Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Dica de filme"

As locações dos filmes que concorrem ao Oscar

26 de fevereiro de 2016 0

Fã de cinema e irremediável espectadora da entrega do Oscar, não resisti e reproduzo aqui (quase) na íntegra o material preparado pelo Skyscanner - site para buscas de passagens aéreas, hotéis e aluguel de carro - com destinos com paisagens, curiosidades e dicas para os viajantes sobre as locações ao redor do mundo que inspiram os diretores dos respectivos filmes indicados ao prêmio.

A seleção que fizeram:

Fotos Skyscanner, divulgação

Fotos Skyscanner, divulgação

O Regresso – Argentina, Canadá e Estados Unidos

O diretor exigiu duas condições antes de começar:
- a primeira era que cada cena do filme fosse exclusivamente ao ar livre
- a segunda,que fosse usada somente luz natural, o que deixou a equipe com apenas uma hora e meia por dia para filmar, considerando a longa viagem para chegar à locação remota e o tempo que leva para ter todo o material técnico pronto. O filme demorou um ano para terminar.
Todos estes desafios fazem deste filme a melhor vitrine para mostrar a magia de lugares como a Terra do Fogo e, em particular, a beleza de tirar o fôlego de algumas ilhas do sul da Argentina, já na Antártica. Um lugar que combina espetaculares geleiras, rios largos e tempestuosos, montanhas altíssimas e mar profundo.

spotlight

Spotlight: Segredos revelados – Toronto, no Canadá, e Boston, nos Estados Unidos

Toronto tem a capacidade de imitar muitas capitais dos Estados Unidos e nenhuma em particular. Tudo depende de como enquadrá-la e da iluminação. Um truque de mágica que o cinema americano guarda na manga quando não quer que o orçamento dispare (aparentemente é mais barato filmar no Canadá do que nos Estados Unidos).
Desta vez, Toronto está disfarçada de Boston, uma das cidades do mundo mais florida na primavera. Não deixe de visitar o Parque Franklin, o maior da cidade e um tesouro verde que deixam os moradores orgulhosos. A história de “Spotlight”, no entanto, é mais funesta. O filme retrata um caso real de pedofilia dentro da Igreja Católica.

perdidoemmarte

Perdido em Marte – Budapeste, na Hungria, Jordânia, e Nasa, nos EUA

O filme se passa no planeta Marte e foi preciso encontrar um que simulasse ser o planeta vermelho. O Vale da Lua, na Jordânia, foi o local escolhido para filmar , já que guarda uma estranha semelhança com a paisagem marciana. Trata-se do sul do deserto do país, onde há magníficas formações rochosas de granito. Ao contrário de Marte, o Vale da Lua é habitado por simpáticos beduínos que vão te ensinar os segredos por trás deste canto da Jordânia.
Wadi Rum, como é conhecido o local, porém, não é o único espaço que aparece no filme indicado ao Oscar. A sala de controle da Nasa, no Texas, onde o lançamento do foguete é monitorado, também faz uma aparição no filme.

pontedosespioes

Ponte dos Espiões – Potsdam e Berlim, na Alemanha

A Ponte de Glienicke é muito conhecida em Berlim, e agora, em todo o mundo, graças a este filme, por ser o cenário da troca de espiões durante a Guerra Fria. Este lugar, com vista para Potsdam, é uma das paisagens mais bonitas do país.
A cidade também é coberta de parques e palácios magníficos que tiram o fôlego de qualquer um. Talvez um dos edifícios mais curiosos de todos, e que serve de pano de fundo para “Ponte dos Espiões” e a Tom Hanks, seja a Torre de Einstein, um estranho e curioso observatório construído no parque científico do matemático e que serviu para seus estudos sobre a teoria da relatividade.

wall-street-new-york

A Grande Aposta – Nova Orleans, Luisiana, e Nova York, nos EUA

A história transcorre em Wall Street, em Nova York. O famoso distrito financeiro é o palco do filme com seus edifícios redondos e homens de terno correndo pela rua. Argiers, um dos mais antigos bairros de Nova Orleans, também aparece na produção, mostrando a magia com suas casas coloniais e também o Rio Mississipi.

wexford-irlanda

Brooklyn – Enniscorthy, na Irlanda

Conta uma história que se passa entre a bela Irlanda e Nova York.
Enniscorthy, uma das cidades mais antigas da Irlanda, na região de Wexford, tem o papel de protagonista. Esta cidade litorânea é de se apaixonar. Se você quiser visitar castelos com árvores centenárias que cobrem a aldeia, este é o seu lugar. Também aparecem no filme a famosa e colorida Coney Island, um lugar cheio de atrações e exposições que irão deliciar os mais jovens e também os não tão jovens assim.

