Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Conheça as estações de esqui da Argentina, para quem quiser aproveitar a temporada de neve

17 de junho de 2014 0

Está prevista para este 20 de junho a abertura da temporada de neve nas oito estações de esqui da Argentina. De Mendoza à Terra do Fogo, há diferentes opções que a Secretaria de Turismo da Argentina divulga e que eu reproduzo abaixo tal e qual:

Caviahue – província de Neuquén

Fotos Secretaria de Turismo da Argentina, divulgação

Fotos Secretaria de Turismo da Argentina, divulgação

Localização - A uma altitude de 1.647 metros, em plena Cordilheira dos Andes, distante 357 quilômetros da capital homônima Neuquén e 1.560 quilômetros de Buenos Aires. Fica numa vila de montanha, ao pé do Vulcão Copahue, cercada por bosques de araucárias, lagos, lagunas e cascatas. O percurso de descida de pista é de 8 quilômetros, desde a boca do vulcão até a base do centro.

Estrutura – Com 12 meios de elevação, 22 pistas e capacidade para receber 7.800 esquiadores por hora, Caviahue consegue manter em zero o tempo de espera para o acesso aos meios de elevação, o que proporciona melhor aproveitamento das horas destinadas à prática de esqui. As pistas podem ser utilizadas durante os cinco meses – junho a outubro – da temporada de neve. Conta com 1.200 camas de hotéis. Aulas particulares e coletivas de esqui alpino estão a cargo de um time de 50 instrutores profissionais.

Perfil predominante dos turistas na estação – Um centro de esqui familiar pela tranquilidade e segurança que oferece, já que se trata de uma vila de montanha com 900 habitantes. Também adequado para os acompanhantes de esquiadores e praticantes de snowboard, com excursões permanentes.

Destaques da estação – Caviahue conta com restaurantes, confeitarias e refúgios de montanha para repor as energias de esquiadores e acompanhantes. Festas noturnas encerram a jornada de lazer com shows musicais ao vivo. Há também banhos termais e centro de alto rendimento esportivo.

Cerro Bayo – província de Neuquén

CERROBAYO - Familia 1

Localização – Denominado Centro de Ski Boutique, Cerro Bayo está localizado em Villa la Angostura, na Província de Neuquén, a 45 minutos do Aeroporto de Bariloche e a 1 hora e meia de San Martin de los Andes. A altitude, no ponto mais alto do Cerro, é de 1.805 metros e na base, de 1.050 metros.

Estrutura – Tem 14 quilômetros de percurso, somados em suas 23 pistas – para principiantes e experts – praticantes de esqui e snowboard e 16 meios de elevação. A capacidade desse centro de esqui é de 1.200 pessoas/hora. De Cerro Bayo é possível ter uma das melhores vistas da região, junto ao lago Nahuel Huapi e em meio à cordilheira. As caminhadas com raquetas são passeios guiados pelo bosque, de uma hora de duração, com grupos de no máximo 10 pessoas. Há, ainda, o canopy na neve. O Parque da Neve, de 200 metros quadrados, conta com dois meios de elevação próprios. Há aulas particulares, coletivas e clínicas de aperfeiçoamento, tanto de esqui quanto de snowboard, além de excursões fora de pista, para os mais adiantados e o batismo no esqui, para os novatos. Cerro Bayo também possui esqui adaptado, que se destina a pessoas com algum tipo de limitação motora, mental ou sensorial. O Kids Club atende crianças de 4 a 6 anos, no grupo “copitos”, e de 7 a 12 anos, denominado “bayitos”.

Perfil predominante dos turistas – Predominantemente famílias e grupos de esquiadores.

Destaque da estação – A telecabine Cumbre permite o acesso a um ponto mais alto da montanha, que está à altitude de 1.805 metros, ampliando a superfície de esqui. Além do moderno meio de elevação, se incorporam novas pistas, de dificuldade azul e vermelha. Cerro Bayo dispõe agora de 6 mil metros de descida ininterrupta,14 kms de pistas esquiáveis e mais de 4 kms fora da pista, com belíssimas vistas do lago Nahuel Huapi. É o primeiro centro de esqui comprometido com o meio ambiente. Sua Patrulha Ecológica tem a responsabilidade de supervisionar, orientar e educar os visitantes sobre o cuidado com a montanha.

