Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O carinho dos portugueses com os turistas

22 de julho de 2011 8

Os sempre queridos Claudio e Rossani Thomas andaram por PORTUGAL há pouco e falam, entre outras coisas, sobre o momento do país e o carinho com o qual os portugueses recebem os turistas, especialmente os brasileiros. Confira nas palavras deles:

“Os portugueses estão assustados com o tamanho da crise econômica que atingiu o país há mais de um ano. O governo de direita, recém eleito, baixou um pacote de medidas para ampliar a arrecadação federal. Um dos pontos prevê a taxação de 50% do abono de Natal, semelhante ao nosso 13º salário.

Tirando as preocupações manifestadas pelos funcionários que atuam nos hotéis, taxistas, donos de restaurantes, entre outros, os portugueses são imbatíveis no carinho com os turistas. Como os brasileiros, então, é um caso de paixão.

Uns 10 dias são suficientes para conhecer, um pouco, a história dos nossos descobridores. Desta vez, permanecemos durante cinco dias em Porto, no Norte. É a segunda cidade portuguesa, com cerca de 300 mil habitantes. O desenvolvimento de toda a região, que tem mais de 1,3 milhão de habitantes, ganhou impulso com a produção de vinho ao longo do Rio Douro. O Vinho do Porto tornou-se uma referência mundial.


Além do casario às margens do Douro – melhor vista está no outro lado do Rio, em Vila Nova de Gaia -, Porto oferece um conjunto fantástico de igrejas. O Centro Histórico é Patrimônio da Humanidade, classificado pela Unesco. O passeio de barco pelo Rio Douro é legal pelo visual das videiras, mas perde-se muito tempo entre o Porto e a cidade de Peso da Régua, coisa de sete horas de trajeto. O retorno é realizado por trem, mais duas horas de viagem.”


Comentários (8)

  • Fabio Muller diz: 22 de julho de 2011

    Com certeza um carinho muito grande, porque dependem do turismo para sobreviver.Agora vai morar ai!Vai morar em outro pais que exista portugueses ja que podem trabalhar porque pertencem a comunidade europeia.Os caras morando em outros paises denunciam, tiram dinheiro fazendo chantagem ameacando que vao denunciar pelo fato de estarem trabalhando mais tempo mesmo com o consentimento do dono so’ porque acham que estao sendo prejudicados!E isso que nao estao nem em Portugal imagina se estivessem.Convivi com muitos portugueses e falam mal, mas muito mal do Brasil, brasileira para eles sao tudo putas ou ladroes!O que acontece que muitos nao veem que muitos dos paises de PRIMEIRO mundo tem pobreza tambem.O Brasileiro gosta muito de valorizar as coisas dos outros, mas nao sabe dar valor para o quem, tudo que vem de fora e’ melhor.Que e’ uma baita mentira!!

  • Grace Becker diz: 22 de julho de 2011

    Estive pela primeira vez em Lisboa em 2009 e, infelizmente, minha impressão foi outra sobre o “carinho” dos portugueses. Acostumada com a presença afetuosa de muitos queridos amigos lusitanos aqui no Brasil, fiquei chocada com a absoluta grosseria que encontrei em Portugal. Com raras excessões (lembro positivamente só de um motorista de táxi e do atendimento na Pastelaria Suíça, no Rossio), até nossa guia era de uma estupidez espantosa. O atendimento a bordo do avião da TAP, então, merece um capítulo especial: quase 9h de um atendimento descortês e atrapalhado. Talvez seja o momento econômico estimulando a acolhida educada e afetuosa, ou, realmente, não tive sorte.

  • Fernando diz: 22 de julho de 2011

    Estive em Portugal há pouco mais de 3 anos e concordo com as opiniões “discordantes”. Vi mais exemplos de grosseria e descortesia (tanto no voo da TAP, quanto nos funcionários do aeroporto, quanto em guias de museus e guichês de informação), do que de simpatia para com os brasileiros. Mas, nada como um dia após o outro, pois hoje a presença do brasileiro em território português é muito importante para a economia local. Porém, ainda acredito que o povo português como um todo seja afetuoso e educado, e em 10 dias estarei indo para lá e poderei rever meus conceitos, se for o caso.

  • O carinho dos portugueses com os turistas | Viagem diz: 22 de julho de 2011

    [...] o post completo no blog Recortes de Viagem: O carinho dos portugueses com os turistas [...]

  • Aldo Renato Soares diz: 22 de julho de 2011

    Em todos lugares há pessoas simpáticas e outras nem tanto…. Assim como existem jornais que falam em “fronteira do RS com a Argentina” e outros que falam, corretamente em “fronteira do Brasil com a Argentina”….

  • Adriana Silveira diz: 22 de julho de 2011

    Concordo com o Fábio,morei 5 anos em Portugal.Avisão do turista em relação ao tratamento dado aos brasileiros é realmente bem diferente,para quem mora lá eles não são tão receptivos..e realmente falam muito mal dos brasileiros.
    Ser turista é uma coisa,pois estão deixando o dinheiro lá.

  • Roger diz: 22 de julho de 2011

    Estive em Portugal em janeiro de 2007 e fiquei com boa impressão dos portugueses, pois fui bem tratado sempre. Também gostei das paisagens e da comida (apesar de eu não gostar de peixe e frutos do mar, o país possui uma ampla diversidade gastronômica).

    Porém, pelo que escuto sobre os portugueses, de brasileiros que estiveram lá (tanto de pessoas que eu conheço quanto de histórias que ouço falar), as opiniões são diversas: há pessoas que adoraram os portugueses, enquanto outras não gostaram.

  • Débora diz: 27 de julho de 2011

    Estive em Portugal durante 02 anos seguidos, em 2010 e neste ano. Não posso reclamar da educação dos portugueses porque em geral foram educados comigo e com o meu namorado como turistas. No Porto não tivemos nenhum problema, porém, em Lisboa presenciamos 02 cenas em que uma fiscal da Aduana e uma atendente no aeroporto perderam a paciência e foram estúpidas – ainda bem que não foi om a gente senão iriam ouvir, afinal nós brasileiros também falamos “eventualmente” mal dos portugueses, não é mesmo?
    E em Lisboa cuidado com a carteira, se duvidar tem mais “carteirista” do que policial na cidade.
    Mas no geral sou fã de Portugal! E sobre a TAP: sempre fomos bem atendidos, nada a reclamar.

Envie seu Comentário