Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Grécia"

A Grécia dos Mitos e dos Deuses numa conversa

18 de maio de 2015 0
Fotos Divulgação

Fotos Divulgação

Conhecido por suas dicas e seus livros sobre português, o professor Cláudio Moreno também é especialista em mitologia grega.

O curioso, no caso dele, é que, mesmo sabendo tudo sobre Grécia, até o final de 2013 ele nunca tinha estado naquele país (leia aqui entrevista em que ele falava como, naquela viagem, ia “rever um lugar que não conhecia”).

(Abre mais um parêntese aqui: eu sigo sem ter ido e minha lista só cresce!!! Fecha parêntese).

Pois parece que Moreno tomou gosto por viajar para lá e, nesta segunda-feira, dia 18, lança os roteiros de 2015.

cabo sunion prof moreno

É ele quem apresenta, em parceria com a Porto Brasil Viagens a terceira edição do programa “Uma Viagem pela Grécia dos Mitos e dos Deuses” . O convite, agora, é para embarcar também para as lendárias ilhas de Creta e Sicília, que marcam o início e o fim da civilização grega, respectivamente. Na verdade, são dois roteiros distintos: a viagem a Creta e Sicília acontece em agosto e o roteiro para a Grécia será no final de setembro e início de outubro.

Na palestra, ele dá um gostinho do que ele apresenta como curador da viagem.

  • Segunda-feira, dia 18, às 19h30min
  • No Hotel Sheraton Porto Alegre
  • Gratuito e aberto ao público (mesmo que você não faça a viagem, já vale a conversa!)

delfos

 

 

Atenas, segundo Airton Ortiz

14 de outubro de 2013 0

Na próxima quarta-feira, dia 16, o escritor, jornalista (e viajante inveterado) AIRTON ORTIZ lança seu décimo sétimo livro que se chama, simplesmente, ATENAS.

É o primeiro volume da coleção AVENTURAS PELO MUNDO, da Editora Benvirá, para a qual Ortiz migrou recentemente.

A ideia da série é explorar cidades com tradições únicas.

Em ATENAS, o escritor selecionou 43 crônicas reunindo os momentos mais interessantes vividos por ele nas seis vezes em que visitou a Grécia, a última delas especificamente para concluir o livro, quando morou lá por uma temporada.

Airton Ortiz retrata a Grécia segundo as impressões de um cidadão comum, mostrando as origens, a rotina e as dificuldades enfrentadas diante do país em crise. Ele descreve ainda pequenos recantos que revelam a alma de Atenas e de seus moradores, as pequenas tavernas onde os atenienses comem, bebem, cantam e dançam.

atenasSERVIÇO

  • Atenas, de Airton Ortiz
  • Lançamento na quarta-feira, 16 de outubro
  • Na Livraria Saraiva do Shopping Iguatemi, em Porto Alegre, a partir das 19h30min
  • 216 páginas
  • R$ 29,90

 

Uma maratona de filmes (sobre Nova York, Grécia e Austrália) e o Dia Mundial do Turismo

27 de setembro de 2013 0

Antes de falar dos filmes, que era o motivo original deste post, só quero lembrar que hoje é o Dia Mundial do Turismo. E, entre muita coisa que deve estar acontecendo por aí pra comemorar a data, chamo a atenção para duas coisas:

No RIO GRANDE DO SUL, a Secretaria do Turismo apresenta hoje, no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, as novas marca e estratégia para promover o Estado como destino turístico.

No RIO DE JANEIRO, o projeto Tudo de cor para Rio de Janeiro – Santa Marta vai fazer um grande mutirão de pintura de cinco casas está marcado para amanhã com a presença de 40 estudantes estrangeiros recém chegados para fazerem intercâmbio em universidades brasileiras. A mobilização é da Rede de Estudantes de Intercâmbio (REI) em parceria com o projeto das tintas Coral.

Agora, aos filmes!

O Telecine Touch, canal de TV a cabo, programou pra esta sexta-feira uma maratona de filmes que, se não falam de viagens, mostram lugares que devem estar na mira de muita gente.

Na ordem de exibição:

  • Nova York, Eu te Amo
  • Falando Grego
  • Austrália

O meu preferido é o primeiro. Mas me divirto vendo Falando Grego. Já Austrália eu acho meio arrastado… Mas vale pra conhecer/ver/rever os lugares.