toronto

O Quarto de Jack – Toronto, no Canadá

Este filme se passa quase inteiramente do lado de fora do quarto. “O quarto de Jack” retrata um mundo com locações deslumbrantes e enquadramentos feitos com muito cuidado. Filmado inteiramente em Toronto. Se você quer viver como faz o protagonista, com papéis novos e um novo olhar, comece nesta cidade. Toronto é um dos lugares mais ecléticos e multiculturais do mundo, com muitos museus, galerias e teatros para os mais urbanistas. Mas há também espaço para os mais aventureiros, em seus mais de oito mil hectares de parques e campos de golfe. Outra recomendação é que o viajante também dê uma volta pela praia.

madmax

Mad Max: Estrada da Fúria – Deserto da Namíbia e Nova Gales do Sul, na Austrália

O deserto da Namíbia é um pedaço de terra de formas e contrastes quase inacreditáveis. Com solo vermelho, o deserto começa no litoral e se estende por milhares de quilômetros quadrados até o centro do país. Aqui, sem dúvida, as paisagens não deixarão ninguém indiferente.

cincinnati-ohio-eua

Carol – Ohio, nos Estados Unidos

A excepcional Cate Blanchett, indicada ao Oscar de 2016 por este papel, caminha com graça excepcional e elegância pelas ruas do centro e parques fabulosos de Cincinnati. Não deixe de visitar também esta cidade com paisagem urbana única no mundo. Cincinnati tem uma complexa rede de corredores internos e passarelas ao ar livre que ligam seus edifícios mais importantes. Do alto da Torre Carrew, o viajante terá uma inesquecível vista panorâmica da cidade.

boston-eua

 

Joy – Boston, Massachusetts, nos Estados Unidos

O filme é baseado na vida de Joy Mangano, uma multimilionária criadora de vários inventos para o lar. O filme só muda uma pequena coisa: o lugar. Enquanto a verdadeira Joy Mangano reside em torno de Nova York, a ficção colocou sua casa em uma aldeia nos arredores de Boston. Uma locação com casas de tijolos, belas varandas e amplas avenidas: Salem. O lugar perfeito para retratar a classe média americana que vive com uma única ilusão: realizar o sonho americano.

garota

A Garota Dinamarquesa – Noruega, Alemanha, Reino Unido, Bélgica e Dinamarca

Para o filme foram escolhidos diferentes pontos da geografia europeia como Bruxelas e Berlim. Mas talvez um dos lugares mais emblemáticos de todo o filme seja Nyhavn, um canal com casas de fachadas coloridas e atmosfera animada em Copenhague.

Mesa de Cinema em Garibaldi

29 de outubro de 2015 0
Divulgação

Divulgação

Para colocar na agenda de novembro: o Mesa de Cinema, em colaboração com o Slow Food Primeira Colônia Italiana, na serra gaúcha, promove um jantar no dia 21 de novembro no tradicional Hotel Casacurta.

Nesse dia será servido um coquetel com espumantes e produtos artesanais locais, como queijos e alimentos orgânicos, seguido da exibição do filme Una Famiglia Perfetta (Itália, 2012), de Paolo Genovese, com bate-papo com a jornalista Sara Bodowsky.

Para terminar, jantar harmonizado inspirado no filme, preparado pela equipe do hotel.

Por acaso, para participar de um evento em Garibaldi, me hospedei no Casacurta uns meses atrás. E fiquei muito feliz com o processo de restauração do hotel, que então estava em andamento.

Também já vi o filme, na semana do cinema italiano do ano passado em Porto Alegre, e recomendo muito. É interessante e surpreendente.


SERVIÇO

  • Mesa de Cinema com o filme Una Famiglia Perfetta
  • Hotel Casacurta, em Garibaldi (RS)
  • 21 de novembro, sábado
  • Coquetel, exibição do filme, bate-papo com Sara Bodowsky e jantar
  • 18h30min
  • R$ 145 (por pessoa)
  • mesaprodutora@gmail.com
  • hotelcasacurta.com.br

 

Um filme e vários roteiros

26 de outubro de 2015 0
Reprodução

Reprodução

Pra quem gosta de ver filmes que transitam por destinos turísticos, estreou na semana passada SOS Mulheres ao Mar 2, uma comédia com Giovanna Antonelli e Reynaldo Gianechini, filmada em pontos como Rio de Janeiro, Cancun, Miami, parques temáticos de Orlando, Riviera Maya e a bordo do transatlântico MSC Divina.

Eu não vi, mas a dica aqui é para os cenários.

E recebi o material de divulgação da CVC, que lançou, com o filme, o roteiro de viagem que permite revisitar as locações (confira aqui no link).

A sinopse

Fotos divulgação

Fotos divulgação

Adriana (Giovanna Antonelli) segue feliz seu romance com André (Reynaldo Gianecchini), que está prestes a lançar uma coleção de moda em um cruzeiro pelo Caribe. Porém, ela descobre que a top model Anitta (Rhaisa Batista), ex-namorada do rapaz, também está na embarcação. Então, Adriana convoca sua irmã Luiza (Fabíula Nascimento) e sua ex-diarista Dialinda (Thalita Carauta) para alcançar o navio antes que ele chegue a Cancún.

