Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Paris"

Cadeados virtuais na Pont des Arts, em Paris

18 de fevereiro de 2016 0
Divulgação

Divulgação

Taí um jeito de fazer de um limão uma limonada.

Como, depois de sete anos, desde o ano passou foi proibida a colocação dos chamados “cadeados do amor” na Pont des Arts, em Paris, em função do peso que poderia comprometer a estrutura (medida bem adequada, diga-se), a Air France e a Gol criaram um projeto para a “colocação”de cadeados virtuais.

Para deixar o recado para a pessoa amada, basta acessar o site oscadeadosdoamor.com.br, fazer login pelo Facebook, encontrar o(a) amado(a) e escolher o modelo do cadeado.

Não há prêmios e não se trata de um concurso, alertam as companhias, mas elas prometem descontos na compra de passagens do Brasil para a Europa para quem participar da promoção (no total, contemplará 56 cidades no país e outras 31 da França, Holanda, Itália, Suíça, Portugal, Reino Unido e Turquia).

A ação permanecerá no ar entre o Valentine’s Day (que já passou, em 14 de fevereiro) e o mês do Dia dos namorados no Brasil (12 de junho).

Bastidores da moda em Paris

05 de outubro de 2015 0
Fotos Raphael Arzoumanian, Divulgação

Fotos Raphael Arzoumanian, Divulgação

Vão até amanhã, dia 6, as inscrições para participar de um curso da Ecole Supérieure de Relooking, localizada na capital francesa e com filial no Brasil: o Bastidores da Moda em Paris.

Durante uma semana, a proposta é descobrir lugares de Paris ligados à moda, à perfumaria e à história.

No roteiro, estão passeios pelo Palais Royal, por Versailles, Louvre, Atelier Fanny Liautar e as fundações Yves Saint Laurent e Louis Vuitton.

3

2

6

 

Programa de TV: A Pequena Cozinha em Paris

27 de agosto de 2015 0
Fotos A Pequena Cozinha em Paris, reprodução

Fotos A Pequena Cozinha em Paris, reprodução

Não resisto a programas de cozinha na TV.

Se misturar gastronomia e viagens, então, lá se vão minhas horas na frente da tela (ultimamente, descobri o Bill’s Kitchen: Notting Hill, e tenho gostado de ver as andanças do chef australiano pelo bairro londrino).

Mas não é sobre ele que quero chamar atenção, mas sim sobre a chef e escritora britânica Rachel Khoo.

rachel
O livro dessa jovem chef que estudou no Le Cordon Bleu, em Paris, foi lançado no Brasil em 2014 (A Pequena Cozinha em Paris) e o programa está no ar desde 2013 por aqui no GNT.

pequenacozinha

Em Paris, Rachel abriu seu próprio restaurante, o menor da cidade, segundo ela, com espaço só para duas pessoas dentro de seu próprio apartamento de 21m quadrados. E cozinha num pequeno fogão de duas bocas e um forno igualmente pequeno.

Mas o que eu gosto no programa não são nem os pratos lindos, que dá vontade de fazer e mais ainda de comer, mas das andanças dela pela cidade. Num deles, ela vai até o telhado do Grand Palais para comprar mel para uma de suas receitas. Se eu sabia não lembrava que em muitos dos famosos telhados de Paris há quem crie abelhas e os apicultores garantem que seu sabor é inigualável.

Neste post no blog da Rachel, ela dá um roteiro dos lugares preferidos dela em Paris.

Vou prestar mais atenção a Rachel. O programa é muito querido.

aubergine

ratatouille

Passeios virtuais por Paris

29 de junho de 2015 0
Fotos Air France, divulgação

Fotos Air France, divulgação

Dias atrás, a companhia aérea Air France lançou o Paris Do It Yourself, uma experiência virtual de imersão na Cidade Luz.

No site #PARISDIY, é possível criar seu próprio vídeo personalizado, com roteiros que podem ser enviados por e-mail.

Está disponível em 10 idiomas, inclusive para o português, e acessível em cerca de 30 países.

imagem_release_447955

Segundo o material de divulgacão (e dá para conferir navegando pelo site), estão disponíveis dos pontos de referência mais clássicos (como o Louvre e o Jardins das Tulherias, o Palácio de Versalhes, o bairro de Montmartre etc.) aos bares mais descolados (Molitor, le Perchoir etc.) e aos novos monumentos arquitetônicos (Filarmônica de Paris, Fundação Louis Vuitton etc.), sem esquecer da essencial cena gastronômica parisiense (Pierre Hermé, Thierry Marx, la Grande Epicerie de Paris etc.).

