Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Na cidade da Olimpíada (6): duas exposições gratuitas no Rio durante os Jogos

01 de agosto de 2016 0

Para quem for ao Rio de Janeiro durante os Jogos Olímpicos, que têm abertura oficial nesta sexta-feira, duas exposições imperdíveis (além da já mencionada nesta série!):

A COR DO BRASIL

IMG_3402

Fotos Rosane Tremea. O Abaporu em uma sala do Malba, em Buenos Aires, em foto de 2014.

Abre nesta terça-feira, dia 2, no Museu de Arte do Rio, com entrada gratuita, no Pavilhão de Exposições. Fica até 15 de janeiro de 2017.

Uma das principais atrações é o quadro Abaporu, de Tarsila do Amaral, um ícone do Modernismo brasileiro.

A cor na história da arte brasileira também é apresentada pelos pintores viajantes dos séculos 18 e 19, pelas experimentações modernas, nas radicalizações da forma dos anos 1960/70, nas explosões de cor dos anos 1980 e da atualidade. São mais de 300 obras em exposição.

A curadoria é do diretor do MAR, Paulo Herkenhoff, e de Marcelo Campos e Clarissa Diniz.

E, agora, um aparte sobre o quadro de Tarsila do Amaral: uns dois anos atrás, numa visita a Buenos Aires, dei de cara com Abaporu no Malba (Museu de Arte Latino-americana de Buenos Aires). Não lembrava que ele estava lá e levei um susto.

IMG_3406

IMG_3395
Como podia algo tão representativo da arte brasileira estar fora do Brasil?

A obra-prima foi pintada em 1928, e o nome significa “Homem que come gente” na língua tupi.

Pois está no Malba há mais de 20 anos (nesse meio tempo, veio cinco vezes ao Brasil para exposições temporárias e duas delas ao Rio), quando foi comprado pelo empresário argentino Eduardo Costantini.

Li numa matéria da Folha que nesse meio tempo Costantini teria feito propostas para o retorno de Abaporu ao Brasi, desde que fosse construído um museu para abrigá-lo (segundo ele, “um museu não vende obras, mas acumula obras”). Como não houve interesse, a obra de Tarsila do Amaral segue lá e só está de visita por aqui.

É aproveitar ou ir para Buenos Aires depois…

***

MEMÓRIAS DO ESPORTE

001254
Esta exposição, parceria do Centro Cultural Correios com O JW Marriott Rio de Janeiro, conta com 30 vídeos que contam a história de 120 anos do esporte e sua relação com o cinema. Fica em cartaz até 25 de setembro.

Há, segundo a divulgação, trechos raros dos irmãos Lumière, os inventores do cinema, e textos narrados por Armando Nogueira.

001357
A curadoria é de J.C. Soares e J.J. Soares, irmãos e cineastas que pesquisam há uma década a conexão entre esporte e cinema. Os dois editaram os vídeos da exposição que mostram registros raros e inéditos de manifestações esportivas pelo mundo de 1896 até hoje.

Os vídeos são apresentados em monitores de 42 polegadas, cada um deles com uma modalidade esportiva diferente, e legendas ao lado das telas com mais informações e curiosidades.

Há ainda duas salas especiais:

  • a “Sala Brasil” tem um espaço dedicado ao país e reúne imagens raras, como a Expedição Rondon à Amazônia, iniciada em 1910, destacando os esportes indígenas.
  • a “Paralimpíadas e o mundo” mostra um longa-metragem sobre as Paralimpíadas de Inverno de Sóchi 2014 e uma seleção de filmes sobre esportes de outros 113 países, com duas sessões diárias.

Serviço

  • Centro Cultural Correios (Rua Visconde de Itaboraí, 20, no centro do Rio)
  • 28 de julho a 25 de setembro
  • Terça a domingo, das 12h às 19h
  • Gratuito

001291

Envie seu Comentário