Para a agenda desta e da próxima semana: 81/2 - Festa do Cinema Italiano em Porto Alegre

19 de outubro de 2015 0

Esta é para incluir na agenda desta e da próxima semana: começa no dia 22, quinta-feira, e vai até o dia 28 a segunda edição, em Porto Alegre, do 8½ – Festa do Cinema Italiano.

O evento itinerante de cinema e cultura italiana está na sua 8ª Edição Internacional e ocorre em outros países como, Portugal, Angola e Moçambique.

Desta vez, na capital gaúcha, será no Espaço Itaú de Cinema, no Bourbon Shopping Country.

O que será apresentado, segundo a organização, é uma “seleção de filmes italianos recentíssimos, alguns em pré-estreia e outros inéditos ou ainda sem qualquer distribuição comercial no Brasil, filmes de autores consagrados e de revelações, apresentados e premiados nos principais festivais europeus, filmes essenciais para compreender a Itália atual, a cultura italiana no seu todo”.

Organizada pela Associação Il Sorpasso e trazido para o Brasil pelo produtor cultural Tommaso Mottironi, em Porto Alegre tem o apoio institucional do Consolato Generale d’Italia em Porto Alegre e integra as comemorações dos 140 anos da imigração italiana no Rio Grande do Sul.

Veja abaixo os filmes selecionados para esta edição:

IL CAPITALE UMANO. Capital Humano – 2014. De Paolo Virzì. Com Valeria Bruni Tedeschi, Fabrizio Bentivoglio, Valeria Golino, Luigi Lo Cascio e Fabrizio Gifuni. A ambição de ascensão social de um agente imobiliário da classe média; a aspiração a uma vida diferente de uma mulher rica e infeliz; o desejo de amor verdadeiro de uma garota apaixonada e constantemente sufocada pelas pretensões do pai.Um misterioso acidente na véspera de Natal irá complicar estes conflitos interiores, articulando-os numa tragédia urbana, montada como um autêntico puzzle. O filme se baseia no livro Human Capital, de Stephen Amidon e, a partir dele, o realizador Paolo Virzì aproveita para desenhar um complexo retrato da Itália contemporânea. Ganhador, em Itália, do prêmio David em 20914 e representante da Itália na disputa pelo Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2015, Il Capitale Umano venceu mais de 40 prêmios em festivais pelo mundo. O filme distribuído no Brasil pela Imovision e será exibido em ante-estreia em Porto Alegre especialmente para o público do nosso festival.

Fotos divulgação

Fotos divulgação

LE MERAVIGLIE. As Maravilhas – 2014. De Alice Rohrwacher. Com Maria Alexandra Lungu, Sam Louwyck, Alba Rohrwachere Monica Bellucci. A família de Gelsomina vive segundo as suas próprias regras. Gelsomina, com apenas 12 anos, é praticamente a chefe de família. O pai de Gelsomina, Wolfgang, é um estrangeiro e Gelsomina a futura rainha do estranho e improvável reino que ele construiu. Um herdeiro seria mais apropriado, mas Gelsomina é forte e determinada e tem um talento especial para as abelhas e para fazer mel. Enquanto o campo está sendo destruído pelos pesticidas e a vida rural tende a mudar, um programa de televisão, “Maravilhas Rurais” apresentado pela fada boa Milly Catena (Monica Bellucci), chega e oferece um prêmio para a família mais tradicional. Protagonizado por Alba Rohrwacher, Monica Bellucci e Sam Louwyck, Le Meraviglie de Alice Rohrwacher foi aclamado pela crítica e pelo público e conquistou o Grande Prêmio do Júri do Festival de Cannes em 2014.

Le Meraviglie 03

IL GIOVANE FAVOLOSO. O Jovem Fabuloso – 2014 de Mario Martone. Com Elio Germano, Michele Riondino, Massimo Popolizio e Anna Mouglalis. Põe em cena a vida e as mais célebres poesias de um grande poeta italiano: Giacomo Leopardi. Giacomo Leopardi, interpretado por Elio Germano, é uma criança dotada de uma inteligência extraordinária. Cresce sob o olhar severo do pai, o Conde Monaldo, num nobre palácio, em Recanati. Estamos no início do século 19 e o jovem Leopardi passa os seus dias dentro da grande biblioteca do pai: lê as mais diversas coisas, estuda e escreve. Em adulto se torna num homem brilhante, cheio de expectativas e desejos, mas marcado pela melancolia. Em competição no Festival de Veneza de 2014, foi igualmente um grande sucesso de bilheteria em Itália. Este último filme, sobre um dos mais famosos poetas da história da literatura italiana, integra a programação de “La Settimana da Lingua Italiana nel Mondo”, uma iniciativa internacional da “Accademia della Crusca”, para estimular o conhecimento e a valorização do idioma italiano.