O vídeo personalizado tem mais de 5 mil opções de passeios que podem ser compartilhados em suas redes sociais (Twitter, Facebook, Google +, Wechat and Kakao).

imagem_release_447952

New Orleans e o Dia Internacional do Jazz

30 de abril de 2015 0

E esta quinta-feira, 30 de abril, é Dia Internacional do Jazz.

A comemoração da data não é antiga. Ela foi criada pela Unesco em 2011 e festejada pela primeira vez em 2012.

Por que? Por o jazz ser considerado uma ferramenta educativa e propagadora da paz, da unidade, do diálogo, que contribui para uma sociedade mais inclusiva.

Enquanto acontece em New Orleans, nos EUA, o 46 Festival de Jazz, até o dia 3, hoje a festa é celebrada pela Unesco em Paris, considerado o segundo berço desse estilo musical.

IMG_5406

Fotos Rosane Tremea

Estive em New Orleans há poucos dias e me fartei de música, ouvida por todo lado. Nas ruas, começavam a chegar grupos para o festival, e davam canjas na praça, na frente de igrejas e monumentos, no mercado… Nos restaurantes, com um pequeno couvert, ouve-se bom jazz também, sem contar nos lugares especializados…

Seguindo uma dica lida em um guia de viagem, minha opção para ver um pequeno espetáculo de uma banda tradicional foi ir ao PRESERVATION HALL.

Fica no French Quarter (726 St. Peters), uma das áreas mais movimentadas da cidade.

Os shows de 45 minutos (três por dia) acontecem sete dias por semana, 360 dias do ano (só não há espetáculo em feriados e datas especiais), às 20h15min, 21h15min e 22h15min.

Os preços são bem razoáveis: 15 dólares de segunda a quinta e 20 dólares de sexta a domingo, a não ser que haja algum evento especial (detalhe importante: só se pode pagar em dinheiro!)

IMG_5409

O lugar é bem pequenininho, cabem no máximo umas 100 pessoas e menos da metade delas consegue sentar.

Parece um pequeno galpão, muito simples, e quem senta fica em almofadas no chão, bem na cara da banda, ou em bancas de madeira sem encosto. Não há ar condicionado. E você verá que esse aparente desconforto não fará a menor diferença quando a música começar.

Para reservar os lugares sentados, é preciso reservar por meio de email ou telefone, entre 12h e 17h: www.preservationhall.com/tickets ou  504-522-2841.

IMG_5416

Eu não consegui reserva, nem por telefone, nem indo ao local (duas vezes!).

Restou, no terceiro dia, ir para a fila e contar com a sorte. Cheguei meia hora antes do primeiro show, o das 20h15min (o ingresso é feito 15 minutos antes do início), e fui a última a não entrar. Fiquei para o show das 21h15min. Ou seja, no total, 1h30min de espera para um show de 45 min.

Mas, como atesta quem sai dali enquanto você espera para entrar, vale cada minuto de espera.

Não há comida, não há bebida, não se pode fotografar nem filmar (durante o espetáculo).

E você verá também que nada disso faz falta. É ficar e ouvir. Só. Ah, dançar também, mesmo sentado, é irresistível.

A Preservation Hall Jazz Band enche o lugar de música e diverte, balança, emociona…

IMG_5421

Na saída, não resisti e comprei um CD (sim, há quem ainda compre CDs, como eu!). Virou minha trilha sonora nos últimos dias. Na lojinha há também cartazes, moletons, camisetas, bonés…

Clicando aqui você consegue fazer um tour virtual e ouvir um pouco da música que se ouve por lá.

IMG_5424

 

Ah, e se quiser ouvir, ao vivo, bom jazz em Porto Alegre, uma dica é a programação das segundas-feiras no IN SANO PUB, um bar da Cidade Baixa (Lima e Silva 601).

Fui conferir há pouco tempo e gostei bastante. DICA: reserve com antecedência e peça uma mesa para poder ver o palco.

Veja aqui outros lugares para ouvir jazz na cidade.

Não custa lembrar, para quem for a Roma e a Paris

14 de novembro de 2014 0

As atrações são antiquíssimas, mas estão renovadas agora.

Portanto, se você for a uma das duas cidades (ou às duas, o que é melhor) e já tiver ido, talvez seja hora de voltar para ver…

AFP

AFP

EM PARIS…

Cinco anos e 52 milhões de euros depois, o Museu Picasso foi reaberto no dia 25 de outubro, dia do aniversário do pintor espanhol.

