Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Vaticano"

Países para visitar em um dia

25 de novembro de 2015 1

Não sei quanto a você, mas eu fico meio nervosa quando viajo e descubro que, em alguns casos, só vou poder ficar um dia numa cidade. Ou dois, ou três ou cinco…

É impossível conhecer uma cidade num período tão curto. Quando penso que moro há 30 anos na mesma cidade e tem tanta coisa que não conheço…

Nem mesmo uma vila se pode conhecer em tão pouco tempo.

Visitar é outra coisa, mas conhecer… Como entender os jeitos, como saber como a cidade se comporta com chuva, com sol forte, com calor, com frio, com os humores das pessoas alterados, com festas, com funerais???!!!

E aí vem o título do post, uma proposta feita pelo Kayak, site que faz pesquisas de viagens online.

Tratam-se de países europeus entre os menores deles que, pelas distâncias, podem mesmo ser percorridos em um dia. “Dá de fazer”, como diz um amigo meu, caso você queira se lançar ao desafio.

De qualquer forma, gostei da seleção enviada tempos atrás e deixo aqui o registro, tal como me foi enviado:

Luxemburgo - É um país com 82 km de extensão, próximo à França, com muito verde. Está localizado no que os europeus chamam de “Europa Romântica”. É um país bastante agradável e com clima ameno. A capital também se chama Luxemburgo, e a cidade tem atrações como a Catedral de Notre Dame, a ponte Adolphe, a Gelle Fra, o Palácio Grand-Ducal e os museus.

Site oficial Turismo de Luxemburgo, divulgação

Site oficial Turismo de Luxemburgo, divulgação

Liechtenstein - É um micropaís localizado entre a Áustria e a Suíça. Entre os mais ricos do mundo, tem como moeda local o franco-suíço. É reconhecido também pela produção de bons vinhos e queijos. Com arquitetura gótica e também moderna e uma ótima infraestrutura, é tão pequeno que em um dia é possível conhecer o país inteiro.

Foto Visit Liechtenstein, divulgação

Foto Visit Liechtenstein, divulgação

Vaticano - Muita gente não sabe, mas o Vaticano é considerado um país, localizado no interior da Itália, dentro da capital, Roma. Com diversas atrações turísticas como o Museu e Capela Sistina e a Basílica de São Pedro, atrai milhares de turistas.

Foto Rosane Tremea

Foto Rosane Tremea

Andorra - Está localizado entre a Espanha e a França. Com paisagens incríveis e arquitetura medieval, dispõe de uma estação de esqui muito frequentada. O país chama a atenção por sua rede de hotéis, restaurantes, oportunidades de compras, passeios e também pela vida noturna.

Foto Visit Andorra, divulgação

Foto Visit Andorra, divulgação

Mônaco - É um país europeu com menos de dois quilômetros quadrados, mas muito rico e famoso por sediar o Grande Prêmio de F-1. As mansões e os automóveis de luxo impressionam. Entre as atrações estão o Palácio do Príncipe de Mônaco e o Museu Oceanográfico.

Foto Centre de Presse de Monaco, divulgação

Foto Centre de Presse de Monaco, divulgação

 

Não custa lembrar, para quem for a Roma e a Paris

14 de novembro de 2014 0

As atrações são antiquíssimas, mas estão renovadas agora.

Portanto, se você for a uma das duas cidades (ou às duas, o que é melhor) e já tiver ido, talvez seja hora de voltar para ver…

AFP

AFP

EM PARIS…

Cinco anos e 52 milhões de euros depois, o Museu Picasso foi reaberto no dia 25 de outubro, dia do aniversário do pintor espanhol.

O Hôtel Salé, construído no século 17, fica no Marais.

Em 3,7 mil quadrados, reúne 400 obras do artista.

L`Osservatore Romano, AFP

L`Osservatore Romano, AFP

EM ROMA…

Há uma nova iluminação, inaugurada bem recentemente, na Capela Sistina, nos Museus Vaticanos.

Ela revela mais detalhes da incrível obra de Michelangelo.

Não se deixe impressionar nem levar pela multidão na capela, última etapa da visita aos Museus Vaticanos. Vá devagarinho para um canto dela e espere alguém dar o lugar num dos bancos laterais para pode observar de queixo erguido – no sentido literal e caído no figurado – a obra magnífica.

 

Ir a Roma e ver o Papa...

04 de junho de 2013 6

Todo mundo conhece o significado da expressão “ir a Roma e não ver o Papa“… Equivale a ir até algum lugar e não ver a atração principal ou deixar de fazer o que é realmente importante.

Fui pela terceira vez a ROMA e, nas outras duas, tinha visto JOÃO PAULO II, nas audiências públicas da quarta-feira, uma vez na Praça de São Pedro e outra no auditório onde ocorrem os encontros com os fiéis em dias de chuva.

Já teria cumprido minha parte do ditado, mas como o Papa é novo, o Papa é argentino, o Papa é pop, e eu estava com uma pessoa que ia pela primeira vez a Roma, lá fui eu ver o papa FRANCISCO.

Rezei pela cartilha: reservei com antecedência nosso lugar na praça no site do Vaticano.

Deveria, na sequência e como dizem as orientações no site, ter buscado os bilhetes no dia anterior à audiência (fui à do dia 22 de maio) ou no mesmo dia, entre 8h e 10h (a audiência das quartas-feiras começa pontualmente às 10h30min).

Pra não perder tempo no dia anterior, deixei para retirar os ingressos (que são gratuitos) na manhã da quarta mesmo.

Acordamos cedo e fomos bem cedo para o Vaticano. Mas, ao chegar lá, a multidão já lotava toda a praça. Entrar na fila e tentar pegar os bilhetes para o acesso mais restrito? Ou ficar por ali mesmo, onde já havia gente pra caramba?

Desistimos da fila e nos acomodamos onde dava. Isso mais de duas horas antes da audiência. E não invente de mudar de lugar. Ele nunca mais será recuperado.

O Papa pop, dizem as estatísticas, tem atraído mais do que o dobro de público que seu antecessor. É muita gente. E as pessoas deliram quando Francisco aparece, circulando nos corredores abertos entre a multidão, 15 minutos antes da audiência.

Ele esbanja simpatia e enlouquece os seguranças. Minhas fotos feitas de celular mostram um pontinho branco na multidão! É ele!

A audiência dura cerca de 1 hora e meia, mas gasta-se a manhã inteira nela. Durante a pregação, o Evangelho e a mensagem do Papa são lidos em vários idiomas, incluído o português.


Vez que outra, durante o sermão, o Papa foge do roteiro e é bem enfático, mostrando carisma e empatia com o público. Meus vídeos talvez não mostrem isso, mas dá pra ter uma ideia.


Ah, com um papa argentino, não dava para deixar por menos. O Vaticano apresenta, até 16 de junho, uma exposição sobre o gaucho argentino.

“Argentina – o Gaúcho, tradições, arte e fé” fica aberta ao público até 16 de junho, no Braço Carlos Magno.

Com mais de 200 obras, é uma homenagem às tradições argentinas.