Cerro Castor – província de Terra do Fogo

Cerro Castor 1

Localização – Cerro Castor está a 26 quilômetros da cidade de Ushuaia – no extremo da Patagônia Argentina, a 195 metros sobre o nível do mar e montanha de 1057 metros. Distante de Buenos Aires 3.496 quilômetros. Por ser o ponto turístico mais austral do planeta, tem características que o fazem único já que concentra a maior quantidade de neve do país e da América do Sul. O caminho para se chegar ao centro de esqui é a Ruta nacional nº 3, completamente asfaltada, localizada dentro do vale Tierra Mayor.

Estrutura – Cerro Castor tem 32 quilômetros de pistas com diferentes níveis de dificuldade, 650 hectares esquiáveis, 11 meios de elevação, 1 snowpart e uma área para principiantes. 12 canhões produzem neve artificial, o que assegura neve até a base durante toda a temporada. Conta com 15 cabanas premium all inclusive, 6 pontos de alimentação (restaurantes e lanchonetes), sendo 3 na base e 3 na montanha, escola de esqui, um jardim da infância, uma enfermaria equipada, wi-fi grátis, 3 butiques.

Perfil predominante dos turistas na estação – Famílias e esquiadores profissionais com alto preparo.

Destaque da estação – O Cerro é o local definido para a realização do Interski 2015 – Congresso Mundial de Instrutores e já se encontra na etapa final da preparação necessária para receber os melhores esportistas do mundo. O complexo também tem todas as facilidades para pessoas com alguma deficiência. Durante a temporada, promove eventos de esportes como polo, rugby, golfe na neve e campeonatos de esqui. Está com nova ponte sobre a Ruta Nacional N°3, de 60 metros de largura, que permitirá o acesso direto à base, desde a pista Halcón Peregrino. Também foi ampliada a área de estacionamento e renovados 30% dos equipamentos disponível para aluguel: esquis, botas, tábuas de snowboard e capacetes.

Cerro Catedral – província de Rio Negro

Cerro Catedral 2

Localização – É o centro de esqui mais antigo da Argentina – está em funcionamento há mais de 70 anos. Fica na Província de Río Negro, na cidade de San Carlos de Bariloche. Está a 30 quilômetros do Aeroporto de Bariloche, a 11 quilômetros do centro da cidade e a 1.621 quilômetros de Buenos Aires. O ponto mais alto da montanha está a 2.180 metros sobre o nível do mar e na base a altitude é de 1.030 metros. A temperatura média varia de 2 graus negativos e 12 graus positivos.

Estrutura – Possui a maior superfície para a prática de esqui da América do Sul, ao todo 9 quilômetros de pista. Recebe 250 mil visitantes a cada temporada de inverno. Com 39 meios de elevação, 1.200 hectares de área (dos quais 50% são pistas), sendo que os outros 600 hectares reúnem 120 quilômetros de percurso de pistas e caminhos preparados, com acesso direto e próximo à encosta e vista panorâmica para o lago Nahuel Huapi. São mais de 7 mil equipamentos de esqui e 2 mil de snowboard. 11 canhões produzem neve artificial e 14 máquinas para plainar a pista integram a estrutura. O Kids Club oferece atividades esportivas, recreativas e didáticas para que crianças de 3 a 11 anos se divirtam, enquanto seus pais esquiam. Para os bebês de 45 dias a 3 anos há uma creche. Conta com assistência de profissionais de educação física, equipe de recreação e berçário, para os menores, que tenham entre 45 dias e 2 anos. Há hotelaria – capacidade para 7 mil camas e mais 28 mil em Bariloche, restaurantes (19 paradores distribuídos nas pistas e mais opções na base do Cerro) que servem pratos regionais, internacionais e fast-food, cafés e um shopping para atender o público de Cerro Catedral. A escola de snowboard conta com 400 instrutores profissionais.

Perfil predominante dos turistas na estação – Grupos de amigos, excursões, jovens e famílias. As pistas são adequadas para todas as idades, níveis e estilos.