O trailer de cada um:

Nova York, Eu te Amo

Falando Grego

Autrália

Gatos (perdidos) de Santorini

12 de agosto de 2013 0

Talvez tenha sido despeito (do bem, do bem, já explico)…

Quando eu era criança, havia dois lugares que povoavam meu imaginário de viajante: Aruba e Santorini. Aruba porque eu via com frequência, num Almanaque Disney, imagens que ilustravam um concurso que tinha como prêmio principal uma viagem à “Disneilândia” e, como consolação, uma viagem a Aruba para o segundo colocado.

Meu irmão mais novo e eu depositamos muitos cupons e toda a nossa esperança de conhecer a Disney naqueles concursos do Almanaque que nem existe mais (acabou em 2005!!!). E, se não desse, quem sabe fôssemos a Aruba, que precisávamos procurar bem no mapa para saber onde ficava. Nem sei se nossos cupons chegaram ao destino, mas que nós viajamos muito na imaginação, isso viajamos.

Com Santorini, minha questão remete à infância, mas aí é individual.

Grécia (assim como o Egito, outra obsessão) estava com muita frequência na capa das edições da revista Selecões/Reader’s Digest, que meu pai assinava. E foi ali que descobri aquela ilha com casinhas brancas encarapitadas na pedra, com o sol se derramando num mar azul.

Também virou meta para a vida.

Curiosamente, conheci algumas ilhas do Caribe (Curaçao, República Dominicana…) e outras das Bahamas, mas ainda não fui a Aruba.

Também ainda não cheguei à Grécia (embora tenha visto sítios arqueológicos gregos fantásticos na Sicília) nem ao Egito. Dos meus destinos de infância, só fui à Disney mesmo (e, preciso confessar, adorei a viagem!).

Não acho ruim não ter alcançado minhas metas infantis. Seguem ali, alimentando meu desejo de conhecer o mundo. Minha mãe dizia que a gente tinha “mais tempo do que vida”. Sempre me debati com essa filosofia dela, a que eu interpreto agora assim: nossa vida é suficiente para realizar muitos sonhos, para fazer as coisas acontecerem… Um dia eu chego lá, não faço gincana comigo mesma…

E aí é que volta o despeito lá do início deste post: é que há milênios eu recebi um e-mail de fotos de um leitor chamado Sérgio T. Gonçalves, a quem agora eu quero pedir desculpas.

As imagens mostram cenas de pôr do sol (que eu amo!) e de gatos (que são mania na seção GATOS DE VIAGEM!) em SANTORINI. E, talvez por despeito inconsciente, o e-mail ficou esquecido na caixa.

Agora o resgato (sem trocadilho!) para mostrar as belas fotos que ele enviou, com o texto abaixo:

“Cara Rosane: Sou teu leitor contumaz. Logo, quando me preparava, no início do mês para fazer algumas fotos do pôr do sol em Oia, Santorini, e vi o gato, logo lembrei de ti. Lá o pessoal se arruma para ver o sol e bater palmas. Um abraço, Sérgio Theodósio Gonçalves, de Porto Alegre.”


Uma primeira vez (que não é a primeira) na Grécia

24 de julho de 2013 2

Na edição de terça-feira do caderno VIAGEM, publiquei uma entrevista com o professor Cláudio Moreno.

Nela, Moreno fala sobre um roteiro que fará como guia cultural de um grupo que irá para a Grécia, em outubro. O tema da viagem é a Grécia dos Mitos e dos Deuses.

Como o papel tem espaço limitado, reproduzo abaixo a íntegra das respostas – interessantes e espirituosas (o título já dá uma dica!) – do professor, especialista em mitologia grega.

A entrevista foi feita por email.

“Vou rever um lugar em que nunca estive”


Recortes de Viagem – Que tipo de expectativa pode ter um viajante/turista/curioso que acompanhará um roteiro como esse?

Cláudio Moreno - A Grécia é fascinante de qualquer ponto de vista que se olhe _ o que, paradoxalmente, termina influindo negativamente nos roteiros tradicionais que exploram este país. Há coisas demais para mostrar, e tudo é interessante_ as praias, as ilhas, os mosteiros, as ruínas, os sítios arqueológicos, as diferenças regionais, as marcas dos vários povos que conquistaram e dominaram seu território _ em suma, uma infinidade de atrações que não cabe numa viagem só. No nosso caso, vamos nos dedicar especificamente à Grécia da mitologia; circunscrevendo o roteiro principalmente a Atenas e ao Peloponeso (sem deixar de incluir, é claro, a passagem obrigatória por Delfos), vamos visitar os lugares de onde provêm os mitos mais importantes para o imaginário do Ocidente.

