Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Berlim"

Lembrando os 25 anos da queda do Muro de Berlim

05 de novembro de 2014 0
Centro de Turismo Alemão, divulgação

Centro de Turismo Alemão, divulgação

Bacana essa imagem que mostra uma das formas de comemorar os 25 anos da queda do Muro de Berlim, a Ballonaktion, uma instalação com 8 mil balões, brancos e biodegradáveis iluminados de hélio, que podem ser vistos ao longo da antiga fronteira do muro.

São cerca de 12 quilômetros de comprimento, atravessando toda a região central da cidade.

Estão programados tours temáticos pelos locais que abrigam a instalação.

O muro foi derrubado em 9 de novembro de 1989. As comemorações incluem a Reabertura do Documentation Center (Memorial do Muro de Berlim), concerto especial da Filarmônica de Berlim e apresentação, no dia 8, da Orquestra Jovem da União Europeia no Check-Point Charlie.

Uma nova exposição permanente, “25 Anos da Queda do Muro”, será inaugurada na cerimônia da comemoração no dia 9.

Um concurso de fotografia para marcar os 25 anos da queda do Muro de Berlim

31 de julho de 2014 0

Até a metade de agosto, o Centro de Turismo Alemão – DZT, o órgão oficial de turismo da Alemanha, promove uma campanha mundial para lembrar os 25 anos da queda do Muro de Berlim.

O tema do concurso é “Minhas Férias de Verão na Alemanha – 25 Anos Depois da Queda do Muro”.

Pode participar quem estiver viajando pelo país europeu ou passou por lá nos últimos meses. Para isso, é preciso fazer o upload das fotos com a hashtag #germany25reunified.

O grande prêmio será um voo de ida e volta para Berlim com dois pernoites no Lindner Hotel Am Ku’damm. Outros prêmios estão previstos.

Os critérios para a escolha da melhor foto serão criatividade e relevância.

Reprodução

Reprodução

Gaúchos pelo mundo

21 de agosto de 2010 2

Em sua última viagem à Alemanha, o colega Gilberto Leal, que anda o mundo há anos atrás de novidades da indústria automobilística, esbarrou em um grupo de brasileiros, vários deles gaúchos, num restaurante de BERLIM. Veja o que o Gilberto conta sobre o jeito como vivem e trabalham por lá:

“É fácil encontrar brasileiros trabalhando no Exterior. Agora, cinco – dos quais três gaúchos – em um mesmo restaurante, é meio incomum. Na Casa Italia (Unter den Lindenconec), numa das regiões mais movimentadas de Berlim, próximo à Humboldt Universidade, eles estão sempre atentos. Quando descobrem um conterrâneo, fazem a festa, principalmente nesta época do ano, em pleno verão europeu, quando as mesas também chegam à calçada.

O restaurante especializado na cozinha italiana é perfeito para os gaúchos de Caxias do Sul Daniel Ramos, que está há 10 anos na Europa, e a sua mulher, Daniela Demoliner, há seis anos. O outro funcionário também da serra gaúcha é o Maurício Mugnol. Além do contato permanente com os familiares, apesar da distância e do tempo, conservam as tradições gaúchas como o chimarrão, o carreteiro e o feijão. Churrasco é mais raro. Daniel revela que muitos brasileiros moram na cidade e que têm locais onde pode encontrar a erva-mate, mas o preço é salgado.

A catarinense Daiana Parensotto mora há seis anos em Berlim e prepara o retorno para Joaçaba no final de 2011. A última vez em que esteve na em Santa Catarina foi em 2008. Gosta da cidade alemã onde chegou com 16 anos e fez muitos amigos, mas vai voltar para continuar os estudos. Para lembrar do país, Daiana usa pulseira amarela com a bandeira do Brasil.”

Berlim em duas horas

23 de julho de 2010 1

Viajante com passaporte supercarimbado, o colega de Zero Hora GILBERTO LEAL andou por Berlim recentemente.

Como ele sempre viaja a trabalho, com pouco tempo para passeios, Gilberto sugere um tradicional roteiro nos ônibus de turismo circulares, que permitem que o turista escolha as atrações onde quer parar.

Confira:

“Uma das cidades mais bonitas da Europa, Berlim é aquele tipo de lugar que conquista à primeira vista, o tempo passa depressa e dá vontade de voltar. Nesta época do ano, verão no Hemisfério Norte, a capital da Alemanha é invadida por turistas do próprio país e de todo o mundo. Movimento intenso em todos os lugares, os parques e praças são invadidos por quem gosta de curtir o sol e a vida ao ar livre.

Mesmo com perfeito serviço de transporte coletivo à disposição – ônibus, metrô e trem -, quem tem pressa e pouco tempo para conhecer um pouco da história e os principais pontos pode aproveitar os ônibus de turismo. Diversas linhas percorrem a cidade com opções de roteiros curtos (duas horas) ou longos (quatro horas).

Os roteiros curtos custam em média 20 euros, passam e têm parada em 12 dos principais pontos, permitem que o passageiro desça em determinado local – para observação mais demorada – e siga viagem em outro ônibus.

Parada obrigatória: o Portão de Brandemburgo, marco da divisão do país até 1989 e o principal monumento da cidade. Descida obrigatória para conhecer também o Reichstag, sede do Parlamento alemão, construído em 1894, incendiado, destruído durante a II Guerra Mundial e reconstruído no final dos anos 90. Para completar, um dos maiores parques da cidade.

No caminho, os contrastes entre os prédios históricos e os novos, arrojados em aço e vidro. As margens do Rio Spree – que oferece passeios de barco -, a Catedral de Berlim. A Igreja Kaiser-Wilhelm-Gedächtniskirche, símbolo da Berlim Oriental, construída em 1895, preserva o que não foi destruído pelos bombardeios da guerra. Também trechos com pedaços do Muro como o que foi pintado por artistas.

Na Alexanderplatz, antigo centro da Berlim Oriental, estão o Senado, a Prefeitura e a torre de televisão com 203 metros de altura. Depois, se houver tempo, é só voltar aos locais que atraíram mais a atenção, como os museus.”