Destaque da estação – Como já se tornou um dos principais circuitos de neve da América do Sul, Catedral é uma festa no inverno. Todos os anos, há um calendário recheado de atrações como eventos esportivos, sociais e culturais, concertos de música, desfiles de moda, exposições de arte e muitas outras. Um dos principais investimentos para este ano foram para os 12 canhões de neve, que permitem, em diversos setores da montanha, manter uma boa qualidade de neve durante todos os meses do inverno. O objetivo é assegurar neve no maior tempo possível na base para que os principiantes tenham espaço acessível. Outra novidade é o Parque de Neve para todas as pessoas que visitam Catedral, não somente os esquiadores, mas sim, aquelas que buscam outro tipo de atividade para divertir-se na neve.

Cerro Chapelco – província de Neuquén

Federico Engelmann Chapelco 2007 Localização – Noroeste da Patagônia, província de Neuquen, a 1.980 metros acima do nível do mar. Voos diretos de Buenos Aires até o Aeroporto Chapelco, com duração de 2 horas. Distante 20 quilômetros de San Martín de los Andes, aproximadamente entre 15 e 20 minutos de automóvel. A distância de Buenos Aires é de 1.600 quilômetros.

Estrutura – São 25 pistas de esqui – totalizando 5,3 quilômetros, em área de 1.600 hectares – nas quais cada esquiador depara com desafios de acordo com seu nível e modalidade na prática do esqui. As pistas são preparadas por máquinas e controladas por equipes de serviço, que garantem aos esquiadores segurança e eventual socorro. Oferece 3 itinerários fora de pista e um snowpark. A capacidade de hospedagem de San Martin de los Andes é de 7 mil camas. O traçado das pistas proporciona a prática de esqui e snowboard com vários níveis de dificuldade, atendendo tanto o principiante quanto os experts no esporte. Para aqueles que buscam uma atividade mais extrema na neve, Chapelco oferece o programa Back Bowls, descidas em neve virgem do outro lado da montanha. Veículos auxiliam o esquiador a retornar ao alto da pista. São 12 meios de elevação, com capacidade para transportar 18 mil esquiadores/hora. Crianças: de 3 meses a 3 anos recebem cuidados de pessoal especializado. Wi-fi e butique também são serviços disponíveis aos visitantes.

Perfil predominante do turista em Cerro Chapelco – O público que frequenta Chapelco é formado por pessoas com nível socioeconômico médio e alto, exigente em relação aos serviços e qualidade no atendimento. Ideal para famílias, conta com diferentes programas de escola de esqui para crianças e adolescentes. Chapelco incentiva a prática de disciplinas de aventura. Desenvolveu um snowpark para principiantes, nível intermediário e avançado. Local para os apreciadores de Freestyle, que convivem com renomados participantes do Team Chapelco. Os meses de agosto e setembro predominantemente grupos de amigos, jovens profissionais do esqui e amantes dos esportes de inverno, pois nesse período é que acontecem os eventos esportivos de nível internacional.

Destaque do centro – As características principais são a geografia, o traçado das pistas, a segurança e a escola de esqui e snowboard. Os programas Back Bowls (destinado a esquiadores mais experientes), os eventos desportivos, Tetratlon de Chapelco, Argentina Snow Polo, Chapelco Open Boardercross, Campeonato Argentino de Instrutores são alguns dos diferenciais. Um aplicativo para iPad possibilita a transmissão de informações meteorológicas, mapas de pistas, meios de elevação e notícias sobre novidades da temporada, tudo descarregado de forma gratuita na plataforma de iTunes App Store. Chapelco ampliou os serviços que podem ser comprados on-line, através da plataforma de vendas, no site, um sistema desenvolvido exclusivamente pelo Chapelco Ski Resort. No site também é possível adquirir passes para meios de elevação, contratar aulas e alugar equipamentos, estes, renovados para a temporada deste ano.

La Hoya – província de Chubut

La Hoya 1 Localização – La Hoya está situado a noroeste da Província de Chubut, a 12 quilômetros do município de Esquel e a 1.965 quilômetros de Buenos Aires. A montanha onde está o centro de esqui tem 1.430 metros no seu ponto mais elevado. A temporada de neve vai de junho a outubro. O aeroporto próximo está a 18 quilômetros de Esquel e recebe voos regulares, num total de oito semanais.

Estrutura – Ao todo 10 meios de elevação servem os esquiadores, sendo 3 duplos, 1 quádruplo, 2 telesquis, um do tipo bar duplo, 2 ski-lift que atendem o seno-park e principiantes e uma telecorda na área destinada àqueles que estão iniciando no esporte. La Hoya tem pistas adequadas para a prática de esqui alpino, de travessia, de fundo e fora de pista, além de snowboard. Também ideal para quem busca esqui cross e boarder cross.

