Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Santa Catarina"

Rota para a baleia franca em SC

09 de maio de 2016 0

O foco é no ecoturismo regional e une três cidades – Imbituba, Garopaba e Laguna – em torno de uma atração típica de inverno: a sempre bem-vinda visita das baleias francas ao litoral catarinense.

Com o apoio do Sebrae, de empresas privadas e das prefeituras, a Rota da Baleia Franca quer chamar a atenção demais visitantes para atividades como – além de avistar baleias e golfinhos – ciclismo, caminhadas, surfe, kitesurfe, voo duplo de para queda se passeios pelo centro histórico de Laguna.

E haverá mais uma novidade neste ano: na segunda quinzena de julho, será lançado o Trem da Rota da Baleia, que fará um percurso turístico todos os sábados, com visitação ao museu ferroviário.

A temporada para avistar baleias vai de agosto a outubro.

Trilhando o interior do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina! E fotografando!

19 de abril de 2016 2
AndrÇ e Paula - foto de Everson Lopes (1 de 1)
A história da fisioterapeuta Paula Segalla, 41 anos, e do publicitário André Studzinski, 43, já é bacana por si só. Eles foram os primeiros namorados um do outro, ficaram separados por mais de 20 anos, se reencontraram e se uniram por duas paixões: as viagens de natureza e a fotografia.

Daí para chegar à PhotoTrilha não demorou. Mais do que atividade profissional, eles definem como um estilo de vida.

Em roteiros pelo Rio Grande do Sul e por Santa Catarina, o casal oferece o serviço de guia e o registro fotográfico. E esclarece que não se tratam de pacotes: eles indicam locais de acampamento ou pousadas e cada um faz sua reserva e cuida da alimentação.

flamingos em Mostardas (1 de 1)

comboio em Minas do Camaqua (1 de 1)
- Foi a forma que encontramos de incentivar os negócios locais bem como estabelecer uma relação de transparência com quem viaja conosco. Porém incentivamos muito a modalidade de acampamento. É uma forma de turismo pouco praticada no Brasil. Adotamos como estilo de vida e quem experimenta entende que, com um pouco de prática, há benefícios como dormir em lugares paradisíacos, não ter de fazer reservas ou permanecer mais tempo que o desejado num mesmo local. Também permite um contato maior do grupo, que divide a “cozinha”, a conversa que se estica noite adentro - contam.

DCIM101MEDIA
O limite de participantes de cada roteiro não são as pessoas, mas os carros que percorrem os em geral locais de difícil acesso, por estradas de chão. Em média são 10, além do deles próprios e de um de apoio, que vão à frente e ao final do comboio, com equipamentos de resgate, como guincho e cintas, GPS e radiocomunicador. E com um drone para fazer imagens maravilhosas como as desse vídeo, ao qual deram o título de “Um dia sem frescura”:
Quem costuma acompanhá-los? O perfil, segundo eles, é bem familiar, com gente dos oito aos 80 anos, muitas vezes três gerações de uma mesma família.
O espírito é que o grupo assuma o comando da aventura, com abertura para imprevistos e mudanças de planos.
No futuro, pretendem montar grupos para ir a Ushuaia, na Argentina, além do Jalapão, no Tocantins, as Chapadas dos Veadeiros e Diamantina, o Pantanal…

O próximo roteiro, neste feriado de Tiradentes, será no chamado “Caminho dos Conventos”, nome usado por antigos tropeiros que percorriam a região dos cânions catarinenses.

comboio em s∆o josÇ dos ausentes (1 de 1)

Quando custa um roteiro como este de Tiradentes?

Aqui vai a resposta que me deram: serviço de guia e captação de imagens (foto/vídeo) custa R$ 380 por carro, independentemente do número de passageiros. Passeios de um final de semana custam em trono de R$ 150. De camping cada pessoa terá um custo médio de R$ 20 por dia. Antes da viagem eles costumam fornecer uma estimava de custos.
Eles têm blog e página no Facebook:

banho de Rio - Canion no Pampa - Rio Camaqua Chico - Rinc∆o do Inferno (1 de 1)

Um restaurante em Blumenau

05 de maio de 2015 0

Os queridíssimos Cláudio e Rossani Thomas, que volta e meia mandam colaborações de lugares em Santa Catarina, onde moram, para o blog, enviaram mais uma, dias atrás.

