Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fernando de Noronha, mais do que um destino

22 de dezembro de 2009 6

Ontem, quando começou oficialmente o verão, fiquei pensando no meu destino favorito de sol e mar…
Quem me conhece sabe que prefiro o inverno, mas preciso admitir: só o calor e a natureza proporcionam certos prazeres.

Se me pedissem que sugerisse um só lugar para as férias de verão (nós fizemos essa pergunta, e algumas pessoas responderam no caderno Viagem de Zero Hora desta terça-feira!), eu não hesitaria: junte o que houver de tempo e dinheiro e vá para FERNANDO DE NORONHA.

Não é tão simples, não é tão barato. É preciso ir até Recife ou Natal para dali seguir até a ilha (duas companhias aéreas têm voos regulares saindo de Recife (1h20min de viagem) e Natal (55min), a Trip e a Gol). É preciso pagar uma taxa diária de permanência (R$ 36,69), que vai aumentando à medida em que cresce sua estada. É preciso, se você não tiver um bolso muito recheado, ficar em pousadas não tão confortáveis quanto as que você pode estar acostumado.

Mas a vista dos Dois Irmãos, o balé dos golfinhos rotadores, o snorkel no Atalaia, as caminhadas, as praias, o convívio com turistas do mundo inteiro, a despreocupação com vaidade, tempo, segurança e outras atribulações da vida urbana compensarão cada minuto e cada centavo investidos.

Nado só para não morrer afogada e nunca tinha pensado em mergulhar na vida, mas acabei me rendendo aos apelos do batismo em Fernando de Noronha. Lá fui eu de pé-de-pato, macacão de neoprene, tubo de oxigênio, máscara e todo o resto de equipamento. Foram os 20 minutos mais longos da minha vida e certamente dos mais emocionantes.

Na minha ignorância, a vida submarina era cheia de barulhos. Mas ela me impressionou pelo silêncio: nada além do som das borbulhas. E me impressionou pela beleza: em poucos lugares se vê tamanho colorido e perfeição.

Se você, como eu, tiver receio, supere o medo. Vale a pena. Pelo menos uma vez na vida.

Comentários (6)

  • Dana Geiger diz: 22 de dezembro de 2009

    Oi Rosane
    Nossa, com esta descricao de Fernando de Noronha fiquei com água na boca e já fui procurar mais informacoes para uma próxima viagem de férias de verao ( os alemaes chamam de férias de banho, o que eu acho muito apropriado, hehe).
    Mas a seguir teremos nossa lua de mel ( lembra, casamento e festa no Lorita) tao esperada em Paris. Alguma dica especial, fora o roteiro conhecido? Será bem vinda ;-)
    Beijos,
    Dana.

  • elio diz: 22 de dezembro de 2009

    Taxa de permanencia pra que? Pra pousada, pra compania aérea ou pra algum safado?

  • Janaína diz: 22 de dezembro de 2009

    Tive o privilégio de viajar para Noronha em 2004 e garanto que é o lugar mais lindo que já vi. Já viajei por várias praias desse Brasilzão, mas nada se compara ao ambiente paradisíaco, praias vazias (a entrada, como disse a Rosane, é controlada) além dos passeios que são imperdíveis (de barco para ver os golfinhos, mergulho, trilhas, etc). É uma viagem cara, mas inesquecível.

  • Mariana diz: 10 de janeiro de 2010

    Rosane,
    Assim tu alimenta ainda mais meu sonho de consumo: Noronha.
    Melhor que o texto, o estímulo e as dicas, só a tua foto mergulhando. Adorei!
    Bjs

  • Mariana Moura diz: 14 de janeiro de 2010

    Fiquei aqui babando.
    Rosane estou buscando informações e escolhendo o lugar para ir viajar com a família e tuas dicas tem sido de uma grande utilidade.
    É muito bom poder contar contigo.
    Adoro “viajar” por aqui.

Envie seu Comentário