Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Gastronomia no Peru (1), o Astrid y Gastón, em Lima

13 de agosto de 2015 0
Fachada La Casa Moreyra. Fotos Astrid y Gastón, divulgação

Fachada La Casa Moreyra. Fotos Astrid y Gastón, divulgação

Quando anunciei à minha colega Marta Sfredo que voltaria ao Peru, passados mais de 10 anos, ela foi logo intimando:

- Não podes deixar de ir ao Astrid y Gastón!

Sim, eu já tinha ouvido falar muito do restaurante que está entre os melhores do mundo (em 2015 ficou na posição 14, no ranking da revista britânica Restaurant, o mais reconhecido da gastronomia mundial) e como a gastronomia sempre ganha um espaço fundamental nas minhas andanças, resolvi seguir o conselho/intimação da Marta.

Sabendo que é muito concorrido, reservei com mais de um mês de antecedência. A resposta foi imediata, com o pedido para que confirmasse uma semana antes da data (e eu não li as letras nem tão miúdas, mas no fim deu tudo certo).

Rumo a Machu Picchu, só teríamos uma noite em Lima.

Depois de ter “perneado” o dia inteiro pela cidade que eu conhecia razoavelmente, mas é sempre bom rever, confesso que a vontade era tomar banho e dormir. Mas, ainda que em cima da hora, lá estávamos nós à porta do restaurante depois de vencer o complicado trânsito da cidade (não parece que o mundo inteiro está engarrafado?!).

O casarão fica no bairro San Isidro, não muito longe de Miraflores, onde estava hospedada.

El Patio

El Patio

Ele, o casarão, aliás, é um capítulo à parte. A construção de mais de 300 anos, a Casa Moreyra, é a antiga casa da fazenda San Isidro, imponente numa esquina do bairro.

O casal Gastón Acurio e Astrid Gutsche, que criou o restaurante em 1994, desde setembro de 2014, quando foi transferido para a nova sede, deixou à frente da casa a equipe de Diego Muñoz. O chef Gastón Acurio passou a se dedicar, então, a divulgar e pesquisar a cozinha peruana e latinoamericana.

Mas voltemos ao restaurante de agora. No grande casarão funcionam vários espaços:

  • Astrid&Gastón Restaurante, onde só é servido o menu degustação de cada temporada
  • La Barra Casa Moreyra, um lugar mais informal, com um cardápio que muda a cada estação e sempre dependendo da oferta de produtos locais, pensado em pratos para serem compartilhados
  • El Cielo, com salões privados onde os pratos são personalizados
  • El Edén, a horta que serve à cozinha da casa
  • El Patio, que é usado para promover e ensinar gastronomia
  • El Taller, um centro de pesquisa e laboratório gastronômico
Salão dos espelhos do El Cielo

Salão dos espelhos do El Cielo

Bom, antes mesmo da reserva, em conversa com meu companheiro de viagem adolescente, optei pelo La Barra. O ambiente mais informal e a comida com menos cerimônia seriam mais adequados.

Ao chegarmos à porta, ainda veio a oferta: se quiséssemos, poderíamos mudar de ideia e optar pelo menu degustação com 23 sequências (!). Ele me olhou meio assustado com a possibilidade e mantivemos nossa escolha.

La Barra

La Barra

E ela se revelou perfeita. O ambiente, bem descontraído, é muito agradável (ainda não entendi aquelas plantas de cabeça para baixo pendendo do teto!).

Apesar do nosso portunhol (ou por causa dele), o garçom que nos atendeu percebeu a dificuldade em compreendermos o cardápio e nos explicou com paciência e delicadeza, reduzindo nosso pedido, que seria exagerado para duas pessoas.

No cardápio atual que está disponível online, só está ali a entrada que escolhemos – os mini hambúrgueres de quínua, deliciosos. Como eles mesmos avisam, o cardápio muda constantemente, ao sabor da estação e da oferta de produtos locais.

La Barra

La Barra

La Barra

La Barra

Embora não consiga descrever tudo o que desfrutamos naquela noite, foi muito especial, do início ao fim. Terminamos com uma seleção de doces de chocolate que nos sugeriram e um chá de camomila que veio num charmoso minibule, com florzinhas de camomila frescas, colhidas na horta da casa.

Um jantar para não esquecer.

El Edén6

Envie seu Comentário