Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Malta"

Uma janela no Pelourinho

02 de julho de 2012 0

Há anos não vou a SALVADOR, a capital baiana, e, no meu imaginário de turista, o PELOURINHO é o que mais resume a cidade.

Por isso fiquei feliz ao receber a imagem enviada por minha amiga Alessandra, para a seção JANELAS DE VIAGEM, de uma janela vinda de lá. Bonita, colorida, restaurada.

E calhou de hoje ser o dia da Festa da Independência da Bahia, 2 de julho, o que já serve como homenagem também àquela terra.

Da primeira vez que visitei Salvador, embora fosse claríssima a beleza e o potencial daquela região do Pelourinho, estava totalmente abandonada. A restauração começou depois e ainda não acabou. Aliás, tem de ser permanente.

É nesse ponto que nasceu a cidade, iniciada por Tomé de Souza, que cumpria ordens do rei de Portugal, e deu nome ao lugar homenageando Jesus Cristo, o Salvador.

Havia razões para a povoação nascer ali: por ser a parte mais alta da cidade, ficar em frente ao porto e ser naturalmente fortificada pela depressão de quase 90 metros de altura e cerca de 15 quinze quilômetros de extensão.

As casas que hoje marcam a paisagem foram construídas aos poucos, uma série de casarões e sobrados, que hoje contam cerca de 800, com inspiração na arquitetura barroca portuguesa.

Hoje, o ponto mais turístico de Salvador, além da arquitetura, oferece música, diversão, bares, restaurantes, lojas de roupas e artesanato.

Tombado como patrimônio da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), também reúne museus, teatros e igrejas etc.


Guiando na mão esquerda em Malta

28 de setembro de 2010 1

A capa do caderno Viagem de Zero Hora desta terça-feira fala sobre MALTA, resultado de viagem recente de meu querido colaborador ANDRÉ MAGS. Como prometia o caderno, segue texto e um vídeo produzido pelo André sobre como dirigir no arquipélago do Mediterrâneo, onde se usa a mão esquerda (ou mão inglesa). Confira o que ele conta e saiba um pouco mais sobre o país abaixo:

“O melhor jeito de conhecer Malta é de carro. Todas as grandes redes de aluguel de automóveis têm serviço na ilha, e o preço sai em uma média de 30 euros a diária. O senão é a mão inglesa, o que pode preocupar a quem, como nós, brasileiros, é acostumado a ficar do lado direito da pista.

Não tem burocracia nenhuma para trocar de lado no veículo, somente fazer a carteira internacional de habilitação. O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) cobra R$ 32 pelo documento, que basicamente é uma tradução para diversos idiomas. Em Malta, é só apresentar a carteira e ter um cartão de crédito. Pronto. Entre na porta que você pensava ser a do carona e pegue na direção.

A dica fundamental para quem vai dirigir na mão inglesa pela primeira vez é tentar esquecer as manias adquiridas nas estradas brasileiras. Como isso é impossível, imponha uma ditadura aos seus membros superiores.

Para impedir que o braço direito procure desesperadamente o câmbio, mande ele ficar agarrado à direção. Não tire o safado dali por motivo algum. A seguir, dê tarefas ao braço esquerdo. Enquanto ele não tenta fazer o câmbio, mantenha-o sobre a sua perna esquerda ou mesmo faça com que sua mão englobe a mudança e fique ali, aguardando ordens.

Aos poucos, o cérebro vai se acostumando à troca de lado. Relaxe. Só que não muuuuito. As manias podem voltar com todo o gás.”

***

Um pouco sobre MALTA

- A República de Malta é um país localizado ao sul do continente europeu.
– O arquipélago fica no Mar Mediterrâneo, 93 quilômetros ao sul da Sicília (Itália).
– Tem apenas 316 quilômetros quadrados.
– A capital capital é Valeta (foto abaixo), e a maior cidade é Birkirkara.
– Maltês é a língua nacional e uma língua cooficial é o inglês.
– Integra a União Europeia desde 1º de maio de 2004.