Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Brasília"

Frida Kahlo e outras mexicanas no Rio e em Brasília

16 de março de 2016 0
Fotos Rosane Tremea

Fotos Rosane Tremea

Abriu em 30 de janeiro e vai até o próximo 27 de março, na Caixa Cultural Rio de Janeiro, a exposição Frida Kahlo: Conexões entre mulheres surrealistas no México, com 30 obras da artista mexicana.

Além das obras de Frida – 20 óleos sobre tela e 10 obras em papel, entre desenhos, colagens e litografias – há mais cem obras de outras 14 artistas, mulheres nascidas ou radicadas no México: María Izquierdo, Remedios Varo, Leonora Carrington, Rosa Rolanda, Lola Álvarez Bravo, Lucienne Bloch, Alice Rahon, Kati Horna, Bridget Tichenor, Jacqueline Lamba, Bona de Mandiargues, Cordélia Urueta, Olga Costa e Sylvia Fein. Entre as 20 pinturas expostas, seis são autorretratos.

IMG_6986

IMG_6983

Adorei o reencontro não planejado com Frida. Mais de 10 anos atrás, quando fui à Cidade do México, tive mais contato com a obra dela, ao visitar sua Casa Azul. E passei a admirar mais ainda seu trabalho e a mulher forte que é.

Não fazia muito que tinha visto o filme com Salma Hayek, que pode ajudar a dar pistas sobre a pintora.

A exposição tem curadoria da pesquisadora Teresa Arcq e ocupa três galerias da CAIXA Cultural Rio de Janeiro.

Sobre Frida Kahlo: nascida em 6 de julho de 1907, em Coyoacán, no México, onde morreu em 13 de julho de 1954, Frida pintou 143 telas.

NO RIO
Exposição Frida Kahlo – Conexões entre mulheres surrealistas no México
Entrada franca (as senhas estão disponíveis no site www.ingresse.com e na recepção da CAIXA Cultural). Dica: agende pelo site, para não enfrentar filas.
Local: Caixa Cultural Rio de Janeiro – Galerias 1, 2 e 3 (Av. Almirante Barroso, 25, Centro, Metrô Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Até 27 de março de 2016
De terça-feira a domingo, das 10h às 21h

EM BRASÍLIA

Na Caixa Cultural de Brasília
De 12 de abril a 12 de junho de 2016
Caixa Cultural (SBS – Quadra 4 – Lotes 3/4 – Asa Sul)
De terça a domingo, das 9h às 21h, com entrada franca
Informações: (61) 3206-9448.

 

O que eu vi por aí do legado de Niemeyer

06 de dezembro de 2012 0

Não conheço muito da obra do Niemeyer. Gosto muito das ideias, talvez mais do que das obras.

Mas admirei todas as que eu tive oportunidade de conhecer ao longo dos anos.

Elas aparecem, aqui, na minha ordem cronológica, a da visitação:


Farão falta as obras, as ideias, o homem.


Brasília aos 50 anos

21 de abril de 2010 0

A capital do Brasil completa hoje 50 anos. Só estive ali duas vezes e, confesso, não é a cidade dos meus sonhos. Muito por seus escândalos políticos, mas um tanto também por seu jeito de ser. Não faltam atrações arquitetônicas, mas para mim ela carece daquele ar das cidades mais antigas, menos projetadas… Conheço muita gente que mora ali e gosta. Tenho amigos muito queridos na cidade, mas ainda assim a trato com reservas.

Quando fui da última vez, eu ainda não tinha câmera digital (acho que uns oito anos atrás, se não me engano). Só digitalizei essa, da catedral, projeto também do arquiteto Oscar Niemeyer.

O acesso ao interior do templo é feito através de uma passagem subterrânea. Segundo especialistas, trata-se de uma referência às catacumbas romanas do início do cristianismo. Já os 16 pilares curvos, de concreto aparente, representariam a coroa de espinhos de Cristo. É bem mais nova que Brasília a sua catedral, datada de 1970.

Eu fotografei o anjo do detalhe e o reproduzo. Na verdade, eles são três, suspensos por cabos de aço – o menor tem 2,22m de comprimento e 100 quilos e o maior, 4,25m de comprimento e 300 quilos. São obra de Alfredo Ceschiatti, com a colaboração de Dante Croce.

É minha forma de homenagear o meio século de nossa capital.

Catedral de Brasília

Local: Eixo Monumental Leste
Horário de visitação: das 8 às 18h, todos os dias
Fone: (61) 3224-4073

P.S.: este post foi programado com bastante antecedência. Estou em férias até 3 de maio e, como de costume, deixo para contar as “aventuras” desses dias de descanso depois. Mas o blog segue com material que preparei previamente. Um abraço!