il-giovane-favoloso-Giacomo-Leopardi2

ANIME NERE Almas Negras – 2014.  De Francesco Munzi. Com Marco Leonardi, Peppino Mazzotta, Fabrizio Ferracane e Barbora Bobulova. Um filme noir de extraordinária força emotiva e coerência narrativa, Anime Nere é uma história de família e crime organizado, um thriller que se desenvolve entre Milão e uma aldeia montanhosa da Calábria, Africo, um dos lugares onde a ‘ndrangheta, uma das organizações mafiosas mais poderosas do mundo, está mais presente. Três irmãos e um destino de sangue: não há espaço para redenções, nem heroísmos, onde se respira o cheiro inelutável de um amargo destino, como nas tragédias da Grécia Antiga. Grande sucesso da crítica, Anime Nere recebeu 13 minutos de aplausos após a projeção oficial no Festival de Veneza, em reconhecimento ao alto valor artístico e à sua relevância social e política.

Anime Nere 03

I NOSTRI RAGAZZI. Os Nossos Meninos – 2014. De Ivano De Matteo. Com Alessandro Gassman, Giovanna Mezzogiorno, Luigi Lo Cascio e Barbora Bobulova. Dois irmãos, com índole e vidas opostas, um célebre advogado e um pediatra empenhado socialmente, casados com mulheres permanentemente em luta uma com a outra, se encontram há anos, uma vez por mês, num restaurante de luxo, quase só para cumprir uma tradição. Não falam de nada especial: receitas de cozinha, a estreia do último filme francês, o aroma frutado de um vinho branco ou de mais um escândalo de corrupção. Até que uma noite, as câmaras de segurança filmam um dramático episódio de violência urbana. Baseado no bestseller de Herman Koch, I Nostri Ragazzi, envolve e apaixona os espectadores numa franca batalha entre moral, prejuízo e proteção familiar, onde a escolha é sempre difícil.

i nostri ragazzi 02

LA SEDIA DELLA FELICITÀ. A Cadeira da Felicidade – 2013. De Carlo Mazzacurati. Com Valerio Mastandrea, Isabella Ragonese, Giuseppe Battiston, Antonio Albanese e Fabrizio Bentivoglio. Bruna é uma esteticista com dificuldades econômicas, Dino um tatuador cuja loja está ao lado do salão dela. O destino une os dois na busca de uma cadeira que poderá mudar radicalmente as suas vidas. La Sedia della Felicità é a última obra do grande realizador italiano Carlo Mazzacurati, que faleceu prematuramente em 2014. É ambientada no nordeste de Itália, na região de Vêneto, retratada em muitos seus filmes e terra de origem de uma boa parte dos imigrantes italianos em Rio Grande do Sul. É um filme alegre e leve, uma comédia por vezes surreal, na melhor tradição do cinema italiano.

foto-la-sedia-della-felicita-1

Serviço

A ROTA DOS SABORES ITALIANOS

Além do cinema, a semana reserva atrações gastronômicas nos seguintes restaurantes, cafeterias…: Atelier de MassasCasa Vecchia, Tartoni e Fratello, Poente Restaurante e Lounge, Hilário Pasta&Café, Gelateria Gianluca Zaffari e Armazém dos Importados.

Mostra de filmes de viagem no Santander

29 de julho de 2015 0

Muito legal essa mostra que o Cine Santander Cultural, de Porto Alegre, começa a exibir nesta quinta, dia 30, para os amantes de viagens e de turismo, com uma sessão comentada.

1ª Mostra de Filmes de Viagem tem 18 filmes, misturando roteiros, costumes, cultura e gastronomia.

Além da exibição dos filmes estão previstos outros dois debates: dia 7 de agosto (Turismo e Gastronomia) e dia 14 (Viajando em Locações de Filmes), ambos com mediação de Henrique Raizler, também com o tema turismo.

Abaixo, a programação:

30 de julho – quinta-feira

15h – Sideways – Entre Umas e Outras, Alexander Payne

17h – Livre, Jean-Marc Vallée

Fotos, divulgação. Cena de "Livre"

Fotos, divulgação. Cena de “Livre”

19h30min – Viagem a Darjeeling, Wes Anderson

Sessão comentada pela diretora da Raidho Viagens Lucila Nedelciu e pela jornalista e cineasta Luciana Tomasi, com mediação de Henrique Raizler

31 de julho – sexta-feira

15h – Extremo Sul, Monica Schmiedt

17h – E Sua Mãe Também, Alfonso Cuarón

19h – Antes do Amanhecer, Richard Linklater

1º de agosto – sábado

15h – O Turista Acidental, Lawrence Kasdan

17h – Uma Vida Iluminada, Liev Schreiber

19h – Na Natureza Selvagem, Sean Penn

2 de agosto – domingo

15h – Priscilla, A Rainha do Deserto Stephan Elliott

17h – A Praia Danny Boyle

19h – Férias Frustradas Harold Ramis

4 de agosto – terça-feira

15h – Antes do Amanhecer, Richard Linklater

17h – A Vida Secreta de Walter Mitty, Ben Stiller

19h – Quase Famosos, Cameron Crowe

5 de agosto – quarta-feira

15h – A Princesa e o Plebeu, William Wyler

17h – O Turista Acidental, Lawrence Kasdan

19h – Horizonte Perdido, Frank Capra

 6 de agosto – quinta-feira

15h – A Praia, Danny Boyle

17h – Viagem a Darjeeling, Wes Anderson

19h – Livre, Jean-Marc Vallée

 7 de agosto – sexta-feira

15h – Uma Vida Iluminada, Liev Schreiber

17h – A Princesa e o Plebeu, William Wyler

19h – Debate “Turismo e Gastronomia”