Recortes de Viagem - Quais são as tuas expectativas? É verdade que é a tua primeira vez na Grécia?

Moreno - Esta é realmente a primeira vez que vou à Grécia _ fisicamente, é claro. Já fiz essa viagem centenas de vezes, desde o dia em que li, pela primeira vez, Os Doze Trabalhos de Hércules, de Monteiro Lobato. Desde então visito os gregos diariamente, nas páginas de Homero, dos autores trágicos, de Cavafys, na música de Maria Callas e no cinema de Cacoyannis _ mas estou muito emocionado pela perspectiva de me encontrar, em breve, sob o mesmo sol que iluminou todos esses artistas. Sinceramente, parece que vou rever um lugar em que nunca estive, e consigo entender, perfeitamente, a frase que um site grego usa para receber os visitantes do mundo inteiro: BEM-VINDO AO LAR.

Recortes de Viagem - Já fizeste algum outro roteiro servindo como guia cultural?

Moreno - Sim; venho fazendo isso desde que me conheço por gente: sou professor, e um professor nada mais é do que um guia cultural, não é verdade? Nesta viagem, é claro que teremos a presença de um guia turístico local, que conhece os horários e os preços, que sabe se vai chover ou não, que sabe onde está a farmácia mais próxima; minha função, no entanto, que já começou na escolha e na definição dos locais que vamos visitar, é mostrar o lado fabuloso que se esconde por baixo da paisagem moderna.

Recortes de Viagem - Já foste guiado por alguém em algum roteiro turístico? O que funciona e o que não funciona?

Moreno - Já acompanhei circuitos guiados mais curtos _ em Paris, em Londres, em Bruxelas, no vale do Loire, até mesmo em Buenos Aires. Mais longo, só uma vez, na Itália. Eu tenho uma velha cisma com a desorganização italiana, e o fato de ser ciceroneado por um especialista eliminou, tenho certeza, várias situações estressantes por que eu teria de passar se estivesse viajando por conta própria. O problema é que era um pacote genérico, pré-estabelecido pela agência, e o grupo que se formou tinha interesses muito heterogêneos _ o que fez o guia se fixar nos pontos mais óbvios do roteiro. Conversando com ele, fui aos poucos descobrindo que sabia muito mais do que deixava transparecer; se os participantes estivessem ali reunidos por um critério comum, tenho certeza de que teríamos aproveitado muito mais o talento e o conhecimento daquele guia.

Recortes de Viagem - Dos lugares previstos para este roteiro, qual consideras o mais interessante/curioso?

Moreno - Ah, tem a Acrópole de Atenas (Freud vestiu sua melhor camisa para visitá-la…), tem o Rio Eurotas, cujas margens foram pisadas por Helena de Troia, tem Delfos, o umbigo do mundo, ponto de peregrinação de todo o Mundo Antigo, tem… tem tanta coisa que é impossível responder a esta pergunta.

Recortes de Viagem - Qual dos mitos e sua relação com aquele lugar pode atrair mais a atenção de quem fizer o roteiro?

Moreno - Olha, é difícil… Como se diz em linguagem gaudéria, na Grécia, basta levantar uma pedra e de baixo sai um monte de mitos. Na Acrópole, por exemplo, temos a eterna disputa de Palas Atena e de Posêidon pelo domínio da cidade de Atenas; a vida e os feitos de Teseu, o grande herói ateniense, considerado o fundador da democracia ateniense; perto dali, no Areópago, o julgamento de Orestes, pela morte de sua mãe, Clitemnestra – julgamento que deu origem ao famoso “voto de Minerva”. Delfos, então, reúne inúmeras histórias envolvendo a sua origem e seus visitantes mais ilustres – Apolo, Hércules, Édipo, Creso, e muitos outros, inclusive Pedrinho, Emília e o Visconde de Sabugosa, do genial Monteiro Lobato. É história que não tem conta.

Moda em Nova York; mitos e lendas na Grécia

15 de julho de 2013 0

Nem é o caso mais de falar em tendência, já que a ideia de viagens temáticas está mais do que consolidada.

Enfim, são cada vez maiores as opções para quem busca roteiros específicos, tentando aprofundar um tema, conhecer um aspecto exclusivo da história, da cultura, da gastronomia… Sempre acompanhados por especialistas, claro.

