro Cabrita Reis interfere menos no visual do prédio. Denominada “Amarração”, utiliza madeiras, escadas, pneus e lâmpadas para representar a navegação marítima. Tudo com a finalidade de aproximar o Rio Tejo e o mosteiro. A instalacão ficará até o dia 5 de agosto de 2008.


À noite, a representação artística até auxilia a iluminar a fachada da catedral que integra o mosteiro.”


A fachada dos Jerônimos, sem interferências. Foto: Marcelo Flach

Postado por Rosane Tremea

Comentários (3)

  • Bruno diz: 8 de julho de 2008

    Passei em Lisboa com minha namorada entre os dias 4 e 6 de junho. Minha decepção foi grande quando vi a Torre de Belém com este “ornamento”. Monumentos historicos (e turisticos) deveriam ser protegidos contra esse tipo de “arte”.

  • Humberto diz: 8 de julho de 2008

    O “ornamento” é decepcionante, para não dizer “de mau gosto”. Estive em Lisboa entre os dias 4 e 10 de maio e esta “jóia” já decorava a Torre de Belém. Sorte de quem a visitará a partir de amanhã!

  • Rosane Tremea diz: 8 de julho de 2008

    Bruno e Humberto, concordo com vocês. O próprio Marcelo, no post, faz as ressalvas. Eu prefiro os monumentos tais como são, mas não poderia deixar de registrar a “intervenção”. Abraço aos dois.

Envie seu Comentário