Com a participação do diretor da STB Trip & Travel Beto Conte, do sócio-fundador do Destemperados Diego Fabris e da especialista em gastronomia Rejane Martins, com mediação de Henrique Raizler

8 de agosto – sábado

15h – Alice Não Mora Mais Aqui, Martin Scorsese

17h – Extremo Sul, Monica Schmiedt

Cena de "Extremo Sul"

Cena de “Extremo Sul”

19h – It’s Time to Free Surf, Rafael Syd

9 de agosto – domingo

15h – E Sua Mãe Também, Alfonso Cuarón

17h – Antes do Amanhecer, Richard Linklater

19h A Vida Secreta de Walter Mitty, Ben Stiller

11 de agosto – terça-feira

15h – O Turista Acidental, Lawrence Kasdan

17h – Férias Frustradas, Harold Ramis

19h – Na Natureza Selvagem, Sean Penn

12 de agosto – quarta-feira

15h – A Vida Secreta de Walter Mitty, Ben Stiller

17h – Alice Não Mora Mais Aqui, Martin Scorsese

19h – Quase Famosos, Cameron Crowe

13 de agosto – quinta-feira

15h – Horizonte Perdido, Frank Capra

17h – A Praia, Danny Boyle

19h – Extremo Sul, Monica Schmiedt

14 de agosto – sexta-feira

15h – A Princesa e o Plebeu, William Wyler

17h – Priscilla, A Rainha do Deserto, Stephan Elliott

19h – Debate “Viajando em Locações de Filmes”

Com a participação do cineasta Rene Goya Filho, do fotógrafo e cineasta Gilberto Perin e do professor Bryan Parsley, com mediação de Henrique Raizler

15 de agosto – sábado

15h – Férias Frustradas, Harold Ramis

17h – Livre, Jean-Marc Vallée

19h – Alice Não Mora Mais Aqui, Martin Scorsese

16 de agosto – domingo

15h Up – Altas Aventuras Pete Docter, Bob Peterson

17h Up – Altas Aventuras Pete Docter, Bob Peterson

19h Up – Altas Aventuras Pete Docter, Bob Peterson

18 de agosto – terça-feira

Cena de "Viagem a Darjeeling"

Cena de “Viagem a Darjeeling”

15h – Viagem a Darjeeling, Wes Anderson

17h – Sideways – Entre Umas e Outras, Alexander Payne

19h – Priscilla, A Rainha do Deserto, Stephan Elliott

19 de agosto – quarta-feira

15h – E Sua Mãe Também, Alfonso Cuarón

17h – Uma Vida Iluminada, Liev Schreiber

19h – Horizonte Perdido, Frank Capra

Um filme divertido no Cine Gourmet desta semana

14 de maio de 2015 0

Vi Soul Kitchen mais de uma vez.

Muito por gostar de filmes com esse tema, a gastronomia.

Mas também por ser divertido, humano…

E é esta produção dirigida pelo turco-alemão Fatih Akin que vai embalar o próximo Cine Gourmet do Casa da Montanha, de GRAMADO, neste final de semana, de 15 a 17 de maio.

No evento que reúne cinema e gastronomia, o chef convidado é Guilherme Melo.

Abaixo, o trailer do filme.

 

Todos à ópera na Europa

06 de maio de 2015 0

Olhaí a dica para quem estiver em viagem pela Europa neste final de semana de 9 e 10 de maio: na Jornada Europeia da Ópera, cerca de cem óperas em 25 países abrem suas portas gratuitamente.

Esta é a 9ª edição da promoção e recebeu o tema “Ópera Viva e Online – Dos bastidores para a tela”.

A ideia é tornar a ópera – hoje considerada elitista, mas nascida popular – mais próxima e encorajar as pessoas a atravessarem as portas de prédios imponentes.

Durante esses dois dias, é possível acompanhar ensaios, workshops, fazer tours pelos bastidores…

Ah, e para quem gosta do tema, um filme revisto recentemente é uma boa dica.

Em O Quarteto não só a interpretação de grandes atores como Maggie Smith chamam a atenção, mas o amor à música e sua presença constante no filme fazem dele uma ótima diversão.

Veja o trailer:

A programação de 2015 do Cine Gourmet

18 de março de 2015 0

Está marcada para o próximo final de semana a primeira edição do Cine Gourmet do Hotel Casa da Montanha, de Gramado, em 2015.

