Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Estados Unidos"

Como andar de bicicleta em Nova York

01 de setembro de 2016 1

Passei infância e adolescência andando de bicicleta pra cima e pra baixo.

Em Porto Alegre, tive uma só, que nem chegou a ter a tinta lascada, já que o medo de enfrentar as ruas, anos atrás, a transformou em cabide dentro de casa.

Nem depois das ciclovias (ainda pouquíssimas hoje, com pouco mais de 40 quilômetros na cidade inteira) e da disposição que se criou em torno da bicicleta não só como lazer/passeio de final de semana, mas como transporte mesmo, me fez criar coragem.

Mas quando viajo, confesso, fico morrendo de vontade de percorrer as cidades sobre duas rodas, economizando tempo e dinheiro. Acabo preferindo me deslocar a pé, o que também é muito bom.

Na minha primeira vez em Nova York, nem no Central Park, onde todo mundo já andava de bicicleta muito antes das ciclovias, me arrisquei. Fiquei olhando meus amigos se divertindo. Inveja!

Portanto, quem vai sugerir como andar de bicicleta em Nova York não sou eu, mas o Seth Kugel, do canal Amigo Gringo.

A cidade que implantou o sistema de aluguel de bicicletas depois de Porto Alegre, veja só, hoje tem mais de 1.600 quilômetros de ciclovias.

Confira no vídeo, sempre divertido, o que o jornalista sugere para quem quer se aventurar de bike por lá:

Como não parecer um turista (!?) em Nova York

29 de junho de 2016 0

Como o próprio Seth Kugel, do Amigo Gringo, adverte desde o início, não há nada de errado em parecer/ser um visitante em Nova York.

Mas, no  jeito divertido de seus vídeos, ele dá dicas de como “desaparecer” na multidão da cidade.

Confira abaixo:

Concurso cultural de foto dá viagem aos EUA

17 de maio de 2016 0

Vai só até hoje, dia 17, o prazo para inscrição no concurso cultural da Submarino Viagens, em parceria com a Crusa (Capital Region USA), que dará uma viagem aos EUA como prêmio.

A fotografia que melhor responder à pergunta “O que você faria para viver uma verdadeira experiência americana?” será premiada com um roteiro por Washington DC, Baltimore e Alexandria, com direito a um acompanhante.

Para participar é preciso entrar no hotsite do concurso, incluindo a foto e enviando o formulário.

O vencedor será conhecido já no dia 19.

O concurso é aberto a todos brasileiros maiores de 18 anos. A fotografia deverá ser enviada em formato de link público (em JPEG ou GIF com no mínimo 600 px de largura e altura).

 

Festival da Cerejeira em Washington

01 de abril de 2016 0
David Luria, divulgação

David Luria, divulgação

Até 17 de abril, Washington fica linda, enfeitada pelas flores de cerejeiras.

É até essa data que ocorre o Festival Nacional da Flor de Cerejeira – além da capital americana, outras cidades dos Estados de Maryland e Virginia também celebram a floração da árvore nativa do Japão.

Divulgação

Divulgação

Este ano, aliás, celebra o 104º aniversário da data em que o Japão presenteou os EUA com as mudas de cerejeiras (há anos, desde que visitei a cidade pela primeira vez, em 2011, falo disso aqui no blog!).

O início da primavera é marcado por três semanas recheadas de atividades. Em média, mais de 1,5 milhão de visitantes vão a Washington para admirar a floração das mais de 3 mil árvores.

A temporada, quando 20% das flores estão abertas antes das pétalas e folhas começarem a cair, pode durar até 14 dias, dependendo das condições climáticas.

Simon Williams, divulgação

Simon Williams, divulgação

Conhecendo Chicago de bicicleta

18 de novembro de 2015 0

De vez em quando, a Nara Caviquioli, jornalista e leitora do blog, manda uma colaboração de suas andanças pelo mundo.

Agora, a dica é um passeio por Chicago.

Já tinham me atiçado com as atrações pela cidade, que a Nara reforça com texto e fotos enviados gentilmente ao blog.

Confira abaixo:

 

Fotos Nara Caviquioli, arquivo pessoal

Fotos Nara Caviquioli, arquivo pessoal

“Chicago é uma cidade incrível, um museu de arte moderna a céu aberto.

Agora imagine poder conhecer tudo isto sem ter que dirigir, estacionar e se incomodar no trânsito ou pegar taxi, metrô, ônibus e o melhor de tudo, fazendo exercício! Então desta vez resolvemos fazer tudo de bicicleta.

