Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

25 anos do Parque Aldeia do Imigrante

12 de janeiro de 2010 1

Completa um quarto de século nesta terça-feira o Parque Aldeia do Imigrante, de NOVA PETRÓPOLIS.

É tão germanicamente organizado, que você não terá dúvidas sobre quem são os imigrantes do título. Criado para preservar o passado dos colonos alemães chegados ao Rio Grande do Sul a partir de 1824, o parque ocupa uma área de 10 hectares.

A comemoração oficial dos 25 anos será no domingo, dia 17 de janeiro, quando três bandinhas típicas se revezarão entre 14h e 22h.

As estatísticas mostram que 150 mil visitantes por ano passam ali para conhecer uma típica aldeia do século 19/início do século 20, com igreja, ferraria, salão de baile, escola, banco… Tudo em estilo enxaimel.


Serviço:

- o parque fica aberto o ano todo, das 8h às 18h
– o ingresso custa R$ 5 para maiores de 12 anos. Crianças abaixo de sete anos não pagam; de sete a 11 anos paga R$ 2,5, o mesmo que pagam os idosos. Moradores de Nova Petrópolis, com carteirinha, estão isentos do ingresso.

 

 

Numa das vezes em que lá estive, havia um casamento na igreja da aldeia. Como eu adoro o som de sino de igreja, fiz um videozinho que reproduzo abaixo:

 

Comentários (1)

  • Constantin Sokolski diz: 12 de janeiro de 2010

    Apesar de ser muito pessoal este comentário,mesmo assim segue. Meus pais quando emigraram da Europa no início dos anos ’50, adquiriram uma gleba de terra em Nova Petrópolis e ali construíram duas casas, onde passei parte de minha infancia. Por coincidencia, é onde hoje se localiza parte da Aldeia do Imigrante. Li em algum lugar que “a memória são labaredas a nos queimar por dentro”. As vezes é verdade.

Envie seu Comentário