Reprodução

Este é o nono ano do evento que seleciona um filme e transpõe a magia do cinema para a mesa.

Confira a programação:

20 a 22 de março
Chef (2014), de Jon Favreau (veja o trailer abaixo).
Chef convidado: Felipe Schaedler (Banzeiro-AM)

10 a 12 de abril
Filme: A 100 Passos de um Sonho (2014), de Lasse Hallström
Chef convidado: Fabiano de Almeida (Jardim Secreto-RJ)

15 a 17 de maio
Filme: Soul Kitchen (2009), de Fatih Akın
Chef convidado: Guilherme Melo (Hermengarda-MG)

19 a 21 de junho
Bistrô Romantique (2012), de Joël Vanhoebrouck
Chef convidada: Monica Rangel (Gosto com Gosto-RJ)

17 a 19 de julho
Um Bom Ano (2006), de Ridley Scott
Chef convidado: Sérgio Leão (Benjamin-PA)

7 a 9 de agosto
Os Sabores do Palácio (2012), de Christian Vincent
Chef convidado: Caetano Sobrinho (A Favorita-BH)

11 a 13 de setembro
Sideways: Entre Umas e Outras (2004), de Alexander Payne
Chef convidada: Conceição Neroni (Margutta-RJ)

2 a 4 de outubro
Caminhando nas Nuvens (1995), de Alfonso Arau
Chef convidada: Gabriela Carvalho (Quintana Café-PR)

Uma festa para o cinema italiano em Porto Alegre

19 de agosto de 2014 4

Já tem seis anos o Festival Internacional Itinerante de Cinema e Cultura Italiana, conhecido como Festa do Cinema Italiano – 8½.

É voltado para os países de língua portuguesa e pela primeira vez será apresentado também no Brasil – Porto Alegre, no caso.

O lançamento oficial aconteceu ontem, com uma edição especial do programa MESA DE CINEMA (coquetel, exibição do filme Uma Família Perfeita, seguida de jantar). Um outro parêntese: sou superfã do Sergio Castelitto, astro italiano que está no elenco deste filme.

Mas as sessões de cinema, que começam de verdade no dia 25, vão até o dia 31 de agosto.

Os filmes estarão nas telas do Shopping Total e da Casa de Cultura Mario Quintana. São produções recentes, sucessos de bilheteria, mas também “filmes de autor”, com linguagens diferentes das convencionais.

Alguns dos filmes que estarão em cartaz:

Viva a Liberdade (2013), de Roberto Andò.

O Intrépido (2013), de Gianni Amelio.

Uma Família Perfeita (2012), de Paolo Genovese.

A Máfia só Mata no Verão (2013), de Pierfrancesco Diliberto.

Quem tem cinema vai a Roma

06 de fevereiro de 2014 1
Fotos Rosane Tremea

Fotos Rosane Tremea

Se você quiser ir a ROMA no FINAL DE SEMANA, procure o cinema mais próximo antes que A GRANDE BELEZA saia de cartaz.

O filme de Paolo Sorrentino, que concorre ao Oscar de melhor filme estrangeiro, é, antes de tudo, um grande passeio por Roma.

A cidade, que eu tinha visitado havia 15 anos e voltei a ver no ano passado, é inesgotável, mesmo que a crise e a decadência apontadas pelo personagem Jep Gambardella (e os próprios italianos) tentem convencê-lo do contrário.

DSC07745

Não precisava de muitos empurrões para assistir, mas o texto de Luis Fernando Verissimo sobre o filme (ou melhor, sobre a cidade) foi o definitivo.

Veja o que ele escreveu:

A BELEZA MAIOR

A beleza da Itália conspira contra os seus cineastas. Por mais dramáticos que sejam os filmes, eles serão sempre, antes de qualquer outra coisa, belos folhetos turísticos. E, por mais que tentem retratar a crise moral do nosso tempo, sempre acabam retratando um estilo de vida invejável, uma doce crise.

Você saía do filme seminal do Fellini sobre Roma como metáfora para o apocalipse iminente menos impressionado com a devassidão e o desespero dos seus personagens do que com o alegre rebuliço de um começo de noite na Via Veneto, e quem não queria ser Marcello Mastroianni, descrente de tudo mas comendo todas?

Os filmes do Antonioni também se esforçavam para nos dar angústia, mas nunca o vazio existencial foi tão fotogênico. Você não duvidava que os personagens de Antonioni em filmes como “A aventura”, “Noite” e “Eclipse” sofressem com a falta de sentido da vida, mas todos pareciam saídos de uma edição da “Vogue”. Eram elegantemente perdidos. E que cenários!

No filme “A grande beleza”, o diretor Paolo Sorrentino nem finge ignorar os cenários contra os quais desfilam seus personagens. Usa Roma, conscientemente, como personagem também. Convoca o cenário como cúmplice nas suas histórias cruzadas.