Primeiramente aconselho ir para Chicago quando as temperaturas estão propícias para isto, claro!

E quando se fala de custo benefício eu indico ficar hospedado na região do The Loop, parte central da cidade.

 

Jardim 3 na região do The Loop

Jardim 2 na região do The Loop


Aí começa a diversão! É só alugar uma bicicleta e sair pedalando pela cidade, porque em qualquer rua existe uma ciclo faixa. Digo ciclo faixa, pois muitas vezes é compartilhada pela faixa lateral dos carros, mas tudo com muito respeito e segurança.

O aluguel da bicicleta custa 10 dólares mais impostos por um período de 24 horas. A única parte chata é que a cada 30 minutos você tem que trocar a bike, faz parte do sistema de segurança, mas existem muitos pontos disponíveis. E vale até a pena o pit stop, pois a maioria dos lugares são lindos e você ainda pode parar e se refrescar. E isso é necessário porque no verão faz MUITO CALOR em Chicago.

Em Chicago é maravilhoso poder ver a cada esquina um jardim enorme de flores, que são cultivadas com esplendor nas estações da primavera, do verão e com sorte chegam até meados do outono. Ficamos encantados com a diversidade e cuidado como são tratados os canteiros de flores e fontes que existem na cidade.

 

jardim

Jardim Navy Pier

jardim decorado


Neste tour de bike eu indico a visitação dos seguintes pontos: passear pela Avenida Michigan, ir até pista do Lakefront Trail – o visual é lindo e seguindo por ela você chega até o complexo da Navy Pier, repleto de restaurantes e diversos entretenimentos, com uma vista maravilhosa.

 

Vista do Lakefront Trail

Vista Navy Pier

Navy Pier

 

E quando o calor apertar corra até Buckingham Fontana, que fica dentro do Grant Park. A fonte tem um chafariz de mais de 10 metros de altura, podendo alcançar até 30 metros, assim você vai poder sentir uma brisa bem geladinha e se molhar para espantar o calor.

 

Fontana Buckingham


Bem próximo fica o The Cloud a famosa escultura metálica que todos devem parar e tirar uma bela foto.

Bem em frente tem um ponto para você deixar a sua bike e poder conhecer tudo que tem de bacana neste local, como o auditório do Millenium Park, onde acontecem vários espetáculos, a Crown Fountain com projeções em LED e muita água em volta para molhar os pés e até mesmo o corpo inteiro.

Escultura The Cloud

 

Escultura Flamingo

Crown Fountain


Depois, pegue novamente a sua bike e vá até Magnificent Mile é uma das áreas mais famosas de Chicago, lojas de grife, prédios monumentais e de preferência desça as escadas e ande pela River Walk ao longo do Rio que corta Chicago, a paisagem é incrível.

 

Magnificent Mile

Vista River Walk2

Vista River Walk1

 

Claro que existem inúmeros pontos para se visitar de bike e vale a pena explorar cada parque, praça, escultura, museu e os jardins de Chicago.”

O que é proibido em Nova York

12 de novembro de 2015 0

Num dos últimos vídeos do canal Amigo Gringo, as dicas são sobre leis.

Seth Kugel explica aos turistas o que pode e o que não pode em Nova York.

Fumar em parques, ao ar livre, por exemplo?! Não pode.

Ocupar dois lugares no metrô?! Também não pode.

Cruzar a rua fora da faixa de segurança?! Pode dar multa.

Veja esta e outras dicas nos vídeos divertidos do Seth.

Um museu (quase) novo em Nova York

15 de outubro de 2015 0
Fotos Ed Lederman, divulgação

Fotos Ed Lederman, divulgação

Daquelas coisas que acabei publicando na edição impressa e deixei para depois no blog…

Desde 1 de maio, há um novo (ou renovado, como quiser) museu a visitar em Nova York: o Whitney Museum of American Art.

Fica no Meatpacking District, uma região que está renascendo na cidade.

O novo prédio foi desenhado pelo arquiteto Renzo Piano, com espaçosas e iluminadas galerias e com terraços com vista panorâmica, e abriga uma coleção de arte americana moderna e contemporânea e apresenta também exposições temporárias, performances e outras atrações para o público.

Desde então, o museu abre seis dias por semana, e não mais cinco, como na antiga sede.