A sugestão deles, agora, é um restaurante em Blumenau.

É o Thomas quem escreve:

Fotos Claudio Thomas, arquivo pessoal

Fotos Claudio Thomas, arquivo pessoal

 

“Considerado um dos pontos mais alemães da cosmopolita Blumenau, a Vila Itoupava tem um restaurante típico que só abre aos domingos há mais de 25 anos.

É o Abendbrothaus, que conta com apenas um prato em seu cardápio: marreco assado, mais o recheio, acompanhado de repolho, aipim com bacon, purê de macã, língua ao molho de tomate, arroz, purê de batata, salada de maionese e repolho roxo. É preciso fazer a reserva no sábado ou até às 11h de domingo, no máximo.

O restaurante só abre à noite em outros dias se houver a reserva de grupos com pelo menos 30 pessoas. O atendimento é feito pela própria família proprietária do Abendbrothaus.

A Vila Itoupava fica a cerca de 14 quilômetros do Centro de Blumenau em direção ao município de Massaranduba.”

blumenau2

 

Expedição fotográfica aos Aparados da Serra

11 de fevereiro de 2015 0
Fotos divulgação

Fotos divulgação

Entre os dias 19 e 22 de março, o Costão da Fortaleza Lodge oferece um roteiro chamado Expedição Fotográfica Aparados da Serra.

Os três dias de atividades fotográficas são coordenados pelo fotógrafo de natureza Joffre Oliveira e pelo condutor de turismo de aventura Guilherme Mainieri.

As fotos do post foram tiradas em roteiros anteriores.

Mais informações estão no site do Costão da Fortaleza Lodge.

tigre-preto-expedi-a-ao1.jpg.852x286_default

canyon

Um cartão-postal em Praia Grande

22 de dezembro de 2014 0
Osvaldo Raupp, arquivo pessoal

Osvaldo Raupp, arquivo pessoal

Na edição impressa do blog, a seção é semanal.

Aqui ela é um “devezemquandário”, ainda que muitas fotos mereçam essa categoria (e aí eu fico saudosista de novo e tenho vontade de mandar e receber cartões-postais!!!).

Mas essa foto de Osvaldo Munari Raupp merece ser catalogada (ou “tagueada”). É que ele já fotografou imaginando-a para a seção Cartão-Postal.

É do tipo que vale mais do que muitas palavras, mas ainda assim Raupp fez uma descrição, reproduzida abaixo:

– Não, não é na Europa! São as torres gêmeas da igreja de São Sebastião, em Praia Grande (SC), cidade que fica aos pés dos gigantescos cânions dos Aparados da Serra e da Serra Geral. A foto foi feita a partir do lado farroupilha do Mampituba, rio que divide os dois Estados. Para ver essa paisagem ao vivo, não precisa mais do que meia horinha a partir de Torres (RS). Isso indo bem devagar, para não perder nenhum detalhe dessa beleza de visual.

Raupp é de Osório e fez a foto ao visitar a vizinhança para um encontro familiar.

As telas na beira da praia

05 de março de 2014 0
Ponta dos Ganchos, Divulgação

Ponta dos Ganchos, Divulgação

Uma boa ideia foi o que o Ponta dos Ganchos Resort teve para fazer uma exposição à beira-mar, em Santa Catarina.

As espreguiçadeiras viraram telas assinadas pelo artista plástico Luciano Martins.

A exposição Cor do Sol fica em cartaz de 15 de março a 30 de abril.

O Ponta dos Ganchos fica a 50 minutos de Florianópolis e foi eleito um dos 101 melhores hotéis do mundo pela Tatler Magazine de 2013.

Cenas de solidão em Florianópolis

20 de dezembro de 2012 0

A publicação de fotos que eu chamei de CENAS DE SOLIDÃO, mostrando imagens que me passam essa ideia quando estou viajando, inspiraram o leitor Regis Leandro Sebastiani a mandar os registros que ele fez numa ida a FLORIANÓPOLIS.

Ele mandou fotos e o seguinte recado abaixo:


“Olá, Rosane.

Estou te mandando as fotos sobre solidão que comentei no teu ultimo post sobre o assunto (com a foto do barquinho).

