Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Chá das 5h (ou quase) na Barra do Ribeiro e em Londres

26 de janeiro de 2016 0

Que bom que os chás, as casas de chás e seus acessórios viraram moda também por aqui.

Na nossa casa, servia para aplacar qualquer mal (da camomila à marcela, minha mãe aplicava um para cada tipo de dor), para receber visitas (com uma rodela de limão e/ou leite) e para acompanhar a refeição noturna (nesse caso, o feito da infusão de erva-mate com leite).

Mesmo crianças, sempre gostamos e nunca associamos a doenças ou a outros preconceitos que cercaram a bebida por muito tempo.

Dito isso, quero falar de duas experiências com chás.

Na Barra do Ribeiro

 

Fotos Laurentia, divulgação

Fotos Laurentia, divulgação

Desde que a vinícola Laurentia inaugurou o serviço, em meados do ano passado, eu tinha vontade de ir à Barra do Ribeiro para experimentar.

No final de novembro, fui lá, acompanhada de minha irmã e fiel escudeira Luiza, de meu sobrinho Maurício e da Daniele.

Chegamos pontualmente às 17h e lá estava à nossa espera o sommelier de chás (!), um uruguaio simpático que já foi explicando tudo o que experimentaríamos nesse dia.

chá
Infelizmente (para nós!), havia um casamento no local (preste atenção na data escolhida e pergunte antes de reservar!) e não pudemos tomar o chá no jardim, que é o mais bacana.

A mesa única no salão gigante, ainda que com uma vista linda para os vinhedos dos janelões e a temperatura amena, tirou um pouco do charme, mas abstraímos e seguimos firmes na degustação dos três chás servidos primeiro por sanduichinhos salgados, depois pães, biscoitos e geléias e, por fim, o waffle de doce de leite com uma taça de espumante da casa (!).

IMG_6347

Foto Rosane Tremea

Tudo acompanhado com as explicações do sommelier, que deu uma aula sobre chás!

Valeu muito. Fica a uma hora de Porto Alegre (contadinha da minha casa na zona sul da Capital até a porta da vinícola) e é um passeio bacana, com vistas lindas.

chá1

cha3


Em Londres

Passado pouco mais de um mês da ida à Barra do Ribeiro, Maurício me manda uma mensagem depois de passar um final de semana em Londres onde ele lembrou das lições de nosso sommelier da Barra do Ribeiro.

Na cidade, ele conheceu a Fortnum Mason, uma tradicional casa que começou com um mercadinho em 1707 (!) – além da instalação em Piccadilly, há uma no Terminal 5 do aeroporto Heathrow, ótima pra quem de última hora decide levar uma lembrancinha típica.

Reprodução

Reprodução

O relato dele:

“Sempre gostei de tomar chá, especialmente no inverno. Por ser relativamente novo, muitos amigos consideravam o hábito um tanto estranho: “coisa de velho”, diziam. Eis que surgiu a oportunidade de passar dois dias em Londres, e eu – como um bom brasileiro metido a europeu – vislumbrava a viagem com respiração ofegante.

Dentre muitos pontos turísticos, um que chamou atenção foi a Fortnum & Mason Piccadilly – uma loja de departamentos especializada em chás, fundada em 1707. No andar térreo, ao fundo, encontra-se o “The Gallery”, um típico restaurante inglês com uma variedade de chás e sobremesas para um descanso “ao estilo real”.

Minha pedida foi o “Queen’s Anne”, um chá criado no bicentenário da loja. Com gosto forte, um pouco de açúcar e leite, ele marcou a tarde do meu domingo, por volta das 16h15min (não deu para esperar às 17h por conta do voo!). Eles também têm um buffet de doces para acompanhar, mas não foi dessa vez que eu pude prová-los. Quem sabe na próxima, quando eu voltar para passar mais um tempo…”

 

chalondres

Envie seu Comentário