O Hôtel Salé, construído no século 17, fica no Marais.

Em 3,7 mil quadrados, reúne 400 obras do artista.

L`Osservatore Romano, AFP

L`Osservatore Romano, AFP

EM ROMA…

Há uma nova iluminação, inaugurada bem recentemente, na Capela Sistina, nos Museus Vaticanos.

Ela revela mais detalhes da incrível obra de Michelangelo.

Não se deixe impressionar nem levar pela multidão na capela, última etapa da visita aos Museus Vaticanos. Vá devagarinho para um canto dela e espere alguém dar o lugar num dos bancos laterais para pode observar de queixo erguido – no sentido literal e caído no figurado – a obra magnífica.

 

Cartões-postais do RS no Carrousel do Louvre

29 de outubro de 2014 0
Fotos Gisele Spessatto, divulgação

Fotos Gisele Spessatto, divulgação

Bem bacana. A fotógrafa gaúcha Gisele Spessatto expôs, no final de semana, fotos de paisagens do Rio Grande do Sul no Carrousel do Museu do Louvre, em PARIS.

O Carrousel é a galeria comercial que fica no subsolo do Louvre, com entrada pela Rua Rivoli (no segundo piso está a pirâmide, entrada para o museu).

As imagens de Gisele mostram belezas naturais, cultura e tradições gaúchas.

Uma das fotos escolhidas é esta acima, captada em GRAMADO, que também já participou da mostra Photographes Du Monde, em Marrocos (veja outras duas abaixo).

Na exposição no “Le Carrousel du Louvre”, entre os dias 24 e 26 de outubro, Gisele apresentou fotos de regiões como Campos de Cima da Serra, Planalto Médio, Litoral e Região Serrana de Gramado e Canela.

A fotógrafa pretende mostrar as fotos em breve também no Rio Grande do Sul.

Se quiser saber mais sobre o trabalho de Gisele, confira no facebook ou no site.

gisele3 gisele4

Roteiro na Semana de Moda em Paris

30 de janeiro de 2014 0
Fotos CI, divulgação

Fotos CI, divulgação

Para a Fashion Week francesa, de 25 de fevereiro a 5 de março, em Paris, a empresa de intercâmbio CI criou um roteiro com workshop, shows e visitas aos ícones fashions da cidade.

O roteiro especial integra uma ação chamada Top of The Pops, parceria com o Portal Vírgula para a cobertura de oito dos maiores eventos do mundo em 2014.

Entre os passeios estão um workshop de maquiagem, um tour personalizado de três horas com um consultor de moda, um show no Moulin Rouge, visita ao Palácio Fontainbleau e jantar no Eiffel Tower Restaurant 58, no primeiro andar da Torre Eiffel.

Porém, os ingressos para assistir aos desfiles da Semana de Moda não estão incluídos!

Informações: www.ci.com.br/semanademoda 

PFW

Un jour, un Chef, um restaurante em Paris

22 de janeiro de 2014 0

 

Un Jour, un Chef, divulgação

Li esses dias na revista de domingo do jornal O Globo um texto do Fernando Eichenberg, mais conhecido por nós como Dinho, sobre um restaurante de PARIS em que a principal atração são os chefs que se revezam na cozinha.

Não são chefs quaisquer. Melhor que isso: qualquer pessoa pode se inscrever para ser chef e atuar por um dia no restaurante.

Esse é o conceito do Un Jour, Un Chef (Um Dia, Um Chef), que fica próximo à Praça da Bastilha (número 4 da Rua Biscornet).

O restaurante é normal, a não ser por esse detalhe: escolhida a data, o chef improvisado elabora um cardápio com entrada, prato principal e sobremesa e cozinha para os clientes.

Deu vontade de ir. Não para cozinhar, é claro!

Un Jour, un Chef, divulgação

Un Jour, un Chef, divulgação

De Paris a Barcelona, de trem

14 de janeiro de 2014 7

Desde dezembro é possível fazer o trajeto entre PARIS e BARCELONA, em 6h25min, em um trem de alta velocidade.

Li a novidade no caderno Boa Viagem, do jornal O Globo.

São trens de dois andares, e o bilhete custa 59 euros (mais ou menos 200 reais).

Trata-se uma parceira entre as empresas Renfe, espanhola, e SNCF, francesa.