Gosto de viajar e, sempre que possível, vou. Nessas ocasiões tento sempre ter uma maquina fotográfica comigo. As fotos que envio registrei em uma viagem de férias pra Florianópolis há algum tempo (já gostaria de ter ido pra lá várias outras vezes novamente)

Segue uma breve descrição das três fotos:”


Floripa1: foto tirada no final da tarde do dia 13/03/2011 no retorno de um dos passeios que eu e minha noiva fizemos na ilha. Voltávamos da praia de Pântano do Sul (depois de ter passado pela Armação e Matadeiro) para a pousada onde estávamos hospedados na Lagoa da Conceição e paramos o carro no canto norte da praia da Armação e aí registrei essa fotografia.

Floripa2: na mesma viagem para Floripa, depois de passarmos o dia na praia da Daniela, no fim da tarde caminhamos vagarosamente pela areia em direção ao sul e ao retornar. Registrei este pescador local largando solitariamente sua rede de pesca no mar. Data da foto: 14/03/2011.

Floripa3: no retorno da praia da Daniela para a Lagoa da Conceição, paramos em Jurereê Internacional, onde presenciamos a cena dessa foto. Sem muito o que comentar… mas… a paz do local era algo realmente contagiante.

Espero que goste das fotos…

Abraços e aguardo seus próximos posts.


A serra catarinense no inverno

24 de agosto de 2012 0

Até o dia 9 de setembro, as cidades mais frias da vizinha Santa Catarina promovem seu festival de inverno, durante os finais de semana.

Urubici, Lages e São Joaquim recebem os visitantes com o Viva Serra Festival de Inverno, sempre de sexta a domingo, com atrações de lazer, esporte, gastronomia etc

Confira a programação completa em www.vivaserrasc.com.br

Em São Joaquim, será possível visitar a exposição de gravuras “Castelo de Vinho”, de Juarez Machado, artista plástico catarinense, na vinícola Villa Francioni, onde também é possível degustar vinhos de altitude.



Para não perder a temporada de baleias

09 de agosto de 2012 2

Até o final de outubro, o litoral sul de Santa Catarina é palco natural para o balé das baleias francas.

A Temporada 2012 de Observação de Baleias Francas está aberta desde meados de julho. A região é considerada  uma das melhores do mundo para a prática do whale watching (em especial os municípios de Imbituba e Garopaba).

É durante esses meses que pesquisadores, biólogos, turistas e a comunidade local são atraídos pelo espetáculo das baleias, que deixam a Antártica em busca de águas mais quentes para acasalar, dar à luz e amamentar os filhotes.

A observação dos cetáceos é considerada uma atividade que incentiva o comportamento preservacionista e o turismo sustentável.

Outras cidades da América do Sul como Puerto Madryn e Puerto Piramides (Argentina) têm nesse tipo de turismo sua principal fonte de renda.

No Brasil o whale watching é relativamente recente, mas vem crescendo ano a ano.

Confira os números registrados pela Turismo Vida Sol e Mar, que oferece o passeio, nos últimos cinco anos.

  • 2007 – 762 turistas e 114 baleias
  • 2008 – 1.259 turistas e 176 baleias
  • 2009 – 1.348 turistas e 62 baleias
  • 2010 – 1.740 turistas e 102 baleias
  • 2011 – 1.800 turistas e 173 baleias


Luxo no Carnaval

10 de fevereiro de 2012 0

Falta pouco pro Carnaval…

Muita gente vai ao encontro dele…

Muita gente foge dele… Pra quem é desse último time, sugestões que eu recebi nos últimos dias, para bolsos mais abastados.

BENTO GONÇALVES

  • Entre os dias 17 e 21, o Hotel & Spa do Vinho Caudalie tem uma programação especial, misturando colheita das uvas, jantares temáticos, brunch e um baile de Carnaval veneziano, com o tradicional uso de máscaras.