E usar a beleza de Roma assim, descaradamente, é covardia. A sequência final de “A grande beleza” é a câmera passeando sob as pontes do Tevere enquanto aparecem os créditos, e no dia em que vimos o filme muita gente que normalmente já teria saído do cinema ficou no lugar para se deliciar um pouco mais com o cenário.

O personagem principal do filme, Jep Gambardella (vivido por Toni Servillo, com sua cara de nobre romano num afresco mal pintado), é o Marcello Mastroianni depois de “A doce vida”, em estado de cinismo terminal. É um escritor de um livro só, e diz para quem lhe cobra outro livro que está esperando uma “grande beleza” para inspirá-lo. Enquanto isso, vai curtindo, além dos prazeres da decadência, as pequenas belezas de um cotidiano romano. Mas a beleza maior é a própria Roma, que se não inspira o personagem certamente inspirou o diretor.

O maior defeito do filme é a sua duração. Pode-se imaginar Sorrentino agoniado com a perspectiva de ter que cortar algo que filmou e no fim decidindo incluir tudo, dane-se a metragem. Você sabe que um filme passou da hora de acabar quando começa a pensar “poderia terminar aí…” — e o filme não termina.

Há muitas cenas finais em “A grande beleza” antes do fim pra valer. E fica uma frustração: Jep lembra do seu primeiro amor e passa todo o filme fazendo mistério sobre o que ela lhe disse, certa vez, depois de um beijo à beira do mar. Vai ser a frase definitiva do filme, pensa você. E a frase não vem. Mas tudo bem. Ainda tem o passeio da câmera pelo Tevere.

***

E aí resta muito pouco a dizer, mas acrescento, reforçando o final do texto do Verissimo. Não vá, como muitos apressados fazem, embora antes do último crédito. Acompanhe o passeio pelo Tevere.

IMG_0905

 

Sobre Porto Alegre (1) e o olhar alheio

23 de janeiro de 2014 1

Colegas compartilharam um vídeo que anda circulando pelo YouTube e que mostra Porto Alegre através do olhar estrangeiro. Ou de uma estrangeira, no caso.

A Sonia Gil, em um vídeo de poucos minutos, mostra o lado turístico de Porto Alegre.

Confira abaixo:

 

Na última edição do Cine Gourmet deste ano, em Gramado, O Discurso do Rei em cartaz

24 de outubro de 2013 0

Vai ser entre os dias 1 e 3 de novembro a última edição do ano do Cine Gourmet, em GRAMADO, no Hotel Casa da Montanha.

O filme da vez é o O Discurso do Rei, produção de 2011 que teve 12 indicações ao Oscar, ganhando algumas das principais estatuetas, inclusive a de melhor ator para o excelente Colin Firth, que interpreta o ator George VI.

Para criar os pratos do jantar do Cine Gourmet, o chef convidado é Guilherme Melo, do restaurante Hermengarda, de Belo Horizonte.

 

O chef convidado desta edição

O chef convidado desta edição

Como funciona

O Cine Gourmet começa na noite de sexta-feira, com recepção dos hóspedes e convidados e uma degustação de vinhos e espumantes. No sábado acontece o Chá da Tarde, na varanda do hotel. À noite a programação tem início às 19h, com um coquetel preparado pela gourmet e oferecido antes da exibição do longa-metragem. Às 20h ocorre a projeção do filme escolhido na sala de eventos, seguido por um bate-papo com o chef convidado e o apresentador Robledo Milani sobre as inspirações vistas na tela e que serão saboreadas na mesa. Na sequência, todos se dirigem ao Restaurante La Caceria, onde o público é convidado a experimentar o menu especial baseado no filme recém visto.

 

Dê uma conferida no trailer do filme, caso não tenha visto.

O fundo do mar, o espaço, o silêncio e uma dica de cinema para este domingo: Gravidade

13 de outubro de 2013 0

O filme mal havia começado, com imagens espetaculares da Terra vista do espaço, e eu encontrei ali uma semelhança com uma cena que vivi uma única vez na vida: a visão do espaço me sugeria a visão do fundo do mar, mas, acima de tudo, o que me chamava a atenção era o SILÊNCIO.

Adoro enxergar água, gosto de rios, lagos, lagoas, açudes, mares, piscinas, fontes, mas nadar e mergulhar não são das coisas que mais gosto de fazer. Pra dizer a verdade, tinha quase pânico de mergulhar, mas não resisti ao batismo e, na única vez em que mergulhei, o que mais me impressionou, muito além da beleza do fundo do mar, foi o SILÊNCIO.

 

Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

No início de GRAVIDADE, o filme em questão, o comandante Matt Kowalski (George Clooney), extasiado com a vista, pergunta à novata doutora Ryan Stone (Sandra Bullock), do que ela mais gosta no espaço, onde estão numa missão para consertar o telescópio Hubble. Ela para, olha, pensa e diz:

- O SILÊNCIO!

Como o próprio diretor do filme já ressalvou, o filme não é sobre o espaço. O espaço é só uma desculpa.

