Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

No litoral uruguaio

13 de janeiro de 2010 5
Sim, como outros leitores, também tenho o mesmo temor: de que haja uma invasão e tudo mude. Mas não dá para não dizer às outras pessoas que é legal. Dias atrás postei um texto de Martha Medeiros falando sobre PUNTA DEL DIABLO e houve várias manifestações a respeito, inclusive pedido de mais informações… Agora é a vez de outras prainhas do litoral uruguaio.

Uma amiga há anos frequenta aqueles balneários e sempre me fala de lá. Para mim, que só conheço PUNTA DEL ESTE e PIRIÁPOLIS, fica a imagem de lugares agradáveis, especiais para descansar, ler, pensar na vida. Dias atrás, antes de escrever sobre dicas para o Carnaval para a editoria de Economia, resolvi consultar minha amiga para perguntar se recomendava. Eu pedi só uma dica, e Helena quase me mandou um tratado.

Veja o texto e as fotos sobre o local onde ela passou o período entre Natal e Ano Novo com o Lucas.

“La Paloma dista aproximadamente 160 km do Chuí, e a estrada que leva até lá está em ótimas condições. É bem melhor do que as nossas, e não tem nenhum pedágio. A praia de La Paloma fica de um lado, e a cidade de Rocha, que também tem atrações turísticas (cachoeiras etc), fica de outro.

La Paloma é grande, se comparada com Punta del Diablo (praia mais ao norte em relação a Montevidéo), e é pequena, se comparada com Punta del Leste.

Tem várias praias, como La Balconada e La Aguada. O mar estava bastante frio, mas extremamente limpo. O engraçado é que são enseadas, mas há diferença no mar: em La Balconada, o mar é daqueles que só tem uma arrebentação, e logo afunda, além da areia ser grossa. Em La Aguada, o mar é parecido com o de nossas praias, dá para surfar – aliás, dizem que é um dos locais favoritos de surfe, no Uruguai. E a areia dessa praia também é como a nossa.
Há outras praias próximas bastante interessantes, como La Pedrera, que não visitei; e Cabo Polônio – extremamente pitoresco: uma península cheia de rochedos, com uma vila meio hippie, e cheia de leões marinhos, cujo barulho a gente escuta de longe. Somente se chega por lá de caminhão/jipe.

Explico. Deixa-se o carro em uma guarita, paga-se 120 pesos uruguaios (mais ou menos 12 reais), para ida e volta, e pega-se um caminhão que tem rodas de jipe e caçamba aberta (onde vão os passageiros). Esse caminhão segue por um caminho de areia por aproximadamente 15 minutos – muito bonito -, até chegar ao vilarejo de Cabo. Vale a pena conhecer, mas é bem rústico, e às vezes não tem um cheiro muito bom, pois morrem muitos leões marinhos por lá.

Em La Paloma, a cidade só começa a encher depois do Revéillon. Antes, nem cabaninha na praia abre prá tomar umas cervejas. A praia em si só começa a encher de tarde, o que é outra diferença para as nossas – nada funciona muito cedo.

Na cidade de La Paloma, todas as cabanas, por menores que sejam, têm a sua parrillera, e normalmente já dispõem do primeiro estoque de lenha para o fogo.

É uma praia muito tranquila, e te dá uma boa sensação de segurança. Achei as pessoas amáveis; a cerveja e a carne boa e barata. Fomos jantar num lugarzinho muito simples, mas honesto nos preços e com boa comida. Chama-se 7 Candelas. Tem excelentes empanadas também para o lanche, e a torta Pirineus é de comer de joelhos: massa de chocolate, doce de lei, creme de leite condensado com limão e merengue. Dos deuses.

Me chamou a atenção como são bem cuidadas as casas e os jardins. Aliás, há muitas casas extremamente agradáveis, e muitas delas prá alugar por temporada. Tem casas muito aconchegantes que dão direto para o mar. Dá vontade de ficar por lá mais tempo, vendo as gaivotas pousarem nas pedras que emolduram quase todas as praias, ou as pequenas aves que pousam sobre as inúmeras conchinhas na beira do mar.

Vale a pena!”

Comentários (5)

  • Carlos Santos diz: 13 de janeiro de 2010

    Definitivamente tem gente demais no planeta e ninguém se importa.
    Imaginem quando seremos 10 bilhões, não haverá mais para onde escapar.

  • Evandro Colares diz: 18 de janeiro de 2010

    Oi, Rosane! Tudo bem?! Legal a dica sobre as praias uruguaias. Já estive em várias delas e também na pitoresca Punta del Diablo. Para quem estiver naquela região, uma sugestão carimbada é a visita ao Parque Santa Tereza, com seu forte, trilhas, bosques, belas praias e um lindo jardim botânico. E para quem curte acampamentos, pode ser no estilo hippie, hehehe, o parque também possui área de camping. A visita é muito agradável! Abraço!

  • Eduardo diz: 26 de janeiro de 2010
  • Moliveira diz: 2 de outubro de 2011

    ola amigos! Gostaria de saber qual as melhores praias para se frecuentar no uruguai, minha esposa e uruguaia vou morar la a unica praia q conheco e pocitos, foi um desastre,mas como estou acostumado as praias de sc, bombas onde morei, tem alguma neste esti-lo,ou terei q,abandonar a ideia.Quero montar uma pousada mas que tenha movimento.
    atenciosamente
    marcos oliveira
    mleiruz@gmail.com

Envie seu Comentário