SANTA CATARINA

  • Localizado na região de Governador Celso Ramos, a poucos quilômetros de Florianópolis, o resort oferece pacotes de quatro a sete noites para o período de Carnaval. É considerado um dos resorts mais românticos da América do Sul, segundo o guia britânico Condé Nast. São 25 bangalôs luxuosos com vista para a Costa Esmeralda. Para a época de Carnaval, os hóspedes poderão participar das sessões de Sunset Yoga, todos os dias, no pôr do sol. 
    Informações:  www.pontadosganchos.com.br

VIETNÃ E CAMBOJA

  • Não sei se ainda dá tempo, mas vá lá, se não pra esse, pra outros carnavais: a proposta é navegar pelo Rio Mekong, passando por cenários que misturam natureza e tradição milenar, a bordo de um navio luxuoso com capacidade para 124 passageiros. As paradas incluem workshop para pintura em seda, em Tan Chau, ou visitas a um vilarejo de pescadores, mercados flutuantes e um templo budista. Ou ainda ao Palácio Real e Museu Nacional em Phnom Penh, a capital cambojana, e passeio guiado ao Parque Arqueológico de Angkor. A saída para o cruzeiro é em 20 de fevereiro.
    Informações: info@firstar.tur.br


Temporada de baleias até novembro

12 de setembro de 2011 2

Eu fiz isso uma vez só e posso dizer que é muito legal fazer um passeio de barco para avistar baleias. Confesso que na hora em que cheguei perto deu um certo medo. Nosso barquinho parecia uma casca de noz perto da baleia imensa (faz tanto tempo, que não lembro a espécie, mas que era grande, ah, isso era!).

Na vizinha Santa Catarina, a temporada para ver as  baleias francas se estende até a primeira quinzena de novembro. Portanto, ainda há tempo.

Na Praia do Rosa e região, há passeios com duração de uma hora e meia, dependendo da localização das baleias, em barcos construídos especialmente para isso. Os barcos saem da Praia de Garopaba ou da Praia do Porto.

Antes do embarque, os turistas assistem a uma breve palestra dos biólogos do Instituto Baleia Franca (IBF).

Informações: www.vidasolemar.com.br

Uma pousada em Bombinhas

04 de janeiro de 2011 0

Volta e meia alguém me pede dicas de hotéis e pousadas. Procuro só indicar o que eu conheço ou foi muito bem recomendado por gente que eu conheço…

Mas, diante da novidade, publico aqui uma pousada que está sendo inaugurada nesta semana na praia de Mariscal, em Bombinhas (SC).

A Refúgio das Galés tem oito suítes e promete “simplicidade e sofisticação”.

O foco: casais, executivos, pequenos grupos de amigos…

P.S.: só são aceitos adolescentes a partir dos 15 anos.

Informações: www.refugiodasgales.com


Urubici, de novo, só para confirmar

15 de novembro de 2010 1

Dias atrás uma leitora, a Vanessa Gatelli, escreveu dando dicas preciosas sobre URUBICI (clique na palavra para ver o post original), em Santa Catarina.

Depois, recebi um email do colega jornalista Adelar de Oliveira, confirmando tudo o que disse a Vanessa e anexando fotos com a família (a mulher Beatriz, o filho Pietro com a namorada Rosane) no local, de fevereiro de 2009. Confira abaixo:

“Beleza as dicas da tua leitora sobre Urubici. Ratifico o que disse a Vanessa, estive lá com a família em duas ocasiões. A natureza não economizou com aquele lugar. Vou anexar algumas fotos do Morro do Campestre que, parece, a Vanessa não esteve.

Localização: Altos da Serra do Campestre
Distância: 8 km
Atrativo: particular
Acesso: fácil
Histórico: imponente formação rochosa (arenito) com altura de 1.380 metros de altitude do nível do mar. De cima do morro avista-se quase todo o vale do Rio Canoas.


Um catálogo para as baleias de SC e um barco para vê-las ao vivo

01 de novembro de 2010 1

Em português e inglês, para comemorar os 10 anos do Instituto Baleia Franca, foi lançado pela Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, a Santur e o Instituto Baleia Franca (IBF) o Catálogo Baleia Franca Austral.

Conhecido como “homem das baleias”, o empresário Enrique Litman, presidente do IBF - em conjunto com a bióloga Mônica Pontalti -, foi o responsável por abastecer os produtores do catálogo com informações e fotos da baleia franca em águas catarinenses.

Com sede na Praia do Rosa (Imbituba/SC), o IBF foi fundado em outubro de 2001 para ajudar a preservar  a baleia franca e o ecossistema local. A baleia franca é uma das espécies de cetáceos mais ameaçadas de extinção no planeta. Todos os anos, entre junho e novembro, exemplares da espécie deslocam-se para o sul do Brasil, entre o sul de Florianópolis (SC) e Torres(RS), em busca de águas mais quentes para procriar e amamentar seus filhotes.