Para arquitetos, as formas da construção também é uma atração a mais, além do acervo. Aqui neste link tem um time-lapse bem bacana mostrando a construção ao longo de quatro anos, entre 2011 e 2015.

dec-2_800

Serviço

  • As entradas custam US$ 22 – entrada para estudante e idosos (acima de 65 anos) custam US$ 18 e entrada gratuita para crianças e adolescentes abaixo de 18 anos.
  • Visitantes podem comprar ingressos antecipados no site Whitney.org até um dia antes da sua visita.
  • Abre domingos, segundas e quartas das 10h30min às 18h, e quintas, sextas e sábados, das 10h30min às 22h.
  • O museu fecha para o público nas terças.
  • O calendário inaugural expande significantemente o acesso do museu, aumentando de 36 horas para 57 horas por semana (58% de aumento de funcionamento).

1_-o05a9944_800

Um help para pegar táxi em Nova York

22 de setembro de 2015 0

Num dos últimos programas do Amigo Gringo no YouTube, o Seth Kugel ensina como pegar táxi em Nova York (apesar do dólar a R$ 4, sempre tem alguém que precisa da dica!).

Dos melhores (e piores) horários à gorjeta.

Em geral, lembra ele, o percentual de gorjeta ao motorista é de 15%.

Veja as sempre engraçadas dicas do Seth abaixo.

Caminhar (horas!) por Nova York

23 de julho de 2015 0

Há algumas semanas, uma colega voltou encantada depois de fazer um tour a pé (e diurno) pela cidade que nunca dorme.

Foram seis horas e meia passeando pelos principais pontos de Nova York, com um grupo de umas 10 pessoas (o tour escolhido por ela, o Dozen Apples, aceita no máximo 12 pessoas, ao preço de US$ 80 por pessoa).

Fui pesquisar e vi que o Real New York Tours tem uma dúzia de passeios diferentes, misturando trechos a pé e de metrô e com durações variadas.

A dica, no caso desses trajetos feitos em grupo, é colocar um calçado confortável, encontrar-se no ponto marcado e seguir o guia, que, nesse caso, só fala inglês.

Para quem quiser fazer tours em outro idioma, a alternativa é um passeio privado, também disponível. Ah, e ninguém morre de fome no caminho: há paradas previstas em Greenwich Village, Chinatown ou Little Italy.

Veja mais em realnewyorktours.com

Uma exposição sobre a Guerra do Vietnã no Newseum, em Washington

14 de julho de 2015 0
Newseum, divulgação

Newseum, divulgação

A capital dos Estados Unidos é um parque de diversões para quem gosta de museus.

Só nos do Instituto Smithsonian, na Independence Avenue, daria para gastar alguns dias.

Mas um dos que me encantou mesmo foi o Newseum, que fica na Pennsylvania Avenue, sobre o qual já escrevi aqui.

Na cidade, há muito da memória das grandes guerras do século 20, incluindo a I e a II Guerra Mundial e a Guerra do Vietnã, e até setembro o Newseum exibe uma exposição especial sobre esta última.

Exhibits_Upcoming_Vietnam_boots_backpack

Reporting Vietnam celebra os 50 anos da guerra no sexto andar do museu e mostra, segundo seus organizadores de forma “provocativa”, como a imprensa cobriu o evento, o primeiro evento bélico a ser televisionado no mundo. Essa história é contada com fotos, jornais, revistas, músicas e artefatos.

Entre as fotos há algumas premiadas com o Pulitzer, o principal prêmio jornalístico dos EUA. Há ainda um documentário que mostra os principais momentos da guerra e os protestos contra ela.

Exhibits_Upcoming_Vietnam_G14370_640px

O museu abre todos os dias das 9h às 17h.
Fica na 555 Pennsylvania Avenue, em Washington.
Exhibits_Upcoming_Vietnam_RS
Exhibits_Upcoming_Vietnam_Ut_camera

Um restaurante espanhol em Nova York

07 de julho de 2015 0
Fotos Adrian Mueller, Salinas, Divulgação

Fotos Adrian Mueller, Salinas, Divulgação

Numa das últimas edições do programa Manhattan Connection, Pedro Andrade deu uma dica de restaurante em Nova York que me chamou muito a atenção.

Ele falou sobre o Salinas, um restaurante espanhol localizado no Chelsea, considerado pelo jornal New York Times como um dos mais românticos da cidade.

adrianmueller_3497-1

O restaurante é resultado da paixão de um casal de Ibiza que “importou” de lá um chef da região, Luis Bollo, que mantém ali um cardápio de comida espanhola bem tradicional, sem grandes invencionices.

