Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Brumas sobre o Guaíba

01 de junho de 2011 4

CARTÃO-POSTAL

A indefectível neblina dessa época do ano prejudica os voos e outras atividades, mas fornece paisagens de cartão-postal.

Ali onde se vê apenas uma bruma, uma névoa, era para estar o GUAÍBA, o lago/estuário/rio que banha PORTO ALEGRE.

É lindo, não é?


Comentários (4)

  • Brumas sobre o Guaíba | Viagem diz: 1 de junho de 2011

    [...] o post completo no blog Recortes de Viagem: Brumas sobre o Guaíba var a2a_config = a2a_config || {}; a2a_localize = { Share: "Compartilhar", Save: "Salvar", [...]

  • Lisiane Martinelli diz: 1 de junho de 2011

    Lindo? Lindo é muito pouco! É deslumbrante, soberbo, inesquecível , inaudito, impressionante, único no mundo. Nem as mística brumas de Avalon poderiam ser comparadas com as brumas gaúchas! Ah!,eu sou gaúcha! Ah!, eu sou gaúcha! Quanto orgulho guria!! Acho q vou sufocar!! Muito grata por este presente oferecido nesta manhã outonal!

  • Lisiane Martinelli diz: 1 de junho de 2011

    O gaúcho sempre acredita numa ironia, se ela lhe for favorável…vive de mentiras. As verdades nunca são aceitas, são deletadas, como se isto fizesse com q estas verdades desaparecessem. Este é um dos motivos da estagnação cultural deste estado. Conheço muita gente, muita mesmo, q, idiotamente, acredita q um site local, chamado “oBairrista”, seja uma mostra do chamado orgulho de ser gaúcho ( como se isto impulsionasse nosso progresso, como se isto servisse para alguma coisa…) e ñ uma tremenda gozação com esta canhestra manifestação de um tremendo complexo de inferioridade generalizado e embombachado!

  • Evandro Colares diz: 1 de junho de 2011

    Oi, Rosane! Bacana o post sobre as brumas do Guaíba. Embora não seja esse o propósito do blog, o meu lado técnico tem que deixar um pitaco. Ainda que seja poético pensar no Guaíba como rio/lago/estuário, ele é um lago. O Professor Rualdo Menegat e outros cientistas de peso da UFRGS possuem argumentos científicos mais que suficientes para definir o nosso manancial como um lago. E seria bom que assim fosse reconhecido, pois lagos são corpos hídricos muito sensíveis e precisam de cuidados muito especiais. Ainda que eu tenha crescido ouvindo sempre a denominação “rio Guaíba”, fui convencido por fortes argumentos científicos de que o Guaíba é um lago! Forte abraço, Rosane!

Envie seu Comentário