E aqui vão dois desses exemplos, com promoção de gaúchos reconhecidos nos dois temas propostos:


MODA EM NOVA YORK

O lançamento do roteiro NY Fashion Tour é nesta segunda, dia 15 de julho, idealizado pela Brasil Varejo e com curadoria da jornalista Mauren Motta. A proposta é levar gente interessada em moda para a Semana de Moda de NOVA YORK, em setembro.

O programa de sete dias inclui visitas guiadas em lojas de Manhattan, workshop no Fashion Institute of Technology, walking tours, laboratório de moda de rua com a fotógrafa Fernanda Calfat, brunch de abertura com Antônio Hasslauer, visita ao estúdio do fotógrafo Keneth Willdart.

  • Informações: em www.facebook.com/NYFTour
  • Lançamento: hoje, dia 15, às 19h30min, no Love Loft da MM Conteúdo (Rua Florêncio Ygartua, 188 – térreo, em Porto Alegre)


MITOS E LENDAS NA GRÉCIA


A Casa de Ideias, centro cultural da capital gaúcha, criou um programa para preparar o roteiro GRÉCIA DOS MITOS E DOS DEUSES, com o professor Cláudio Moreno. Há mais de uma década, Moreno escreve sobre mitologia no Segundo Caderno de Zero Hora e também é o responsável pela Coluna Grega do Sarau Elétrico.

Apaixonado pelo tema e estudioso do assunto, Moreno será o guia cultural da viagem. A ideia é, a cada parada e em cada cidade, conversar sobre os mitos gregos relacionados ao local: a fonte aberta pelos cascos de Pégaso, a planície em que o rio Alfeu perseguia a sua amada Aretusa, o solo que Helena de Troia pisava com os pés nus…

A viagem será entre os dias 4 e 14 de outubro.

Informações: na fanpage www.facebook.com/casa.de.ideias.rs

A Grécia, sem palavras

29 de novembro de 2011 26

A CIBELE ALMEIDA, sabendo que tem pouco material sobre a GRÉCIA no blog, enviou sua contribuição.

O país não vive lá seu melhor momento, envolto numa crise econômica que parece não ter fim. Mas as belezas e a história, essas ninguém diminui. Vamos ao que diz a Cibele e às suas fotos:

“Sou fã do teu blog. Sei que ainda não fizeste um post sobre a Grécia, meu sonho realizado nesse último setembro. Fiquei um mês na Grécia. E como passou ligeiro esse mês.

O motivo desse e-mail é repassar o que está em meu coração. Fico pensando: como vou falar? Palavras não descrevem os sentimentos, fotos também não são fiéis. Estando numa ilha grega lembrei do meu querido Caio Fernando Abreu, que sempre quis visitar as ilhas gregas e morreu sem ter realizado esse sonho.

Faço das palavras dele as minhas para descrever minha emoção: ‘Palavras não descrevem os olhos, as bocas, os braços e abraços, nem a alegria até então desconhecida, surgida de um (re) encontro. Pra quem, há dias atrás, refletia tanto as obras do acaso, hoje compreende que realmente, o acaso não passa de um simples nada, e acredita em algo bem maior que isso. Que levará à um próximo reencontro, sem sombra de dúvidas. Mas até lá, todas as músicas cantadas estarão na mente, todos os sorrisos que ainda não acreditavam no que estava acontecendo, todos os olhares que transpareciam toda a magia do momento.’

Deixo aqui o melhor guia brasileiro sobre a Grécia, que consta, inclusive, no site da Embaixada da Grécia no Brasil: Décio de Brong Mattar, meu namorado, o brasileiro mais grego que conheço e meu guia nessa viagem maravilhosa.


No anexo algumas fotos que fiz nessa terra mágica que é a Grécia. Athenas, Santorini, Folegandros e Paros.”


E eu separei as fotos dos gatos gregos, que pelo jeito são também uma paixão da Cibele.


Personagem da Grécia

26 de outubro de 2011 0

A SILVIA AMARAL, leitora do blog, compartilha o gosto pelos GATOS DE VIAGEM.

Esses que ela enviou vieram da GRÉCIA, com um recado e a devida localização.

“Adoro gatos e, mesmo em férias, não deixo de fotografá-los.
Estes estavam enfeitando lugares espetaculares nas Ilhas da Grécia.

O primeiro, na frente de uma loja na ilha de Mikonos.


Depois, uma gatinha nas ruínas da Acrópole, em Rodes.


E o terceiro gatinho encontrei passeando tranquilamente junto aos moinhos, em Mikonos.”