Perfil predominante dos turistas – Indicada para famílias e grupos de amigos por tratar-se de uma estrutura mais intimista. Mas também atende esquiadores profissionais.

Destaque da estação – Posição geográfica e relevo garantem a qualidade da neve em La Hoya. Todas as suas pistas convergem para a mesma base, o que representa maior segurança ao esquiador e permite aproveitar ao máximo a jornada de esqui. A montanha é habitada por espécies animais como guanaco e condor, além de brindar o visitante com vista panorâmica de suas belezas naturais. Destaque para a prática de Freestyle. Para os pequeninos, há um parque de neve com 200 metros quadrados.

Las Leñas – província de Mendoza

Las Leñas 2 Localização – A cidade mais próxima de Las Leñas é Malargüe. O centro de esqui fica na província de Mendoza e está distante 1.200 quilômetros de Buenos Aires. Entre Malargüe e Las Leñas são 80 quilômetros em estrada de terra, por aproximadamente 1 hora e 15 minutos. Está a 2.240 metros do nível do mar e no topo da montanha a uma altitude de 3.430 metros.

Estrutura – São 30 pistas (entre principiantes, intermediários, avançados e experts). Tem 13 meios de elevação, com capacidade para transportar 12.100 esquiadores por hora. Las Leñas apresenta neve de qualidade, gastronomia internacional e instalações hoteleiras de primeiro nível, nas categorias – hotéis, apart hotéis, dormy houses, além de paradores de montanha, SPA, piscina coberta, discoteca, cassino e after ski.

Perfil predominante dos turistas – Famílias com crianças, jovens, praticantes de esportes radicais (snowboard, freestyle e riders)

Destaques da estação – Resort de Ski: complexo turístico integral; tem uma das descidas mais livres e largas por pistas – Apolo, Netuno e Vênus, de 7.050 metros. Seus serviços e equipamentos são de última geração, garantindo a segurança dos esquiadores, além de socorristas e médicos nas pistas, cães para resgate e sistema de controle remoto de avalanches. O meio de elevação Minerva 2 – construído com tecnologia austríaca – tem cadeiras com capacidade para 4 pessoas por viagem e maior velocidade no traslado dos esquiadores. Há ainda, a pista exclusiva de Bumps, para quem se atreve em manobras mais radicais e, no item conforto, um sistema de parking que inclui redução no preço do estacionamento diário, auxiliado por sistema eletrônico, com maior agilidade para o ingresso no centro.

Penitentes – província de Mendoza

Penitentes Localização – Acima 2.580 metros do nível do mar, Penitentes está a 168 quilômetros de Mendoza e a 1.257 quilômetros de Buenos Aires. Suas pistas e opções de alojamento contemplam todos os gostos daqueles que são adeptos do esqui.

Estrutura – Tem 25 pistas com percurso e desníveis para os diversos níveis de conhecimento na prática do esqui (principiante, avançado e experts). As modalidades mais comuns em Penitentes são: esqui alpino, nórdico de competição e extremo e snowboard: freestyle, freeride e extremo. Ao todo são 300 hectares de pistas esquiáveis. O centro de esqui mantém máquina reparadora de neve de última geração. Para crianças de 1 a 5 anos há uma equipe de profissionais que cuida da segurança e recreação.

Perfil predominante dos turistas – Grupos de esquiadores profissionais e famílias.

Destaque da estação – Clima seco com alta porcentagem de dias ensolarados, com temperatura média de 4 graus negativos. Com paisagem peculiar, Penitentes está próximo de pontos de interesse do visitante como o Parque provincial Aconcágua, Laguna de Horcones e Cerro Aconcágua, Puente del Inca, Las Cuevas e Cristo Redentor. Os meios de hospedagem estão instalados ao pé do centro de esqui, com vista privilegiada para as pistas e a comodidade dos esquiadores saírem esquiando da porta de seu próprio alojamento. Há opções como apartamentos, hosterias, hostel, entre outros. Ao todo cinco locais para alimentação, entre restaurantes e lanchonetes servem o frequentador de Penitentes que tem como opção para a diversão noturna La Herradura.

Envie seu Comentário