Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Trilhando o interior do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina! E fotografando!

19 de abril de 2016 2
AndrÇ e Paula - foto de Everson Lopes (1 de 1)
A história da fisioterapeuta Paula Segalla, 41 anos, e do publicitário André Studzinski, 43, já é bacana por si só. Eles foram os primeiros namorados um do outro, ficaram separados por mais de 20 anos, se reencontraram e se uniram por duas paixões: as viagens de natureza e a fotografia.

Daí para chegar à PhotoTrilha não demorou. Mais do que atividade profissional, eles definem como um estilo de vida.

Em roteiros pelo Rio Grande do Sul e por Santa Catarina, o casal oferece o serviço de guia e o registro fotográfico. E esclarece que não se tratam de pacotes: eles indicam locais de acampamento ou pousadas e cada um faz sua reserva e cuida da alimentação.

flamingos em Mostardas (1 de 1)

comboio em Minas do Camaqua (1 de 1)
- Foi a forma que encontramos de incentivar os negócios locais bem como estabelecer uma relação de transparência com quem viaja conosco. Porém incentivamos muito a modalidade de acampamento. É uma forma de turismo pouco praticada no Brasil. Adotamos como estilo de vida e quem experimenta entende que, com um pouco de prática, há benefícios como dormir em lugares paradisíacos, não ter de fazer reservas ou permanecer mais tempo que o desejado num mesmo local. Também permite um contato maior do grupo, que divide a “cozinha”, a conversa que se estica noite adentro - contam.

DCIM101MEDIA
O limite de participantes de cada roteiro não são as pessoas, mas os carros que percorrem os em geral locais de difícil acesso, por estradas de chão. Em média são 10, além do deles próprios e de um de apoio, que vão à frente e ao final do comboio, com equipamentos de resgate, como guincho e cintas, GPS e radiocomunicador. E com um drone para fazer imagens maravilhosas como as desse vídeo, ao qual deram o título de “Um dia sem frescura”:
Quem costuma acompanhá-los? O perfil, segundo eles, é bem familiar, com gente dos oito aos 80 anos, muitas vezes três gerações de uma mesma família.
O espírito é que o grupo assuma o comando da aventura, com abertura para imprevistos e mudanças de planos.
No futuro, pretendem montar grupos para ir a Ushuaia, na Argentina, além do Jalapão, no Tocantins, as Chapadas dos Veadeiros e Diamantina, o Pantanal…

O próximo roteiro, neste feriado de Tiradentes, será no chamado “Caminho dos Conventos”, nome usado por antigos tropeiros que percorriam a região dos cânions catarinenses.

comboio em s∆o josÇ dos ausentes (1 de 1)

Quando custa um roteiro como este de Tiradentes?

Aqui vai a resposta que me deram: serviço de guia e captação de imagens (foto/vídeo) custa R$ 380 por carro, independentemente do número de passageiros. Passeios de um final de semana custam em trono de R$ 150. De camping cada pessoa terá um custo médio de R$ 20 por dia. Antes da viagem eles costumam fornecer uma estimava de custos.
Eles têm blog e página no Facebook:

banho de Rio - Canion no Pampa - Rio Camaqua Chico - Rinc∆o do Inferno (1 de 1)

Comentários (2)

  • Alexandre Rech diz: 19 de abril de 2016

    Sensacional sabermos que temos muito a explorar ainda no RS. Lugares lindos e pouco conhecidos. E o mais legal, conhecer de forma sustentável, ajudando e criando o pensamento, nos pequenos, de preservação

  • Cristiano diz: 19 de abril de 2016

    Pra quem quer ter uma experiência de vida em contato com o mundo de verdade, sem celulares, é perfeito. Uma baita experiência pra família. Recomendo muito!

Envie seu Comentário