Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sob encomenda, o deserto do Atacama

31 de janeiro de 2012 6

Eu sabia que minha amiga Vera não ia resistir à provocação feita num post aqui dias atrás. Ela enviou, como eu imaginava que faria, fotos e comentários sobre o que viu pelo DESERTO DO ATACAMA nas suas férias de dezembro.

Vamos ao que ela conta:

“Depois deste desafio público, tive que me apresentar. Realmente o Atacama é lindo, com paisagens de tirar o fôlego. Acho que seu encanto está na diversidade de opções: de lagoas salgadas nas quais não se afunda a imensas rochas no meio deserto, sem falar em paredões de areia e os gêiseres – jatos de água quente brotando do solo. Enfim, tem passeio para todos os gostos. Te mando algumas fotos dos locais que mais curti.

Laguna Miscanti

Separada da Laguna Miniques apenas por uma faixa de terra, é uma gigantesca poça de água de um azul tão forte (quase azul marinho) que te deixa deslumbrado ao avistá-la do alto da estrada. Ao fundo, a cordilheira com imensos vulcões completa a paisagem.



Igrejinha na cidade

A Igreja de San Pedro de Atacama fica bem ao centro da cidade, em frente à Plaza de Armas. Ela é toda construída em adobe (assim como muitas construções em San Pedro) e foi inaugurada no século 17 no local onde foi rezada a primeira missa da cidade em 1557. Em 1957 foi declarada monumento nacional e, em 2001, foi invadida por vândalos que queimaram várias imagens sacras, incluindo a de San Pedro.

Gêiseres

O maior desafio para ver os gêiseres de El Tatio é acordar na madrugada e enfrentar o frio abaixo de zero ao chegar o local, que está situado a uma altura de 4.300 metros. Mas na medida em que o sol vai esquentando, a sensação melhora e até pode-se caminhar mais descontraidamente. O motivo de chegar tão cedo é que neste horário a atividade dos gêiseres é mais intensa e o contraste com a falta de luz é maior. Ou seja, quando o dia vai clareando, fica mais difícil de ver os jorros de fumaça quente que brotam do chão, dando ao lugar uma atmosfera de fim do mundo. Ao lado dos gêiseres existem piscinas de água quente onde é possível tomar banho.

Salar de Tara

A ida ao Salar de Tara exige um pouco de calma, pois se sobe a quase 5 mil metros de altitude, portanto é legal ir se aclimatando, com paradas no meio do caminho e o mesmo serve para a volta, pois uma descida muito rápida causa enjôos, tonturas e náusea. Mas o passeio vale a pena, no caminho cruza-se com várias formações geológicas de até 25 metros esculpidas pelo vento.

Vale da Lua

É um dos passeios mais próximos de San Pedro (12 quilômetros) e muitos costumam ir até lá de bicicleta. É um vale com formações rochosas singulares que possuem um aspecto de solo lunar. Por isso, a Nasa faz pesquisas e exercícios de simulação de pousos na lua por lá. Entre as formações, a Pedra do Coitote é um dos pontos tradicionais para fotos. Um dos locais predileto dos visitantes, o Vale da Lua fica junto ao Vale da Morte, que também é deslumbrante, com catedrais de sal por onde se caminha e costuma-se fazer silêncio para ouvir o sal estalando nas paredes.

Seguem ainda fotos da fauna local (vicunhas e flamingos) que podem ser observados aos milhares durante os passeios. A foto do vôo dos flamingos são dos meus amigos da Atacama Experience (atacamaexperience.com.br) agência gaúcha especializada nas belezas chilenas. Os aventureiros começaram pela Patagônia e agora estão explorando a fundo o Atacama.

Vicunhas


Vôo dos Flamingos


Comentários (6)

  • jandir lancini diz: 31 de janeiro de 2012

    Nota mil para a matéria…..parabéns Precisamos de assuntos desta natureza na mídia e não matérias sobre desastres, assasinatos etc. espero que tenha outras

  • jane alves rewell diz: 31 de janeiro de 2012

    Lindas as fotos
    Nós estamos preparando as motos p/sair aqui de Pelotas-RS no dia 19.02.2012, aceitamos ditas de lugares p/visitar, hotéis p/ficar.
    Um abraço dos motociclistas Régis e Jane

  • Vera Nunes diz: 1 de fevereiro de 2012

    Olá Régis e Jane! A viagem vai ser maravilhosa, não tenham dúvidas. Conhecemos um casal que viajou para lá também de moto. Eles saíram de Santa Maria e pelo que nos relataram é super tranquilo, com estradas boas e uma paisagem muito linda. Quanto a hotéis, a oferta é muito grande. Existem inúmeras pousadas, hoteizinhos e SPAs de luxo (para todos os bolsos e gostos), mas a minha dica é: escolham o mais próximo possível da rua Caracoles (rua central). Quando li isso, achei bobagem, mas é que o sol é muito forte e, como tudo acontece em torno dessa rua, caso vocês precisem ir ao centro mais de uma vez no dia, terão que enfrentar a torreira (ou andar sempre de moto). Nós escolhemos pelo booking.com e deu tudo super certo. Reserva feita, preço acertado (só era um pouco longe do centro). Quanto aos lugares para visitar, você pode escolher direto nas agências que ficam todas na rua Caracoles e arredores. Os preços são similares e os passeios também. Nós gostamos muito da Cactus que ofereceu como diferencial um trekking nos Vales da Morte e da Lua. Foi o passeio mais legal. Pelo que vimos, os demais faziam grande parte do percurso de van. Também não percam a ida à Laguna Cejar (um lago salgado onde não se afunda). Outra dica importante: no primeiro dia comprem chá de coca, nas casas de artesanato. Eu também tomei um remédio chamado mareamin (que ajudou bastante a conter os enjoos e dores de cabeça). Bem, para iniciar, é isso, se tiverem alguma dúvida mais específica, me avisem!!!

    Abraço e boa viagem!!!

  • Paulo diz: 1 de fevereiro de 2012

    Boa tarde! Estivemos em Salta e S.P. de Atacama em dezembro e fomos de carro. É um ótimo passeio. Para quem vai de carro e queira pernoitar em Corrientes, sugiro os hoteis Turismo que fica junto ao Cassino na av. Entre Rios (costaneira) ou Alondra localizado na av 3 de abril 827 que é um hotel boutique muito bonito. Em Salta uma boa pedida é o hotel Patios de Lerma que fica em frente a estação do trem das nuvens e tem banheiras jacuzzi na cobertura com uma baita vista para a cidade. Em S>P. de Atacama sugiro o hotel Altiplanico que é um hotel muito bonito.

  • BARBARA RODRIGUES diz: 3 de fevereiro de 2012

    O deserto do Atacama é maravilhoso! Suas belezas, suas cores e seus contrastes encantam.
    Vale a pena conhecê-lo, é uma viagem muito interessante.

Envie seu Comentário