Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Berlim em duas horas

23 de julho de 2010 1

Viajante com passaporte supercarimbado, o colega de Zero Hora GILBERTO LEAL andou por Berlim recentemente.

Como ele sempre viaja a trabalho, com pouco tempo para passeios, Gilberto sugere um tradicional roteiro nos ônibus de turismo circulares, que permitem que o turista escolha as atrações onde quer parar.

Confira:

“Uma das cidades mais bonitas da Europa, Berlim é aquele tipo de lugar que conquista à primeira vista, o tempo passa depressa e dá vontade de voltar. Nesta época do ano, verão no Hemisfério Norte, a capital da Alemanha é invadida por turistas do próprio país e de todo o mundo. Movimento intenso em todos os lugares, os parques e praças são invadidos por quem gosta de curtir o sol e a vida ao ar livre.

Mesmo com perfeito serviço de transporte coletivo à disposição – ônibus, metrô e trem -, quem tem pressa e pouco tempo para conhecer um pouco da história e os principais pontos pode aproveitar os ônibus de turismo. Diversas linhas percorrem a cidade com opções de roteiros curtos (duas horas) ou longos (quatro horas).

Os roteiros curtos custam em média 20 euros, passam e têm parada em 12 dos principais pontos, permitem que o passageiro desça em determinado local – para observação mais demorada – e siga viagem em outro ônibus.

Parada obrigatória: o Portão de Brandemburgo, marco da divisão do país até 1989 e o principal monumento da cidade. Descida obrigatória para conhecer também o Reichstag, sede do Parlamento alemão, construído em 1894, incendiado, destruído durante a II Guerra Mundial e reconstruído no final dos anos 90. Para completar, um dos maiores parques da cidade.

No caminho, os contrastes entre os prédios históricos e os novos, arrojados em aço e vidro. As margens do Rio Spree – que oferece passeios de barco -, a Catedral de Berlim. A Igreja Kaiser-Wilhelm-Gedächtniskirche, símbolo da Berlim Oriental, construída em 1895, preserva o que não foi destruído pelos bombardeios da guerra. Também trechos com pedaços do Muro como o que foi pintado por artistas.

Na Alexanderplatz, antigo centro da Berlim Oriental, estão o Senado, a Prefeitura e a torre de televisão com 203 metros de altura. Depois, se houver tempo, é só voltar aos locais que atraíram mais a atenção, como os museus.”

Comentários (1)

  • Constantin Sokolski diz: 23 de julho de 2010

    Realmente, Berlim é uma cidade encantadora, e que possue tantas ou mais atrações, principalmente no aspecto cultural , do que as badaladas Paris e Londres.

Envie seu Comentário