Serviço

O livro pode ser adquirido diretamente com o IBF, ao custo de R$ 120 (mais o valor do correio).Toda a renda é revertida para a própria ONG.

Contatos com o Instituto Baleia Franca: (48) 3254-4198 e 3355-6111, institutobaleiafranca@gmail.com ou www.baleiafranca.org

***

E se você estiver a fim de observar baleias (whale watching), uma empresa especializada nesse tipo de turismo acaba de colocar uma nova embarcação na água, para  levar até 53 passageiros. O “Baleia Franca III” tem 14m de comprimento e 5m de largura.

Serviço:

Duração do passeio: 1h30min (aproximadamente)

Preço: R$ 140 por pessoa (sábado e domingo) – R$ 90 por pessoa (de segunda-feira a sexta-feira)

Grupo mínimo: 6 pessoas

Informações: 48 – 3254-4199 | 9981.0592 | 3355-6111

www.vidasolemar.com.br

Urubici, em Santa Catarina, no inverno e em qualquer estação

27 de outubro de 2010 6

Ainda durante o inverno, a VANESSA HACK GATTELI enviou essa contribuição para falar sobre URUBICI, em Santa Catarina. Aproveito para publicar agora, que é um destino que pode ser uma opção em qualquer estação. Lá vai o que a Vanessa escreveu, ipsis litteris:

“Primeiro quero dizer que amo teu blog! Além dos destinos clássicos, você sempre coloca alguns lugarejos especiais que são lindos! Lembro de uma vez que você postou sobre um café colonial no Walachai, em Morro Reuter. No mesmo fim de semana fui até lá e minha impressões sobre o lugar foram as mesmas que as tuas!

Estou enviando uma colaboração de um lugar que não consta AINDA no teu blog e que é fantástico. É a cidade de Urubici, perto de São Joaquim, na serra catarinense.


Eu e meu namorado fomos até lá em maio de 2009. Fomos pela Serra do Rio do Rastro, para aproveitar e conhecer essa estrada também. O problema é que pegamos neblina praticamente o caminho todo. Tenho fotos bem no início da serra e outra com a neblina densa de fundo, de dentro do carro mesmo.

Chegando lá, temos uma bela vista da cidade.

Ficamos hospedados na Pousada Alto da Colina. É maravilhosa! O lugar tem aquecedores potentes, lareira, hidromassagem e café da manhã com direito a bolo saído direto do forno para nossa mesa!

Sobre como chegar até os pontos turísticos, o centro de Informações Turísticas tem funcionários atenciosos e simpáticos.

Fomos até a Cachoeira do Avencal, o acesso é um pouco difícil. É preciso deixar o carro e fazer uma trilha (para mim, motivo de diversão) no meio das pedras. Pra quem não gosta de caminhar, é possível ver da estrada a cachoeira do lado de cima.


Perto dessa cachoeira estão inscrições rupestres de aproximadamente quatro mil anos.


Dali, partimos para o principal ponto turístico da cidade, o Morro da Igreja, a 1.822 metros de altura, onde fica a famosa Pedra Furada. O lugar é de deixar a gente hipnotizado. Fiquei sei lá quantas horas lá em cima, em silêncio, só admirando a paisagem. Nesse dia tivemos sorte, pois o tempo estava limpo e conseguimos ver tudo.

É nesse lugar que foi registrada a mais baixa temperatura da história do Brasil, em 29 de junho de 1996: – 17,8ºC. A sensação térmica chegou a – 46ºC!!! É lá também que fica o Cindacta II, responsável por dar as coordenadas para os aviões.


Seguimos então para o que seria o final da Serra do Corvo Branco. O traçado dela é muito parecido com o da estrada da Serra do Rio do Rastro. A diferença é que não tem asfalto e por segurança não é recomendado que turistas trafeguem nela. Mas dali do finalzinho dela temos uma vista maravilhosa. Ali também pode ser visto o maior corte em rocha no Brasil: 90 metros.


Também vale a pena conferir a caverna que foi feita por índios, a pejorativamente chamada Caverna do Rio dos Bugres. Fica em uma propriedade particular (não é cobrado nada para entrar) a 11 km do centro.

Rosane, espero que goste da minha contribuição! Um abraço!!


***

Eu adorei a contribuição, Vanessa. Muito obrigada!!!!