Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Gaúchos pelo mundo

21 de agosto de 2010 2

Em sua última viagem à Alemanha, o colega Gilberto Leal, que anda o mundo há anos atrás de novidades da indústria automobilística, esbarrou em um grupo de brasileiros, vários deles gaúchos, num restaurante de BERLIM. Veja o que o Gilberto conta sobre o jeito como vivem e trabalham por lá:

“É fácil encontrar brasileiros trabalhando no Exterior. Agora, cinco – dos quais três gaúchos – em um mesmo restaurante, é meio incomum. Na Casa Italia (Unter den Lindenconec), numa das regiões mais movimentadas de Berlim, próximo à Humboldt Universidade, eles estão sempre atentos. Quando descobrem um conterrâneo, fazem a festa, principalmente nesta época do ano, em pleno verão europeu, quando as mesas também chegam à calçada.

O restaurante especializado na cozinha italiana é perfeito para os gaúchos de Caxias do Sul Daniel Ramos, que está há 10 anos na Europa, e a sua mulher, Daniela Demoliner, há seis anos. O outro funcionário também da serra gaúcha é o Maurício Mugnol. Além do contato permanente com os familiares, apesar da distância e do tempo, conservam as tradições gaúchas como o chimarrão, o carreteiro e o feijão. Churrasco é mais raro. Daniel revela que muitos brasileiros moram na cidade e que têm locais onde pode encontrar a erva-mate, mas o preço é salgado.

A catarinense Daiana Parensotto mora há seis anos em Berlim e prepara o retorno para Joaçaba no final de 2011. A última vez em que esteve na em Santa Catarina foi em 2008. Gosta da cidade alemã onde chegou com 16 anos e fez muitos amigos, mas vai voltar para continuar os estudos. Para lembrar do país, Daiana usa pulseira amarela com a bandeira do Brasil.”

Comentários (2)

  • pedro haase diz: 21 de agosto de 2010

    oi rosane,
    seria legal saber se os citados no post são portadores de passaporte válido na comunidade europeia. pelos sobrenomes e pelas procedências, até arriscaria palpitar que já temos uma geração de gaúchos que estão usufrindo a ascedência italiana e alemã, especialmente, para poder vivenciar experiências pessoais/profissionais no velho mundo (ôps, ainda se diz assim?!?!?!).

  • Daniel Ramos diz: 29 de março de 2013

    oi Pedro,obvio que todos tem passaporte valido na comunidade européia,pois sem eles é impossivel estar,trabalhar ou viver na Alemanha,né!

Envie seu Comentário