A linha também permite conexão com outras capitais europeias, como Londres, por exemplo… De Londres a Paris são pouco mais de duas horas de trem numa viagem rápida e interessante, cruzando o Canal da Mancha.

Voltando à linha que liga Paris e Barcelona, você pode buscar informações em:

voyages-sncf.com

renfe.com

raileurope.co.uk

E nesse link, em português: raileurope.com.br

 

Natal nas Galerias Lafayette, em Paris

20 de novembro de 2013 0

Se você for a PARIS neste período natalino, aqui vai uma dica: visitar as Galeries Lafayette, visitáveis o ano inteiro, mas especialmente neste período.

Galeries Lafayette, divulgação

Galeries Lafayette, divulgação

Entre as mais famosas lojas de departamento do mundo, a primeira da Europa, as Galeries Lafayette apresentam “Era Uma Vez Um Natal… AntesDas Doze Badaladas”.

Desde os primeiros dias de novembro, a loja foi transformada em uma cena de conto de fadas com florestas de bétulas prateadas, vasos de magnólias congeladas, engrenagens de cobre e corujas espalhadas entre as árvores de Natal. As 12 vitrines mágicas mantêm-se em contagem regressiva enquanto o relógio anuncia as 12 badaladas.

Clock

No centro de tudo está a imensa árvore natalina que brilha sob a cúpula bizantina da Galeries Lafayette Paris Haussmann e flutua quatro metros acima do chão. Abaixo dela há uma aldeia em miniatura. A princípio, nenhuma criatura se mexe. Mas basta observar atentamente e acompanhar o despertar do sono desses pequenos e graciosos ratinhos, ver em funcionamento os mecanismos que colocam todos os aldeões a seus pés, num espetáculo que ocorre de hora em hora.

Outra atração é o filme “A Bela e a Fera”, que será lançado na temporada de inverno europeu 2014. Cinco telas mostram os sets de filmagens, e a loja, que completou cem anos em 2012, vai abrigar um cinema especial no quarto andar, atraindo os espectadores para a atmosfera de “A Bela e a Fera”, com uma avant-première exclusiva de cinco minutos de duração. É o suficiente para satisfazer a curiosidade do público até 12 de fevereiro de 2014, quando o longa-metragem será lançado na França.

E mais:

- Há um bar de chocolate quente no terraço da loja, situado no 8º andar do edifício.

- No térreo, desde 2 de novembro ,o Archi Café celebra o panetone, a iguaria italiana recheada com passas, frutas cristalizadas e raspas de frutas cítricas.

 

Roteiro de Amélie Poulain, em Paris

09 de setembro de 2013 0

Passados 10 anos da estreia de o Fabuloso Destino de Amélie Poulain, o filme continua servindo de inspiração para roteiros por Paris.

 

É ainda baseado nele, e especialmente no bairro de Montmartre que está montado este do Mochilão Amélie Poulain, da CI, revisitando os locais por onde passou a personagem.

Alguns dos destaques:

Cafe des Deux Moulins - O café onde Amélie era a garçonete não perdeu o charme e a sofisticação. A ambientação art déco e uma estética própria dos anos 50 foram preservadas. As cortinas são de renda e predominam as cores mostarda e vermelho. Reparar em cada pôster original do filme e nas fotos mantidas atrás do balcão é convite certo para os mochileiros e estudantes cinéfilos. Visitantes do mundo todo são bem-vindos na adorável esquina da rua Lepics com a rua Chau. O doce mais pedido é o crème brulée, um dos pequenos prazeres da vida de Amélie, que gostava de quebrar a cobertura de açúcar derretido na sobremesa.

Isabella Dapuzzo, divulgação

Isabella Dapuzzo, divulgação

 

Canal de Saint Martin - Mesmo sendo impossível eleger apenas um ponto parisiense do filme, o principal cartão-postal seria o Canal de Saint Martin. Era lá que Amélie ia para lançar pedras, passar o tempo e sonhar. É um espaço onde os franceses vão para relaxar e os turistas podem navegar e desfrutar da paisagem. A passarela que atravessa o estreito canal também faz parte do filme e nos pontos onde o canal se esconde debaixo da terra surgem bonitas praças e boulevares. O Saint Martin fica entre o 10º e o 11º arrondissement de Paris, um pouco afastado do bairro Mont Martre.

