Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Um gato numa prateleira de Santarém

11 de janeiro de 2013 0

O jornalista português Joaquim Antonio Emidio, que volta e meia manda notícias de além-mar, fotografou o gato abaixo ao ir até a casa de uma entrevistada em Santarém (PT).

Joaquim mandou a foto e o email abaixo:

“Confesso o meu amor pelos cães. Não desdenho o amor pelos gatos. Muitos dos trabalhos jornalísticos que tenho feito ao longo de 25 anos de jornalismo com pessoas ligadas ao meio intelectual têm quase sempre gatos pelo meio e o cheiro a mijo dentro de casa. Voltou a acontecer com uma senhora de 79 anos professora e mulher ligada à cultura de Santarém.

Este gato era um dos muitos que circulavam pela casa e que saltavam à nossa frente como se tivessem a função de nos animarem a vista.

A Dª. Rosalina Melro é viúva de um senhor que antes de morrer lhe pediu o seguinte: que no caso de alguma dificuldade que não ligasse à compra de flores para a sua campa mas que nunca se esquecesse de alimentar os gatos ( cerca de 30) que têm na sua quinta nos arredores da cidade. Como é evidente os gatos de casa têm a barriga cheia e o pêlo farto.

Este gato deixou-se fotografar como se fosse um modelo. Tive pena de não ter levado a sério a pose que ele fez para mim a mais de dois metros do chão nesta prateleira da cozinha. Acho que um dia vou lá voltar para perceber este diálogo com as prateleiras e as corridas a que assisti durante a entrevista entre a varanda da rua e a marquise que dá para as traseiras da casa.

Se não se desse o caso de ter visto o gato a saltar para cima da prateleira diria que, ali naquele lugar e aquela altura, e numa prateleira de uma cozinha, só poderia ser um gato de loiça. Mas não é. É um gato modelo que me conquistou pela forma como vive numa casa onde o cheiro a mijo não corresponde àquilo que são os padrões de quem não tem gatos em casa como é o meu caso e adora os gatos dos outros.”

Envie seu Comentário