Há ainda, segundo descreveu Pedro, um cuidado especial com a música e com os arranjos de flores.

Fiquei com muita vontade de ir. Se você for, me conte!

hands

The-Bar-at-Salinas

adrianmueller_3414

Café da manhã em Nova York

01 de julho de 2015 0

Eu adoro café da manhã, desde tempos imemoriais.

Sempre que vejo ao relacionado ao tema, paro. Como foi no caso desse vídeo do canal Amigo Gringo.

Ele mostra que o café da manhã dos moradores de Nova York não é exatamente como o idealizado por nós, turistas.

Vamos deixar que ele conte como é:

Todos os aeroportos são iguais, mas alguns podem ser bem diferentes...

30 de junho de 2015 0

Quem viaja por aí já se acostumou à impessoalidade dos aeroportos, pra não falar de outros adjetivos que poderiam ser atribuídos aos terminais aéreos.

Parecem todos iguais, alguns mais práticos, outros confusos, alguns grandes demais…

Por isso eu paro quando vejo detalhes como esses que encontrei no Aeroporto Louis Armstrong, em New Orleans, nos EUA.

A começar pelo nome, que homenageia o nome do músico que personifica o jazz, nascido na cidade no início do século 20, Louis Armstrong.

Ok, você dirá que temos o nosso Antonio Carlos Jobim, no Rio, o antigo Galeão (que todos continuam chamando de Galeão).

Mas no aeroporto de New Orleans, além do nome, você encontrará referências à música no site (que é bonitinho e amigável) e no saguão uma exposição não só sobre Armstrong, mas sobre os principais nomes da música e do jazz.

Fotos Rosane Tremea

Fotos Rosane Tremea

IMG_5442 (1)

Ok, você dirá, é uma cidade pequena, com menos de 400 mil habitantes. Mas sua região metropolitana tem mais de 1,2 milhão de habitantes e o aeroporto recebe uma média de 500 mil passageiros/mês, sendo um dos principais destinos turísticos dos EUA.

E aí me rendi mesmo quando fui ao banheiro (que tem essas mosaicos coloridos na entrada, o que já dá um charminho a mais) e deparei com flores frescas (as minhas preferidas, astromélias!), num sábado qualquer, às 5h da madrugada.

Aeroportos são todos iguais, mas alguns são diferentes.

IMG_5448

IMG_5450

Quando a tecnologia joga a favor

23 de junho de 2015 0

Assim como há coisas em que a tecnologia parece afastar as pessoas, há outras em que ela é muito útil, torna a viagem mais interessante ou ajuda no mínimo a divertir.

Nas últimas viagens, coisas legais que eu vi por aí:

  • Em GRACELAND, a eterna casa de Elvis Presley nos arredores de MEMPHIS (EUA), o tablet recebido na entrada acompanha a visita do início ao fim, dando o tempo certo e informações extras (vídeos, fotos, áudios, entrevistas) em cada cômodo da mansão.

IMG_5445

IMG_5440

IMG_5438

IMG_5439

 

IMG_5571

No final, ainda pode-se selecionar fotos ou outros conteúdos para receber por e-mail ou compartilhar direto nas redes sociais. Bacana.

Antes de iniciá-lo, faz-se um registro: uma foto, o código postal e um endereço de email.

E começa a diversão, com perguntas e respostas, gravação de áudios, confecção de capas de CDs, fotos… No final, chega ao email um link, com um site completo sobre a visita interativa. Divertido.

IMG_5388

 

  • O trajeto até Machu Picchu, no PERU, é feito parte em ônibus, parte em trem, parte em minivans.

IMG_4875

O roteiro de ônibus e trem até Águas Calientes, ao pé da montanha da cidadela inca, é administrado pela PeruRail, com seus atendentes bem vestidos que, para distrair os turistas (e vender algumas peças), fazem até desfile de modas.

E é pisar de volta para que um email com uma pesquisa sobre os serviços pisque na sua caixa. Pode ajudar a melhorar os próximos passeios. Útil.

Em qualquer lugar: portas, janelas, flores

30 de maio de 2015 0

Taí algo que eu (e a torcida do Flamengo!) sempre fotografo: portas e janelas e flores.

Combinadas são irresistíveis.

Não importa onde estejam: as flores da janela de um atelier querido em Morro Reuter, interior do Rio Grande do Sul, ou as colocadas à porta de uma casa antiga em Old Salem, interior da Carolina do Norte.

 

Fotos Rosane Tremea

Fotos Rosane Tremea

IMG_5193