Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Birmingham"

Meu primeiro Natal Branco

23 de dezembro de 2010 0

Estive com a querida MELISSA BECKER, ex-colega de ZH, em novembro, quando fui a Londres. Ela viajou duas horas e meia de ônibus, mais outro trecho de metrô, pra gente se encontrar e passar um sábado juntas. Mel mora em Birmingham, e já em novembro estava entre excitada com seu primeiro inverno no Hemisfério Norte. Pois ela agora manda um relato sobre seu primeiro Natal com neve. A ele, para desejar à Melissa e a todos os leitores desse blog um FELIZ NATAL!. Com ou sem neve.


“Esse será meu primeiro White Christmas (Natal Branco), como os ingleses chamam a data quando neva nesta época do ano. Em geral, os primeiros flocos começam a cair na Inglaterra – ou pelo menos onde moro no momento, Birmingham – em janeiro. Sendo meu primeiro Natal fora do Brasil e a primeira vez que vi neve na vida, acho que tive “sorte” em poder vivenciar uma imagem tradicional tão forte que nem o calor brasileiro dessa época consegue mudar (ou quantos Papais Noéis de bermuda você viu na vida?). A decoração nas ruas é tão bonita como no Brasil, mas os pinheiros naturais, com luzes coloridas, ganham mais charme quando os galhos ficam cobertos pelos flocos de verdade!


Ainda estou descobrindo as diferenças na celebração do Natal por aqui – e confesso que comecei pela comida. A principal refeição não é a ceia no dia 24, mas o almoço no dia 25. Com o frio lá fora, como deixar essas delícias apenas para um dia? Pubs acrescentam peru assado aos seus menus no início de dezembro. Em casa, nos supermercados ou no ótimo Frankfurt’s Christmas Market, em Birmingham – uma das maiores feiras natalinas da Inglaterra –, podem ser encontrados castanhas assadas, mince pies (tortinhas recheadas com uma mistura de frutas secas moídas) e mulled wine, o quentão europeu, para citar algumas iguarias. Comprei um chocotone no supermercado, embora não seja comum para os ingleses, que dão preferência ao Christmas pudding (um bolo com frutas secas e especiarias, servido com creme).


Além do almoço, imagino que a principal costume nos lares daqui no dia 25 seja assistir ao discurso da Rainha Elizabeth, pronunciamento que ela faz desde 1952. Isso, sim, é tradição britânica. “


Sites:

* Mercado alemão em Birmingham: www.visitbirmingham.com

* História do discurso de Natal da Rainha: www.royal.gov.uk

Uma visita a um mundo de chocolate

11 de novembro de 2010 1

Vem do REINO UNIDO, onde está desde meados deste ano, mais uma contribuição da minha querida ex-colega MELISSA BECKER.

Confira o que ela conta sobre uma visita a uma fábrica de chocolate.

Embalagens antigas

 

“Foi uma mistura de Páscoa com a visita que fiz à fábrica da Mumu quando eu tinha nove anos. Impossível não se sentir meio criança ao visitar o Cadbury World, exposição na planta da maior fabricante de chocolates e doces do Reino Unido – e uma das maiores do mundo –, em Birmingham, a cerca de 200 quilômetros de Londres.

Dá para passar, no mínimo, uma tarde no local. O espaço é dividido em 14 zonas: desde os astecas, passando pela abertura da primeira loja da família Cadbury em Birmingham, até a demonstração com os chocolatiers. A tecnologia ajuda a contar a história da iguaria e da fábrica – imagens projetadas de atores, representando os irmãos Cadbury, mostram como o chocolate ao leite foi criado apenas com a adição de um copo e meio de leite, em 1897, por exemplo. Ao final, o visitante recebe em um copinho uma prova da descoberta…

A marca é uma forte tradição no Reino Unido. Em 1900, por exemplo, o chocolate foi incluído nas rações dos soldados que estavam servindo na África do Sul, segundo ordem da rainha Vitória. As embalagens e os comerciais antigos em exposição são tão charmosos como Bournville Village, a vila construída ao redor da fábrica para seus funcionários, com escola, igreja e um centrinho com cafés e lojas bem próximos. Após a visita ao Cadbury World (com ingressos entre 10,10 e 13,90 pounds, reserve com antecedência pelo site), vale a pena dar uma volta pelo local, que ainda preserva o orgulho de sua história, apesar de a fábrica ter sido comprada no ano passado pela empresa americana Kraft.

Um dos mais bonitos bairros residenciais de Birmingham, Bournville abriga ainda as duas mais antigas casas da cidade. As construções – uma medieval, outra da Era Tudor – foram realocadas no bairro, em mais uma ação dos Cadbury. A mobília e os objetos mostram como famílias inglesas viveram no passado. O ingresso custa apenas 3,50 pounds.

Selly Manor

Bournville School

Fábrica vista da estação de trem Bournville, sul de Birmingham

Recriação da primeira loja da família Cadbury

Informacões:

* Cadbury World: www.cadburyworld.co.uk

* Selly Manor: www.bvt.org.uk/sellymanor/