Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Giverny"

Os Jardins de Monet inspirando novos artistas

26 de junho de 2013 0

Dias atrás publiquei aqui texto e fotos sobre os JARDINS DE MONET, o refúgio do pintor impressionista em Giverny, na França.

Depois, passei para o papel, em Zero Hora, mais algumas impressões sobre a visita ao pequeno paraíso construído na vila da Normandia.

E foi esse texto que inspirou a Regina Helena Ribeiro, de Pelotas, a enviar texto e foto mostrando o quanto Monet e seus jardins a inspiraram.

Segue o email da Regina! Obrigada por compartilhar:

“Prezada Rosane

Na ZH do dia 18 de junho nas “Dicas de Viagem”, comentas sobre a beleza dos Jardins de Monet.

Em abril de 2011, viajei a Europa e a última cidade a ser visitada foi Paris com direito a um dia em Giverny. A minha expectativa era enorme! Pesquisei muito antes de ir mas ver “ao vivo” toda aquela beleza, colorido e perfume nos jardins foi incrível.

Em Pelotas,cidade onde moro, trabalho com tecelagem. Dentre as inúmeras fotos que fiz nos jardins, selecionei uma com tulipas e fiz um trabalho em tecelagem.

Sendo assim, tomei a liberdade de te enviar em anexo uma foto deste trabalho.

Encerro meu e-mail com a frase que finalizas teu texto, “Meu deslumbramento superou todas as expectativas”.

Um abraço,

Regina Helena Ribeiro”


Em Giverny, na França, jardim para inspirar pintores e encher os olhos de qualquer um

29 de maio de 2013 0

Como anunciado no post anterior, de ontem, aqui vão dicas para visitar os jardins de Monet em GIVERNY, nos arredores de Paris.

Vou contar como eu fiz, a partir de Paris:

  • Peguei o trem das 10h20min para VERNON, na Gare Saint-Lazare (fica próximo à Ópera Garnier e Galeries Lafayette).
  • A passagem custa 27 euros (ida e volta) – aliás, compre o bilhete de ida e volta para não pegar fila no retorno.
  • A viagem dura 50 minutos até Vernon. Chegando lá, é só seguir o fluxo de turistas, que se dirigem aos ônibus que ficam esperando na saída da estação, à direita, numa rua lateral.
  • A passagem para Giverny custa 8 euros ida e volta (já compre a volta ali também), e é vendida no interior do ônibus.
  • São mais no máximo 20 minutos até Giverny. Os ônibus ficam num estacionamento e, para passar para o outro lado da rodovia e chegar à cidadezinha, os pedestres passam por um túnel. O resto do trajeto é feito a pé.
  • Para visitar a casa do pintor Claude Monet e os famosos jardins, paga-se 9,50. Você também pode comprar um bilhete único para visitar o Museu do Impressionismo, que fica ali pertinho (nesse caso, o bilhete inteiro sai por 16,50).
  • Da bilheteria, se desce por uma escadinha que cai direto na loja de suvenires. Resista e vá adiante (o caminho da volta será o mesmo e, se quiser, pode comprar lembrancinhas depois).

Você fica livre para visitar os jardins e desfrutar das cores e do perfume, que não dá para descrever, óbvio.

Fiquei embasbacada.

Monet se estabeleceu no lugar, então abandonado, em 1883. E o transformou nessa fonte de inspiração que sobrevive até hoje. Até sua morte, em 1926, o jardineiro e pintor viveu ali, onde recebia amigos e admiradores. O mestre do impressionismo pintou em Giverny a famosa série de quadros chamadas Nenúfares, inspirada no lago e na ponte japonesa da propriedade.

Terminada a visita à casa e aos jardins, ainda dará tempo, antes do retorno, para o almoço e para conhecer o Museu do Impressionismo, bem pertinho, e dar uma passeada pela cidade, que é uma graça.

No museu, vi a mostra Signac, as cores da água, que fica até julho por ali.

  • Para o retorno, é só ir até o estacionamento dos ônibus, entrar na fila e pegar o primeiro que estiver por ali. Ele o levará de novo à estação de Vernon para o retorno a Paris.

Passeio de um dia que o deixará bem feliz!

E um videozinho, sempre amador, dos sons do jardim (as rãs de lá coaxam diferente!)


De volta...

28 de maio de 2013 0

Depois de uma pausa, hora de voltar.

Vou ter muitos pequenos recortes de viagem para contar aqui.

Pra começar, uma sugestão: se tiver viagem marcada à FRANÇA até o final de outubro, inclua no roteiro uma passada por Giverny e pela Fundação Claude Monet.

Eu já tinha falado aqui sobre os famosos jardins, mas não tinha chegado lá ainda.

Desta vez, fui. É muito fácil, se você estiver em Paris. É passeio para um dia. Como a ideia agora é só dar um cheirinho de retorno (pouparei os trocadilhos com as flores, embora seja irresistível), vou publicar outro post em seguida com serviço.

Por enquanto, só as fotos para dar uma ideia e dizer que é ótimo ir, mas é sempre muito bom voltar!