Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Instituto Inhotim"

Em Minas, uma visita que vale a viagem

01 de setembro de 2014 1

Fui uma única vez a Minas Gerais, o que acho uma pena, já que há tanto para ver naquele Estado cheio de cidades históricas, paisagens lindas, rotas organizadas… Sem contar as atrações da capital, Belo Horizonte.

Da vez em que fui, ainda não existia o Instituto Inhotim, em Brumadinho, na Região Metropolitana de BH. Faltava pouco para a inauguração, na época, e pretendo voltar para conhecer esse centro de arte ao ar livre.

Mesmo sem tem estado lá, já sugeri a muitas pessoas que visitassem. A última delas foi a colega Maria Rita Horn que, no retorno, cedeu fotos e fez um pequeno texto para publicar na coluna do Viagem.

Veja abaixo o que ela diz:

Fotos Maria Rita Horn, arquivo pessoal

Fotos Maria Rita Horn, arquivo pessoal

“O Instituto Inhotim é um grande acervo de arte contemporânea ao ar livre, localizado em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG). Entre uma série de pavilhões e galerias, com exposições interativas ou obras de arte, encantei-me pela Sonic Pavillion - ou Pavilhão Sônico -, do artista norte-americano Doug Aitken.

20140812_113603

Um furo de 200 metros de profundidade foi feito no solo, onde foi instalada uma série de microfones. Por um sistema de amplificação, os sons captados ali chegam à parte superior do pavilhão, e visitantes podem se deitar e ser surpreendidos pela vibração da natureza. Minha vontade foi de ficar um dia inteiro ali, mas o parque oferece muita, mas muita mesmo, arte para se ver e o tempo corre. Troca-Troca, de Jarbas Lopes, de Nova Iguaçu (RJ), é uma delas. Um fusca amarelo, outro vermelho e um terceiro, azul, tiveram as peças trocadas entre si. Os visitantes adoram.”

20140812_150222

20140812_120238

E para quem já foi, novidades do próximo mês para incentivá-lo a voltar, divulgadas pelo Instituto:

“A partir de 4 de setembro serão inauguradas novas exposições com trabalhos de artistas do Leste Europeu, Ásia e Estados Unidos. Os visitantes poderão conhecer duas obras de grande porte (David Medalla e Dominik Lang), uma mostra individual (Geta Brătescu) e uma galeria permanente (Carroll Dunham). A programação também inclui performance de David Medalla e o show dos músicos Jards Macalé e Jorge Mautner às 15h, próximo à árvore Tamboril.

O Inhotim abre uma nova galeria permanente, dedicada ao pintor norte-americano Carroll Dunham (New Haven, EUA, 1949), localizada no eixo laranja, uma das três grandes áreas de visitação do parque. Baseado em Nova York desde a década de 1970, o artista tem trabalhos com influências múltiplas, vindas tanto de movimentos artísticos, como a pop art, o surrealismo e o expressionismo abstrato, quanto da cultura popular, da pornografia e do universo dos desenhos animados. Muitas de suas pinturas carregam formas em espiral, que se tornaram um código pictórico de seu trabalho.”