Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Ushuaia"

Um hotel em Ushuaia

10 de abril de 2015 2

_AAP2757

Ele abriu no final de 2014 e eu não conheço, mas achei as fotos tão lindas quando recebi um material da The Leading Hotels of the World, que promoveu um workshop em Porto Alegre em fevereiro, que resolvi postar aqui informações sobre o Arakur Ushuaia Resort & Spa.

Fui a Ushuaia há uns 8 anos (nossa, como passa o tempo mesmo!) e é daqueles lugares pra se voltar. Não só a cidade, mas a toda a Patagônia argentina.

Costumo brincar dizendo que se não houvesse tanto vento, e eu tivesse de cortar os cabelos tão curtos, poderia morar lá.

Se é frio? Sim, é muito frio, estamos quase no “fim do mundo”, não esqueça, mas é tão bonito, tão agradável.

Sem contar que, nos últimos tempos, essas imagens ficaram cada vez mais familiares, como cenário de Sete Vidas, novela das 18h da Globo

Rosane Tremea

Leões marinhos e cormoranes. Abaixo, uns pouquinhos pinguins. Foto Rosane Tremea

ushuaia2 162

Bueno, sobre o hotel: ele está localizado no interior do 180 hectares da Reserva Natural Cerro Alarkén, num mirante (de 250m) com vista panorâmica de Ushuaia e do Canal de Beagle.

Fica a 12 minutos do centro da cidade e a 20 minutos do porto e do aeroporto internacional, e muito próximo das principais atrações que há por ali: o Parque Nacional Tierra del Fuego, a estação de esqui Cerro Castor, a Estancia Harberton, com acesso a sua ilha habitada por pinguins, além de Lagos e Glaciares.

ushuaia2 185

Estância Harberton. Foto Rosane Tremea

ushuaia2 215

E voltando ao hotel de novo, agora com as fotos abaixo…

Senior-Suite-vista-al-mar

Construído em cobre, tem arquitetura contemporânea e, prometem, sustentável.

Em seu interior há 6 salas de estar aquecidas com lareiras e vistas para as águas e montanhas nevadas.

São 131 quartos e suítes, com enormes janelas com panoramas da baía, da cidade e dos bosques.

lobby-8

escalera

Hot-Tubs

O próprio hotel oferece trilhas guiadas pela reserva (de 30 min a 2 horas), excursões fotográficas para observar a fauna e flora nativa, passeios ao longo do Arroyo Grande (1 km) e navegação pelo Canal de Beagle, entre muitas outras.

ovejitas 2

Bate-papo sobre Ushuaia, o fim do mundo!

16 de abril de 2013 3

Nesta terça, o dentista Gustavo Sebben contará sobre sua experiência como voluntário “no fim do mundo”, na Patagônia argentina.

Ele mostrará imagens e fará um relato sobre a travessia da cordilheira dos Andes, pelo Aconcágua, e a viagem pelo Chile até o extremo sul da América.

No caminho, as paisagens misturam vales, cachoeiras, vulcões, montanhas nevadas, um deserto infinito, florestas, lagos e ciclones de areia.

No final da jornada, Ushuaia, também conhecido como “o fim do mundo”, o dentista participou de um programa de trabalho voluntário, encerrando uma expedição de 25 dias e 13 mil quilômetros.

Serviço

  • Hoje, terça-feira, às 19h30min, mais no PAPO VIAJANTE.
  • Gratuito, no Espaço STB BRASAS (Anita Garibaldi, 1.515, em Porto Alegre).
  • Confirmar presença pelo telefone (51) 4001-3010.


Um lugar em Ushuaia, na Patagônia argentina

16 de novembro de 2012 0

Embora a natureza seja o melhor dos espetáculos em USHUAIA, na Patagônia argentina, vou me concentrar numa dica de restaurante/café/lugar para visitar.

Entrei por acaso, atraída pela fachada do EL ALMACEN DE RAMOS GENERALES (o nome designa os antigos armazéns argentinos, predecessores dos supermercados), na Avenida Maipú, 749.

Fazia frio, e eu precisava de um café, chocolate quente, um vinho ou conhaque, algo que me aquecesse.

Descobri muito mais do que um bom café e um ótimo atendimento.

A casa do Almacen, uma construção típica do Fim do Mundo, foi erguida por um imigrante árabe em 1906 (só anotei o primeiro nome, Salomon).

Um incêndio, em 1954, destruiu o prédio e matou seu dono, queimado.

Foi em 2005 que as netas de Salomon decidiram reconstruir a casa e instalar ali um café. Nesse dia em que eu entrei ao acaso, fazia exatamente uma semana de sua inauguracão, 16 de outubro de 2006.

Fui recebida então com muita simpatia e um garçom se encarregou de se fazer de guia, me levando para conhecer o lugar, mostrar as fotos da família, os salvados do incêndio e até o banheiro – a indicação de masculino (uma calçola) e feminino (um sutiã) são uma atração à parte. As cubas são grandes bacias de folhas de flandres.

Não posso recomendar a comida, que não experimentei – não era hora de almoço, nem de jantar, nem de lanche… Mas vale no mínimo a visita.

Vejo, pela internet, que continua firme e forte, recomendado por quem passa por ali.

Ushuaia, o lugar onde o mundo acaba

05 de junho de 2010 4

Quando fui à Patagônia argentina, e especialmente a Ushuaia, alguns anos atrás, a opção ainda causava um certo estranhamento. Não era lá muuuito comum.

Agora, me informa o pessoal do Point da Neve, uma agência especializada em venda de pacotes para estações de esqui, Ushuaia (os argentinos pronunciam “Ussuaia”!) já é um dos três destinos de turismo de inverno mais procurado por brasileiros, ao lado de Bariloche, também na Argentina, e do Valle Nevado, no Chile.

Se você gosta de natureza, frio, neve, paisagens de tirar o fôlego, é perfeito.