Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Os gatos que acompanham uma viagem

30 de dezembro de 2011 0

ALINE BETIM, leitora do blog, mandou um email supersimpático, dividindo uma paixão comum, os GATOS DE VIAGEM. Confira:


“Olá, querida Rosane!

Eu me chamo Aline, tenho 32 anos e sou advogada. Atualmente, moro em Novo Hamburgo, mas sou natural de São Leopoldo, cidade onde morei até a época do meu casamento, que foi em março de 2010.

Não sou propriamente uma viajante contumaz, mas estive visitando o teu blog, num momento de curiosidade, e porque um certo anúncio dele no site do clicRBS chamou-me a atenção…

Os gatos de viagem.

Ah, os gatos…

Tenho verdadeiro fascínio por eles. E lembro de sentir isto desde que me entendo por gente – quando era criança, eu sonhava em SER um gato. Queria deitar-me preguiçosamente como eles durante largas horas. Admirava seus banhos de língua e os seus ronronares. Tive vários gatos durante a minha vida…

Pois bem, eu também tive os meus gatos de viagem… Sabe, acho que ainda tenho mais alguns guardados por aí. Assim que te encontrar, eu te mando.

Identifiquei-me imediatamente com o teu costume de fotografar gatos! Entre os meus amigos, sempre que mostro algumas fotos tiradas em passeios por aí, todos comentam: “os gatos sempre te encontram!”

O fato é que eu tenho tanto carinho por esses peludos que, ao fotografá-los, consola-me a idéia de que sempre terei um pedacinho de cada um deles para sempre comigo. É como se eles também fossem um pouquinho meus!

As fotos com o título “Espanha” são do gatinho que encontrei num lindo hotel fazenda em Gaucín, Málaga. É o meu “gatito español”. Ele estava junto com outros dois irmãozinhos que eram mais tímidos, e não se deixaram fotografar. Este não parecia tão tímido, mas era igualmente desconfiado. Mas, bem sabemos, esta é uma das muitas virtudes felinas…


Já o gato da Irlanda é um dos mais “redondos” que já vi. À época (2009), minha cunhada, que mora em Dublin, residia nas proximidades de onde tirei esta foto, e chamava esta gata de “vizinha”.


Mando-te, juntamente com os gatos de viagem, uma foto minha, num momento de estudos no meu computador. Não, não é impressão tua: meu gato Félix subiu nas minhas costas no estilo “conquistando territórios” e ali permaneceu por longos minutos. Meu esposo registrou esse momento, assim como tantos outros, como a sua brincadeira favorita com uma sacolinha plástica… podes conferir neste link do youtube: http://www.youtube.com/watch?v=QrqwcwmMElA.


Félix tem aproximadamente 1 ano e 9 meses, e nós o encontramos na casa paroquial da igreja onde casamos.

Pra finalizar, envio-te uma frase que encontrei na internet, acho que vais gostar:

‘Devo aos gatos o poder da honrosa dissimulação, um grande autocontrole, e a instintiva aversão por ruídos e a necessidade de me calar por longos períodos.’ (Collete)

Um grande abraço, e parabéns pelo teu lindo blog!”

Não é possível comentar.