Vale a pena ver. Dura os exatos 90 minutos que George Clooney diz que os dois têm para tentar escapar de um novo choque com destroços de um satélite que os atingiu. E mostra muito mais que o espaço e o silêncio.

Veja onde assistir em PORTO ALEGRE.

 

 

Uma maratona de filmes (sobre Nova York, Grécia e Austrália) e o Dia Mundial do Turismo

27 de setembro de 2013 0

Antes de falar dos filmes, que era o motivo original deste post, só quero lembrar que hoje é o Dia Mundial do Turismo. E, entre muita coisa que deve estar acontecendo por aí pra comemorar a data, chamo a atenção para duas coisas:

No RIO GRANDE DO SUL, a Secretaria do Turismo apresenta hoje, no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, as novas marca e estratégia para promover o Estado como destino turístico.

No RIO DE JANEIRO, o projeto Tudo de cor para Rio de Janeiro – Santa Marta vai fazer um grande mutirão de pintura de cinco casas está marcado para amanhã com a presença de 40 estudantes estrangeiros recém chegados para fazerem intercâmbio em universidades brasileiras. A mobilização é da Rede de Estudantes de Intercâmbio (REI) em parceria com o projeto das tintas Coral.

Agora, aos filmes!

O Telecine Touch, canal de TV a cabo, programou pra esta sexta-feira uma maratona de filmes que, se não falam de viagens, mostram lugares que devem estar na mira de muita gente.

Na ordem de exibição:

  • Nova York, Eu te Amo
  • Falando Grego
  • Austrália

O meu preferido é o primeiro. Mas me divirto vendo Falando Grego. Já Austrália eu acho meio arrastado… Mas vale pra conhecer/ver/rever os lugares.

O trailer de cada um:

Nova York, Eu te Amo

Falando Grego

Autrália

Roteiro de Amélie Poulain, em Paris

09 de setembro de 2013 0

Passados 10 anos da estreia de o Fabuloso Destino de Amélie Poulain, o filme continua servindo de inspiração para roteiros por Paris.

 

É ainda baseado nele, e especialmente no bairro de Montmartre que está montado este do Mochilão Amélie Poulain, da CI, revisitando os locais por onde passou a personagem.

Alguns dos destaques:

Cafe des Deux Moulins - O café onde Amélie era a garçonete não perdeu o charme e a sofisticação. A ambientação art déco e uma estética própria dos anos 50 foram preservadas. As cortinas são de renda e predominam as cores mostarda e vermelho. Reparar em cada pôster original do filme e nas fotos mantidas atrás do balcão é convite certo para os mochileiros e estudantes cinéfilos. Visitantes do mundo todo são bem-vindos na adorável esquina da rua Lepics com a rua Chau. O doce mais pedido é o crème brulée, um dos pequenos prazeres da vida de Amélie, que gostava de quebrar a cobertura de açúcar derretido na sobremesa.

Isabella Dapuzzo, divulgação

Isabella Dapuzzo, divulgação

 

Canal de Saint Martin - Mesmo sendo impossível eleger apenas um ponto parisiense do filme, o principal cartão-postal seria o Canal de Saint Martin. Era lá que Amélie ia para lançar pedras, passar o tempo e sonhar. É um espaço onde os franceses vão para relaxar e os turistas podem navegar e desfrutar da paisagem. A passarela que atravessa o estreito canal também faz parte do filme e nos pontos onde o canal se esconde debaixo da terra surgem bonitas praças e boulevares. O Saint Martin fica entre o 10º e o 11º arrondissement de Paris, um pouco afastado do bairro Mont Martre.

Isabella Dapuzzo, divulgação

Isabella Dapuzzo, divulgação

Rua Saint-Vincent - Um passeio pela curta rua Saint-Vincent pode ser muito agradável. Em seu cotidiano, a moça vivia fascinada por pequenas coisas no seu mundinho particular. O charmoso rolê neste canto do bairro remete diretamente à cena onde a protagonista principal andou com o namorado de motocicleta no final do filme. A rua fica próxima à estação de Metrô Lamarck-Caulaincourt. No entorno há lojas da moda, cafés e muitas galerias de arte na rua Beaux Artes. Pode-se ir aos museus do Louvre, L´Orangerie e D´Órsay caminhando pelo Quai Voltaire.

 

Isabella Dapuzzo, divulgação

Isabella Dapuzzo, divulgação

Basílica de Sacré Coeur - No bairro Mont Martre, onde se passa a vida de Amélie, está a Basílica do Sagrado Coração de Paris, ou apenas Sacré Coeur, o ponto mais alto de Paris. O local onde Amélie deixa pistas para que Nilo, seu futuro namorado, possa resgatar sua pasta. Ela põe setas nas escadarias da igreja e dá dicas de onde o misterioso colecionador poderá encontrar a pasta com suas coleções. O topo é aberto à visitação e reserva uma vista espetacular da cidade de Paris.

Rosane Tremea

Rosane Tremea