Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Salinas"

Um museu para a cachaça em Minas

15 de janeiro de 2013 0

É recente, de dezembro, a inauguração do Museu da Cachaça, em Salinas (MG).

No local, concebido em parceira pelo governo de Minas e pela prefeitura da cidade, é retratato todo ciclo de produção da aguardente: do cultivo da cana de açúcar, passando pela produção artesanal da cachaça de alambique até sua venda no Brasil e no mundo.

Salinas é a maior fabricante de cachaça no país, a bebida que desde 2003, por decreto, é denominação típica e exclusiva brasileira.

No museu recém inaugurado há salas de exposições com painéis fotográficos, áudios, vídeos e uma enorme instalação com garrafas de cachaça produzidas em Salinas (1.750 garrafas, numa instalação de 9 metros de altura) , equipamentos utilizados nos alambiques e nichos para experiência sensorial das características da bebida. Imagens de Debret e Post ajudam a contar a história da introdução da cana de açúcar no Brasil.

O que você encontrará nele:

  • Nove salas com exposições
  • Espaço administrativo e destinado à realização de negócios
  • Restaurante
  • Biblioteca
  • Brinquedoteca
  • Núcleo de Imagem Projetada
  • Área externa com fornos para queima de cerâmica, palco para shows e teatro de arena


Uma observação: eu não visitei o museu, mas diz o material de divulgação que ele foi concebido associando a instituição ao consumo responsável da bebida.


Serviço

  • O museu fica na avenida Antônio Carlos, nº 1.250, em Salinas, a cerca de 600 quilômetros de Belo Horizonte
  • Entrada gratuita
  • Horário de funcionamento: 4ª a domingo, das 10h às 19h


Números sobre a cachaça

  • Gera cerca de 240 mil empregos em Minas Gerais.
  • A bebida é a mais consumida no Brasil, com 200 milhões de litros por ano, movimentando R$ 1,5 bilhão só no mercado interno.
  • Minas Gerais é o primeiro produtor nacional de cachaça artesanal, com 8.466 alambiques.