Isabella Dapuzzo, divulgação

Isabella Dapuzzo, divulgação

Rua Saint-Vincent - Um passeio pela curta rua Saint-Vincent pode ser muito agradável. Em seu cotidiano, a moça vivia fascinada por pequenas coisas no seu mundinho particular. O charmoso rolê neste canto do bairro remete diretamente à cena onde a protagonista principal andou com o namorado de motocicleta no final do filme. A rua fica próxima à estação de Metrô Lamarck-Caulaincourt. No entorno há lojas da moda, cafés e muitas galerias de arte na rua Beaux Artes. Pode-se ir aos museus do Louvre, L´Orangerie e D´Órsay caminhando pelo Quai Voltaire.

 

Isabella Dapuzzo, divulgação

Isabella Dapuzzo, divulgação

Basílica de Sacré Coeur - No bairro Mont Martre, onde se passa a vida de Amélie, está a Basílica do Sagrado Coração de Paris, ou apenas Sacré Coeur, o ponto mais alto de Paris. O local onde Amélie deixa pistas para que Nilo, seu futuro namorado, possa resgatar sua pasta. Ela põe setas nas escadarias da igreja e dá dicas de onde o misterioso colecionador poderá encontrar a pasta com suas coleções. O topo é aberto à visitação e reserva uma vista espetacular da cidade de Paris.

Rosane Tremea

Rosane Tremea

Noivos nas ruas (de Paris, Roma e outras cidades mais...)

18 de junho de 2013 1

Acho que nunca vi tantos noivos fazendo fotos nas ruas quanto na minha última viagem. Eles buscam cenários inesquecíveis para seus álbuns de casamentos. Outros desfilam pelas ruas em carros conversíveis e alegres e enfeitados cortejos. Não fotografei todos, umas vezes por discrição, outras por falta de equipamento adequado. Mas aqui vai uma mostra de uma prática que, por aqui, também virou tradição nos últimos anos.


AMALFI, Itália

Place Vendôme, PARIS

Trinitá dei Monti, ROMA

Trinitá dei Monti, ROMA

Cidade do Vaticano, ITÁLIA

Feltre, ITÁLIA

Tentativas para solucionar o nó do trânsito, em Paris

06 de junho de 2013 2

O Dia Mundial do Meio Ambiente se foi (ontem) e eu queria ter falado sobre bicicletas, carros elétricos, caminhadas etc X viagens e turismo…

Quando a gente viaja, sempre fica mais atento à necessidade e às soluções que os outros encontram para o cada vez mais preocupante problema da mobilidade nas grandes cidades, especialmente.

Ando léguas e léguas quando estou em férias (nessas últimas, de três semanas, tive de mandar para o lixo na volta um par de tênis e um de sapatos!), mas volto para a rotina e as caminhadas se restringem aos finais de semana ou ao pouco tempo livre.

Bicicleta eu dou o maiorrrrrr apoio (já publiquei aqui mais de uma vez sobre as de Porto Alegre), mas não uso. Carro elétrico, por aqui, ainda não vi…

E aí chamou a atenção, numa estada curta em PARIS, como duas dessas alternativas estavam muito próximas do hotel onde me hospedei. Havia as duas, aliás, na minha rua.

O Autolib, os carros elétricos para alugar, e a Vélib, as bicicletas que turistas e moradores usam e abusam (no bom sentido).

Que se espraiem e cheguem por aqui com a qualidade e a extensão que ganharam em cidades como NOVA YORK, onde foram instaladas há pouco, de cara, 300 estações com SEIS MIL bicicletas. Para moradores e turistas.

Os 850 anos da Notre-Dame, de Paris

19 de dezembro de 2012 0

Foi na semana passada, mais exatamente no dia 12, que PARIS comemorou os 850 anos de sua Nossa Senhora gótica.

A Catedral, a Notre-Dame, fica na praça Parvis, na Île de la Cité.

Da primeira vez em que lá estive, não sei se por ser um dia cinzento, lembro de ter achado a catedral fria, pesada, escura, opressora.

Nesta segunda vez, a das fotos e do vídeo deste post, vi a igreja, que há séculos é um dos símbolos de Paris, de um outro jeito.

Recebi sorrisos na entrada. Ela estava clara e vibrante.

E cheia de turistas, mas não barulhenta. Era uma visita respeitosa, não aquela predadora que se vê em alguns pontos turísticos.

Assisti parte de uma cerimônia que eu não tenho a menor ideia do que seja até hoje. Até tentei pesquisar, mas não descobri (se alguém aí identificar, me avise, por favor!). Talvez fosse só o início de uma missa…

Assim como a Torre Eiffel, não dá pra não visitar Notre-Dame. Pelo menos uma vez.